História Thiam: Erramos, mas assim nos fortalecemos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Hayden Romero, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Liam Dunbar, Melissa McCall, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Scott McCall
Tags Scissac, Thiam
Visualizações 45
Palavras 6.409
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


AH MEU PRIMEIRO THIAM!!!! NEM SEI EXPRESSAR MEU AMOR POR ESSE SHIPP! BOM VAMSO AOS PONTOS, QUEM ME CONHECE SABE QUE TENHO UM BATALHÃO DE FIC PRA ATUALIZAR RSRS. BOM SO AVISANDO QUE A MAIORIA DOS CAPS TA QUASE TERMINADA AQUI, APENAS PRECISO REVISAR. APROVEITEM E NOVOS LEITORES APAIXONADOS POR THIAM, ESPERO QUE GOSTEM. ESSA É A PARTE 1. A PARTE 2 VAI SER O FINAL AFINAL KKK E UMA TWO SHOT APENAS DESSA VEZ.

Capítulo 1 - Ele voltou e com uma surpresa


3 anos atrás

"Crist... porque? - pergunta o menor totalmente eufórico e sem ar. 

A menina que estava na sua frente com pedaços de vidro atravessados em seu corpo conseguiu dizer. 

-E...le.... o.... am....a.... - ela tentou dizer algo - É de...le né...

Ela da um pequeno sorriso, mas logo a luz deixou seus olhos antes que pudesse terminar. 

...

Dias atuais.

Liam estava parado em frente a casa que viveu grande parte de sua vida desde a morte de seus pais. Com sua mochila nas costas com suas roupas e a pequena criança em seu colo... ele suspira fundo.

-Aqui vai ser nossa casa papa? - pergunta o menino loiro em seu colo. 

-Não meu anjo, vamos apenas fazer uma visita. Nossa casa ainda ta bem longe daqui. - sorri ele. 

A criança boceja. 

-Ainda bem que saimos da casa da Tia vaca... aquela indiota. - diz o menino. 

Liam sorri. 

-Agora se comporte, ok. - diz Liam dando alguns passos para a porta. Ele bate nela e a mesma se abre mostrando um rosto surpreso e um sorriso logo em seguida de um grito. 

-LIAM! - grita Melissa McCall, a mulher que cuidou dele antes dele ter obrigado a ir embora com sua tia maluca. - QUANDO VOLTOU! MEU DEUS! PORQUE FOI EMBORA?!...

Ela o bombardeou de perguntas e o abraçou, ela tava tão feliz e anciosa que nem percebeu o menino em seus braços. 

-Calma, eu voltei agora. - sorri ele. - A uns minutos e resolvi fazer uma visita. 

O menino em seus braços olha para Melissa com medo, com certeza ele nunca em sua vida viu uma pessoa feliz por ver seu Pai. 

-Liam, quem é essa coisa fofa? - pergunta ela. 

-Bom. - diz ele sem saber como começar. 

-É seu né? - sorri ela. - Eu sabia que um dia isso ia acontecer. Afinal fui eu quem acompanhou seu desenvolvimento e fiz seu parto. Não sei explicar como, e nem te contamos, mas sua mãe e eu sempre soubemos que você nasceu com um óvolu, mesmo sendo um menino. 

-Você sabia? - pergunta ele. - Por que nunca me contou?

-Sua mãe e seu pai, eles não queriam contar. - responde ela. - Eu decidi respeitar o desejo deles mesmo depois de mortos, eles tinham a esperança de que bom... você se relacionasse com garotas. Mas que se dane, BEM VINDO AO VALE! E quem é o pai? Se sabe, o outro pai. 

Nesse instante Liam congelou... e engoliu em seco.  Ele nunca contou pra ninguém, nem mesmo seus amigos e sua Tia que não liga pra sua existencia sabem quem é o pai do menino. Pra ser sincero, nem Liam queria lembrar pra não se machucar. 

Por sorte do destino seu estômago ronca e Melissa se distrai. 

-Vamos entrando, venha comer. Jaja Scott chega, ele vai amar te ver de novo meu filho. - sorri ela. 

-Não eu... vou pra casa. - diz ele. 

-Nada disso, essa é sua casa. - diz ela. - Não sei se sabe, mas sua Tia vendeu a casa de seus pais, imagino que ela tenha lhe dado o dinheiro. 

-Vagabunda, ela não me contou nada. Me deu o dinheiro sim, mas não me falou de onde ele veio. - responde ele. - Bem que suspeitei ela ter falado que ganhou na loteria, sendo que ela nunca joga. 

-Papa, ela é a vovó? - pergunta o menino. 

-Claro que sou! - sorri Melissa. - Nossa você se parece muito com alguem que conheço, esse cabelo... esse rostinho. 

Liam começa a ficar nervoso. 

-Parece comigo. - ele tenta sorrir. 

-Também, mas em fim. - sorri ela. - Eu tava indo pro hospital trabalhar, mas acho que posso me atrasar um pouquinho. 

-Nada disso, eu e ele apenas viemos visitar. - responde Liam. - Nem sei se ficarei por aqui... aqui as coisas complicam pra mim. Afinal aqui ainda sou um adolescente que precisa de responsaveis, na Europa eu já era um adulto. 

