História Things We Love (Hiatus) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Aquarius, Aries, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Natsu Dragneel, Rogue Cheney, Sting Eucliffe, Wendy Marvell
Tags Ação, Drama, Lucy, Nalu, Natsu, Romance, Shoujo
Exibições 437
Palavras 1.284
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi meus amores!
Desculpa pela demora pra postar, tive um bloqueio de leve mas passou!
Os capítulos narrados pelo Natsu serão mais "curtos" porque eu ainda tenho uma leve dificuldade pra descrever como se fosse um homem (desculpa), espero que entendam ♥
Obrigada por todos os favoritos e comentários, isso significa demais pra mim ♥♥♥

Boa Leitura,
BEIJOS

Capítulo 3 - Três


Fanfic / Fanfiction Things We Love (Hiatus) - Capítulo 3 - Três

Capítulo 3

Natsu Dragneel

 

Você me acha impressionante? – Perguntou arregalando os olhos.

Não entendi porque demonstrou aparente surpresa com o que havia dito. Desde que chegou à escola, há dois anos, ouço seu nome pelos corredores pelo menos duas vezes ao dia.

– Acho. – Concordei sorrindo. – Quero dizer, você pode desenhar e também pratica boxe. – Dei de ombros, enfiando as mãos no bolso da calça.

– Não acho que isso seja impressionante.

– Então não conhece a si própria. – Rebati.

Nós ficamos em silencio, sentindo a brisa balançar os cabelos. Vez ou outra eu olhava de relance para a Heartfilia. Seus fios quase dourados estavam presos em um rabo de cavalo e sua barriga lisa estava exposta, seus olhos estavam perdidos nas estrelas. Achei que ela talvez não soubesse que sua íris refletia toda a galáxia, mas guardei o pensamento para mim, apenas dando continuidade ao ruído que vinha dos gatos nas lixeiras e das conversas entre um casal da esquina, qualquer ruído menos o nosso, que se limitava a respiração leve. Ficamos alguns minutos assim.

– Vamos entrar? – Ela cutucou meu ombro, me tirando do transe.

Balancei a cabeça.

– Vamos.

Lucy sorriu quando abri a porta e fiz uma reverencia, curvando-me.

– Princesa. – Zombei abaixando a cabeça.

– Quanto cavalheirismo. – Debochou sorrindo e passou por mim.

Entrei logo depois, sentindo o cheiro de suor e couro, as paredes todas pintadas de preto e vermelho haviam sido cobertas por pôsteres de grandes campeões. O ringue se encontrava no canto e o resto do chão era coberto de tatames azuis. Um homem grande e tatuado veio até nós. Ou melhor, até Lucy.

– Recuperada?

– Sim irmãozinho. – Disse rindo, depois se virou para trás e acenou com a mão. – Até depois Natsu.

Acenei de volta.

– Nos vemos por ai.

Fiquei observando eles irem para um canto e sumirem. Ela o havia chamado de irmão certo? Não havia duvidas.

– Por que ta ai parado? – Perguntou Jellal.

Encarei o azulado suado e com as mãos na cintura.

– Sabia que Lucy treina aqui? – Perguntei jogando a mochila no chão, tirando minhas luvas pretas de dentro.

– Quem?

– A Heartfilia.

– Ah... – Suspirou e pareceu pensar, desviando os olhos. – Não.

– Você hesitou. – Acusei.

– É um acordo meu amigo. Um acordo secreto.

– Que acordo?

– Acho que deveríamos treinar sua esquiva hoje. – Mudou de assunto, ignorando minha pergunta.

Concordei com a cabeça e fizemos nossa posição, com Jellal me atacando de ângulos diferentes. Me esquivei de todos os ataques. Ele e eu sempre treinamos juntos, comecei a lutar por causa dele, que depois de um ano e meio de amizade resolveu me mostrar o ginásio, acabei gostando e entrei.

– O acordo. – Começou a dizer, ofegante.

– Achei que fosse secreto.

– Você sabe que Erza e eu temos um lance. – Ignorou novamente minhas palavras. – Só que se ela souber que faço algo também quer fazer.

– E o que isso tem haver com a Lucy? – Perguntei bloqueado um dos socos.

– Erza e ela são melhores amigas.

– E?

– Ela não conta pra Erza que eu treino aqui e eu não conto pra ela que Lucy participa dos torneios. Simples.

Jellal me acertou um golpe direto e cai no chão, estático.

– Mas que merda foi essa Natsu? Dava pra ter desviado! – Gritou irritado, me oferecendo a mão.

– Ela participa dos torneios? – Indaguei surpreso, meu rosto começava a doer.

– Junto com o irmão, Laxus. Eles participam geralmente em brincadeiras, mas esse ano parece que vão tentar algo... Maior.

Peguei em sua mão e olhei para um pôster em especifico.

