História They Don't Know About Us.- Jortini - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jorge Blanco, Lodovica Comello, Martina Stoessel, Mercedes Lambre, Peter Lanzani, Ruggero Pasquarelli, Violetta
Personagens León Vargas, Violetta Castillo
Tags Jorge Blanco, Jortini, Leon, Leonetta, Martina Stoessel, Violetta
Exibições 188
Palavras 1.648
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


3/4
Boa leitura

Capítulo 35 - Mercy.


Fanfic / Fanfiction They Don't Know About Us.- Jortini - Capítulo 35 - Mercy.

Rugg on

Sai da casa de Tini, atordoado, quase me esquecendo de que hoje, seria o dia que tomaria a iniciativa e abriria meus sentimentos para loura, já estava mais do que na hora de fazer alguma coisa em relação aos sentimentos que nutria por ela, desde a primeira vez, que gravamos juntos...

Entrei no carro de Mechi e ela me olhou irritada...

- Caramba, demoro em Rugg – esbravejou, ligando o carro.

- Você não sabe quem eu encontrei no apartamento de Martina – Respondi, com o tom de preocupação.

- Quem? – tirou a atenção da rua para me olhar.

- Peter – Soltei simples, enquanto a loura me olhou boquiaberta.

- Vamos voltar Rugg, não podemos deixar Tini sozinha, com esse louco. E se ele... – soltou tudo rapidamente, sem ter tempo de que eu explicasse o que aconteceu.

- Ei calma – A cortei, com objetivo de tranquilizar a loura – ainda bem que voltei para guardar o carro, quando cheguei em sua porta, escutei uma discussão, abri a porta e encontrei – dei uma pausa – Peter próximo de Martina, enquanto ela chorava, fiz a primeira coisa que um melhor amigo faria, expulsei Peter...

-Temos que contar para Yoyi – a loura me olhou atônita, perdida em seus pensamentos.

- Não - gritei, assustando Mechi – Martina implorou que o deixasse fora disso – abaixei o tom de voz, a fitando sério.

- Não sei, se isso é boa ideia Rugg. – Mechi negou com a cabeça.

- Mechi, a vida é de Martina, nós tentamos sempre ajudar, mais se ela prefere assim, não podemos fazer nada – soltei de uma vez, Mechi apenas sacudiu a cabeça concordando e segundi o caminho para sua casa.

[...]

Chegamos a sua casa e Mechi falou que iria tomar um banho, eu apenas assenti, com os pensamentos longes, mais especificamente, com os pensamentos em como faria para revelar todos meus sentimentos a loura...

Subi ao quarto de Hospedes e comecei a encarar o espelho... – Então Mercedes, já faz um tempo que estou sentindo isso – Dei uma pausa fazendo uma careta no espelho.

- Não, isso esta muito clichê, estou parecendo meu avô, esta muita brega.

De novo, sorri para o espelho... – Então Mechi, eu sinto alguma coisa muito forte por você... – Não, isso a deixaria confusa...

– Mais uma vez, sorri novamente pro espelho, e decidi que faria o que sei de melhor, cantaria uma musica a loura....

Pensei por um longo tempo e optei por cantar a musica de Shawn Mendes... Mercy era uma musica o tanto quanto sofrida e sua tradução se encaixava perfeitamente com meus sentimentos por aquela mulher...

Fiquei dedilhando, no meu violão, que sempre deixava na casa de Mechi, afinal tinha vários, ensaiei, varias vezes a letra e o que diria assim que a musica acabasse, estava pronto, assim que Mechi saísse do banho ela teria uma surpresa... Só espero que ela tenha misericórdia de meu coração...

- Rugg – ouvi a loura gritar do andar de baixo – Vamos pedir uma pizza? Desci correndo as escadas, e encontrei Mechi, com sua típica camisola de renda, sabia que ela a vestia de proposito, apenas para me provocar, afinal ela tinha noção de sua beleza.

- Vamos – Respondi, hipnotizado por seu corpo. Mechi sorriu, digitando o numero em seu celular...

Estávamos satisfeitos, comemos a pizza entre risadas e brincadeiras, mais por um momento me vi hipnotizado, por Mechi, sabia que estava na hora de colocar meu plano em ação, então apaguei as luzes, causando um susto na loura.

Acendi a lanterna de meu celular, deixando o ambiente com ar de mistério. Mechi me olhou atenta curiosa com o que viria a seguir, então peguei meu violão, olhei no fundo de seus olhos, respirei fundo e comecei a tocar a melodia...

[...]

Mercy

You've got a hold of me

Don't even know your power

I stand a hundred feet

But I fall when I'm around you

 

Show me an open door

Then you go and slam it on me

I can't take anymore

I'm saying baby

 

Please have mercy on me

Take it easy on my heart

Even though you don't mean to hurt me

You keep tearing me apart

 

Would you please have mercy, mercy on my heart

Would you please have mercy, mercy on my heart

 

I'd drive through the night

Just to be near you baby

Heart old and testified

Tell me that I'm not crazy

 

I'm not asking for a lot

Just that you're honest with me

My pride Is all I got

I'm saying baby

 

Please have mercy on me

Take it easy on my heart

Even though you don't mean to hurt me

You keep tearing me apart

 

Would you please have mercy on me

I'm a puppet on your string

And even though you got good intentions

I need you to set me free

 

Would you please have mercy, mercy on my heart

Would you please have mercy, mercy on my heart

 

Consuming all the air inside my lungs

Ripping all the skin from off my bones

I'm prepared to sacrifice my life

I would gladly do it twice

 

Consuming all the air inside my lungs

Ripping all the skin from off my bones

I'm prepared to sacrifice my life

I would gladly do it twice

 

Please have mercy on me

Take it easy on my heart

Even though you don't mean to hurt me

You keep tearing me apart

 

Would you please have mercy on me

I'm a puppet on your string

And even though you got good intentions

I need you to set me free

 

I'm begging you for mercy, mercy, on my heart

Begging you, begging you, please baby

 

I'm begging you for mercy, mercy, on my heart

Oh, I'm begging you, begging you, yeah!