-Essa é sua casa. - diz ela pegando sua mão. - Eu prometi pro seus pais que sempre cuidaria de ti, por isso sou sua madrinha, certo?

-Certo. - sorri ele. - Eu te amo.

-Nós te amamos, você não sabe como Scott ficou abalado com sua partida, ele e Theo. - diz ela. 

Theo... aquele nome... o nome que Liam não queria ouvir tão cedo...

-Eu sinto muito... sinto muito por muitas coisas. - diz ele cabisbaixo lembrando daquilo que o pertuba a anos. 

-Não foi sua culpa. - diz ela. - Não tinha como saber...

-Mesmo assim, nunca mais irei olhar meu aniversario com bons olhos de novo. - responde ele e seu filho o abraça. 

-Para papa... não fica trite de novo... - diz o menino.  

-Desculpa meu amor. - diz ele beijando sua testa. 

Pobre garoto... desde cedo aprendendo como a vida pode ser dura. 

Quando o mesmo fez 14 anos, seus pais, e suas melhores amigas Alisson a ex de seu amigo Scott e Christ... a namorada de seu amigo Theo o levavam para sua festa surpresa, claro que ele sabia, seus pais não sabiam mentir e muito menos esconder as coisas dele, ele sabia que eles planejavam essa festa a meses, ele apenas fingiu estar ancioso e surpreso. 

Mas, o destino foi cruel, o carro onde eles se encontravam acabou batendo e capotando... em um esforço para proteger Liam, Crist colocou seu corpo na frente do mesmo, impedindo que pedaços de vidro do carro que estouraram pudessem atingi-lo. Seus pais... Alisson... Crist... todos morreram naquele dia, no seu dia especial e ele foi o único sobrevivente... algo que o aterrozia a anos com pesadelos, insônia, culpa... arrependimento...

-MÃE! CHEGUEI E TO CHEIO DE FOME! CARALHO! LIAM! - grita Scott correndo para abraça-lo e o erguendo pra cima.  - MANINHO, PORRA QUE SAUDADE! QUANDO VOLTOU! PORQUE DIABOS NÃO LIGOU!

-Ai calma. - sorri Liam. - Ta me machucando. Também morri de saudades Scott. Nossa como cresceu.

-Sempre fui mais alto. - sorri o moreno. 

-Não lembro desse queixo torto. - sorri Liam. 

-Bom, digamos que Theo e eu brigamos um pouco e resultou nisso. - sorri ele. - Nada demais. 

Liam sabia que algo havia acontecido para ambos os irmãos brigarem, eles eram cu e calça, nunca discutiram por nada nessa vida.

O filho de Liam se esconde atrás do pai com medo de Scott. 

-Ei, quem é esse menino. Caramba Mãe, olha como ele parece o Theo quando era menor! - diz Scott na lata e Liam engole em seco olhando pra Melissa que tinha um olhar suspeito para ele. - Quem é ele? Adotou outro maninho mãe e não me contou?

-Não querido, esse filho não é meu. Ja me basta Theo e você pra deixar essa casa de pernas pro ar. - responde ela. - Ele é do Liam. 

Scott olha pra Liam e sorri. 

-Que sorte a sua meu maninho. - sorri ele. - Parabéns. ISSO FAZ DE MIM UM TIO!

Ele abraça Liam. Liam tinha que admitir, tava com muita saudade desse abraço. Scott sempre foi mais que um amigo, foi sempre um irmão mais velho, uma figura paterna para o mesmo. 

-Tio quexo toto! - sorri o menino. 

-Stiles vai amar essa coisa linda. - sorri Scott. 

-Linguarudo igual, a lingua desse menino pode arrasar a humanidade igual a do Stiles. - responde Liam. 

-Papa, xixi coco. - diz ele fazendo uma careta. 

-Céus Cody, de novo? - pergunta Liam pegando sua mochila e pegando uma frauda. 

-Deixe que eu faço isso. - sorri Melissa. - Quero ficar um pouquinho com essa coisa linda. Scott, leve as coisas dele pro quarto. Temos que achar um berço pra ele também, deve ter  um no porão. 

-Não, ele dorme na cama comigo. - diz Liam. - Sempre foi assim. 

-Tudo bem. - responde ela. - Agora vamos limpa caquinha. 

Ela o pega e o leva para seu quarto enquanto isso Scott pega as malas de Liam e as leva para o quarto dele. 

Ele entra no quarto de Scott e sorri ao ver o beliche ainda ali intacto. Mas o quarto tava uma zona com roupas no chão, papel, caixas de pizza, um completo caos e caixas de camisinha espalhadas. 

-Surpreso com meu castelo? - sorri Scott. 

-Traumatizado seria a escolha melhor de palavras. - sorri Liam. - Deus, Scott você não mudou nada. Olha essa zona. Theo deve ficar furioso com você. 

-Theo não dorme mais aqui. - diz Scott. - O lado debaixo é totalmente seu. Na verdade, ele apenas vem aqui pra toma banho ou comer rapidamente, exatamente o que ele ta fazendo nesse momento no banheiro. 

-"Maldição... eu sabia que não devia vir aqui" - pense ele nervoso, mas se recupera. 

