História Things You Didn'T Expect - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arrow, The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Cisco Ramon, Detetive Joe West, Dr. Harrison Wells, Dra. Caitlin Snow, Eddie Thawne, Felicity Smoak, Iris West, John Diggle, Oliver Queen (Arqueiro Verde), Wally West (Kid Flash)
Tags Danielle Panabaker, Granielle, Grant Gustin, Snowbarry, The Flash
Exibições 194
Palavras 1.673
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi velocistas, não vou falar muito pra não acabar estragando o capitulo, então... por hoje é só kkk.

Capítulo 18 - Jingle Bell Rock


Capitulo 18 – (Jingle Bell Rock)

~POV Cisco~

Central City  – STAR Labs.

Ultimamente o laboratório está bem mais animado. Não só por que é véspera de natal e todos estão ansiosos pra festa de hoje, mas sim por causa de dois convidados especiais que se mostraram ótimas companhias.

Oliver e Felicity nos ajudam muito por aqui. Felicity está sempre me ajudando com os computadores e mesmo com seu jeito meio louco e atrapalhado, ainda conseguimos acertar tudo. Oliver e Barry juntos diminuíram mais ainda os crimes, o que fez com que os cidadãos não tivessem nada pra reclamar além das filas nas lojas de presente.

Graças a isso, Barry e Caitlin estão passando muito mais tempo juntos, e raramente ele está indo em casa. Segundo Caitlin, daqui a pouco ela vai ter que comprar um guarda roupa maior.

Enquanto todos se divertem como casais ou com suas famílias, eu vou apenas aproveitar do jeito que eu sempre fiz. Maratona de séries e comer besteiras.

Minha relação com minha família nunca foi muito boa, e não foi por falta de tentativas... Mas depois de tanto tempo tentando e tentando, eu resolvi viver minha vida por mim e encontrar minha felicidade no que eu posso me oferecer.

Todos nós acabamos o trabalho e já estávamos indo pra casa.

Barry: Então pessoal... Vejo vocês à noite, combinado?

Felicity: Pode contar com a nossa presença.

Caitlin: Acho bom viu? Vai ser bom ter mais uma mulher pra conversar durante a noite.

Barry olhou pra ela, fingindo ter se sentido ofendido.

Caitlin: Não que eu não goste da sua companhia, Bar, mas... É bom conversar com mulheres de vez em quando. – Disse ela abraçando ele e dando um beijo em sua bochecha.

Barry: Ta vendo, né Oliver? Depois quer vir me comprar desse jeito.

Oliver: Nem quero me meter nesse assunto. – Disse ele rindo.

Barry: E você, Cisco?

Cisco: É... Acho que sim.

Ele sorriu de forma discreta e disse.

Barry: Você sabe que sempre é bem vindo lá em casa né? Pode até vir sem avisar que eu arrumo um jeito. – Disse ele rindo.

Isso me ajudou um pouco a relaxar e me fez sorrir.

Caitlin: É esse Cisco que eu gosto de ver. Sorrindo. Então... Vamos logo que eu ainda tenho que me arrumar.

Todos terminaram de se despedir e foram pra casa.

 

Central City – Apartamento do Cisco – Algumas horas depois.

Estava quase na hora da festa e eu estava em duvida se realmente deveria ir. Se minha relação com minha família nunca deu certo em momentos como esse, me faz pensar se daria certo eu estar em algum lugar assim agora...

Cisco: Está decidido... Eu não vou. Não precisei de ninguém em outras festas, agora não vai ser diferente.

Botei uma roupa confortável e me sentei na frente da TV pra assistir algum filme. Pus um filme de comédia o qual eu já tinha visto tanto que já sabia as falas, mas mesmo assim morria de rir.

Em uma das partes mais engraçadas eu caí na risada e por impulso disse.

Cisco: Viram isso?!

Mas no mesmo momento eu percebi que não tinha mais ninguém ali além de mim. Desliguei a TV e parei um pouco pra pensar se o que eu tinha feito realmente estava certo, mas fui interrompido por algumas batidas na minha porta.

~POV Barry~

Central City – Apartamento da Caitlin – Alguns minutos antes.

Barry: Cait, você já ta pronta?

Caitlin: Só mais um pouco, Bar. Só falta o batom.

Barry: Não sem nem por que usar... – Disse baixo, mas não o suficiente.

Caitlin: Ouvi isso viu? Nem pense em tirar meu batom logo cedo – Disse ela rindo – Pronto.

Ela saiu do banheiro de um jeito que me deixou totalmente sem reação. Ela estava usando um vestido vermelho com alguns detalhes brancos perto do ombro, um colar e uma pulseira vermelhos, uma bolsa branca com alguns detalhes dourados e um batom vermelho.

Eu também não estava de se jogar fora. Uma camisa social vermelha, um blazer e uma calça preta e um sapato preto com pequenos detalhes vermelhos.

Barry: Uau... Você está... – Não consegui nem terminar a frase.

Ela corou um pouco e eu me aproximei dela e roubei um beijo.

Caitlin: Ei! Meu batom! – Disse rindo

Barry: Foi mal, complicado resistir com você desse jeito. Então... Vamos?

Caitlin: Vamos. E nada de correr comigo, se não todo esse tempo pra me arrumar não vai adiantar de nada.

Barry: Combinado – Disse rindo.

Fomos até a casa do Joe e encontramos Iris e Eddie, Oliver e Felicity, o Dr Wells tinha aparecido e Joe, Iris disse que tinha ido comprar algumas coisas que tinham faltado só que mais alguém não estava lá. Cisco.