Misericórdia

Você me tem nas mãos

Nem sabe o tamanho do seu poder

Eu estou a cem pés

Mas eu caio quando estou perto de você

 

Você me mostra uma porta aberta

Depois fecha ela na minha cara

Eu não aguento mais

Estou pedindo, amor.

 

Por favor, tenha misericórdia de mim.

Tenha calma com o meu coração

Mesmo que não seja sua intenção me machucar

Você continua acabando comigo

 

Poderia por favor ter misericórdia, misericórdia do meu coração

Poderia por favor ter misericórdia, misericórdia do meu coração

 

Eu dirigiria a noite toda

Só para ficar perto de você, amor

Coração está velho e já viu tudo

Me diga que não estou louco

 

Não estou pedindo muito

Só que você seja honesta comigo

Meu orgulho é tudo o que eu tenho

Estou pedindo, amor

 

Por favor, tenha misericórdia de mim

Tenha calma com o meu coração

Mesmo que não seja sua intenção me machucar

Você continua acabando comigo

 

Por favor, tenha misericórdia de mim.

Sou um fantoche em suas cordas

E mesmo que você tenha boas intenções

Preciso que você me liberte

 

Poderia por favor, ter misericórdia, misericórdia do meu coração

Poderia por favor, ter misericórdia, misericórdia do meu coração

 

Consumindo todo o ar dos meus pulmões

Arrancando toda pele dos meus ossos

Estou preparado para sacrificar a minha vida

Eu faria isso contentemente duas vezes

 

Consumindo todo o ar dos meus pulmões

Arrancando toda pele dos meus ossos

Estou preparado para sacrificar a minha vida

Eu faria isso contentemente duas vezes

 

Por favor, tenha misericórdia de mim

Tenha calma com o meu coração

Mesmo que não seja sua intenção me machucar

Você continua acabando comigo

 

Por favor, tenha misericórdia de mim

Sou um fantoche em suas cordas

E mesmo que você tenha boas intenções

Preciso que você me liberte

 

Eu estou te implorando por misericórdia, do meu coração

Te implorando, te implorando, por favor amor

Eu estou te implorando por misericórdia, do meu coração

Oh, te implorando, te implorando, sim!

[...]

Expressei o sofrimento em cada nota em que cantava, todo meu sentimento estava sendo transmitido naquela canção... Acabei a canção enquanto Mechi me olhava com o sorriso estonteante e olhos marejados.

- Que canção linda Rugg! Foi você que escreveu? – perguntou, com algumas lagrimas escorrendo.

- Não – Neguei simples

- ah – Respondeu desapontada. Dando de ombros.

- Mais ela expressa todos meus sentimentos por você Mercedes – A encarei serio, analisando cada uma de suas reações.

- Sentimentos? – me olhou com o cenho franzido, confusa.

- Sim Mechi – Segurei em suas mãos – eu sinto algo muito forte por você, não vou te dizer que é amor, porque eu preciso descobrir o que sinto, mais queria que você descobrisse comigo – apontei para seu coração – alias queria que descobríssemos juntos.

- Eu sempre gostei de você Rugg – A loura chorava compulsivamente, pulando em meus braços.

- ei então não chora princesa – a apertei em meus braços, enxugando suas lagrimas.

- São lagrimas de alegria Rugg – A olhei sorrindo e a beijei, nosso primeiro beijo, salgado por conta das lagrimas.

 Naquele momento eu tive certeza, que com Mercedes em meus braços eu me sentia o cara mais feliz do mundo, me sentia completo...

[...]

Stephie on

Estava satisfeita, meu sorriso demonstrava a alegria que estava sentindo, mais uma vez meu plano deu certo e dessa vez algo me dizia que eu separaria para sempre o casal Merdini...

Não impedi Jorge de sair por aquela porta, pois quando recebi a foto, tive a certeza que Peter estava na casa de Martina, concluindo nosso plano com êxito, fechando essa disputa com chave de ouro...

Eu sabia que teria que bolar um plano, realmente bom, afinal Jorge não poderia desconfiar de mim, Peter teria que entrar nessa, para ameaçar nossa querida Tini, estava tudo claro em minha cabeça, e eu sabia que quando Jorge voltasse daquela casa, seu próximo destino seria Los Angeles, afinal a proposta ainda estava de pé.

Já ouviram a frase que quem é apressado, come cru, então, demorou um longo tempo, mais finalmente tudo estava se encaixando, Jorge voltaria comigo, iriamos para Los Angeles, e ele esqueceria aquela mosca morta, ele se esqueceria de Martina apara sempre...

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


eu to viciada nessa musica gente.
Comentem!!
Beijos doces


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...