História They Don't Know About Us.- Jortini - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jorge Blanco, Lodovica Comello, Martina Stoessel, Mercedes Lambre, Peter Lanzani, Ruggero Pasquarelli, Violetta
Personagens León Vargas, Violetta Castillo
Tags Jorge Blanco, Jortini, Leon, Leonetta, Martina Stoessel, Violetta
Exibições 207
Palavras 1.172
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie maravis
Mais um capítulo antes da maratona para dar um gostinho de quero mais.
Boa leitura

Capítulo 32 - Podemos.


Fanfic / Fanfiction They Don't Know About Us.- Jortini - Capítulo 32 - Podemos.

Jorge on

Estava muito feliz, o dia estava perfeito, junto com meus dois melhores amigos e Tini,minha Tini.
Estávamos vendo um filme no sofá, afinal já era de noite, Martina dormia em meus braços e Mechi no ombro de Rugg...

- Rugg - sussurei, chamando atenção do italiano que assim como eu estava acordado.

- Que? - sussurrou de volta, apenas apontei em direção a cozinha, ele entendeu meu recado e se levantou com cuidado, o imitei, levantando com cuidado para que a bela adormecida não acordasse.

- Fala Cuzao - Rugg me encarou, sentando no balcão.

- Não quero saber de você contando o que eu ta falo para Tini, ainda mais esse tipo de coisa - o olhei sério, sentando ao seu lado no balcão.

- Foi mal cara - levantou as mãos em sinal de rendimento - Mais se coloca no meu lugar, é difícil ser melhor amigo de vocês dois, eu quero fofocar com a Tini e quero fofocar com você, aí as vezes acaba escapando.

- Fofocar - o imitei revirando os olhos - Que coisa de mulherzinha - abri um sorriso debochado. - Só não seja tão boca aberta da próxima vez.

- okay, desculpa cara - abriu um sorriso. Apenas sorri de volta... - Mais então você e a loura? - apontei para sala - Tá rolando?

- Que? Tá louco Jorge - aumentou o tom de voz.

- Xiu você vai acordar às meninas- o reeprendi, revirando os olhos.

- Foi mal - levantou as mãos novamente- então eu acabei de sair de um relacionamento  conturbado, Mechi é só minha amiga, nada a vê eu e ela Yoyi.

- Eu te conheço amigo - o olhei desconfiado - Você sente alguma coisa por ela, eu sei que sente.

- O que adianta? Se ela não sente o mesmo - pensou em voz alta e tampou a boca assim que percebeu o que falou.

- Então você gosta? - Concluí debochado.

- Gosta do que? - Ouvimos a voz de Mechi com Martina logo ao lado.

- An - me fiz de desentendido, enquanto Rugg me encarava assustado. - Nada loura, coisa de meninos.

- Desiste Mechi, esses dois aí só sabem falar de mulher - Martina revirou os olhos debochada.

- Só se essa mulher tiver cabelos castanhos, voz maravilhosa , sorriso lindo e se chamar Martina Stoessel - reapondi descendo do balcão e agarrando Tini.

- Ihhhh acho que estamos sobrando aqui - Mechi falou olhando para Rugg. - Vamos - puxou Rugg pelo braço.

- Vamos - dessa vez o italiano não foi lerdo, mais algo me dizia que ele queria ficar sozinho com Mechi.

- Obrigada pela noite, beijo amo vocês- Mechi nos cumprimentou indo em direção a porta enquanto Rugg a seguia.

- E usem camisinha em - Rugg gritou , fazendo me gargalhar e Tini corar me acompanhando nas risadas.

- Ruggero - Martina gritou o reeprendendo.

- Só não quero ser tio tão cedo né gente - Rugg gritou de volta, enquanto caiamos na gargalhada.

Quando ouvimos o barulho da porta, olhei para Martina com meu olhar malicioso enquanto ela ria sacudindo a cabeça, a peguei no colo, colocando sentada no balcão, enquanto nos beijavamos.

