História They Don't Know About Us.- Jortini - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jorge Blanco, Lodovica Comello, Martina Stoessel, Mercedes Lambre, Peter Lanzani, Ruggero Pasquarelli, Violetta
Personagens León Vargas, Violetta Castillo
Tags Jorge Blanco, Jortini, Leon, Leonetta, Martina Stoessel, Violetta
Exibições 188
Palavras 1.021
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


#Maratona
1/4
Boa leitura

Capítulo 33 - Boa sorte Italiano.


Fanfic / Fanfiction They Don't Know About Us.- Jortini - Capítulo 33 - Boa sorte Italiano.

Rugg on

Aquela conversa com Jorge me.intrigou, fiquei pensando nos prós e nos contra que teria se possivelmente investisse em uma relação com Mechi, não podia negar que sentia alguma coisa pela Loura, então estava decidido a descobrir se o desejo era mútuo, se o sentimento era recíproco…

-Mechi- chamei a Loura, que entrava em seu carro.

- Sim? - me olhou atenta. A olhei pronto para falar quando vimos o mexicano se aproximando…

-Ué, mas foi uma rapidinha mesmo em Cuzao - brinquei com Jorge, que riu me reaprendendo com o olhar.

-Homens - Mechi revirou os olhos.

-Acredita que Martina só vai ficar realmente comigo, se é que vocês me entendem - abriu um sorriso malicioso- Quando eu terminar tudo com Stephie.

-Tá totalmente certa - Mechi se pronunciou - Ainda bem que minha amiga é esperta.

-Suponho que esteja indo fazer isso agora? - Perguntei, já imaginando a resposta. - Afinal eu sei o quanto você deseja essa mulher Yoyi - sussurrei para que Mechi não ouvisse.

  Yoyi me puxou mais para o canto e sussurrou…

-É, e eu também. Sei que você deseja a Loura, então meu amigo um conselho - deu uma pausa, abrindo um sorriso sincero. - não perde tempo.

-Você tem razão Jorgito, aliás, vou para casa dela agora - pisquei para meu amigo que riu.

-Boa sorte, afinal sabemos que Mercedes é tão complicada, quanto Martina - Jorge advertiu, fazendo nosso toque e me abraçando.

-É amigo, estamos perdidos, graça a essas mulheres - respondi rindo em seguida - e obrigado - me referi ao seu boa sorte. Jorge sorriu, deu um aceno para Mechi e entrou em seu carro… Voltei para Loura e decidi ser direto...

-Será que posso ir para sua casa de novo, não tô a fim de voltar para meu apartamento e… - cocei a nuca aflito - ver coisas que me lembre…

-A Cande - Mechi me cortou, assentindo com a cabeça. Corri em sua direção entrando em seu carro.

-Ué mais e seu carro Rugg? - Mechi Perguntou curiosa.

-Vou deixar aqui, afinal vamos para o mesmo lugar não é mesmo?  - Perguntei mais como uma sugestão, ela apenas concordou com a cabeça.

-Mais acho melhor você guardar na garagem de Martina, você sabe como esse lugar é perigoso - gesticulou nervosa com as mãos.

-Verdade vou fazer isso, e avisar a Tini, volto em um minuto. - respondi apressadamente, me distanciando da Loura.

-Okay italiano - a escutei gritar.

  Guardei o carro na garagem e subi os degraus da escada, pronto para avisar Tini que meu carro estava em sua garagem, quando ouvi o que parecia uma discussão, se Jorge não estava lá, com quem Martina estaria brigando? - Pensei preocupado, indo em direção a sua porta…

Tini on

O homem que basicamente acabou com a minha vida, estava novamente a minha frente, eu respirava fundo, o encarando sem expressão, eu queria me mover e fechar aquela porta, mais meu corpo estava paralisado com a surpresa de vê lo ali em minha frente… Peter Lanzani…-Vai embora! - sai de meu transe, tentando fechar a porta, mais ele foi mais rápido, segurando e entrando.

-Quero apenas conversar boneca - o deboche estava claro em cada uma de suas palavras.

-Não temos nada para conversar - aumentei o tom de voz, perdendo a paciência.

-É aí que você se engana baby - olhou sádico, se aproximando - temos muito que conversar.

-Vai embora, sai daqui - gritei, com lágrimas escorrendo, nojo, raiva, medo, todos os sentimentos ruins estavam misturados naquele momento, então ouvi a porta se abrir e encarei a pessoa que estava lá assim como Peter…

-Sai de perto dela agora seu desgraçado - Era Rugg, dei graças a deus quando o vi entrando, puxando Peter pela gola de sua blusa. Corri para seu lado e apertei seu braço.

-Ei calma - Peter usava uma calma nas palavras, que me impressionava - Só quero conversar.

- Ela não tem nada para falar com você seu babaca - Rugg rebateu, travando o maxilar e fechando as mãos com força, pronto para bater em Peter.

-Okay, você venceu italianinho - Saiu apressado, batendo os pés.

 Abracei Rugg muito apertado, fazendo com que meu rosto ficasse bem próximo à janela que tinha na sala, vendo Peter passar por ela, ele me olhou sádico e o vi sibilar com os lábios - eu volto...

  Era meu fim, me apertei ainda mais ao abraço de Rugg chorando descontroladamente, enquanto ele acariciava meus cabelos.  Separei-me do Italiano, o olhando agradecida.

-Obrigada Rugg - abri um sorriso gentil - Mais, por favor, não conta nada ao Jorge - supliquei com o olhar.

- Ele precisa saber Martina - me olhou apreensivo.

 - Por favor, Rugg - Praticamente implorei- não quero que ele se envolva, já não basta você.

-Okay Tinita - concordou com a cabeça. - Mais se ele voltar, eu serei obrigado a tomar medidas drásticas, envolvendo Yoyi.

-Tudo bem Rugg. - abracei o italiano, aliviada.

-Agora tenho que ir, só voltei para te avisar que meu carro está em sua garagem, eu vou para casa de Mechi - despejou rapidamente.

-Hummmm - zombei - sinto cheiro de romance - baguncei seu cabelo, quer dizer, seu topete.

-Ei não toca no cabelo - me advertiu rindo.

-Boa sorte italiano - gritei, enquanto ele já em direção a porta.

-É a segunda vez que escuto isso hoje - gritou de volta, franzindo o cenho, mais obrigado pequena - sorriu reconfortantemente e saiu pela porta.

-Susperei aliviada, por Rugg ter aparecido e me salvar daquele monstro, vou me lembrar de olhar no olho mágico, toda vez antes de abrir a porta, uma atitude irresponsável e Peter estava dentro de minha casa… Uma atitude irresponsável e eu perderia o Yoyi para sempre, afinal não sabia o que Peter era capaz de fazer.

Eu amo tanto Jorge, que não sei o que seria de mim se o perdesse, já fiquei longe dele uma vez, não deixaria isso acontecer de novo, Jorge era minha metade, ele me completava, tudo nele se encaixava perfeitamente em mim, éramos almas gêmeas... 


Notas Finais


Espero que gostem!
Amo Ruggelaria, mais não resisti em colocar o Rugg e a Mechi
Comentem!! Isso deixa a escritora muito feliz <3
Beijos doces


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...