História They Don't Know About Us.- Jortini - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jorge Blanco, Lodovica Comello, Martina Stoessel, Mercedes Lambre, Peter Lanzani, Ruggero Pasquarelli, Violetta
Personagens León Vargas, Violetta Castillo
Tags Jorge Blanco, Jortini, Leon, Leonetta, Martina Stoessel, Violetta
Visualizações 310
Palavras 1.259
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie maravis
Obrigada por todos os comentarios, não me canso de dizer que vocês são incriveis <3
Boa leitura

Capítulo 40 - O Jorge te ama.


Fanfic / Fanfiction They Don't Know About Us.- Jortini - Capítulo 40 - O Jorge te ama.

Rugg on

Hoje o dia estava totalmente triste, eu estava muito chateado, afinal minha melhor amiga havia sumido do mapa e meu melhor amigo estava embarcando para Los Angeles, sentia como se faltasse um pedaço de minha vida, já é difícil perder um melhor amigo, que dirá então dois...

Senti meu celular vibrando no bolso, atendi e me surpreendi ao escutar a voz de Fernando...

- Oie Rugg – Sua voz estava entusiasmada.

- Oie Fe – imitei seu entusiasmo.

- Então, quero te chamar, para participar da nova turnê de Violetta, seremos obrigados a fazer por conta do sucesso do filme, tivemos repercussão mundial, fãs de todo mundo implorando por mais. – Despejou, de uma vez e eu ouvia claramente o orgulho em sua voz.

- Eu adoraria – Respondi sincero – Mais você sabe, não tenho permissão, pois agora assinei contrato com Soy luna.

- Relaxa Rugg, eu já acertei tudo para você, não aceito um não como resposta – desligou, sem ouvir minha resposta, afinal ele já sabia que seria sim.

[...]

Passei na casa da loura para irmos juntos a reunião, tentei ligar para Tini, mais como sempre ela não me atendeu, estou muito preocupado, espero que ela vá a essa reunião e esclareça tudo que esta acontecendo. Jorge me mandou uma mensagem avisando que iria a reunião e eu já sabia a coisa certa a fazer, Mechi e eu não deixaríamos que Jortini acabasse assim tão fácil...

- Rugg, então não esquece o combinado, essa reunião é perfeita para juntar nosso casal preferido, você fala com Martina e eu com Jorge – Mechi me olhou confiante apenas assenti com a cabeça e estacionei o carro.

Entramos ao set, o diretor resolveu fazer a reunião no set de filmagem de violetta, era como um estúdio, alias era o estúdio onde gravamos a novela, ele disse que lá já poderíamos ensaiar e tudo mais. Quando entramos de mãos dadas pela porta do estúdio nos deparamos com uma cena que me ajudou a criar mais confiança para cumprir com meu plano de juntar o casal...

[...]

Tini on

Fui o caminha todo escutando o sermão de Peter, cada uma das regras que teria que seguir, mesmas coisas de sempre, sem gracinhas, sem falar com os amigos, fingir que amo ele, sem falar com Jorge e bla bla bla, fingi que estava escutando mais minha mente estava longe, especificamente em uma pessoa com os olhos verdes mais lindos que já vi em toda minha vida...

Peter estacionou o carro, desci apressadamente, hoje ele não poderia ficar na reunião, disse que tinha coisas mais importantes para fazer, estava feliz pelo menos ficaria um pouco longe daquela pessoa bipolar...

Parei no corredor do set respirando fundo para entrar naquele lugar e junto com ele encarar todas aquelas lembrança, que estava fazendo o possível para esquecer. Mais quando olhei para frente, avistei do outro lado do corredor o homem que roubou meu coração, Jorge, meu Jorge...

[...]

Jorge on

Entrei no set, ciente de que encontraria a garota de cabelos castanhos e olhos jabuticabas, a garota que me ensinou o que é amar, não conhecia o amor, descobri o que era, a partir do momento em que me vi viciado em uma única mulher, Martina Stoessel, ela poderia ter destruído meu coração, mais mesmo assim eu não conseguia deixar de ama- la...

Estava pronto para atravessar o corredor do set, quando me deparei com aquelas jabuticabas me encarando do outro lado, seus olhos estavam fixos em minha direção, fiz menção de virar as costas e mudar o caminho, mais eu sabia que mais cedo ou mais tarde teria que encarar Martina, não só encarar, teria que beijar, dançar, cantar, atuar e passar 24h do meu dia junto a ela, então atravessar o set e esbarrar com Tini era o nível fácil...

