História This Is Love - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Suga, V
Exibições 43
Palavras 1.063
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


voltei rs

Capítulo 11 - Sorveteria


P.O.V Isa

-Para Jungkook! -Retruquei tentando chuta-lo mas o infeliz segurou o meu tênis e o jogou pro outro lado do parque. -Jungkook seu retardado. -Bati na sua cabeça e sai pulando com um pé só.

-Não creio. -Jungkook gargalhava atrás de mim enquanto eu tomava o maior cuidado pra não pisar no chão com minha meia branca. Finalmente eu cheguei até o meu tênis lindinho e o calcei.

-Você me paga. -O lancei um olhar mortal e dei um soquinho em seu peito.

-Então, vamos? -Ele perguntou.

-Olha, não curto festas, mas tá bom sr.Jeon. -Respondi. -É quando?

-Hoje às 20:00. -Ele respondeu quando voltamos a sentar no banquinho.

-Temos prova segunda e vamos pra uma festa sábado em vez de estudarmos. -Respondi.

-Prova de que? -Ele perguntou confuso.

-Prova de biologia seu burro. -Respondi revirando os olhos. -Se eu tirar nota baixa tu me paga.

-Eu? É você que tem que estudar mais.

-Como que eu vou estudar se tenho uma festa hoje pra ir com uma pessoa que atirou meu tênis no outro lado do parque? -Perguntei e Jungkook gargalhou lembrando do ocorrido.

-Então nós iremos mesmo? -Ele perguntou.

-Iremos Kookie. -Respondi me deitando no banco e colocando minhas pernas no colo de Jungkook.

-Folgada. -Ele me deu língua.

-Cala a boca paquerador de loiras. -Respondi.

-Você também paquerou aquele carinha do supermercado.

-Não! Ele só falou comigo e eu respondi como uma pessoa educada. -Fiz esforço pra levantar minha cabeça e encara-lo. -E tu olhava descaradamente pra loira falsificada e a loira que vai ficar uma baleia e pegar aids.

-De onde tirou essa ideia de aids?

-Ela deve ser uma puta, deve dar pra qualquer um mesmo. -Respondi e Jungkook gargalhou.

-Me arrependi de não ter pegado o número dela. -Ele falou e eu o lancei um olhar mortal.

-Se você não quer morrer, cale a boca. -Falei firme fazendo Jungkook gargalhar.

-Você fica mesmo bravinha com ciúmes. -Ele falou e já vinha com aquele dedo cutucar minha bochecha.

-Já te avisei que isso só é bonitinho quando é eu que faço. -Segurei seu dedo e o apertei.

-Mas eu também posso fazer. -Ele falou fazendo um biquinho muito fofo.

-Arranja outra coisa valentão, eu que faço isso. -Falei.

-Coisa chata.

-Retardado. -Dei língua pra ele o fazendo gargalhar. -Que horas?

-16:00. -Ele respondeu encarando o relógio no seu pulso. -Vamos na sorveteria?

-Vamos. -Falei me levantando e estendendo minha mão para Jungkook agarra-la.

-Bellinha...-Jungkook cantarolou e eu o olhei.

-Bellinha? -Perguntei confusa.

-Apelido para Isabella. -Ele respondeu.

-Parece apelido de criança. -Falei fazendo careta.

-Você é uma. -Ele falou.

-Quer calar essa sua boca? -Cruzei os braços fazendo Jungkook bufar irritado por eu soltar sua mão.

-Você é bem teimosa.

-E você é um idiota. -Resmunguei.

-Vamos apostar corrida até a sorveteria? -Ele apontou pra sorveteria do outro lado da rua. -1...2...-Não deixei ele terminar de contar e sai correndo na sua frente. Por eu não fazer aulas de Educação Física, Jungkook me alcançou facilmente. Aproveitei que o sinal estava vermelho e atravessei correndo seguida por Jungkook.

Assim que cheguei na sorveteria, ergui meus braços pra cima e mostrei a língua para o Jungkook que tinha acabado de pisar na calçada.