– O regional?

Ele fez que sim, me erguendo.

***

Eu continuava a descer na Homepage do aplicativo do jornal da escola, procurando algo para ler enquanto Gray me mandava milhões de mensagens insistindo que saísse de casa e fosse com ele e uns amigos por ai. Ignorei todas e continuei descendo, procurando alguma matéria que realmente interessasse. Parei em “O nome que ouvimos por ai” e cliquei ao ver uma foto de Lucy estampada na capa da manchete, deslizei os dedos, vendo o que haviam escrito.

Olá amores, como estão?

Venho contar a vocês um fato um tanto quanto intrigante. Ultimamente, nos corredores, nas salas e até mesmo durante as palestras tenho ouvido um nome: Lucy Heartfilia. Não se enganem, esse texto não é sobre criticas a garota, estou apenas contando o porquê dela ser tão famosa.

Aparentemente, nossa loirinha de olhinhos encantadores está na aula de Artes Avançada. Isso mesmo queridos, aquela que todos querem e nunca conseguem entrar! E a tal ganhou o coração de Aquarius já no primeiro dia de aula. Incrível não? Outro fato é que seu nome sempre aparece na lista de destaque, como aluna de melhores notas, mesmo que nos matemos de estudar horas e horas na biblioteca não conseguimos ultrapassar seu sucesso (Risos). Bom, gostaria de comentar apenas mais uma coisa. Sabemos que Laxus Dreyar sempre foi um bom empresário, liderando a empresa Heartfilia com maestria, e adivinhem?Ele e Lucy são irmãos! “Mas eles tem sobrenomes diferentes não?” – É o que vocês devem estar se perguntando, mas estou aqui para esclarecer isso: O loirinho é adotado. Desde criança que faz parte da família Heartfilia. Outra coisa incrível.

O segredo do sucesso de Lucy? Bom, talvez esse texto não seja o suficiente para se convencerem, mas poxa, além de ser linda, ainda tem a mente de um gênio e mãos de artista. Não preciso nem comentar, a garota é uma Heartfilia.

- Anônimo.

– Não acredito que está lendo isso. – A voz assustou-me.

Era Lucy. Desde que nos conhecemos estamos sempre nos encontrando. Na realidade, eu acho que ela sempre esteve por perto, só que não tínhamos consciência um do outro.

– Ignore esse texto Natsu. – Pediu sentando-se ao meu lado na grama.

– É um bom texto.

– Eu sei, mas, não gosto de ser exposta. Depois disso a maioria das pessoas começaram a falar ainda mais e inventar coisas que não existem. – Explicou baixando os olhos, arrancando florzinhas que cresciam por entre a grama.

– Entendo. – Foi o que consegui dizer.

– Aliás, vim aqui porque Gray mandou. Ele quer que saia com a gente hoje. – Disse voltando a sorrir.

O artigo estava certo, aquela garota realmente era linda.

– Pra onde?

– Tem um lugar. É como um bar. É pequeno, cheira a madeira velha e tem um cara com uma voz horrível toda quinta cantando uns clássicos. Sempre vamos lá.

Ela explicou mexendo as mãos de forma involuntária, falando pausadamente, sem pressa e sem hesitação.

– E, além disso tudo. – Continuou falando. – Caso não queria encher a cara eles têm uma limonada... – Parou para fechar os olhos e suspirar.

– Está quase me convencendo. – Gargalhei com sua expressão e Lucy me socou de leve.

– Sério é muito aconchegante. E bom, não esperava ter que usar essa estratégia, mas... – Começou a rir. – É bem perto da praia, vai que você acha uma garota por lá.

– Ate parece. – Caçoei.

– Não Natsu! Imagina a cena, você, uma gatinha, o luar, a limonada... – Deixou a questão no ar, rindo.

– Não ouvi isso.

– É um bom incentivo. Admite.

– Não.

– Qual é. Sabe que sim. – Revirou os olhos.

– Alguém já te disse que é hilária? – Perguntei.

– Algumas vezes. – Deu de ombros.

– Eu vou. – Conclui.

– Mesmo?

Confirmei com um murmúrio. Ela me encarou surpresa e chegou perto, esfregando freneticamente suas bochechas nas minhas.

– Eu consegui! Natsu Dragneel vai sair essa noite! – Gritou mesmo que não houvesse ninguém para ouvir. – Gray vai ficar orgulhoso de mim.

Lucy se levantou e rindo, ofereceu sua mão para que me levantasse, o sinal havia tocado.

– Te pego as sete? – Propus.

– Geralmente eu vou com Erza... Mas tudo bem. As sete. Eu te mando o endereço.

– Te vejo mais tarde então.

A loira girou os calcanhares e foi cantarolando: “Natsu Dragneel vai sair com a gente, ele vai, ele vai...”

 


Notas Finais


Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...