- Espero que dessa vez ninguém nos interrompa - Tini sussurrou, perto de meus lábios.

- Não foi você que teve que tomar um banho gelado - Rebati, fazendo bico.

- Agora eu entendo, quando você pede para que eu não faça bico - Tini falou hipnotizada por meus lábios. Segurei em sua cintura me aproximando ainda mais dela, e sussurei em seu ouvido...

- Então porque você não desmancha ele princesa. Martina, não perdeu tempo e juntou seus lábios aos meus, como sempre nosso beijo foi aprofu dando e quando me dei conta eu já estava sem camiseta e Martina também.
Comecei uma linha de beijos, desde seu pescoço até seus seios cobertos com o sutiã, enquanto Martina gemia em meu ouvido, eu a queria tão desesperadamente que nem me daria o trabalho de subir para o quarto.

Apenas peguei Martina no colo, girando a e a colocando deitada sobre a mesa, comecei a tirar a calça quando Martina colocou a mão em meu peito me parando...

No soy ave para volar
Y en un cuadro no se pintar
No soy poeta escultor
Tan solo soy lo que soy

- Yoyi - Martina falou ofegante - Eu não tô ficando louca, você tá ouvindo podemos também né? Estava tão entretido com o que estava fazendo que não tinha ouvido, então a música invadiu meus ouvidos...

Las estrellas no se leer
Y la luna no bajaré
No soy el cielo, ni el sol
Tan solo soy

Olhei para Martina assentindo, e  olhei para onde a música vinha... Meu celular... Praguejei mentalmente e xinguei,  quem quer que fosse que estivesse interrompendo aquele momento indo em direção ao aparelho.

- Não acredito! - Tini exclamou sorridente.  Olhei sem entender o motivo de seu sorriso - O seu toque do celular e o nosso hino, quer dizer o hino de Violetta e Leon.

- Nunca achei que ficaria tão bravo, por escutar a música que eu tanto amo, nossa música... - Respondi, pegando o celular e travando o maxilar, assim que vi o nome da chamada perdida.

- É Stephie não é? - Martina mudou a feição, levantando na mesa e vestindo sua camiseta.

- Ei, achei que continuaríamos com o que estavamos fazendo Tinita - A olhei franzindo a testa.

Tini on

Eu pensei por um longo tempo e tomei uma decisão, aquela ligação me trouxe a realidade, Jorge não podia brincar comigo, eu queria ter a certeza de que ele não voltaria para Stephie...

- Só continuaremos com isso meu amor - estalei a língua no céu da boca - Quando você terminar tudo com ela. Jorge me olhou, com o maxilar travado.

- Se é isso que você quer princesa - Abriu um sorriso debochado - Então farei isso agora e amanhã volto para terminar o que começamos - Me olhou vitorioso. Abri a boca várias vezes, mais as palavras haviam sumido, como sempre digo, Jorge Blanco tinha esse poder sobre mim

- Beijos mi amore- se aproximou, me roubando um beijo intenso. Empurrei seu corpo, me recompondo o levando até a porta.

- Beijos mi amore- -o imitei fechando a porta. Fui em direção ao sofá muito satisfeita, eu havia feito a coisa certa, afinal só me entregaria completamente para Jorge quando tivesse a certeza que ele seria inteiramente meu, só meu...

Ouvi a campainha e abri a porta sorrindo, achando que fosse Jorge, falando que esqueceu alguma coisa, avoado do jeito que ele é.

- Meu amor - Falei sem olhar para frente.

- Nossa, não imaginei que seria recebido desse jeito.

Quando ouvi aquela voz, minha pernas tremeram, meu coraçao acelerou e meus olhos se encheram de lágrima, eu não podia acreditar, como a vida brincava comigo, em um momento eu estava super feliz e logo em seguida tudo desmoronava...
 

   


Notas Finais


Desculpem os erros foi pelo cel, espero que gostem!
Comentem meus amores
Último cap de hoje para dar gostinho de quero.mais
Beijos doces


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...