-Por que ele não dorme mais? - pergunta Liam. 

-Hehehe nosso loiro azedo vai se casar. - sorri Scott. 

Se casar... Liam não sabia o porque... na verdade ele sabia... apenas tentou enganar a si mesmo e a dor que sentiu no peito ao ouvir aquelas palavras. Ele sempre amou Theo, desde quando descobriu o que era amor aos seus 12 anos... e o rapaz sempre o tratou bem, eram amigos afinal de contas. 

-Mas... ele pode? - pergunta ele. 

-Claro, esqueceu que ele tem 18 anos. - sorri Scott. - Ele vai terminar o colégio e se casar esse ano, os preparativo já estão sendo feitos. Claro mamãe pirou, sabe como ela é. Mas aceitou, pelo menos ele parece mais feliz... depois sabe pelo que aconteceu...

Liam abaixa a cabeça. Scott se aproxima dele e ergue seu queixo com o dedo. 

-Ei, passou. Não foi culpa de ninguém. - diz Scott o abraçando e beijando sua testa. - Tenho certeza que estão em um lugar muito melhor agora do que nesse mundo egoista e maluco. 

-Mas Alisson... - dizia Liam. 

-Eu sei... mas temos que levar a vida Liam, olha se quer saber eu namoro. - sorri Scott mostrando a alicança em seu dedo. 

-A pastel de Flango conseguiu? - Liam se permite sorrir. 

-Kira hahahaha a não, ela tentou, mas nunca gostei dela. - sorri Scott. - To namorando outra pessoa. 

-Eu conheço? - pergunta Liam. 

-A conhece. - sorri Scott divertido. - Depois vamos ir ver ele. 

Liam faz uma careta. 

-Ele? - pergunta ele. 

-O Issac. - sorri Scott. - Faz um bom tempo que nos pegamos e resolvemos assumir, espero que não tenha problema. 

-Eu teria se você namorasse aquele embuste do Maco. - responde Liam. 

-Ele tentou. - sorri Scott. - Mas não gosto de psicopatas e você me mataria quando voltasse e por te amar muito, respeitei seu pedido. 

-Obrigado, eu te amo sabia. - sorri Liam. 

-E eu mais ainda, que saudade meu maninho. Pra compensar esses 3 anos vou te encher e te pertubar sempre que eu puder. - sorri Scott bagunçando seus cabelos. - Agora vamos comer, que se dane a bagunça do nosso quarto. 

-Nosso? Scott quem fez toda essa zona foi você. - responde Liam e ele olha pras caixas de camisinha. - E o Isaac. 

-Agora dorme aqui, temos que dividir tarefas. - sorri Scott travesso. - Vamos ir comer, to morrendo de fome e depois vou te levar pra ver nossos amigos, eles precisam saber que nosso bebe voltou! E o melhor com um novo bebe junto!

Scott desce correndo para baixo deixando Liam ali pensativo. Quando ele vai sair do quartom acaba se esbarrando com a pessoa que ele não queria encontrar tão cedo... Theo Raeken... e o pior de toalha para foder com seu psicológico. 

Ele tinha mudado bastante, estava mais alto, mais forte, mais fodidamente lindo do que Liam poderia se lembrar...

-LIAM O QUE FAZ AQUI! - grita Theo em um tom surpreso e agressivo. 

-Theo... oi... eu voltei... e... - Liam tentou dizer. 

Theo sorri sarcástico. 

-É muita cara de pau sua voltar depois do que me fez. - responde Theo. - Como pode ter coragem? Me deixou quando mais precisei de ti. E o pior de tudo, se despediu numa maldita carta! NÃO PODERIA TER OLHADO NOS MEUS OLHOS! NOS OLHOS DO SEU MELHOR AMIGO! Eu perdi Chrst... e depois de um dia você foi embora... eu sei que errei quando fizemos aquilo Liam... mas eu pedi perdão... eu recompensei... eu... 

Havia raiva, mas também dor em sua voz... ele não queria estar zangado, ele se castigava por dentro por fazer seu amigo de longos anos ter aquele olhar triste para ti, porém Liam não se importou em deixa-lo quando o mesmo passava por momentos dificieis...

-Eu tive que ir... - diz ele cerrando os punhos. 

-Sempre uma desculpa. - responde Theo rispido. - Que se dane. 

Ele não queria falar aquilo, mas a magua e o ódio estavam mais fortes. 

Liam abaixa a cabeça e nada diz... ele sabe que foi errado em partir assim do nada, mas não teve muita escolha... porém... ele sabe que poderia ter feito diferente... o que mais dói no nosso pequeno era que... Theo estava chatiado com ele, logo o loiro que ele amou praticamente sua vida toda e pelo jeito ainda o ama...

-LIAM! VEM SE NÃO EU VOU COMER TUDO! - gritava Scott. - E SE SABE QUE EU CUMPRO O QUE FALO! NÃO DA PRA RESISTIR A ESSA TORTA!

Liam anda em passos lentos sem encarar Theo... o mesmo ainda estava molhado e segurando sua toalha. 

-Eu preciso ir. - diz Liam. 

