História This is Forever - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Personagens Alaric Saltzman, Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Stefan Salvatore
Tags Damon, Delena, Elena, The Vampire Diaries, Tvd
Exibições 24
Palavras 1.285
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais um capítulo, espero que gostem!

Capítulo 2 - New Life


Caramba como eu estava cansada. Não fazia ideia de como era estressante fazer uma mudança, eu estava acabada. Eu mal podia mexer um musculo sem senti uma dor horrorosa, mas parece que o Damon estava com a corda toda.

- O que você esta fazendo? – Pergunto deitada no sofá.

- Eu estou com fome. – Ele fala indo para a cozinha. Porém não o seguir, estava um caco. – Mas parece que não tem nada na cozinha.

- Talvez seja melhor a gente pedi uma pizza. – Digo me sentando dando espaço para Damon se sentar ao meu lado.

- Hummm. – Ele resmunga.

- O que? – Pergunto.

- Nada. – Desconversa pegando o telefone.

- Fala logo Damon. – Indago começando a ficar zangada com sua atitude.

- Nada Elena, só estou pensando em algumas coisas. – Responde.

-Posso saber o que você está pensando tanto? – Questiono curiosa.

                Ele para por um momento e fica me olhando tão profundamente que me deixa incomodada com seu olhar. Eu sabia que tinha algo perturbando ele, desde que entramos na casa ele estava agindo de forma diferente.

- Vai me falar ou vai ficar me encarando? – Digo estressada.

- Nossa como estamos de bom humor hoje. – Ele responde e começa a ligar para a pizzaria.

                Após ligar pedindo a pizza ele vai até uma das caixas que estavam na cozinha. Eu podia ver perfeitamente seus movimentos, pois a cozinha e a sala eram separas por apenas uma bancada. A casa em si era muito aconchegante, a sala era grande, tinha um sofá em forma de L, uma poltrona que se reclinava, tinha uma estante com alguns livros e uma TV de tela plana, do lado direito tinha uma janela de vidro que ia do teto ao chão que tem como vista um quintal com o jardim cheio de flores e uma piscina ao lado oposto do jardim. A cozinha tinha um armário por todo a parede esquerda, enquanto na direita tinha a pia que estava ligada a uma pedra de mármore onde estava o fogão, tinha um micro-ondas e outros aparelhos eletrodomésticos, no outro lado tinha uma geladeira duas portas vazia.

                Tinha mais uma sala, um escritório com uma biblioteca e um banheiro. No andar de cima tinha uma suíte, dois quartos e mais um banheiro. Agora a casa se encontrava cheia de caixas, uma bagunça total, mas eu estava feliz com tudo, mesmo sendo cansativo. Todavia parecia que algo incomodava o Damon, ele estava estranho de mais.

- Damon. – Chamei.

- O que? – Pergunta sem se virar para mim.

                Me levantei e fui em direção a ele o fazendo se virar e me olhar.

- Damon me diz o que está acontecendo? – Questiono ficando preocupada.

- Não está acontecendo nada Elena. – Ele responde com raiva.

                Fico paralisado com seu surto de raiva. E de repente eu sabia o que estava ocorrendo. Ele estava arrependido de ter tomado a cura comigo.

- Você se arrependeu, eu sabia que isso ia acontecer. – Falo virando as costas para ele já sentindo as lagrimas querendo fugir.

- Não é nada disso Elena. – Ele fala tentando me virar.

- Como eu fui idiota em acreditar que isso ia dar certo. – Digo e saio da cozinha e subo para o quarto.

                Sento na cama e mesmo com uma vontade enorme de chorar eu seguro as lagrimas, não era hora para chorar. Eu tinha sido uma imbecil por acreditar que eu teria uma vida perfeita com o cara que eu amava, uma idiota completa. Em menos de 1 dia na casa nova e tudo já tinha desmoronado.