-Não valeu. -Ele falou me dando língua.

-Claro que valeu. -Respondi.

-Você trapaceou. -Ele falou entrelaçando nossas mãos e indo direto ao freezer que continha os potes de sorvetes.

-Não trapaceei, sou honesta. -Respondi.

-Super honesta. -Ele revirou os olhos. -Ow moça, nós queremos sorvete. -Jungkook chamou a atenção da mulher que estava no canto cochichando em seu celular e gesticulando algumas coisas estranhas com as mãos.

-Ah, desculpe senhores, o que desejam? -Ela perguntou desligando o celular e se aproximando de nós.

-Sorvete oras. -Respondi e Jungkook gargalhou.

-De que sabor? -Ela perguntou pegando um potinho transparente vermelho.

-Ah, eu quero o azul. -Apontei pro potinho azul exposto numa prateleira que mostrava o tamanho e cores dos potes.

-Tudo bem. -Ela respondeu trocando a cor dos potinhos e Jungkook segurou a gargalhada. -Qual sabor?

-Morango e chocolate. -Respondi com os olhinhos brilhando.

-Calda?

-De morango. -Logo meu sorvete estava pronto. Sentei na mesinha de ferro e comecei a come-lo olhando toda a rua pela janela enorme que tinha na sorveteria. Logo Jungkook se sentou ao meu lado aproveitando do seu sorvete.

-Você verdadeiramente é uma criança. -Ele falou do nada.

-Por que?

-"Eu quero o azul" -Ele falou tentando imitar a minha voz e eu gargalhei.

-Idiota, mas eu queria mesmo azul. -Falei enfiando uma colher gigante de sorvete na minha boca. -Qual é o sabor do seu?

-Creme. -Ele respondeu e eu fiz biquinho.

-Eu quero. -Tirei a colher do meu pote e mergulhei no sorvete do Jungkook pegando uma boa quantidade e enfiando na minha boca.

-EI! -Jungkook berrou.

-Eu falei que queria. -Continuei a tomar o meu sorvete normalmente.

-Me dá seu sorvete então. -Ele apontou pro meu sorvete.

-Tá, seu idiota. -Troquei nossos potes e comecei a comer o sorvete de creme do Jungkook.

-Você comeu quase tudo. -Ele mostrou o pote quase vazio.

-Ninguém mandou você querer trocar. -Falei comendo rápido o seu sorvete não me importando de me lambuzar toda.

-Você é uma ladra de sorvete. -Ele falou.

-Obrigada Kookie. -Acabei com seu sorvete e coloquei o pote vazio sobre a mesa.- Tô cheia. -Respondi.

-Eu não. -Ele falou colocando o pote vazio na mesa me fazendo gargalhar.

-Vamos logo, ainda tenho que me arrumar pra festa. -Resmunguei.

-Você demora muito pra se arrumar. -Ele comentou levantando da mesa e indo pagar os dois sorvetes.

-Não reclame. -Falei entrelaçando nossas mãos após sairmos da sorveteria. -Acho que vou dormir. -Falei já avistando a minha casa de longe.

-Não vai não, tem que se arrumar pra festa.

-Mas dá tempo. -Falei.

-Você que sabe, mas as 19:50 eu tô te pegando hein. -Ele falou.

-Tá bom. -Chegamos em frente a minha casa.- Tchau Kookie. -O selei.

-Aprenda a dar um beijo de verdade.

-Cala a boca. -Ele riu.

-Tchau pequena. -Entrei dentro da minha casa encontrando um absoluto silêncio. Minha mãe viajou por causa do seu trabalho que eu ainda não descobri qual é, minha sobrinha foi passar esse final de semana na casa do pai e minha irmã provavelmente está com algum carinha. Caminhei lentamente até o sofá e me deitei ali fechando os meus olhos logo em seguida.


Notas Finais


quem aí acha que a isa vai hibernar e não vai acordar pra festa coloca o dedo aqui


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...