-Vá, é isso que mais sabe fazer. Ir, fugir. - responde Theo em um tom duro como uma pedra. 

Liam suspirou descendo as escadas... ele estava preparado para aquilo se no caso fosse encontrar Theo, ele sabia que o encontro deles não ia ser cheio de abraços... mas Theo estava certo? Afinal nosso pequeno herói sabe que foi egoista, mesmo que as circunstâncias não ajudassem naquele momento, ele deveria ter sido mais sincero e não se despedindo numa maldita carta. Mas já foi, não tem jeito...

No outro lado da casa, Melissa trocava o menino e ao mesmo tempo a mulher pega um album de fotos de sua família e pega aquelas fotos bem antigas quando Theo e Scott eram menores. 

-Hum... muito parecidos. - diz ela encarando uma foto de Theo e o menino. - Será?

...

Com certeza ver Liam encheu Theo de lembranças e sensações que a muito tempo ele pensou ter perdido. Seu estômago revirou totalmente, seu coração bateu mais forte. Ele nunca imaginaria encontrar seu ex melhor amigo de novo depois de tanto tempo... ver como ele cresceu, seus olhos estavam mais claros que antes, estava mais fortinho e com o mesmo rosto de bebe que sempre teve... o que era aquilo... por que essa volta o afetava dessa forma... ele sentia raiva, alivio, vontade de socar Liam e ao mesmo tempo abraça-lo pelo mesmo ter voltado...

Ele lembra vagamente de uma noite que ele e Liam fizeram amor, era uma noite de festa da garrafa na casa de Lydia, ele tinha bebido e Liam não, aconteceu... mas ele sente que talvez tenha forçado a barra. Theo nunca havia ficado com outros garotos nessa vida a não ser aquela noite e fez tudo conciente. Mas depois do ocorrido Liam saiu correndo e o iguinorou por um bom tempo... Theo se culpou o resto do ano por ter machucado ele de alguma forma... de talvez ter feito sexo com ele e o mesmo não queria aquilo ou sei lá, o que Theo via era que depois de sua noite maravilhosa com o menor, o mesmo se distanciou de si de uma forma que ele nunca conseguiu entender. 

Depois da morte de Christ ele ficou disolado, ele se apaixonou mesmo pela garota. Ele precisava de ajuda, consolo e Liam sempre foi seu amigo, seu confidente, por isso ele se sentia mal de ter transado com ele, ter aproveitado de sua inoscencia... porém Liam foi embora dizendo apenas adeus em uma carta e isso liberou um ódio e tristeza enorme no coração de nosso loiro. 

Mas Theo jamais soube da verdade que Liam se afastou dele, não por não ama-lo, mas sim por medo e por Christ também, Liam sabia que a menina gostava dele e o mesmo não queria ser um incomodo... por isso ele fugiu aquela vez e depois da morte da garota, fugiu de novo...

Theo balançou a cabeça para afastar seus pensamentos idiotas, ele se vestiu e desceu as escadas e pude ver Liam sorrindo com algo que seu irmão Scott falava, ele saiu rapido sem deixar que ambos o vissem, ele tava com raiva de Liam, isso era visivel e não queria que Scott soubesse, o moreno sempre foi muito protetor com aquele garoto e isso sempre fez Theo sentir um ciume estranho quando eram menores, apesar dele também ter sido por muitos anos. 

Theo estava pensativo fitando o vazio no parque enquanto Hayden, sua namorada ou melhor quase sua noiva tagarelava sem parar sobre o casamento e como ela tava feliz e mimimi. 

Hayden, uma garota patricinha, coxas  gordas, pés de galinha, cabeça extra globo terrestre e a rapariga teve a audacia de roubar as bochechas da Sandy Bochechas. E pelo amor de Deus, tem uma lingua tão grande que pode cochixar no próprio ouvido se der. 

Theo e ela começaram a namorar depois de 8 meses após a morte de Christ e a partida de Liam. Eles se conheceram em uma academia e foi rolando até que começaram a namorar, Theo se sentia feliz depois de tanto tempo. Tão feliz que a pediu em casamento e claro que ela aceitou e com os olhos brilhando ainda. 

Por outro lado, Malia, Lydia, Cora, Stiles e Scott não gostavam muito dela e muito menos concordavam com esse casamento as pressas e totalmente maluco. Eles conheciam Hayden e sabiam muito bem que a garota sempre invejou Christ por muitos anos a ponto de uma vez Alisson bater na cara dela na 8 serie por ela ficar espalhando pela escola que Christ era prostituta durante à noite e ficava com o Sr. Harris. Isso resultou na transferência de Christ para outra escola a onde conheceu Theo e Liam.  

Os dois sempre foram amigos, Theo sempre o protegendo, cuidando dele e o chamando de seu menino. Christ e os dois viraram os melhores amigos possiveis...

-Ai Theozinho, eu to tão animada pra ser sua pra sempre. - dizia ela. - Nossa precisamos convidar muitas amigas, as minhas claro. Eu não gosto muito das suas, Malia, Lydia, Cora não vão muito com a minha cara e eu muito menos com a delas. Você precisa escolher seus padrinhos, eu já tenhos os meus. O Jackson e a Elisa. O seu vai ser o Scott e quem?