Tentei ligar para o celular dele, mas ninguém atendia.

Barry: Vou passar na casa dele, volto já.

Corri até a casa dele e bati na porta. Não ouvi barulho nenhum e por um momento pensei que não tivesse ninguém, mas quando fui bater de novo a porta se abriu.

Barry: Ei! Já estava me perguntando onde você estava. – Disse olhando pra roupa dele, que não pareciam de forma alguma com roupas de festa. – O que houve?

Cisco: Eu... Não sei se vai dar certo passar essa véspera de natal com vocês... Você sabe bem como é minha relação com minha família e eu tenho certo problema com esse tipo de festa.

Barry: Relaxa, vai ser bom. Todos já estão lá, só falta você e posso dizer por todos nós que não vai ser a mesma coisa sem você por perto.

Cisco: Mas...

Barry: Mas... Nada. Você disse que sua relação com a sua família não é das melhores, mas pra mim, o natal é pra ser celebrado em família e você faz parte da minha família, cara. Agora vem me dar um abraço e vamos logo pra festa, que eu to com fome, e aposto que você também tá.

Disse e ele sorriu me dando um abraço depois.

Cisco: Entra aqui, vou me trocar rápido.

Em alguns minutos ele já tinha se trocado e fomos até a casa do Joe.

Ele pode se soltar mais e em pouco tempo percebeu que foi bem melhor ter vindo.

Joe ainda não tinha voltado, mas Iris disse que ele chegaria em alguns minutos.

Todos estavam rindo, comendo bastante, Cisco fazendo algumas palhaçadas que fizeram até o sério Oliver Queen rir. Alguns tomavam a gemada que era receita da mãe do Joe e “jingle Bell rock” tocava na sala. De repente a porta abriu e ouvimos uma voz.

Joe: Cheguei! – Disse ele deixando a porta ainda aberta. – Oi Bar, foi um pouco complicado, mas consegui buscar seu presente a tempo.

Quando vi do que ele falava, não consegui dizer nada apenas fiz a única coisa que consegui. Eu chorei.

Henry: Feliz natal, filho.

Corri até ele e o abracei com muita força e em meio aos soluços disse.

Barry: Feliz natal, Pai!

Fiquei por alguns segundos ali naquela posição e depois o soltei pra que ele pudesse falar com todas as outras pessoas.

Barry: Como...

Joe: O Capitão Singh me devia um favor, e o Henry é bem comportado, então... Só hoje não ia fazer mal.

Barry: Não sei nem como te agradecer. – Disse dando um abraço nele.

Joe: Não precisa agradecer filho. – Disse ele passando a mão nos meus cabelos.

Depois disso, nós fomos até a cozinha, fizemos a ceia e quanto faltavam poucos minutos para meia noite, e finalmente o dia 25 de Dezembro, Joe trouxe a estrela de natal e me entregou pra que eu colocasse na arvore.  Olhei para todos em volta de mim e parei pra pensar em tudo que aquele raio tinha me dado.

Barry: Eu queria dizer algumas coisas antes. Pai, mesmo que o senhor não esteja sempre perto de mim, de certa forma o senhor sempre está e eu só sou o homem que está aqui, por tudo que o senhor me ensinou. E queria também contar algo... Eu sou o Flash.

Ele se chocou um pouco ao ouvir, mas sorriu depois.

Henry: Acho que... No fundo eu sabia disso, só faltava uma confirmação. Sempre soube que vermelho combinava bastante contigo.

Eu sorri ouvindo o que ele tinha dito e continuei a falar.

Barry: Oliver, você me disse que aquele raio me escolheu. Não sei ao certo o motivo, mas quero agradecer por ele ter feito isso, pois ele me deu o melhor presente que eu poderia querer. Todos vocês aqui ao meu lado, e assim como meus poderes, todos fazem parte de mim. Obrigado por estarem sempre ao meu lado.

Olhei para a estrela em minhas mãos e para o relógio que mostrava que faltava menos de um minuto para o dia 25.

Me virei e coloquei a estrela no topo da árvore, que se acendeu e iluminou meu rosto com sua luz dourada.

O relógio tocou, mostrando que finalmente era natal. Todos nós sorrimos e por alguns segundos a felicidade pairava naquele lugar, até que tudo ficou escuro.

Ninguém sabia o que poderia ter acontecido, podia ter sido uma falha elétrica inesperada ou algum fusível que queimou.

Em meio a toda essa confusão um estrondo se ouviu abrindo a porta e um raio vermelho entrou na casa e eu sabia bem quem era. O Flash Reverso.

Ele correu por toda a casa sem encostar em ninguém até que eu ouvi uma voz.

Caitlin: Barry!

Ele a pegou e fugiu. Eu corri pra tentar acompanhá-lo, mas ele era rápido demais. Todos os meus músculos pediam pra que eu parasse, mas eu não podia deixá-lo levar Caitlin.

Corremos até o Hotel Empire, que é o prédio mais alto em Central City e fomos até o topo pela lateral do prédio.

Ao chegar ao topo, ele segurando Caitlin pelo pescoço deixando ela para o lado de fora do prédio, me disse com um sorriso cínico.

Flash Reverso: Feliz Natal, Flash. – Disse ele soltando Caitlin que caiu do prédio.

Barry: Não!! Cait!

Ignorei o meu rival e corri pra tentar evitar que ela atingisse o chão...

Fim do Cap 18.


Notas Finais


Por favor não me matem. Só peço isso kkkkk :P


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...