                Eu fiquei por tanto tempo pensando em como tudo já tinha dado errado que só fui me tocar que o tempo tinha passado quando vi o pôr do sol. Fiquei chateada porque o Damon não tinha vindo até o quarto para ao menos ver como eu estava. Desci para a sala esperando ver o Damon por lá, mas ele não estava em lugar nenhum. Quando resolvi procurar por ele pela casa ele aparece descendo as escadas.

- Onde você estava? – Pergunto.

- No quarto ao lado do nosso. – Ele responde e posso senti o cheiro de whisky.

- Estava bebendo. – Afirmo.

- Elena eu sinto muito...

- Tudo bem Damon. – Interrompo. No fundo eu não quero ouvi ele dizer que não vai dar certo.

- Me desculpa. – Ele fala se aproximando.

- Eu acho que já esperava por isso, eu sabia que não ia dar certo, sabia que você voltaria atrás. – Lamentei lutando contra as lagrimas que teimavam em cair.

_ Do que você está falando, eu não voltei atrás. – Diz colocando as mãos em cada lado do meu rosto fazendo com que olhe nos seus olhos. – Elena eu amo você, eu não estou desistindo da gente, passei anos até ter você em meus braços. Eu sempre vou esta do seu lado amor, sempre vou estar com você, não importa o que aconteça.

                Enquanto ele falava eu podia ver a veracidade de suas palavras. E mesmo não querendo as lagrimas caíram. Damon não demorou muito e tomou meus lábios para si. Seu beijo começou cheio de paixão, como se para confirmar cada palavra que tinha dito. Correspondi seu beijo de imediato, colocando a mesma paixão que ele. Sua língua invadiu minha boca com fúria e eu não me fiz de rogada e o ataquei de forma desesperada. Suas mãos começaram a viajar pelo meu corpo me deixando mais quente do que achei possível. Eu levei minhas mãos até seu cabelo e o puxei para mais perto de mim. Nós estávamos quase engolindo um ao outro, mas nos separamos para poder respirar.

- Eu te amo. – Ele diz com a testa colada na minha.

- Então porque estava agindo estranho? – Perguntei em um sussurro.

- Eu estava com medo. – Ele responde com os olhos fechados.

                Eu afasto nossos rostos e posso ver o quanto ele parecia perdido. Ele realmente parecia com medo.

- Damon Salvatore com medo, não posso crer. – Brinco tentando amenizar o clima.

- É serio. – Diz mal-humorado.

- Do que você tem medo Damon? – Pergunto me afastando dele e indo sentar no sofá.

- Elena eu não o cara bonzinho, eu não faço a coisa certa. Eu sempre vou fazer uma coisa idiota e você com certeza vai me odiar. Eu tenho medo de não ser o cara que você quer. Elena eu sou mal e não posso mudar isso. – Ele grita e quando terminar eu posso ver que um peso saiu de suas costas.

- Damon eu não espero que você seja perfeito. Eu conheço você, eu sei do que você é capaz, eu sei das coisas que você fez. Eu já te odiei antes com todas as minhas forças, e nem isso foi capaz de me afastar de você. Eu conheço cada defeito seu e com cada um deles eu não fui capaz de deixar de te amar. Eu amo você Damon e nada pode mudar isso, mesmo se eu senti raiva, ódio, medo, rancor. Nada pode me fazer de deixar de amar você. – Eu basicamente grito isso para ele.

                Ele não espera nem um segundo a mais e me beija de forma desesperada. Mesmo com simples beijos Damon me deixa em chamas, mas com beijos iguais a esse eu me sinto como se estivesse dentro de um vulcão. Sem pensa duas vezes eu jogo Damon no sofá e me sento sobre ele. Eu consigo senti o quanto ele estava duro e para provocar rebolo sobre seu colo. Ele não consegue segurar e geme alto tomando meus lábios novamente. Assim que ele se afasta dos meus lábios começa a beija meu pescoço até chegar no meu ouvido e dizer com a voz rouca e excitada.

- Eu quero você.


Notas Finais


Comentem!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...