História Things I hate about you - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Luna Valente, Matteo, Simón
Exibições 83
Palavras 1.052
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Pra variar, eu sumindo. Mil perdões gente, mas não desistam da fic kk
Já estamos em reta final, não faltam muitos capítulos, então quero vcs comentando mt haha
Boa leitura ♡

Capítulo 18 - "Casal perfeito"?


Um DJ fantasiado de vampiro animava a festa, mas todos estavam realmente ansiosos pela apresentação da Roller Band.
Quando eles enfim entraram no palco, a agitação foi geral. Todos gritavam e cantavam as músicas junto com eles. Estava óbvio que eles já eram muito queridos na cidade.
- Eles são incríveis, não são? -Delfi perguntou para Ámbar.
- São sim! -a loira sorriu. O olhar dela encontrou o de Simón, que piscou para ela. O sorriso da garota aumentou mais ainda.
A conexão entre os dois estava tão forte que as pessoas olhavam dele para ela e depois para ele outra vez, sentindo todo o sentimento que ele transmitia não só através da música, mas também pelo olhar que lançava para a garota.
- Para a próxima música, eu gostaria de chamar alguém muito especial para palco: Minha namorada, Ámbar! -todos gritaram ensurdecidamente quando Simon fez o anúncio.
A rainha da pista não costumava ficar nervosa, nem sem lembrava da última vez que havia se sentido assim, mas naquele momento, sentiu o sangue gelar. Eles não haviam ensaiado nada, não fazia ideia do que iriam cantar, mas decidiu confiar nele.
- Qual música? -perguntou baixinho quando ele lhe entregou o microfone assim que ela chegou, meio que em modo automático, ao palco.
- Relaxa! -ele piscou e virou-se para Pedro, dando sinal para ele dar a marcação de entrada na bateria.
- 1,2,3... -Simon contou quase sussurrando junto com as batidas e então deu o primeiro acorde na guitarra.
Ámbar sorriu imediatamente. Era a música que ela havia mostrado pra ele há alguns dias, uma música que ela compôs para ele.
- Você não existe! -ele leu a frase nos lábios dela, sorriu e começou a cantar:

" Es, inexplicable 
lo que siento por ti 
es, algo fuera 
de lo normal "

Em seguida, Ámbar continuou:

"Déjame te quiero explicar 
que por ti me siento igual 
aquí estoy no me alejaré 
porque fuiste lo que yo siempre soñé"

Os gritos pareceram triplicar, se é que isso era possível.
A ligação no palco parecia ser ainda maior.

"  Ya estamos los dos, dándonos amor 
y no quiero soltarte, por fin conquistarte 
ya estamos los dos, dándonos amor 
no quiero soltarte, tú me conquistaste"

- Aplausos para garota mais linda do mundo! -Simon pediu, ao fim da música, fazendo Ámbar rir e encenar uma reverência, em agredencimento aos aplausos.
- Bela apresentação! -pela primeira vez, a voz da garota não iria estragar seu humor.
- Estou feliz demais pra deixar você me irritar, até mais Camilla! -seguiu deixando a ruiva falando sozinha, que não havia ficado na contente por estar sendo ignorada. Mas não ia se preocupar, sabia que logo Ámbar aprenderia que ela poderia ser bem mais perigosa do que aparentava.
- Ámbar, que música incrível! -Luna pulou, dando um abraço na loira.
- Obrigada, mas vamos ali no bar que eu preciso de álcool! -riram juntas.
- Considerando minha última experiência, acho que eu vou passar. -a mais nova riu lembrando da festa na casa de Nico.
- Eu lembro! -a loira gargalhou com a recordação. Foi também a primeira vez que passou a noite na casa de Simón, sorriu com a recordação.
"Estão curtindo, galera?" -Simon perguntou para o público, recebendo gritos ensurdecedores em resposta
"Nós também, vocês são o público mais animado do mundo" -Nico falou, recebendo gritos ainda mais altos, se é que isso era possível.
"Infelizmente essa é nossa última música, espero que tenham gostado" -foi Simon que falou outra vez, recebendo reclamações do público. - "Eu sei, também estamos tristes por estar encerrando. Vamos agora fazer um especial para os apaixonados."
Eles começaram a tocar "Eres". Ámbar sabia que era bobo da parte dela, mas não pode evitar o embrulho no estômago, ela sabia bem que aquela música havia sido feita para Luna.
A loira tentou focar no momento que o namorado estava vivendo, não era justo brigar por uma música. Mesmo que ela tivesse sido feita para a antiga paixão dele. "Foco, Ámbar. Foco" repetiu várias vezes para si mesma.
Nem notou quando os meninos saíram do palco, tanto que quase não conseguira disfarçar o susto quando Simon apareceu em sua frente.
- Foi incrível, meu amor! -Ela o abraçou.
- Vish, o que eu fiz dessa vez? -o garoto perguntou, fazendo-a olhá-lo confusa. -Eu conheço esse tom de voz. Você fala assim quando algo está te chateando.
A loira abriu e fechou a boca diversas vezes, em choque por ele notar esse tipo de coisa.
- Então, vai me dizer? -arqueou a sobrancelha.
- Você nunca fez uma música pra mim. -a rainha da pista soltou de uma vez, sem pensar. Sentiu-se completamente boba no insta que as palavras saíram da boca dela.
- Foi por causa da última música que tocamos, né. -Simon suspirou.
- Desculpa, esquece isso. É besteira. -ela pulou nele, o beijando, antes que pudesse falar algo.
O garoto preferiu não falar nada, mas já tinha algo em mente.

[...]

- Chegou o momento mais aguardado da noite! -o mesmo DJ fantasiado de vampiro anunciou. -A escolha das melhores fantasias da noite.
Todos gritaram.
- Então, o rei e a rainha do baile de Halloween são... -ele abriu o envolve que continha o resultado. -PETER PAN E TINKER BELL!
- Parabéns, Ámbar! -Luna, Delfi e Jazmin pularam na loira ao mesmo tempo.
- Obrigada, meninas! -a loira sorria. Aquela era sem dúvida uma noite da qual ela lembraria por muito tempo.
Ámbar e Simon subiram ao palco de mãos dadas para receberem a faixa e coroa.
- Palmas para nosso casal vence... -O microfone foi desligado, e a frase não pode ser concluída, todas as luzes se apagaram, sobrando apenas a iluminação do telão ao fundo do palco.
"Simon e Ámbar, o casal perfeito... Ou será que não?" A voz soando era computadorizada.
A rainha da pista olhou para atrás, sentindo o sangue gelar em suas veias. Eram fotos de trechos do caderno que ela havia se livrado, ou pelo menos achava que havia.
Não era real, não podia ser!
Sentiu Simon soltar a mão dela, o pouco vislumbre que ela tinha do mundo ao redor começou a girar naquele momento. Aos poucos seus sentidos se esvaiam.
Lutou para manter o controle, mas não conseguia. Todo seu mundo desmoronava naquele instante.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...