História Things You Didn'T Expect - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arrow, The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Cisco Ramon, Detetive Joe West, Dr. Harrison Wells, Dra. Caitlin Snow, Eddie Thawne, Felicity Smoak, Iris West, John Diggle, Oliver Queen (Arqueiro Verde), Wally West (Kid Flash)
Tags Danielle Panabaker, Granielle, Grant Gustin, Snowbarry, The Flash
Exibições 214
Palavras 2.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E ai meus velocistas!! Dessa vez demorei um pouco menos pra postar kkk. Tomara que gostem do cap!

Capítulo 27 - Run Barry, Run - Pt. 1


Capítulo 27 – (Run Barry, Run – Pt. 1).

~POV Barry~

Depois de ouvir a mensagem que Henry tinha gravado, eu não tive forças pra me mover. Não sabia o que fazer ou o que dizer, e simplesmente fiquei onde estava... Até que ele saiu da câmara e me viu.

Ele suspirou olhando para o chão e ainda enxugou algumas lágrimas que permaneceram em seu rosto.

Henry: O quanto você ouviu? – Disse ele sem jeito.

Barry: O suficiente...

Henry: Barry, eu não quero tirar suas esperanças sobre o que iremos fazer, mas é que... Com minha família em jogo, principalmente onde eles não fazem ideia do motivo de eu ter sumido... Eu precisava fazer isso, caso algo acontecesse.

Barry: Não se preocupe com isso... Nesses momentos é bom você se lembrar de que somos a mesma pessoa, mesmo que eu seja mais novo. Então sei exatamente como você se sente... Eu me sentiria da mesma forma e muito provavelmente faria o mesmo.

Ele sorriu aliviado por saber que eu o entendia, mas voltou a olhar para o chão.

Barry: Ei, se anima um pouco mais, e vamos voltar para o córtex. Nossos amigos precisam da gente.

Fomos andando sem falar muito sobre o ocorrido, mas pelo visto nossa conversa tinha dado resultados, por que pelo menos a expressão dele estava muito melhor do que a que eu tinha visto assim que ele saiu da câmara do tempo.

Assim que chegamos ao córtex vimos todos os nossos amigos. Cisco, Felicity e Caitlin analisando as granadas enquanto Oliver e Diggle e conversavam um pouco sobre o que parecia ser algum caso que eles estavam trabalhando em Starling City.

Quando o Team Arrow nos viu juntos, eles nos encararam por algum tempo até que Felicity disse.

Felicity: Só eu que acho estranho dois Barrys no mesmo lugar? Eu sei que depois de tudo que vocês viram aqui é complicado se surpreender, mas... Mesmo assim isso é estranho.

Henry: Felicity, se você acha estranho ver dois de mim, pode ter certeza que é bem mais estranho pra mim rever todos os meus amigos 20 anos mais novos. – Disse ele rindo.

Oliver: Pra alguém de quase quarenta, você tá bem inteiro, Barry... Desculpa... Henry. Falta de costume. – Disse ele rindo e se aproximou pra conversar um pouco mais com ele – Só me tira uma dúvida, como é que você consegue viajar no tempo?

Henry: É só correr muito rápido e depois pensar direito pra “quando” você quer ir – Disse ele rindo – Se explicar é difícil, pior é na prática.

Todos nós rimos um pouco e depois eu me afastei deles indo em direção a Caitlin.

Barry: E ai, todos preparados?

Cisco: Sim, tudo do jeito...

Felicity: Antes de qualquer coisa, eu preciso comentar. Barry, você de cabelo grisalho tá um gato! Deu sorte viu Caitlin? – Disse ela rindo enquanto Caitlin ficava púrpura de vergonha.

Barry: Então...  – Disse tossindo forçadamente – Vamos falar do nosso plano? Melhor né?

Felicity: O que foi? Foi só um elogio, pode mais não?

Barry: Pode Felicity, pode sim... Mas é que a gente fica sem graça.

Felicity: Pois tratem de se acostumar. Se vocês pretendem ficar juntos, vão ter que aguentar meus comentários.

Barry: Pois pelo visto vamos ter que aguentar esses comentários por um longo tempo... – Disse olhando pra Caitlin que sorriu pra mim de volta.

Felicity: Cisco, quando ele faz o comentário, sem problemas, agora quando é comigo...

Caitlin: Deixa de besteira tá? – Disse ela rindo – Pode fazer quantos comentários quiser.

Disse isso e deu um abraço bem apertado nela, fazendo com que seus óculos quase caíssem do seu rosto.

Depois de toda a conversa, nos organizamos para começar o plano.

