História This Is Love - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Suga, V
Exibições 54
Palavras 2.661
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


preparem o cu
pq ele vai tremer

Capítulo 8 - It's True?


P.O.V Isa

Andava pelos corredores do colégio sem ao menos me importar com o sinal. Estava muito feliz, muito mesmo. Ontem Jungkook me levou em seu segundo lugar preferido, era um parque de diversões que tinha acabado de inaugurar na cidade. Mas por causa da minha mãe tivemos que ir embora as pressas. 

Jungkook não veio para a escola hoje, então tive que vir sozinha. Queria muito ir ver ele, mas por incrível que pareça ele não respondia as minhas mensagens. Isso me deixava mais preocupada ainda. Enquanto andava pelos corredores pude observar os cartazes pendurados para alguns atrativos da escola. Como natação, musical, futebol e essas coisas. Fui caminhando lentamente até o banheiro quando ouvi a porta de uma sala totalmente vazia sendo aberta. Quem saiu de lá? Foi o Jimin!

- Olá Isa, como está? -Jimin perguntou se aproximando de mim e me abraçando.

- Bem e você? -Perguntei.

- Ótimo. -Ele respondeu sorrindo.

- O que estava fazendo naquela sala? -Apontei pra sala vazia em que ele acabou de sair.

- Ah, estava pesquisando sobre os jornais da cidade. -Achei uma resposta estranha. -Vamos lá ver. -Sem me dar direito de protestar, Jimin me puxou pra dentro daquela sala. A sala contia umas prateleiras de livros e jornais, pareciam meio velhos. -Esse aqui é o melhor. -Ele disse estendendo um jornal pra mim. Coloquei minha mochila em cima de uma mesa branca e sentei na cadeira verde, tomei o jornal da mão de Jimin e li a capa:

     "Adolescente mata ex-namorada"

Estremeci ao ler o titulo. Folheei o jornal até encontrar a página que fala sobre isso e atentamente li as palavras.

"O adolescente Jeon Jungkook é acusado de matar a ex-namorada, Lee Hi. Como não havia testemunhas nem provas sobre este crime o adolescente foi liberado da prisão com apenas uma advertência e prestação de serviço comunitário. A policia continua investigando o caso..."

E terminava com uma foto do Jungkook e com outra foto de uma menina bem bonita ao lado sorrindo. Larguei o jornal sobre a mesa e pus a mão sobre minha cabeça, Jungkook não podia ter feito isso. Ele não seria capaz de matar alguém, por que ele mataria alguém que era sua namorada?

- Está bem Isa? -Jimin me perguntou e eu senti uma raiva dele. 

- Por que me mostrou isso Jimin? -Perguntei em um sussurro.

- Pra você saber a verdade, pra você perceber o porque que eu não te quero andando com ele. -Ele disse.

- Você sabe se isso é verdade? -Perguntei me levantando e colocando o jornal na sua cara. -Você perguntou ao Jungkook se foi isso mesmo que ocorreu?

- Não, mas não preciso perguntar para saber que foi isso mesmo. -Jimin respondeu se sentando numa cadeira verde. -Eu conhecia a Lee Hi, ela era muito gente boa e minha amiga, mas ai começou a andar com o idiota do Jungkook e agora está morta. -Ele disse. -Esse é o verdadeiro motivo de eu não te querer perto do Jeon Jungkook. -Ele encerrou me deixando boquiaberta.

- Eu...isso não pode ser verdade. -Peguei minha mochila ainda chocada.

- Aonde vai? -Jimin perguntou se levantando. 

- Vou atrás do Jungkook e vou perguntar a ele se isso é verdade. -Falei e dobrei o jornal o colocando na minha mochila.

- VOCÊ NÃO VAI ISABELLA, EU NÃO VOU DEIXAR. -Jimin gritou extremamente vermelho me encarando. O ignorei e sai daquela sala. Caminhei pelos corredores apressadamente ignorando todos os chamados de Jimin, sai pelo portão principal e caminhei rumo a casa do Jungkook. O que não foi muito difícil achar já que naquele dia que Jungkook me levou em casa com a Ana, ele passou aqui para deixar a Hye.

Assim que cheguei em seu portão, respirei fundo e toquei a campainha. Olhei pra baixo e brinquei com meus próprios pés torcendo para que aquilo não fosse verdade, Jungkook não seria um monstro desse, Jungkook  não faria isso, eu sei que não. 

- Isa? O que faz aqui? -Jungkook abriu a porta meio confuso.

- Preciso conversar com você. -Falei sem olha-lo nos olhos procurando outro ponto para olhar.

- Aconteceu algo? -Jungkook me puxou pra dentro e fechou a porta. -Isabella, olhe pra mim. -Ele levantou meu queixo com seus dedos e me selou. - O que aconteceu? -Olhei em seus olhos e suspirei.

- Me diz que não é verdade por favor. -Sussurrei e senti minhas mãos suarem.

- O que não é verdade? -Ele perguntou ainda mais confuso. Limpei minhas mãos no short jeans e abri minha mochila retirando o jornal antigo.

