História Things so complicated - Capítulo 134


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 1
Palavras 656
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Finalmente estou de volta!!!
Gente teve algumas alterações, porque não recordo 100% do que tinha escrito anteriormente (nos capítulos que foram perdidos) mas, espero que esteja bom, e principalmente que esteja do agrado de vocês!

Capítulo 134 - 134-I like Liam


Fanfic / Fanfiction Things so complicated - Capítulo 134 - 134-I like Liam

-Eu gosto do Liam-Gabo solta e fica vermelho, extremamente fofo.

-Tive uma idéia-Liam diz pra mudar o assunto.

-Diga Liam-Gabo diz sem encarar ninguém.

-Vocês tem Catuaba?

Amanda o encara com um semblante confuso e concorda.

-Vamos fazer o eu nunca?-Questiono finalmente.

-Sim, pra quem não sabe funciona assim, cada um diz uma coisa que fez ou não com 'eu nunca' na frente, e quem já fez vai ter que beber.-Ele explica.

-Ótimo-Ana diz rindo-Isso vai dar merda.

-Com certeza-Eu assumo.

-Eu começo-Liam diz-Eu nunca dei PT.

-Filho da puta-Eu digo servindo Catuaba pra todos, afinal já demos PT.

-Eu nunca fumei-Gabo diz.

Eu, Amanda e Liam bebemos.

-Eu nunca fui presa-Ana dispara.

Eu bebo e Liam também.

-Eu nunca mente minha orientação-Gabi diz e ela e Liam bebem.

-Eu nunca fiquei chorando por macho-Disparo em vingança a frase do Liam, e ele e Gabo bebem.

As perguntas continuam, as indiretas também, e as provocações aumentam cada rodada, fico totalmente bêbada e nem recordo meu nome.

Liam já estava bêbado e totalmente soltinho, se atracando com Gabo.

Ana estava deitada perto da porta dormindo, não faço ideia de como foi parar lá, mas lá está ela.

Amanda sumiu sem ser vista, não sei onde tá e nem se devia me preocupar, minha visão está meia turva e eu já não sei se estou vendo direito.

Gabi me levanta e eu resmungo.

-Amor temos que ir

-Não não temos

-Amor

-Tá bem, mas me dá um beijo?-Faço cara de cachorro que caiu do caminhão de mudança e ela me beija, ando com dificuldade para casa e o caminho parece não acabar, quando chego finalmente em casa, puft cai!.

Merda, e o que eu faço?Eu fico rindo e Gabi me encara brava, levando com dificuldade e entro em casa, Gabi tira toda a minha roupa e me dá um banho gelado, me fazendo voltar um pouco a realidade é notar a dor de cabeça do caralho que estou.

-Bonito ein?

-O quê?

-Você bebeu demais

-Era parte do jogo

-Mesmo assim

-Tá brava comigo por isso?

-Tô-Ela diz e cruza os braços-Você me prometeu que pararia, e olha pra você, nem deve saber o que fez....

Me preocupo-O que fiz?-Pergunto deixando claro que bebi muito mesmo.

-Faltou pouco transar comigo no meio da rua

-Rua?

-É, você correu do nada pra fora-Eu ri mas logo parei ao ver o semblante de Gabi-E eu fui atrás preocupada com você, você me puxou foi me beijando, e me deitou na rua, e tirou minha blusa.

-E você bem que deixou-Me lembrei do momento, e Gabi também estava bem bêbada.

-Não importa, eu não tinha vício em bebida

-Me perdoa amor

-Não, hoje vá pra sala, se não quiser eu vou

-Quê?

-É isso aí, vá logo!

Eu me arrumo e levo minhas coisas, fico pensando no que mais eu fiz, mas a dor de cabeça volta e eu não penso direito.

Me sento no chão mesmo com as costas no sofá.

Eu merecia isso?Eu tinha feito algo grave?

Não sei mas prefiro esperar o amanhã.

-Ai-Escuto Gabi gemer de dor lá em cima e subo correndo.

Ela cortou a perna em um ferro que não sei da onde é, o sangue era muito e se espalhava pelo local.

Eu pego sua mão e levo ela ao banheiro, fecho o assento da privada, e deixo ela sentada lá, corro até o outro lado do corredor e busco algo ora fazer um curativo, volto e o faço de forma rápida.

-Tá fazendo o que aqui?

-Socorrendo você amor, para de me tratar assim, a bebida me deixou louca, e nem sei o que fiz.

-Você não fez nada só queria saber se pararia de beber, hoje podia ter sido pior que quase transar na rua

-Eu sei-Confeso com alívio mas penso no que poderia ocorrer.

-Os presentes estão na casa da mãe da Ana, vou buscar

-Vou junto

-Se troca-Ela ordena

-Por?

-Tá gostosa demais não quero homem nenhuma te olhando.

Mordo o lábio e puxo minha blusa ela vem e me agarra me beijando com desejo, eu paro digo que estamos atrasadas e me arrumo, ela fica brava por eu te-la parado.

No meio do caminho meu telefone toca, eu congelo na hora e era quem eu pensava....


Notas Finais


Espero que tenham gostado, adicione aos favoritos e comente.
AMO VOCÊS😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...