História Ah coisas tão complicadas - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 38
Palavras 1.117
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 20 - Chapter 20


Fanfic / Fanfiction Ah coisas tão complicadas - Capítulo 20 - Chapter 20


Sexta-feira, melhor dia da semana, começo do fim de semana e porque o professor não vem dar aula, mas, tenho aula de boxe,  as 16:00, era pra ser de defesa pessoal, só que não tinha professora mulher, sei que essas aulas são quase as mesmas coisas, mas o Ian não intende. Subi pro meu quarto pra arrumar as coisas e tomar um banho, ja que era 15:20, coloquei um short preto e um top cinza da Calvin Klein, peguei minha bolsa em cima da cama e desci pra sala esperar até dar a hora de sair
         Leo: Pra onde você vai?
         Ian: Ainda mais vestida assim?
       -Vou pra aula amor -falei indo em sua direção e lhe dando um beijo
        Ian: Assim? Não acha que tá mostrando coisa de mais, não?
       -Sério Ian?
      Ian:Sabe... Eles podem dar em cima de você, e... Tentar algo
     -Por isso faço aula de boxe meu amor
     Leo: Não se preocupe Ian, vou com ela e ficarei de olho
     Ian: Posso contar com você sargento Leonardo?
    Leo: Sim senhor -disse se colocando de pé e batendo continencia
    -Hahahahahaha, aí aí, vamos
Peguei as chaves e segui pro carro que já estava lá fora. Tentei fazer umas coisas lá, do tipo chute, soco e outros, mas só tentei mesmo, nenhum deu certo, o Leo, tadinho, parecia um pato, quando tentava se defender dos golpes acabava caindo. Voltei com o Leo umas 19:15 da noite, coloquei minhas coisas em cima da cama e fui tomar um banho. Estava em baixo do chuveiro, terminando de tirar o shampoo dos meus cabelos com os olhos fechados, quando mãos me rodearam me dando um abraço por trás, abri os olhos e me virei, vendo Ian com um sorriso sapeca nos lábios
         -O que está fazendo?
       Ian: Nada, só estou com saudades da minha mulher  -selou nossos lábios em um demorado selinho
         -E eu estou com saudades do meu homem -entrelacei minhas mãos na sua nuca
        Ian: E o que eu posso fazer pra matar a sua saudade?
       -Nao seja bobo
Puxei sua nuca pra mim o beijando, ele me apertou mais ao seu corpo fazendo com que eu sentisse seu membro já duro na minha intimidade, arfei em meio o beijo, ele me pegou no colo fazendo com que entrelace minhas pernas em sua cintura, dando mais atrito nas nossas intimidades, me encostou na parede ser parar o beijo, até que o ar fez falta, ele desceu os beijos para o meu pescoço dando ali vários chupoes que ficariam marcas, desceu até meus seios, ele dava beijos em todo ele e algumas mordidas, que também ficariam marcados, ele dava tanta atenção a eles que chegaria logo logo ao orgasmo, ele parou o que fazia e voltou a me beijar, logo estocando de uma vez fazendo com que gemesse alto Os movimentos eram rápidos e necessitado, estávamos perto do nosso ápice, isso fez com que ele aumentasse ainda mais as estocadas, minutos depois seu rosto foi ao encontro do meu pescoço, tentávamos controlar nossas respiração, ele me colocou no chão e saiu pra se arrumar. Terminei o meu banho, sequei meus cabelos e sai enrolada a um roupão, Ian estava deitado na cama com um livro em mãos, assim que percebeu minha presença, fecho o livro e veio em minha direção, estava saindo de seu closet com uma de suas camisas nas mãos
       Ian: Pra que isso? -Pergunto distribuindo beijos pelo o meu pescoço fazendo com que eu desce vários suspiros
      -Pra poder dormir
      Ian: Garanto a você que não vai precisar -tirou a blusa da minha mão e a jogou longe, abriu o cinto do meu ropao deixando com que o mesmo caísse pelo o meu corpo, tomou minha boca a sua dando início ao segundo round

(...)

Acordei e vi que Ian estava me abraçando enquanto dormia, tentei tirar seus braços de mim sem acorda-lo o que foi em vão
       Ian: Bom dia, feliz aniversário
       -Bom dia, obrigado -lhe dei um selinho e fui ao banheiro, tomei um banho e coloquei um short jeans dobrado, uma blusa branca de caveira, um Nike cinza e uma bandana vermelha no cabelo que estava solto. Quando sai Ian estava arrumando a cama ainda nu, fiquei o encarando e pensando como tenho sorte em te-lo
        Ian: Aproveitando a visão amor?
       -Sempre -lhe dei um beijo e desci pra tomar café, carregava comigo uma sensação estranha, um pressentimento que de algo ia acontecer, afastei esses pensamentos e entrei na cozinha, encontrando todo mundo lá, Lauren, Loran, Steven, Leo, Rafa, Jessy, Sarah, Taylor, Lucas, mamãe, Feliphe e Rodrigo
       Leo: Ontem a noite foi boa, em? -Falou arrancando risos de todos e me deixando corada
       Ian: A noite foi mais do que maravilhosa, nao que você tenha que saber o que fizemos -disse me passando um braço pelo minha cintura me deixando preta de tanta vergonha, enquanto soltavam risos baixos e normais, Lucas parecia uma Hiena morrendo de câncer sendo esfaqueada no meio de uma convulsão, ele tava vermelho de tanto rir, chegava a chorar, quase caiu da cadeira por isso, passei por ele lhe dando um tapa forte na cabeça, o mesmo parou de rir e me olhou passando a mao no lugar ferido, segui até a minha mãe que tinha o olhar perdido, ela só ficava assim quando algo a emcomodava ou preocupava
       -Mãe?
      Maria: Filha, parabéns -ela me deu um abraço apertado, como daquele de despedida, igual ao que me deu antes de vim viajar
        -Ta tudo bem?
       Maria: Tá sim, é só um pressentimento estranho, nada demais
        Ian: Também estou sentindo isso
       -Achei que fosse a única
       Leo: Vamos parar com isso que tá dando medo, parabéns sua vaca -me deu um abraço apertado, assim como todos os outros.
Saímos todos a um restaurante que tinha ali por perto, Loran e Steven, ja tinham ido junto com a Lauren e o Rafa, estávamos voltando era por volta das 22:27 da noite, mesmo ocupando minha mente, aquela sensação não saia, sabia que ia acontecer algo, e não era só eu, minha mãe passou a maior parte do tempo pensativa, soltava as vezes uma risada forçada, mais algo a preocupava também, e isso é agoniante. Chegamos em casa e todos se jogaram no sofá
       -To acabada -disse me aconchegando no peito do Ian
       Ian: Mais já? Nem te dei meu presente...
       Leo: Vocês são nojentos
      Jessy: Vocês ouviram esse barulho?
     -Que barulho?
     Ian: deve ser só a Gail
     -Mas achei que hoje ela só ficava meio expediente...
      Rodrigo: Tem mais  alguém na casa...
      _Isso meu bom garoto, acertou, vocês demoraram em? -Aquela voz, era... Era ele, ele estava ali, vestindo um terno branco com uma arma nos dedos, John estava ali...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...