Respirei fundo e comecei a andar, ela me imitou, seus olhos estavam fixos em mim e os meus ao dela, desviei o olhar para o chão e o levantei novamente, suas jabuticabas continuaram firmes em mim, então em dei conta de que estávamos no meio do corredor, um em frente ao outro.

- Oie – cumprimentei profissionalmente, a partir de agora teríamos que pensar no elenco, nos shows e nos fãs, teríamos que conviver bem, ter uma relação profissional saudável.

- Oie – imitou, mordendo sua bochecha.

- Achei que não viria – Soltei, sem perceber.

- Achei que não viria – me imitou novamente

- Você vai ficar dizendo tudo que eu digo? – Perguntei debochado, demonstrando que estava incomodado com sua atitude.

- Você vai ficar plantado na minha frente? – Rebateu com deboche.

- Agente bem que podia acabar com esse clima né? – Perguntei simples, desviando meu olhar para o chão. Ela me encarou por um tempo, talvez pensando na resposta. – Precisamos estabelecer pelo menos uma relação profissional. – Completei minha frase.

- Que clima? – Respondeu minha primeira pergunta e ignorou a ultima frase. Revirei os olhos com sua provocação e decidi entrar em seu jogo.

- Verdade – falei com sarcasmo, negando com a cabeça – não tem clima nenhum. Ta mó sol lá fora – apontei com os braços, para porta e aqui dentro um frio insuportável – gesticulei com as mãos batendo em minhas pernas, com o sarcasmo em cada uma de minhas palavras.

- Vai pro sol – Rebateu, provocando.

- Sai da geladeira – Decidi provocar também. Ela revirou os olhos e tentou passar, eu me coloquei em sua frente, bloqueando sua passagem.

- Sai da minha frente garoto – Esbravejou prestes a empurrar meu braço...

- Que isso? Chega gente, vocês não podem ficar brigando assim – escutei a voz do italiano enquanto ele puxava Martina pela mão e piscava para mim. Virei pronto para seguir meu caminho quando senti um toque no ombro.

[...]

Tini on

Ainda bem que atuação era o que eu fazia de melhor, porque não estava sendo nada fácil, brigar com Jorge, eu sabia que toda vez que trombasse com ele, teria que brigar afinal essa era uma das regras na lista escrota de Peter..

Rugg me puxou para uma sala do set, percebi olhar de raiva e preocupação estampado em seu rosto...

- Por que você fez isso? – Perguntou direto.

- Você ta me espionando agora? – Perguntei inconformada.

- Eu sou seu melhor amigo Tini – Respondeu autoritariamente.

- Então respeita o que eu quero – Respondi, forçando o máximo para ser grossa.

- Eu sei que não é isso que você quer – Me olhou confiante.

- Respeito? Exijo – Debochei.

- Se separar de Jorge – Rebateu rapidamente, quase cortando minha frase.

- Ele me deu motivos ta – o olhei com confiança – E não foram poucos.

- Ah Martina– Falou inconformado, você já passou por coisa muito pior. – Concluiu sua frase me encarando.

- A Stephie gravida é pouco? – Perguntei, aumentando meu tom de voz.

- O Jorge te ama! – Exclamou, seguindo meu tom de voz.

- Amor é para os fracos – Rebati, segurando as lagrimas que ameaçavam cair.

- Você não é assim, o que aconteceu? – Pegou em minhas mãos me encarando. – Me fala a verdade – Exigiu.

- O que eu tinha para dizer eu já disse pro Jorge, se ta com duvida pergunta para ele – Despejei, me soltando de suas mãos e virando as costas, deixando um italiano confuso e desapontado.

[...]

Rugg on

Fiquei por um longo tempo parado no mesmo lugar absorvendo as palavras de Tini, as palavras duras de minha melhor amiga, aquilo estava muito estranho, Martina estava estranha, sem seu brilho nos olhos jabuticaba, sem seu sorriso estonteante, pensei mil coisas e cheguei a uma conclusão...  Só podia ser ele, só podia ser Peter...


Notas Finais


Espero que gostem!!
Comentem!!
Rugg pensou, pela primeira vez na vida kkkkkkk #VaiRugg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...