-Isaac. - responde ele prestando atenção em apenas a sua pergunta. 

Hayden faz uma careta nada feliz. 

-Eu sei que seu irmão escolheu ficar com ele, mas temos que respeitar as regras da igreja. - responde ela. - Padrinho e madrinha. Kira vai ser. 

Theo ergue a sombrancelha, ele nunca poderia fazer isso com Scott, tinha que ser Isaac e sem discussão. 

-Ora, padrinho e madrinho então se prefere. - diz Theo. 

-URRRR! - faz ela. - O que ta acontecendo mor? Você tá tão distante ultimamente. 

-Nada, apenas estou cansado. - responde ele. 

-Hum... ja encomendou o seu terno? - pergunta ela. - Ai o bolo vai ser lindo, quero o maior bolo possivel. 

Theo estava cansado de ouvir sobre aquilo, claro ele sentia felicidade, mas ela tava forçando a barra e outra Theo tava de mal humor... tava tentando se controlar para que Hayden não o encha de perguntas que ele não quer responder ou lembrar de coisas que ele não queria lembrar. 

-Vamos dar uma volta, cansei de ficar aqui. - diz ele. 

...

Liam estava sentado no sofá brincando com seu filho até que Melissa sorri aparecendo na entrada da sala. 

-Liam, precisamos conversar. - diz Melissa. - Olha querido, se vai continuar aqui coisas precisam ser feitas. 

-Como o que? - pergunta ele. 

-Como voltar pra escola. - sorri ela. - Pelo que pude ver em seu histórico você ta no meio do ano do 3 ano do ensino médio. 

-É... eu preciso mesmo. - diz ele. - A gravidez me atrasou um pouco.

-Me de seus documentos e os de seu filho, a verdade, qual o nome dele mesmo? - pergunta ela. 

-Cody. - diz ele. - Pra que quer o dele?

-Liam, terá que colocar ele na creche municipal. - diz ela. - Você tem que voltar a estudar, eu trabalho dia e noite em um hospital e Scott a tarde na clinica veterinaria, ou seja não tem ninguém pra ficar com o menino. Coloque ele na creche.

-Tem razão. - diz ele. - Mas tenho medo... ele não gosta de outras pessoas além de mim, se viu como ele reagiu com Scott? Ele se escondeu atrás de mim.

-Mas comigo ele se comportou. - sorri ela. - Eu sei, sou uma super mãe.

-Não vou pra essa creque ai papa. - diz ele. - Quero ficar com você.

-Você tem que ir, olha lá vai ter brinquedos, outros meninos e meninas e vai fazer amigos. - diz ele. 

-Não tenho que faze nada. - responde o garoto e Liam o olha feio. 

-Não foi essa a educação que lhe dei moleque. - responde ele. 

O menino faz bico e cruza os braços. 

-Acha que posso com isso? Rebeldia nessa idade? - pergunta Liam. 

-Eu criei Scott e Theo, eu sei bem o que é rebeldia e motim. - sorri ela. - Falando neles, ta sabendo que Theo vai se casar?

-Sim... Scott me contou. - responde Liam não querendo tocar no assunto. 

Melissa fica pensativa e se aproxima se sentando ao lado do menor. 

-Liam, ainda gosta dele não é? - pergunta ela e Liam a encara sem saber o que dizer. 

-Eu não, ta louca mulher? - diz ele nervosamente. 

-Liam, você viveu sobre essa casa praticamente, pensa que eu não sei, eu sempre observei. Eu sabia que Scott ia namorar Alisson desde o dia que ela apereceu aqui e automaticamente o sorriso dele cresceu tres vezes mais que o normal. Você costumava sorrir assim para Theo, eu lembro. - diz ela. - E agora com isaac o sorriso ta oito vezes maior. 

-Passado, foi uma paixonite de criança. - responde ele querendo encerrar o assunto. 

-Liam. - diz ela. - Por que ta tão nervoso?

-Nada, me desculpe. Apenas não gosto de falar do passado. - responde ele e Melissa ficou quieta. 

-Tudo bem querido. - ela beija sua testa. - Eu vou cuidar de sua matricula e suas coisas, pode ficar com seu filho aqui ok, à noite se eu não tiver plantão, poderemos nos ver. 

Ela sai os deixando sozinhos. 

Liam se acalmou. 

-Cody, eu vou ao banheiro. - diz ele. - Fique aqui brincando entendeu e não coloque nada na boca, eu volto logo. 

-Ta papa, vai faze caquinha que eu fico quetinho. - responde o menino ainda emburrado. 

Ele sobe para cima e sem saber o ter ciencia a porta da sala de Melissa se abre e Theo entra por ela com Hayden. O loiro se assusta ao ver a pequena criança ali sentada olhando para o mesmo com a cabeça tombada, mas ainda com os braços cruzados com bico. 

-Olha que coisinha linda. - diz Theo. 

-Sério? Menino feio. - diz Hayden. - O que ele faz aqui?

Theo olha feio para ela. Hayden deixou bem claro que não quer ter filhos, nem adotados e muito menos fazer um. Ela detesta choro de criança. 

