História O evangelho dos caídos - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Originais, Panic At The Disco
Exibições 14
Palavras 631
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Aahhh, me desculpem pela demora ao postar o primeiro capítulo e também pela péssima qualidade da foto; eu estou tendo que postar pelo celular.

Enfim, tem primeiro (ou segundo, como preferirem) capítulo sinhe e agora eu vou me empenhar mais nisso. Vou tentar postar os cap. com mais frequência.

Capítulo 2 - Como uma bailarina - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction O evangelho dos caídos - Capítulo 2 - Como uma bailarina - Capítulo 1

 

"Confessando bem
Todo mundo faz pecado
Logo assim que a missa termina
Todo mundo tem um primeiro namorado
Só a bailarina que não tem"

Adriana Calcanhoto - Ciranda da Bailarina

 

Blake havia finalmente saído do banheiro. Seu rosto estava completamente limpo, sem nenhum restinho de maquiagem sequer. Desceu as escadas, indo até a cozinha. A única na cozinha era Ângela, a empregada da casa. Mesmo tendo uma empregada, era Blake quem fazia o café da manhã no domingo. Felizmente, Ângela ajudava Blake sempre que a garota precisava; se a jovem fizesse o café sozinha, tudo seria um desastre total.

 

Duas xicaras de café, uma taça de suco, torradas e frutas. Aquilo era o suficiente, e se não fosse... bom, Blake não se importava realmente com seus pais, aliás, eles sabiam se virar, Blake não era uma escrava... ou era? De qualquer jeito, se sentia como uma.

 

Com a bandeja em mãos, a menor subiu as escadas cuidadosamente, para que não fizesse muito barulho, chegando a porta do quarto dos pais e dando três batidas fracas, porém, altas o suficiente para ouvirem. Quem abriu a porta foi o amante da mãe, que estava na casa pois o pai tinha saído há poucos minutos. Um rapaz jovem que, se Blake não estava enganada, tinha 27 anos. Ele sorriu e Blake estremeceu com aquele ato, balançando a cabeça, entregando a bandeja na mão do homem rapidamente e saindo a passos rápidos em seguida. Ficou pensando naquele sorriso por muito tempo. Porque ele havia sorrido? Queria simpatizar com a Hamilton? Ah, mas é claro que não, ele só ia lá pela Lena, mãe de Blake.

 

Ela sabia que sua mão traía seu pai, sabia que seu pai traía sua mãe, mas estes fatos eram mantidos em segredo e Blake era uma garota de confiança, era leal, não saía por aí espalhando segredos, não importava o quão sujos estes fossem. Não era bom

 

Enquanto descia as escadas silenciosamente, assim como tinha subido as mesmas, sentiu seu celular vibrando no bolso da jaqueta, avisando que faltavam vinte minutos para a aula de dança começar. A Hamilton fazia balé; uma sugestão de sua mãe, que dizia que a dança faria com que o corpo de Blake iria começar a se esculpir. Ok, aquilo não tinha acontecido, mas pelo menos, Blake não passava os domingos e terças mofando em casa.

 

A jovem bailarina não comeu nada, sequer teria tempo para isso, só correu até o banheiro e pegou os grampos de cabelo e um amarrador, vasculhando as gavetas do armário a procura da sua escova de dentes.

Sua bolsa já estava em cima do sofá, na sala de estar da casa. A garota correu até seu quarto, pegou a roupa que usava nos ensaios, agarrou a alça da bolsa e correu para fora da casa, apenas berrando um típico "ESTOU INDO" antes de fechar a porta. Pegou sua bicicleta azul e subiu na mesma, pedalando até o estúdio de dança em seguida; se chegasse cedo, ainda teria tempo para se alongar e se vestir.

 

***

 

Em rápidos dez minutos, a morena estava no estúdio, correndo em direção ao vestiário para, obviamente, se vestir. Não tinha amigas no balé, pois o lugar era cheio de panelinhas e Blake as odiava intensamente. Em três minutos, já estava pronta e saiu do vestiário a passos rápidos em direção ao estúdio.

 

Começou o alongamento e após terminá-lo, tentou fazer os giros, um movimento no qual tinha muita dificuldade. Aquilo tinha sido um erro, havia caído e tinha certeza: havia torcido o tornozelo. Mal conseguia andar, como explicaria para seus pais que não iria ter como ir para a aula? Eles iriam achar que era algum tipo de mentira, é claro. Blake respirou fundo e tentou pensar delicadamente e sem enlouquecer, como uma bailarina.

 


Notas Finais


Se tiverem gostado, comentem. Se quiserem falem da fic pras manas e amém Nicki Minaj amém Rihanna
Aliás se encontrarem algum errinho aí, me avisem #pas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...