História This I love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags This I Love
Exibições 3
Palavras 500
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Capítulo Único


S.  P.O.V. 

Eu realmente tentei, mas acabei falhando, como sempre. Mas acho que isso não seria uma explicação suficiente para eles. Nada seria, mas, para mim, é mais que suficiente, é como uma obrigação. Mas é compreensível a sua falta de sensibilidade, pois eles não sentiram. Pelo menos não o que eu senti. A final, você não pode mandar nas suas próprias ideias, elas simplesmente vem, não há um filtro e esse foi meu problema, desde o início, ou pelo menos, foi o que me disseram... mas nem todos.
 

P P.O.V.

Dia normal? Pode-se dizer que sim. Dia feliz? Com certeza não. A não ser que você considere a sensação de ter perdido uma parte da sua própria essência bom. Pois é assim que me sinto 90% do tempo. Os outros 10%, bom, leio e releio cartas. Partir não foi minha escolha, deixa-la com ele, nunca quis.  Mas me obrigaram, foi necessário decepciona-la, ou o tempo seria muito maior, só espero que ela aguente, pois afinal, é hoje que o carteiro passa.

S. P.O.V.

Está tudo pronto, é só sentir. Agora não há mais o que impeça, pois já foi feito, tomei minha decisão. Hoje foi a última vez que fui torturada, que fui... obrigada a passar por aquilo. Não conseguiria seguir mais com aquilo, me chame de fraca se quiser, me chame de louca, mas não me impeça. Agora ele já deve saber a algum tempo, não quero que ele chegue aqui e eu já não esteja mais. Só que ele não terá tempo de me parar, a final, foi ele que me ensinou a como matar...

P. P.O.V.

Ela era inteligente, eu sabia, um dos motivos para amá-la era esse. Mas aquilo era uma total idiotice. Okay, eu que ensinei, mas fora tudo a pedido dela, como poderia negar? Mas não podia perde-la, não agora, não tão perto do fim, não quando eu poderia estar prestes a ajuda-la. Mal conseguia entender o que ela estava fazendo, não que eu não soubesse o que era, mas aquele não seria o meu trabalho? A não ser que ele... Ha não, de novo não, por favor... não...

Prólogo

Era uma vez, uma Suicida e um Psicopata, eles eram irmãos, eles eram torturados pelo pai, eles se amavam. Ele encontrou-a no chão do seu lugar favorito, o topo do morro, com vista para o lago. Lá estava ela, radiante como sempre, com sua velha aura sombria sobre suas roupas pretas e seus cabelos castanhos. Apenas uma cor tomava seus braços, era vermelho, vermelho sangue, sangue que saiu de compridos cortes abaixo deles. Ele sentou ao seu lado, e beijou sua testa pela última vez, enquanto segurava em uma mão a faca recém manchada do sangue de um homem, com uma carta que continha uma única palavra: "desculpe". Ele riu pela garganta, fofa até o fim, pensou. Pela primeira vez, ele se sentiu feliz, abraçado no cadáver da pessoa que mais amava, olhando o por do sol. Pela primeira vez, eles estavam juntos.


Notas Finais


O título é uma musica, escute-a e veja a tradução.
Bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...