-Talvez mamãe esteja trabalhando de babá nas horas vagas. - sorri Theo se aproximando do menino. - Oi, qual seu nome?

-Não quero ir pra creque, papa mal! - diz o menino. 

-Acho que ele quis dizer creche. - sorri Theo encantado pelo comportamento da criança. - Quem é seu pai?

-Ele ta no banheiro fazendo caquinha. - responde o menino. 

Hayden revira os olhos. 

-Scott deve ter adotado ele como Isaac não pode lhe dar um, verdadeira realidade. - diz ela com cinismo na voz e isso irrita Theo, mas ele fica quieto pra evita discussão. Falam que antes de um casamento se deve 

Ele pega o menino no colo. 

-Scott nessas horas está na clinica. - responde Theo. - Issac está na Psicologia, e eles sabem que mamãe trabalha o dia todo e hoje não é dia de folga dela pelo que sei, impossivel eles terem adotado esse anjo e outra Scott me contaria. 

-Pensando bem, ele bem que parece contigo. - diz Hayden o olhando melhor. 

-Você acha? - sorri Theo. 

-Ei coisinha, de onde você veio? - pergunta ele. 

-Da cegonha, pelo menos foi isso que papa me contou. - responde o menino. 

-Quem é seu pai? - pergunta ele. 

-Ele. - Cody aponta para a escada e Liam sente sua garganta secar ao ver seu filho no colo de seu outro pai... era o que faltava... 

-Liam... ele é seu filho? - pergunta ele o loiro estubefado. 

Liam desce disparado. 

-Sim, somente meu. - responde ele pegando o menino dos braços de Theo e o loiro sentiu um pouco de tristeza com esse a to. 

-Não papa, sou seu e da cegonha, lembra? - pergunta o menino. 

-Quieto Cody. - diz Liam 

-Como assim? Como pode ter um filho? - pergunta Theo. 

-Tendo horas, como qualquer pessoa. - responde Liam secamente. Ele não queria ser grosso com Theo, mas o nervosismo falava mais alto. Ele não quer que Theo saiba que eles tem um filho juntos, ele quer distância de Theo pra sempre mesmo que um filho seja um vinculo eterno. 

-Ei, olha como fala com meu marido! - Hayden o empurra. 

-Papa, bate nela! - diz Cody olhando feio pra ela. - Elefanta!

-Parem os dois. - diz Theo. - Hayden, por favor. Não fale assim com Liam. 

Ela o encara nervosa, mas fica quieta. 

-Se me der licença. eu tenho coisas pra fazer. - responde Liam subindo com o menino as pressas. 

-COMO PODE DEFENDER ELE! - grita ela. 

-Ora, ele tava com uma criança no colo. Brigas nunca fazem bem. - responde Theo. 

-Nossa. - bufa Hayden. - Fique ai com seu precioso, eu vou embora. 

-Espere. - diz Theo. - Não é pra tanto. 

-PRA MIM É! - grita ela saindo e batendo a porta. 

Ela sai e deixa Theo sozinho... ele suspira e vê que no chão tinha um pequeno cordão com um simbolo de lobo... ele lembrava desse cordão, ele tinha dado pra Liam em seu aniversario de 12 anos, uma prova de sua amizade. 

Agora ele lembra o que ia fazer, ele pega seu celular e liga pra sua mãe.

-Mãe? - pergunta ele. 

-O foi querido? Seja breve, estou ocupada. - diz ela. 

-Mãe, você ta sabendo que Liam voltou! - exclama ele. - E com um filho!

-Claro que eu sei, eu mesma pedi pra ele ficar morando em casa. - diz ela. - Theo, não tratou ele mal né?

-Mãe, se sabe que ele foi embora sem falar nada. Sabe como fiquei mal? - pergunta ele. - Agora ele aparece aqui como se nada tivesse acontecido. 

-Theo, ele teve que ir e acabou. Não tem culpa. Ele já se sente mal. Não devemos ficar pressionando ele dessa forma. - responde ela. - Theo, ele não tem culpa pelo que aconteceu, já basta ele que pensa assim. FIlho vocês sempre foram amigos, sempre juntos, será que uma coisa assim acontece e você vai odia-lo pra sempre? Não se esqueça, você também o maguou, lembra?

Theo engole em seco, será que ela sabia de algo? Será que sua mãe sabia que ele fez amor com Liam por uma noite e depois falou pro garoto que não foi nada e simplismente não deu mais atenção para o mesmo?

-Do que ta falando? - pergunta ele. 

-Do que você gostaria de falar? - pergunta ela. - Eu sei que aconteceu algo Theo e vou descobrir e ai de você se tratar ele mal, filho ele ta com uma criança. Quer mesmo colocar ele na rua?

-Não... eu apenas to irritado.. - responde ele. 

-Use a voz da razão Theo, ja passou, o importante é que ele voltou e ta bem, ele deve ter tido os motivos dele pra ir assim e além do mais se sabe que Kate nunca facilitou nada. - responde ela. - Era o que Christ faria. 

Christ... o nome que sempre vinha a cabeça de Theo sempre que ele pensava em Liam... na verdade a garota mesmo sendo sua namorada, era uma grande amiga. Tanto pra Theo como pra Liam... 

