História They Don't Know About Us.- Jortini - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jorge Blanco, Lodovica Comello, Martina Stoessel, Mercedes Lambre, Peter Lanzani, Ruggero Pasquarelli, Violetta
Personagens León Vargas, Violetta Castillo
Tags Jorge Blanco, Jortini, Leon, Leonetta, Martina Stoessel, Violetta
Exibições 202
Palavras 1.531
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Meus amoressss, mil desculpas, não terá maratona hoje, esse capítulo é só um bônus, mais prometo a maratona amanhã, sem falta e talvez mais um capítulo hoje
Obrigada por todos os comentários, como eu sempre falo, vocês são incríveis ❤
Boa leitura

Capítulo 31 - Mi amore


Fanfic / Fanfiction They Don't Know About Us.- Jortini - Capítulo 31 - Mi amore

Narrador on

Depois de todo sufoco que passaram, a noite terminou assim... O casal Jortini trocando caricias em uma cama de hospital, declarando apenas com olhar todo amor que sentiam... Rugg preferiu por ficar na casa de Mercedes, ambos se gostavam, Rugg havia saído há pouco tempo de seu namoro com Cande e Mechi preferia esconder o que sentia... Stephie voltou para casa fazendo o que fazia de melhor, planos para destruir o casal Jortini e Peter... Ah meus caros leitores, Peter esta mais próximo do que imaginam...

- Bom dia – o médico cumprimentou sorridente, entrando no quarto de Yoyi. Martina saiu do pequeno banheiro respondendo a seu cumprimento com um sorriso, apontando para Jorge que ainda dormia...

Tini on

Ouvi a voz rouca que me arrepiava da cabeça aos pés, olhei para Yoyi com admiração, ele conseguia ser bonito, até em um momento em que pessoas normais não são... Quando acordava; seus cabelos bagunçados, rosto amassado, sorriso alinhado perfeitamente a suas covinhas, olhos verdes refletindo com o brilho do sol que entrava pela janela do quarto.

Tinha certeza que aquele homem tinha sido esculpido por anjos, sorri boba o admirando enquanto ele abria ainda mais seu sorriso, me puxando para seus braços.

-Huhur - o médico pigarreou, e o olhamos sem graça. - Tenho notícias ótimas, Yoyi já está liberado, ele pode voltar para casa.

- Meu amor! - exclamei feliz, apertando – me em seu abraço. -Alguma recomendação doutor? - Perguntei atenta.

-Bom... - deu uma pausa se aproximando – Para a senhorita, eu recomendo que se alimente bem, e quanto ao cavalheiro – debochou olhando Jorge- Eu recomendo que cuide bem dessa menina, ela é uma menina de ouro.

- Eu sei doutor- Abriu um sorriso, me encarando. – ela é uma joia rara – piscou para mim, enquanto eu corava em seus braços, seguindo-o sorriso de Jorge com meus olhos e abrindo o meu logo em seguida. Afinal era impossível, não sorrir com aquele sorriso...

[...]

Mechi on

Sabe aquele amor não correspondido, pois é, eu sinto isso pelo Rugg, desde a primeira vez que gravamos a cena juntos, mais a Cande é muito minha amiga e eu respeito o término dos dois, Ruggero nunca demonstrou sentimento por mim além de amizade, então eu prefiro guardar esse amor, até que o tempo passe e ele se torne apenas uma lembrança...

- Bom dia topetudo – Entrei gritando ao quarto de hóspedes, enquanto Rugg acordava assustado.

- Bom dia – Respondeu com cara de poucos amigos, por conta de minha gritaria.

- Levanta dessa cama, Tini me ligou avisando que os dois tiveram alta, iremos hoje la na casa dela.

-  Primeiro vamos tomar café que eu estou morrendo de fome - respondeu o italiano se levantando da cama.

- Não Rugg, Tini preparou um café da manhã especial, anda vamos, só se troca e por favor não demore - Falei autoritária indo em direção a porta.

Ok mamãe - apenas revirei os olhos e desci para sala.

[...]

Tini on

Yoyi decidiu que iria para minha casa e no dia seguinte, terminaria tudo com Stephie, para que ela fosse embora de seu apartamento, apenas concordei e decidi chamar os nossos dois melhores amigos para passarmos a tarde juntos...

- Amor - Yoyi chamou me encarando.

- Amor, não tira o olho do caminho pfvr - reeprendi, afinal ele estava dirigindo.

- Desculpe - olhou de volta para frente - Mais então, queria é...hum..é?- se embaralhou nas palavras, sem tirar os olhos da rua.

- Fala logo Jorge, quando você faz isso é porque quer me perguntar alguma coisa - Implorei, o olhando seria.

- Você se lembra do que aconteceu antes de... ah Tini você sabe... É -me olhou rapidamente, voltando a atenção para o trânsito em que estávamos.

- Do acidente - o cortei. Ele apenas assentiu com a cabeça sem me olhar.

- Sim. Respondi simples, o moreno me olhou piscando várias vezes.

- Sim? - Perguntou e me olhou com o olhar aflito.

- E não - completei desviando o olhar para janela.

- Estou confuso princesa - Me olhou, franzindo a testa.