Henry: Eu vou monitorar todos vocês daqui. Barry vai levar Cisco até Gotham e Diggle até National City, enquanto eu Levo Oliver de volta pra Starling e Felicity até Coast City. Cait é só você ficar do Lado de fora do STAR Labs que você poderá ver a singularidade. Ela está logo acima do laboratório.

Caitlin: Okay, quando todos estiverem em seus lugares, eu saio.

Barry: Prontos?

Todos responderam que sim e em poucos segundo Henry e eu já estávamos fora do STAR Labs.

Com todos em seus devidos lugares eu disse.

Barry: Todos os comunicadores estão funcionando?

Todos: Sim.

Cisco: Barry tomara que não seja nada, mas eu acho que estou alucinando um pouco depois da corrida...

Barry: O que houve?

Cisco: Eu juro que vi um morcego gigante aqui nas ruas de Gotham...

Quando eu ia falar qualquer coisa, eu vi um homem voando logo acima de mim e sumindo rapidamente.

Barry: Cisco, seja o que for, acho que estou alucinando também. Posso jurar que vi um cara voando com a cueca por cima da calça...

Henry: Podem ficar tranquilos que vocês não estão alucinando, sei bem o que vocês viram.

Barry: Sabe?

Henry: Uhum, mas... Isso é uma história que vai ter que ser contada em outro momento. Antes vamos fechar essas singularidades.

Oliver: Já estou em posição.

Diggle: Eu também.

Felicity: Pronta.

Cisco: Tudo ok.

Barry: Só esperando você avisar.

Caitlin: Tudo pronto aqui também.

Henry: Okay... Com calma, levantem voo com os drones. Deixando eles próximos a singularidade, e olhem a mira do drone pela tela dos seus controles. Deixem-na focada no centro do evento.

Todos: Feito!

Henry: Agora, vamos ao próximo passo. Os lança mísseis foram alterados para lançar nossa “granada”. Quando ela explodir, a vibração que ela vai causar afetará a singularidade fazendo com que ela se feche. Entenderam?

Todos: Sim.

Um silêncio se fez por alguns segundos. Todos concentrados em completar as suas missões, apenas esperando a ordem.

Henry: AGORA!

Os tiros foram disparados com uma força tão grande que todos nós pudemos ouvir os tiros pelo comunicador, mesmo o drone estando tão alto.

Oliver: Está fechado.

Diggle: Aqui também.

Felicity: Aqui também.

Cisco: O mesmo.

Barry: Conseguimos!

Caitlin: Gente... Algo aconteceu, a singularidade não fechou. Ela está aumentando de tamanho.

Henry: Barry traga parte do pessoal pra cá, eu vou trazer o resto e vamos resolver isso juntos!

Barry: Pode deixar!

Corremos o mais rápido que podíamos e em poucos segundos todos estavam no estacionamento do STAR Labs. Quando finalmente paramos, a singularidade estava quase sobre Central City inteira, mais forte do que antes.

Ela começou a puxar carros, pedaços de prédios e nós não sabíamos o que fazer.

Em meio a toda aquela destruição, algo surgiu. A situação que no meu ponto de vista não poderia ficar pior... Acabou de ficar.

De dentro da singularidade um raio vermelho desceu dos céus passando pelos escombros que eram sugados por aquela força gigante.

O raio sumiu de vista por alguns instantes até que ele apareceu na nossa frente. Era o Flash Reverso, mas ele estava diferente...

Suas roupas mais escuras e rasgadas, com a pele ferida, parecida que ele tinha sido atacado por algo.

Eobard: Que encontro interessante... Dois Flashes num lugar só. Há quanto tempo... – Disse ele para Henry – Como vai a família?

Assim que ele disse isso eu vi Henry fazer uma expressão de puro ódio, e fechar os punhos com força.

Eobard: Ah... Desculpe-me se te magoei, e me desculpe também pela minha aparência, acontece que eu tive companhias um pouco inconvenientes.

Henry: Barry... – Disse ele sério – Lembra quando eu falei dos problemas que acontecem se você for um velocista descoberto fora do seu tempo?

Fiz que “sim” com a cabeça e ele disse.

Henry: Bem... Nosso “amigo” aqui agora é a prova do que esses problemas podem fazer com você...

Eobard: Amigo... Interessante, nunca achei que você fosse se referir a mim dessa forma... Barry – Disse ele para mim – Ele tem razão... Espectros temporais... – Ele disse dando uma pausa e olhando para todo o seu corpo danificado – Eles são uma espécie de vigilantes da força de aceleração. Se algo se altera demais, eles aparecem para se livrar do velocista que causou esses eventos, e pelo visto – Disse ele olhando para a singularidade que não parava de crescer – Meu estrago foi bem grande...