-Tudo bem mãe. - diz ele. - Eu te amo. 

E ele desliga ficando pensativo. Ele suspira e pega o colar e sobe as escadas. No momento que ele chega perto do banheiro, ele escuta Liam dando banho no menino. 

-Agora vamos lavar essa bunda suja seu porquinho. - sorri ele. 

-Cu papa, cu. - responde o garoto. 

-Cody, eu não te ensinei essas coisas. - responde ele. - Não quero que fale mais isso. 

O menino bate o batinho na água e ela na cara de Liam. 

-Pode ficar parado por favor? - pede ele. 

-Canta, canta, canta! - Pede o menino se dabatendo. 

-Mereço. - sorri Liam. - Vamos lá. 

"Xau preguiça, xau sujeita, adeus cheirinho de suor,

lava lava lava, testa, bochecha, lava, coxa, lava queixo, lava pé. 

Meu pé meu querido pé que me aguenta o dia inteiro...

Liam faz pequenas cocegas arrangando risadas gostosas do menino e Theo se permite sorri espiando pela porta. 

-"E o nariz,  o pescoço, o torax, o bumbum e o. 

-PIPI! - grita o menino. 

-Fazerdo de xixi Cody, você assiste isso todo dia e mesmo assim não aprende. - sorri ele. - Pronto, agora você ta limpo, cheiroso, hora de dormir e dar socesso pro seu velho pai. 

-Papa... posso pergunta uma coisa? - diz o menino. 

-Pode. - diz Liam. 

-Cadê meu outro papa? - pergunta ele. 

-Eu ja expliquei. - responde Liam. 

-Não papa, isso é mentira... você falou que é feio mentir. - diz o garotinho. - Tia vaca falou sempre que eu tenho outro papa e você se esconde ele. 

-Cody... para ok. - diz Liam. - Não quero falar disso. 

-Pu favor. - pede o menino. - Apenas quero saber, ai eu juro que fico quieto. Me fala dele. 

Liam bufa, ele não tinha escolha. 

-Muito bem, o que posso fala de seu outro pai. - responde ele. - Era um rapaz legal, bondoso, sempre cuidou de mim e foi carinhoso. Uma bela pessoa. 

-Como você? - pergunta o menino com os olhos brilhando. 

-Sim. - sorri ele. - Como eu. Feliz agora?

-Queria conhecer ele... - diz o menino. 

-Quem sabe um dia.  - sorri Liam. - Mas você não precisa dele, você tem eu. 

-Mas... lembra lá na nossa casa, eu sempre vejo aqueles meninos e meninas com seus dois pais... porque eu tenho apeans um? - insiste ele. 

-Cody não me faça perder a paciência. - diz Liam. - Chega disso, entendeu bem?

-Despulpa... - diz o menino. 

Theo ainda os observa e sentiu vontade de abraçar o menino e dar uma bronca em Liam por falar com o garoto assim. Poxa ele apenas quer saber quem era o outro pai, apenas isso. Que mal teria? Bom agora Theo também quer saber... será que ele teria moral de perguntar?

-Ei filhote, cade o seu cordão? Você perdeu? Filho, aquilo foi um presente do seu... - antes que ele pudesse dizer Theo espirra do outro lado da porta o assustando. 

Ele pega Cody no colo e abre a porta revelando um Theo nervoso do lado de fora sem saber onde enfiar a cara. 

-Hã... eu vim me desculpar pelo modo que Hayden ajiu. - diz ele. - Ela ta um pouco nervosa com os preparativos e tudo mais. 

-Tudo bem Theo. - diz o moreno. - Não tem problema. 

-E eu queria me desculpar pelo modo como agi... - diz  ele sem graça coçando a cabeça. - Hoje e naquela vez no telefone...

A uns anos quando Liam descobriu que esperava um filho, ele logo telefonou pra Theo pra contar a novidade. Ele se sentia tão feliz que nem mesmo seus medos poderiam assusta lo naquele momento. Mas o loiro não o atendeu, o iguinorou por completo e uma garota o atendeu dizendo que o mesmo não queria falar com ele, para Liam sumir de vez. Agora caiu a fixa de Liam, quem falou aquilo foi aquela cabeçuda da sala, a atual mulher de Theo. 

-Você tava zangado ok, eu entendo, mas mesmo assim... eu tive que ir. Fora por motivos pessoais, eu fui obrigado pelos meus tios. Foi tudo tão rapido Theo... eu me amaldiçouo todo dia por causa daquela maldita carta. - responde ele. - Me desculpe Theo... eu sinto muito...

-Eu também. - sorri Theo pegando ela do bolso. - Apesar de tudo sempre guardei ela. 

Ele puxa o pedaço de papel. 

-Querendo ou não, era uma lembrança sua. - responde o loiro. 

Liam sente suas mãos suarem. 

-Bom. Obrigado e perdão. - sorri Liam. - Agora, me deixe colocar esse mal educado pra dormir. 

-Liam... precisamos conversar. Por que... por que você sempre fugiu? - pergunta Theo, ele queria saber. Aquilo o martelava sem parar, ele precisava saber se tinha feito algo tão errado com o menor aquela noite para poder ter uma boa noite de sono. 