- Eu lembro que discutimos, mais não lembro o porque e depois aconteceu o acidente, tive alguns flashs confusos. - despejei rapidamente. Jorge abriu a boca várias vezes, mais nada saiu. Depois de um longo tem ele segurou minha mão que estavam sobre minhas pernas.

- Ainda bem Tinita, porque estávamos brigando por motivos bobos. - Abriu um sorriso reconfortante e o olhei desconfiada virando para janela.

Jorge on

Feliz, eu me sentia feliz, por Tini não lembrar que Stephie estava grávida, eu estava esperando o momento certo para contar, feliz? Talvez não, eu estava aliviado, isso era isso que estava sentindo...

Chegamos amor - Martina tocou em meu braço, me tirando de meus pensamentos.

Entramos em sua casa e sem perder tempo puxei Tini para um beijo quente, cheio de luxuria e desejo enquanto ela fechava a porta, eu não sei explicar o efeito que essa mulher causa em mim.

- Yoyi, para - Tini sussurrou, quase como um gemido, enquanto eu beijava seu pescoço.

- Vamos nos divertir um pouco mi amore- disse com a voz rouca em seu ouvido, a morena se derreteu em meus braços.

- Eu não resisto a você Jorge Blanco - Me olhou fazendo bico.

- E eu não resisto, quando você faz esse bico - Respondi hipnotizado por sua boca.

- É - me olhou provocante, enquanto arranhava minha nuca. Martina Stoessel era minha perdição. A peguei no colo e fui subindo em direção ao quarto, enquanto a beijava desesperadamente, só parando para respirar...

Chegamos ao seu quarto e eu a joguei em sua cama, deitando por cima dela passando a mão por todo seu corpo, Martina estava me levando a loucura só com beijos, como eu amo essa mulher. Tirei sua blusa e parei para admirar seu corpo perfeito.

- Yoyi, anda logo com isso - falou autoritária me puxando para um beijo de pura luxuria, mais havia uma coisa diferente naquele beijo, havia paixao, amor, não era apenas desejo...

Ding dong

- Jorge a campainha- Martina falou com dificuldade, por conta de meus beijos em seu pescoço.

- Ham? - me fiz de desentendido, enquanto descia os beijos para seus seios, ainda cobertos com o sutiã.

- Amor - Tentou mais uma vez me empurrar - deve ser os nossos amigos.

Ding dong

Ouvi aquele som novamente, Tini me encarou com olhar de reeprendimento, levantei de cima dela a olhando.

- Eu vou atender, as duas pestes que atrapalharam bem na hora que tava ficando bom - praguejei indo em direção a porta.

- Amor- Tini me chamou. Apenas a olhei sério. - Tem certeza que você vai assim, segui seu olhar e percebi que ela estava olhando para minha ereçao na calça, segurando o riso.

- A culpa é sua Martina - Esbravejei, indo em direção ao banheiro do quarto. - Porque você chamou esses dois?

- Ué Yoyi, eu não sabia que ia rolar hoje - respondeu corando, desviando de meu olhar.

- Martina, entenda que quando eu estou perto de você, eu não consigo me controlar - A encarei, abrindo um sorriso malicioso, enquanto ela corava mais ainda. - Agora vai atender aqueles dois, que eu vou ter que tomar um banho gelado...

Tini on

Fechei a porta do quarto rindo, por pensar na situação de Yoyi, e mais feliz ainda por saber o efeito que tenho sobre aquele homem.
Abri a porta encontrando um italiano e uma loura com caras maliciosas.

- Demoraram assim porque tavam no bem bom né? - Mechi peguntou debochada, sentando em meu sofá.

- Não é assim que fala Mechi, eles estavam fazendo amor - revirou os olhos - segundo meu amigo Yoyi. O encarei corando, abrindo a boca para perguntar como Rugg sabia disso, mais fui interrompida por um Deus grego descendo as escadas...

- O que eu disse Rugg? - Perguntou inocentemente. Parei para olha lo ele estava de bermuda, camiseta branca, os cabelos molhados alinhado em um topete e seu sorriso, resumindo, estava perfeito.

- Que com Martina é diferente, que com ela você faz amor. Jorge arregalou os olhos corando, enquanto eu não estava muito diferente e Mercedes segurava o riso.

- É Então, tô morrendo de fome, vamos comer gente- Passou por nos, com a mão na nuca, envergonhado indo para cozinha.

- Tá vendo como é verdade Tini - Rugg tocou em meu ombro. - Ele ficou com tanta vergonha que mudou de assunto, não é Jorge? - Rugg aumentou o tom de voz em sua última frase.

- Nossa! Essa comida está muito gostosa, se vocês não virem logo vai acabar - Jorge desconversou novamente, então apenas deixamos para lá e fomos rindo para cozinha.

E o dia foi assim, totalmente animado com meus dois melhores amigos e com meu amor, não diria que estava perfeito, porque a última vez que disse isso uma certa morena apareceu, então prefiro apenas dizer que estava feliz, muito feliz por naquele momento estar com pessoas que me fazem bem e principalmente por estar com Yoyi, meu Yoyi...








Notas Finais


Leiam as notas iniciais em
Maratona amanhã emmm
Não deixem de comentar
Adoro Ruggelaria, mais não resistir em colocar Rugg e Mechi, espero que gostem, esse capítulo ficou bem fofo.
Já avisando que essa alegria tá pra acabar. Não me matem.
Beijosss doces


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...