História There is no love without suffering. - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Castiel, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Leigh, Lysandre, Rosalya
Tags Amor Doce, Castiel
Exibições 65
Palavras 1.598
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá amores, tá meio difícil postar os capítulos porque estou sem tempo, tenho um monte de coisas da escola pra fazer espero que entendam, se algum dia deixar de postar é porque realmente não tive tempo e prometo recompensa depois.
Bjos 😘
Boa leitura.

Capítulo 17 - Passeio


Fanfic / Fanfiction There is no love without suffering. - Capítulo 17 - Passeio

Acordei com alguém balançando meu braço, abri um dos ohos com grande esforço.

Juliana: - Castiel quero dormir. - Disse jogando a coberta pra cima da cabeça. 

Castiel: - Olha quem veio te acordar. - Ele puxou a coberta. 

Isa: - mamãe.  - Isa pulou encima de mim.

Juliana: - Bom dia meu amor. - Beijei sua testa. - Nossa a viagem, que horas são?  - Disse me sentando na cama.

Castiel: - Umas 4:30 eu acho, relaxa. 

Juliana: - Melhor a gente ir se arruma pra leva a isa na casa de seus pais. - Disse me levantando da cama. 

Castiel: - Ta bom, vou desce pra comer alguma coisa.  - Ele saiu do quarto deixando a isa no chão. 

Peguei ela e fui até o banheiro, dei um banho bem gostoso nela. Saímos do banheiro e vesti ela com uma calça jeans e uma blusa cinza. Deixei seu cabelo solto. Desci até a cozinha.

Juliana: - Nossa que mesa linda.  - Ele fez um café da manhã lindo com torradas e frutas. 

Castiel: - Muito obrigado. - Ele sorriu e me abraçou selando nossos lábios. Isa ficou rindo já que estava no meu colo. 

Tomamos nosso café em armonia, depois do café deixai a isa com o Castiel na sala e fui até o quarto me arrumar.

Escovei meus dentes e passei uma maquiagem básica, vesti uma legging preta, uma camiseta branca e uma jaqueta jeans por cima, prendi meu cabelo num coque todo bagunçado. 

Depois de pronta desci até a cozinha, Rosa já tinha acordado más ainda não estava pronta.

Saímos de casa, entramos no carro e Castiel dirigiu até a casa dos seus pais. Chegando lá ele guardou o carro na garagem, me despedi da Isa com um aperto no coração. 

Juliana: - Vamos de moto? - Perguntei enquanto ele subia na moto.

Castiel: - Sim, ou você que ir de ônibus com a turma? 

Juliana: - Sei lá, pode ir sozinho? 

Castiel: - Agora pode. - Ele me deu um sorriso e entregou o capacete. 

Subi na moto e agarrei sua cintura, fomos primeiro pra escola pois não sabíamos o caminho. Quando chegamos na lá já tinha um monte de alunos. Castiel parou a moto na beira da calçada.

Juliana: - Ta todo mundo nos olhando.

Castiel: - É porque eu sou lindo. - Ele sorriu.

Rosa e Alexy veio até nós. 

Alexy: - Gente tô tão animado. 

Rosa: - Eu também tô gato. - Ela disse dando alguns pulinhos.

Juliana: - Ta todo mundo olhando pra cá.  - Disse apontando com o olhar. 

Alexy: - Todo mundo tá sabendo da Isa, sinto muito ju. 

Rosa: - Tudo culpa da Ambre aquela vadia. - Rosa disse fazendo uma cara de raiva.

Juliana: - Tudo bem, melhor assim.

Ficamos um tempo conversando até os ônibus começarem a chegar. 

Diretora: - QUERO TODOS OS ALUNOS NOS ÔNIBUS, CADA UM COM SUA TURMA. - Ela gritou para que todos ouvissem. 

Todos os alunos foram entrando no ônibus correspondente a sua turma. Rosaly e Alexy foram para o ônibus e eu e Castiel ficamos de pé enfrente da moto.

Diretora: - Que bom que você veio Juliana. Vocês não vão entrar no ônibus? 

Castiel: - A gente vai de moto. 

Diretora: - De jeito nenhum, não posso deixar, e se algo acontece. 

Castiel: - Algo vai acontecer se a Julina ir no mesmo ônibus que a Ambre. - Ela ficou um silêncio por alguns segundos. 

Diretora: - Tudo bem, más eu quero que vocês acompanhe o ônibus e vão de vagar por favor. 

Castiel: - Sim senhor. - Ele disse com um sorriso nos lábios como de alguém que iria aprontar. 

Subi na moto junto dele e esperamos os ônibus saírem, fomos logo atrás até Castiel começar a fazer graça, passa o ônibus e acelerava a moto várias vezes, só pra chamar atenção dos que estavam no ônibus e eu estava gostando. 

Depois de uma hora de viagem chegamos no hotel fazendo, era muito lindo, cheio de natureza. Paramos no estacionamento e esperamos todos saírem do ônibus pra entramos.

Diretora: - Por favor todos os alunos prestem atenção. Antes de entrar cada professor vai ser responsável por uma turma... - Ela foi falando o nome de cada professor e a turma correspondente, nosso professor seria o de arte, ele era legal parecia que fumava uns as vezes. 

Depois de cada turma se juntar com seu professor entramos no local. Era muito grande, fizemos um tour (não sei como se escreve sorry) pelo lugar, tinha 2 piscinas uma rassa e outra funda, tinha uma campo de futebol, quadra pra vôlei de areia, cachoeira, uma trilha que ia pra dentro da mata, salão pra festas, e vários dormitórios. 

