História They Don't Know About Us - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Batman, Mulher Maravilha, Novos Titãs (Teen Titans), The Flash
Personagens Asa Noturna, Ciborgue, Dick Grayson, Donna Troy (Troia), Estelar, Garth (Aqualad / Tempest), Jason Todd, Mutano, Ravena, Roy Harper (Arsenal), Wally West (Kid Flash)
Tags Arqueiro Vermelho, Asa Noturna, Batman, Donna Troy, Jason Todd, Jovens Titãs, Moça Maravilha, Novos Titãs, Tróia
Exibições 93
Palavras 1.511
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mil desculpas pela demora, estou ficando muito sem tempo e atolada para postar!
Esse capítulo está com fortes emoções hehehe

Capítulo 15 - Capítulo Quinze: Noite Agradável


DONNA

Dick estaciona o carro na entrada da pizzaria e Wally tinha mandado uma mensagem dizendo que iria se atrasar um pouco.

Fico um pouco nervosa, mas logo depois relaxo quando quase engulo o primeiro pedaço de pizza de quatro queijos. Estava morta de fome e a cada mordida eu desejava comer mais e mais. Mal podia esperar pela sobremesa.

Dick olha para mim e dá uma risada e eu fico sem entender.

– O que foi Richard? – pergunto.

– Você está parecendo o Wally – ele fala e eu logo paro de comer.

– Melhor eu comer mais devagar... – digo envergonhada.

– Logo agora que eu estava achando engraçado te ver comendo que nem uma loba? – ele fala rindo e eu mostro a língua para ele.

Volto a comer a pizza e ouço a porta da pizzaria se abrindo.

Olho para a porta e não acredito no que estou vendo.

Roy e Kory de mãos dadas indo em direção a uma mesa oposta da minha.

Observo os dois ainda chocada e depois olho para Dick que está com a cara fechada.

– Eu não fazia ideia que os dois estavam juntos – falo para ele.

De uns tempos para cá, Kory tinha parado com a sua implicância comigo e as coisas estavam voltando ao normal... Mas não esperava que ela fosse começar a sair com o meu ex namorado...

Estava na cara que os dois só queriam nos provocar.

– Roy veio falar comigo esses dias sobre estar saindo com a Kory...

– E o que ele disse? – pergunto enquanto volto a comer a minha pizza.

– Disse que estava começando a gostar dela e que não queria que as coisas ficassem estranhas entre a gente – Dick fala e depois morde mais um pedaço de pizza.

– Vamos ignorar eles dois – falo e ele concorda.

Pedimos outra pizza, porque eu tinha devorado as duas que nós tínhamos pedido.

Wally até agora não tinha chegado e isso estava me deixando preocupada.

O celular de Dick toca e ele fecha a cara.

– O que foi? – pergunto.

– Wally não vai poder vir – ele diz.

– Que pena – falo.

Até que estar aqui com Dick não estava nada estranho, ficamos conversando sobre assuntos que normalmente falávamos antes das coisas ficarem complicadas... Acho que ele tinha desistido de mim e por isso tudo estava como antes.

Terminamos de comer e pagamos a conta.

– Vamos passar em  outro lugar? – Dick pergunta.

– O que você tem em mente? – pergunto.

– Surpresa – ele fala.

Sorrio para ele e entro em seu carro.

Dick e suas surpresas...

*

JASON

Hoje tínhamos uma visita na mansão Wayne e isso estava deixando Bruce nervoso, mas eu entendia como ele se sentia... Afinal, eu namorei a irmã dela.

Diana iria passar aqui para poder discutir umas coisas com Bruce e queria que eu estivesse presente nessa conversa. Espero que ela não tenha raiva de mim por eu ter magoado Donna daquele jeito.

Bruce estava sentado em sua poltrona em frente a lareira e estava bebendo um pouco de uísque.

– Que horas Diana vem? – pergunto para ele.

– Já deve estar chegando – ele responde.

Percebo que ele está suando e acho isso engraçado.

– Bruce, por que está tão nervoso? – pergunto rindo.

– Não é da sua conta – ele responde grosseiramente.

Reviro os olhos.

Eu sabia que ele era apaixonado por Diana desde a minha infância... O jeito que eles se olhavam e se tratavam dizia tudo. Só que eu aposto que o culpado por eles não estarem juntos é esse homem que está sentado nessa poltrona soando que nem um porco

Alfred anuncia que Diana chegou e eu me sento no sofá e observo Bruce ficar todo sem graça enquanto a cumprimenta.

Seguro o riso e vou falar com a minha ex cunhada, que abre um pequeno sorriso para mim.

Fico aliviado por ela não aparentar estar brava comigo.

– Quer tomar alguma coisa princesa? – Bruce pergunta.

– Estou bem assim – ela responde.

Ela está com o rosto todo vermelho e Bruce ainda continua nervoso.

Que diabos está acontecendo aqui?

– Donna aceitou a viagem? – pergunto um pouco ansioso.

– Sim, semana que vem ela vai para a Itália – Diana fala.