Liam gagueja... ele não queria falar... ele...

-Preciso por ele dormir. - responde o mesmo fugindo de novo. 

Theo suspira desistindo por esse momento. 

-Espere, acho que isso é dele agora. - diz Theo mostrando o cordão e Liam treme nas bases.

-Isso é meu! Foi o meu ou... - Liam tapou a boca do menino com a mão. 

-Cody já falei para parar de gritar, que coisa. - responde Liam. - Obrigado. 

Ele pega o cordão de Theo e tenta correr antes que Theo faça mais perguntas, ele tinha que sair dessa casa. 

-Ei papa, ele devolveu o colar do meu outro papa, ele é tão lecau. - sorri Cody. 

-Cody, quieto. Você tem apenas 3 anos e fala pelos cotuvelos. - responde Liam. 

-Eu não tenho boca nos cotuvelos, nem sei o que é isso. - responde o menino. 

Liam revira os olhos. Ele corre pro quarto e se tranca no mesmo com seu filho. 

...

Theo estava inquieto. Era para ele ter ido ao cinema com sua namorada, mas preferiu ficar em casa. Já era de noite e nada de sua mãe ou Scott, sua mãe ele sabia que trabalhava e Scott devia estar se pegando com Isaac  em algum lugar. 

Somente estava ele e Liam na casa, Liam não saiu do quarto para nada e Theo pensou que o mesmo fugia dele, como Liam dormia na antiga cama dele, Theo se viu obrigado a dormir no sofá. Mas ele acordou quando escutou Liam descendo da escada e indo para a cozinha tomar água, ele decidiu que também estava com sede e fez o mesmo. Mas ele foi de mancinho olhando Liam detalhadamente sem a raiva que o consumia. Ele vê como ele ficou bonito, como ficou mais forte, mais homem, Theo não pode negar, de certa maneira Liam ainda mexe com ele, mesmo depois de tanto tempo. 

-Não consegue dormir? - ele assusta o outro. 

-É fantasma agora? Será que poderia fazer barulho. - responde ele. 

-Irritadinho como sempre. - sorri Theo. - Saudades disso. 

-Eu não tenho saudade desse seu sorriso cinico. - responde Liam bebendo sua água e se preparando pra subir, mas Theo segura sua mão e Liam olha em seus olhos. 

-Qual a idade do seu filho mesmo? - pergunta Theo. 

-3 anos. - responde Liam e Theo começa a pensar. - "3 anos..." -Fica, vamos conversar. - pede o loiro em um tom calmo, mas parecia desesperado.  

-Theo, eu deixei ele sozinho na cama. Mesmo com os travesseiros e cobertas ao seu redor, ele pode cair. - responde Liam. 

-Se viu a zona do quarto do meu irmão? Se ele cair, com certeza não vai acertar o chão. - sorri Theo. 

-Eu limpei o quarto. - responde Liam. - Não tem mais nada lá a não ser as coisas necessárias.  Preciso ir. 

Theo o puxa de novo, ele não sabia o que fazia, apenas precisava olhar pros olhos do menor de novo e de novo. Sentir sua pele tocando na sua, sua respiração calma e logo acelerada. 

Ele não queria quebrar aquele contato. 

-Theo... eu tenho que ir. - diz Liam quase hipnotizado por aqueles olhos azuis de novo. 

-Pode ir, apenas quero conversar. - responde Theo. 

-Não é hora de conversar, é hora de dormir. - responde Liam. 

Theo sorri e aproxima seus corpos de um jeito perigoso. Ele ia beija-lo, na verdade ambos iriam, Liam não tentava se soltar, se quisesse ele poderia. Tudo que fazem era negar esse sentimento que sentem um pelo outro, um sentimento que fazem seus coraçãos baterem mais rapido que a batedeira do bolo que fiz ontem. 

Mas quando Theo ia tocar seus lábios que a distãncia apenas era de um dedinho o celular de Liam toca o afastando em susto. 

Ele pega seu celular e vê no visor, era Jackson. 

-Quem é essas horas? - pergunta Theo. 

-Jackson. - Liam da um sorriso, sentia saudades do amigo. 

Theo sente uma pequena irritação. 

-Vou atender, com licença. - diz Liam. 

-Não é hora de conversar, é hora de dormir. - Theo o imita e Liam faz uma careta pra ele. 

-Me erra, ele é meu amigo e to com saudades de falar com ele. - responde Liam. 

Theo cerra os punhos e soca a mesa, mas fica quieto...

-Jackson, Jackson... - murmura ele bravo. 

Theo nunca gostou dele. Ele sempre foi muito sabe mais que um amigo pro Liam, apegado, o abraçava muito e fazias coisas que tiravam Theo do sério. Até hoje ambos não se entendem. 

Seu celular também toca e era sua namorada.

-Fala. - diz ele. 

-É ASSIM QUE ME ATENDE! - grita ela. - TEM QUE FALAR OI AMOR, COMO VAI MINHA DOÇURA!

"Vou morrer de diabete antes desse casamento pelo jeito" - pensa Theo ainda olhando Liam se afastar pra falar com Jackson e por dentro sente um vazio enorme... e ele sabe muito bem o motivo...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...