Depois do tour nos encaminharam pro dormitório, era um pras meninas e ao lado um prós meninos. Entrei e escolhi minha cama, todas eram beliche eu peguei uma no canto e fiquei em baixo, Rosa ficou em cima.

Juliana: - Acho que seria justo o Alexy dormi aqui com a gente. 

Rosa: - Concordo. - Disse jogando suas coisas encima da cama.

Todas as meninas estavam arrumando suas coisas até a monitora entrar. 

Monitora: - Meninas, coloquem biquínis e uma roupa por cima pra gente pode começar a se divertir. 

Ela saiu do dormitório e todas as meninas começaram a se trocar, no quarto, algumas com lançou eu e Rosa trocamos rápidinho sem nada mesmo. 

Quando todas as meninas estavam prontas saímos do dormitório e encontramos com os meninos nos esperando junto da monitora e o professor de arte.

Monitora: - Muito prazer em conhecê-los, espero que curtam bastante esses dois dias. 

Fomos para o refeitório pra tomar um café já que ainda era cedo, me sentei na mesa junto da nossa galera, todos estavam animados. Quando terminamos o café podíamos fazer o que quiséssemos. 

Juliana: - O que vamos fazer agora? 

Rosa: - Eu queria entrar na piscina o que acha? 

Castiel: - Ta cedo pra nadar menina, vamos depois do almoço. 

Juliana: - Concordo. 

Lys: - Eu e a Íris vamos andar de cavalo, se vocês quiserem ir. 

Alexy: - Vamos também Rosa? 

Rosa: - Ah Alexy eu queria nada.  - Ela fez uma carinha triste. 

Juliana: - Mais tarde eu entro na piscina com você amiga. 

Rosa: - Ta bom, vamos andar de cavalo então. Você vai ju? 

Juliana: - Não,  não sei anda de cavalo. 

Íris: - Pode ir e ficar olhando. 

Juliana: - Ta bom. 

Depois do café fomos todos para o estábulo, eu e Castiel ficamos olhando eles da cerca.

Castiel: - Vamos pra outro lugar? 

Juliana: - Pra onde? - Disse sem tirar os olhos dos cavalos. 

Castiel: - Na cachoeira.

Juliana: - Ta bom, mais não vou entrar.

Castiel: - Você que sabe. - Ele sorriu saímos em direção à cachoeira de mãos dadas.

Chegando lá tinha algumas pessoas se banhando inclusive Nathaniel, Melody e Ambre. Eu e Castiel nos sentamos numa pedra e eles ficaram nos encarando. 

Juliana: - Só eles pra estragar. 

Castiel: - Só fingir que eles não existem. - Disse me dando alguns beijinhos. - Vamos entrar? - Ele se levantou e começou a tirar sua camisa, pude ver Ambre o olhando. 

Juliana: - Não, a água deve tá muito gelada. - Me encolhi toda.

Castiel: -  Vamos se não vou ser obrigado a te jogar. - Ele disse me pegando no colo 

Juliana: - NAO CASTIEL. - Fiquei gritando como um louca e me debatendo. - Espera deixa eu tira minha roupa então. 

Ele me soltou e eu pude tirar minhas roupas, aproveitei pra fazer um pequeno strip pra ele. Castiel me olhava com cara de safado.

Juliana: - Vamos. - Andei rebolando até a beira da água o deixando pra trás. 

Eu sabia que ele estava olhando minha bunda. Olhei pro lado e Nath também estava me olhando assim como Ambre com uma cara de bunda, não dei importância, entrei na água e logo Castiel veio. 

Ele entro e me passou uma rasteira fazendo eu beber um monte de água. Ficamos a manhã toda na cachoeira, estava muito bom. Ele queria fazer sexo lá más não deixei, não por falta de vontade más porque tinha muitas pessoas lá. 

Saímos da cachoeira na hora do almoço, vesti minhas roupa e é fomos até o refeitório, sentamos junto da galera como de costume. O cardápio era bem simples, tinha arroz, feijão, salada e vários tipos de carne e outras coisas que nem conhecia. 

Depois do almoço todos fomos pra piscina, fiquei sentada com o Alexy numa cadeira pegando sol enquanto Rosa, Íris, Lys, Castiel é kentim estavam na piscina.

Juliana: - Como você e o Dylan estão? 

Alexy: - Se conhecendo. - Ele sorriu meio sem jeito.

Juliana: - Ah, ele é bem legal né.

Alexy: - É sim, sempre me fazendo rir. 

Juliana: - Que bom que vocês estão se dando bem. - Sorri pra ele volta minha atenção pra piscina.

Castiel: - Não vai entrar na piscina? - Ele disse passando a toalha no cabelo e no rosto. 

Juliana: - Já já eu vou. - Disse pegando na sua mão e o puxando para um selinho. 

Castiel: - Se você não for vou lê joga. - Ele disse no meu ouvido já me pegando no colo. 

Fiquei gritando como louca até sentir o impacto da água, não dava pé a piscina e comecei a me afogar. Senti alguém puxar meu braço e me abraçar.

Castiel: - Você tá bem? - Ele me colocou na beira da piscina. 

Juliana: - Tô. - Disse tossindo. 

Castiel: - Achei que você sabia nadar. 

Juliana: - Sei mais ou menos. 

Castiel: - Quer sair?  

Juliana: - Não, já estou bem.- Sorri e o beijei. 

Ficamos até tarde na piscina.... 


Continua.... 






Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...