Achei que seria melhor tirar Donna de onde ela morava, só por precaução. De acordo com o informante de Bruce na Liga dos Assassinos, Talia iria aparecer por aqui na semana que vem e isso nos dava tempo para prepararmos a nossa estratégia e também deixar a mulher que eu amo a salvo.

– Ela vai sozinha? – pergunto.

– Acho que Dick se ofereceu para ir com ela – Diana responde.

– Mas é claro que ele se ofereceu... – digo com raiva.

– Não é hora para surtos de ciúmes Jason – Bruce me repreende.

– Se ele demonstra ter ciúmes, é porquê ele ama ela – Diana fala e eu fico sem graça.

– Mas agora eles não estão mais juntos – Bruce fala.

– Não estão juntos por besteira, porquê minha irmã sabe se cuidar – Diana fala olhando para Bruce com raiva e logo sinto que isso não é só sobre meu relacionamento com Donna, mas também deles dois.

– Você já perdeu Donna uma vez, não vamos arriscar que isso aconteça de novo – falo para ela que olha para mim com seus olhos azuis.

Quando eu era criança, eu tinha uma pequena paixonite por Diana e lembro de achar os olhos dela os mais bonitos que já tinha visto.

Hoje em dia, os olhos de Donna são os mais bonitos que eu já vi.

– Agradeço por se importar comigo e com minha irmã, mas você ter terminado com ela foi ridículo – Diana fala e eu sei que ela está certa.

– Vamos mudar de assunto – Bruce fala.

– Eu vou deixar vocês sozinhos, depois Bruce me conta o que resolveram – eu falo e os deixo sozinhos.

Preciso fazer uma coisa muito importante e não posso deixar para depois.

*

DONNA

Dick tinha me levado para um parque antigo da nossa infância, onde nós fomos apresentados pelos nossos mentores. Lembro desse dia como se fosse ontem, quando ele me puxou pelo braço para brincarmos no balanço onde ele me desafiou a balançar mais alto que ele.

E é claro que eu ganhei dele.

– Vamos ver quem balança mais alto? – Dick pergunta enquanto nos aproximamos dos balanços.

– Quer perder de novo? – pergunto e ele ri.

– Naquela vez eu te deixei ganhar.

Dou uma risada e me sento no balanço e ele faz o mesmo.

– Boa sorte, perdedor – digo enquanto começo a me balançar.

Ele faz o melhor que pode, mas eu balanço mais alto que ele e sinto que tem algo de errado com as correntes.

Isso vai quebrar!

Continuo me balançando quando eu ouço dois “ clics “ e logo estou caída no chão com Dick ao meu lado rindo.

– Ai! – falo e começo a rir.

– Acho que os dois venceram – Dick fala rindo.

Olho para o lado e ele está muito próximo de mim, tão próximo que se eu chegar um pouco para frente, nossos lábios vão se encostar.

– Donna... – ele sussurra.

– Sim?

Dick segura delicadamente o meu rosto com a mão e a deixa ali.

– Eu quero te beijar – ele fala.

Meu coração bate acelerado em meu peito e eu fecho os olhos.

– Então me beija – digo simplesmente.

E então sinto seus lábios pressionados contra os meus.

Entramos em pura sintonia e não quero parar de beijá-lo, mas faço isso quando um rosto vem em minha mente.

– Uau – Dick fala.

Sorrio timidamente e me levanto.

– Vamos para casa? – pergunto enquanto eu o ajudo a levantar.

O beijo que acabamos de trocar tinha sido maravilhoso e eu gostei bastante, mas por que será que eu me sinto um pouco estranha?

 Voltamos para o carro e continuamos conversando como se o beijo fosse tão natural quanto é a nossa amizade e que o que tínhamos feito, não tinha sido nada de demais.

*

Finalmente chegamos a Torre Titã e está tão escuro lá fora que estou com medo de tropeçar e cair.

Dick sai do carro e eu também, quando chego ao seu lado sinto ele segurar a minha mão.

– Vou te guiar antes que você caia no chão – ele fala e eu reviro os olhos.

– Mostre o caminho, chefe – eu falo fazendo com que Dick solte uma risada.

Continuamos andando, quando piso em falso e caio no chão, levando Dick junto comigo.

Droga.

– Sinto muito – digo tentando enxergar onde Dick está.

– Não tem problema – ele diz e liga a lanterna que tem no seu celular.

Ele me ajuda a me levantar e logo depois me puxa para mais perto de si e isso me deixa um pouco nervosa.

– Será que eu conseguiria roubar outro beijo seu? – ele fala e eu rio.

– Acho que só tentando que você vai saber – digo e me pergunto de onde eu tirei isso.

Por Hera, o que está acontecendo comigo que fiquei tão cara de pau?

Dick me beija e eu permito isso e de repente a luz da entrada se acende e nós levamos um susto.

– Que bonito hein! Que cena mais linda... Será que eu estou atrapalhando o casalzinho aí? – a voz que conheço bem fala atrás de mim.

O que Jason estava fazendo aqui?


Notas Finais


E ai? O que acharam??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...