História They Always Knew - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, D.O
Tags Chansoo
Exibições 57
Palavras 940
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Waaaaah desculpa pelo (enoooorme) atraso ;-; Não sei nem se tem gente com pedras na mão ou se nem tem mais gente esperando. Desculpinha mesmo. Maaaas.... Eu acho que mereço ser perdoada, pois dessa vez, trouxe uma att maiorzinha :333 (pelo menos eu acho)
Não? Ta bom... (Ahhh eu não revisei muito bem, então desculpa se deixei passar muitos erros)
Ok... Eu já enrolei demais com o capitulo, não vamos enrolar também com as notas, né.
Beijinhos e boa leitura. <3

Capítulo 5 - O que acontece?


Ele... Saiu...? Simplesmente... Disse que gosta de mim e foi embora?

Park Chan Yeol gosta de mim!?

A ficha de Kyungsoo finalmente caiu, depois de quase um minuto paralisado como uma pedra. Não sabia se havia alguém do lado de fora, ou escutando, e se tivesse, ninguém fôra até lá ver o que acontecera. Mas o moreno também não pensara nisso, durante os longos 40 segundos seguintes após a discussão com o ruivo, a única coisa que piscava em sua cabeça eram as palavras: "Eu gosto de você, droga"

 

O moreno olhou para o lado dando de cara com o espelho grande de bordas brancas em cima das duas pias de mármore. Ao fazê-lo viu como estava sua expressão; susto, parecia que tinha visto um fantasma. Nesse momento o moreno lembrou de ChanYeol. O ruivo havia saído de lá há um tempo, mas Kyungsoo ficara parado e não fizera nada, nem mesmo correra atrás do maior, que a essa hora já deveria estar longe, por causa de suas pernas grandes.

O menor saiu correndo do banheiro, em direção a lugar nenhum, não sabia onde poderia estar o ruivo. JongIn ainda estava lá, mas estava conversando algo com com BaekHyun e Sehun.

O moreno parou perto do mini círculo dos três e praticamente cuspiu as as palavras, "Vocês sabem pra onde ChanYeol foi!?"

 

Apenas BaekHyun respondeu que não, os outros dois apenas balançaram a cabeça negando.

 

O menor de todos, sem nem mesmo agradecê-los, correu para fora, esbarrando sem querer, em seu manager que entrava no camarim.

 

- Outro. - Bufou o manager, olhando para o moreno com expressão de tédio.

 

- Desculpe. É. Me desculpe. - o moreno fez uma pequena reverência em direção ao manager que continuava a encará-lo. - como assim? Outro?

 

- ChanYeol também estava como um furacão. - falou desviando do moreno.

 

- ChanYeol? Pra onde ele foi? - o menor perguntou como se fosse morrer se não soubesse, fazendo o manager parar e virar para si.

 

- Para o dormitório. Para onde mais? - falou como se fosse a coisa mais obvia da vida. Que de certa forma era. ChanYeol não teria permissão para sair para qualquer outro lugar. Mas o moreno estava nervoso demais para pensar nisso.

 

- Obrigado! Estou indo primeiro. - disse fazendo uma outra pequena reverência.

 

O manager saiu sem responder, parecia de mau humor. Mas Kyungsoo não se atrevera a perguntar, não, não queria problemas, caso o manager estivesse mesmo de mau humor.

 

Kyungsoo saiu pelos fundos, como sempre, e pediu para o segundo carro do exo levá-lo para o dormitório. O menor já pensava o problema que poderia ter ao fazer isso, já que eram precisos dois carros para levar todos, e ChanYeol estava com um.
 

Chegou no dormitório cerca de 30 minutos depois, mas não havia nenhum carro estacionado por perto. Então o moreno tinha duas opções, ou o primeiro carro já tinha voltado para o local do show, ou ChanYeol não estava lá. O moreno torcia para ser a primeira opção.

 

Dispensou o motorista e subiu para quase correndo para seu dormitório. As escadas eram poucas e pequenas, mas pareceram enormes e eternas para o pequeno de pernas curtas que corria quase caindo por elas. Não que fosse culpa do tamanho de suas pernas, o problemas mesmo era seu nervosismo que o fazia tentar correr inutilmente, tropeçando em um ou outro degrau daqueles de madeira. Chegando lá, abriu a porta de seu quarto com facilidade, já que a mesma estava aberta. Isso era um bom sinal; seu colega de quarto orelhudo estava lá. Adentrou o quarto e viu ChanYeol em pé e virado de costas com a cabeça encostava na cama de cima de sua beliche. O moreno relaxou os ombros e fechou a porta atrás de si chamando a atenção do ruivo que agora o olhava com uma expressão de súplica para que não dissesse nada.

 

- Chanyeol… - começou inseguro. - O que me disse… Estava falando sério?

 

- Olha… Você pode esquecer isso - O ruivo começou a falar mais rápido, e se embolar com as próprias palavras enquanto o menor se aproximava dele. – Era verdade. É verdade. Se você não corresponder, eu entendo, verdade, não precisa se preocupar com isso, foi idiotic…
 

- Chanyeol. - o maior foi interrompido pelo moreno, que fez um sinal para o mesmo se abaixar.

 

Lentamente, com o coração a mil, o ruivo foi se abaixando, mas Kyungsoo não tinha paciência. O menor esperou Chanyeol chegar perto o suficiente e o puxou para perto, quase perdendo o equilíbrio e caindo sentado no chão de madeira com o maior em cima de si, e selou seus lábios de forma necessitada, soltando-o apenas alguns segundos depois.

 

- Kyungsoo… - o maior começou mas foi, novamente, interrompido pelo moreno que sorria de canto levemente.

 

- Não fala nada. Só… - Chanyeol não esperou o moreno acabar de falar e lhe roubou outro beijo, agora sorrindo. O ruivo puxou Kyungsoo mais para perto, quase colando os corpos e aprofundou o beijo pedindo passagem – que foi facilmente cedida – com a língua, beijando-o lentamente enquanto o menor apertava de leve sua cintura.

 

O beijo foi cortado quando se faltou ar dos dois lados. O maior sentou-se na cama e deu dois tapinhas no local ao seu lado, indicando a Kyungsoo, onde se sentar. O menor obedeceu e encostou a cabeça no ombro do ruivo que sorria.

"Seria eu o homem mais feliz da vida?" era o que ambos pensavam, sorrindo como bobos, sentados na cama de seu dormitório, desfrutando das diversas sensações presentes naquele momento e do gosto um do outro em suas bocas.

 


Notas Finais


Foi issuu <3 espero que tenham gostado ^^
Assim... (começouu) Estava pensando em parar por aqui, maaas, não sei. Então.. Da uma opinião aí pfv nunca te pedi nada ;-;
Bijuss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...