Henry: Barry, você e Oliver me ajudem a segurar ele, enquanto isso o todos os outros, quero que vocês voltem para o STAR Labs para fazer uma ultima granada, essa vai ter que ser maior. Grande o suficiente para parar algo desse tamanho.

Todos correram deixando apenas eu, Henry, Oliver e Eobard do lado de fora.

Eobard: Três contra um... Acho que isso é meio injusto... Pra vocês. – Disse ele com um sorriso cínico no rosto.

Barry: Agora!

Assim que eu gritei, Oliver tomou distância enquanto eu e Henry fomos pra cima do Flash Reverso. Ele tinha ficado mais rápido. Rápido o suficiente para desviar da maioria de nossos ataques, mas mesmo assim nós conseguimos acertar alguns golpes fortes o suficiente para tirar uma parte de sua força.

Henry: Oliver, quando eu der o sinal, já sabe o que fazer.

Flashback ON:

(Isso se passa depois que Barry e Henry voltaram da câmara do tempo e encontraram todos no córtex, quando Oliver se aproxima de Henry para conversar).

Henry: Oliver eu preciso falar com você... – Disse ele preocupado.

Oliver: O que houve?

Henry: Pelo que me disseram tudo isso foi causado pelo Flash Reverso, e por experiência própria eu acho pouco provável que ele tenha sumido de vez...

Oliver: Isso eu entendi, agora qual o motivo dessa conversa?

Henry: Eu preciso da sua ajuda, pois se por acaso ele aparecer novamente eu quero que você esteja preparado. Tome isso.

Ele entregou um frasco com um liquido dentro.

Oliver: O que é isso?

Henry: Um soro que o Cisco desenvolveu, essa é a fórmula original. Eu pedi pra que ele refizesse o soro e ele conseguiu terminar a tempo antes de vocês chegarem. Coloque isso em alguma flecha sua, por precaução...

Oliver: Pode contar comigo.

Flashback OFF.

Conseguimos cada vez mais encurralar o Flash Reverso, até o ponto que o deixamos desorientado, e o mantivemos preso, cada um segurando um braço dele. Henry olhou para Oliver e gritou.

Henry: VAI!

Uma flecha veio rasgando o ar por onde ela passava até atingir em cheio o peito do Flash Reverso que, caiu no chão, com toda sua velocidade neutralizada.

Nós três corremos até o córtex, com o Flash Reverso ainda tonto. Cisco quando nos viu, olhou com tristeza e disse.

Cisco: Não temos mais o material de fusão pra fazer a bomba...

Um silêncio tomou conta da sala... Toda nossa esperança tinha ido embora. Tudo que nós fizemos naquela noite foi em vão.

Henry: Esperem... Eu posso ganhar tempo, mas vamos depender de você Barry.

Barry: Como assim?

Henry se abaixou e pegou o anel que estava no dedo do Flash Reverso.

Henry: Esse anel é carregado com táquions. Isso vai te ajudar a correr mais rápido do que você já correu na sua vida, o que precisamos é que você me ajude a correr em volta da singularidade.

Barry: Tem certeza disso? – Disse olhando pra ele e depois para todos ao meu redor.

Caitlin me olhava com grande apreensão sobre o que poderia acontecer...

Henry: É a nossa única chance...

Eu me distanciei um pouco e fui até Caitlin.

Barry: Eu estou com medo... – Disse pra ela.

Caitlin: Eu mentiria se não dissesse o mesmo... Mas eu confio em você, e sei que de um jeito ou de outro você vai voltar pra mim, e eu vou estar te esperando. Sabe por quê? Por que eu te amo, Barry Allen, mais do que tudo no mundo. Agora vai lá, e volta logo.

Dei um beijo em seus lábios e a segurei forte num abraço. Eu não parava de tremer e minha respiração oscilava muito...

Caitlin: Calma, amor... Vai dar tudo certo.

Segurei seu rosto em minhas mãos e me acalmei mais ao ver aqueles olhos castanhos me olhando.

Barry: Volto logo.

Henry olhou para mim, sorriu e disse.

Henry: Corra Barry, Corra.

Eu sorri pra ele, vendo que essa frase tinha um significado grande pra ele como tinha pra mim e ambos corremos até a singularidade...

Fim do Cap 27.


Notas Finais


E ai, o que acharam? Algum palpite sobre o que vai acontecer?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...