- Me diz que isso não é verdade. -Estendi o jornal pra ele e encarei seu semblante meio confuso. Jungkook pegou o jornal da minha mão e caminhou até seu sofá se sentando ali. Ele pareceu ler as palavras atentamente e com um semblante triste no rosto, logo percebi que uma lágrima escorreu dos seus olhos e imediatamente ele a limpou. -É verdade Jungkook? -Sentei ao seu lado e olhei pro seu rosto.

- Isabella, eu não posso te contar. -Ele falou.

- Só me diz se é verdade, eu preciso ouvir de você. -Falei em um fio de voz.

- Sim, é verdade! -Ele disse me deixando assustada. Então, Jungkook matou aquela menina mesmo? Não escondi minha cara de assustada, eu permaneci imóvel. Jungkook me olhou e parecia que estava triste. -É verdade Isabella, eu matei essa menina sim. -Ele falou e suspirou. 

- Como isso? Por que? -A cada pergunta o desespero tomava conta da minha voz.

- Ela era minha namorada, eu a amava com todas as minhas forças. Foi aí que eu descobri que ela me traiu, eu fiquei com tanto ódio que perdi toda a minha consciência e a matei. -Ele falou seco. -A enforquei até ver a cor do seu rosto sumir e seus olhos se fecharem. -Ele falou fechando seus olhos e suspirando. -Como descobriu?

- Isso não vem ao caso. -Respondi.

- Quem te contou, Isabella? -Ele engrossou a voz o que me deixou assustada.

- Pra que você quer saber? -Perguntei.

- Porque isso não era pra você saber, era pra ficarmos como estávamos antes. -Ele respondeu. -E quem te contou provavelmente não te quer comigo. 

- Para com isso Jungkook, não estamos falando disso e sim do que você fez. Tem ideia do quão sofrimento causou a família dessa menina? Agora sei o porque de todas as pessoas terem medo de você. -Falei.

- Até você. -Ele sussurrou e por mais que aquilo fosse horrível, eu não estava com medo do Jungkook, pra falar a verdade estava com pena.

- Não tenho medo de você Jungkook! -Respondi.

- Como não? Olha o que eu fiz. -Ele apontou pro jornal. -Eu sou um monstro.

- Você não é um monstro Jungkook, para de falar isso por favor. -Senti meus olhos lacrimejarem.

- Eu matei uma menina Isa, me diz...quem faz isso não é um monstro? -Ele sussurrou.

-Não, é uma pessoa que comete erros. -Respondi e ele suspirou.

- Só você sabe disso, se alguém tiver a confirmação eu vou preso. -Ele falou. -O que tá esperando pra contar?

- Não vou fazer isso Jungkook, eu não vou. -Falei. -Só me promete uma coisa. -Ele levantou a cabeça e se aproximou de mim.

- Qualquer coisa. -Ele sussurrou contra os meus lábios.

- Promete que nunca mais vai fazer isso, por favor. 

- Eu prometo. -E ele me beijou. O beijo de Jungkook digamos que é calmo, mas ao mesmo tempo desesperado. É uma mistura de sentimentos, é um mistério. -Não queria que soubesse disso.

- Mas soube e foi melhor assim. -O respondi.

- Me desculpe. -Ele sussurrou e eu o abracei forte.

- Por que não foi na escola hoje, mocinho? -Perguntei mudando de assunto e desfazendo o abraço.

- Perdi o horário. -Ele respondeu.

- E me deixou ir sozinha, muito bonito da sua parte Sr.Jeon. -Respondi e ele riu.

- Desculpa, estava muito cansado. -Ele sussurrou antes de me beijar novamente.

- Ainda dá para pegarmos a segunda aula. -Falei olhando no meu celular.

- Não, esquece a escola e fica comigo. -Ele disse me puxando para o seu colo o que me deixou surpresa. -Por favor. -Jungkook fez biquinho e eu o selei.

- Tudo bem Kook, mas se for pra ficar aqui vamos ver um filme. -Me aconcheguei em seus braços.

- Depois, quero ficar um pouco assim com você. -Ele respondeu me abraçando ainda mais forte, aproveitei para beija-lo.

- Eu quero ver um filme, Jungkook-ah. -Falei manhosa. 

- Por que tinha que ser tão manhosa? -Ele me olhou por uns instantes e eu ri.

- Porque sim, agora coloca um filme. -Sentei no sofá e o empurrei. 

- Tá, você venceu...que filme? -Ele se agachou na pilha de dvd's.

- Um de romance. -Falei com os olhos brilhando, eu amo filme de romance!

- Ah não, romance é chato. -Ele reclamou. -Que tal terror? -Bufei.

- Tenho medo, coloca de romance Kookie, por favor. -Fiz bico.

- Vai ser de ação e suspense. -Ele falou colocando o dvd me fazendo bufar.

- Chato.

- Chata.

- Retardado.

- Retardada.

- Idiota.

- É o que? -Ele cerrou os olhos e eu me encolhi no sofá. -To brincando boba, vem cá. -Jungkook se sentou ao meu lado e me puxou para o seu colo se deitando no sofá.

- Kookie, então por isso você disse que não quer amar de novo? -Perguntei brincando com sua camiseta.

- Sim Isa, amor dói. -Ele falou olhando pra tela da televisão.

- Isso não era amor então, amor não dói Jungkook, amor é algo maravilhoso. -Sussurrei.

- Você já amou? -Ele perguntou olhando em meus olhos.

- Nunca, mas acredito nele. -Falei.

- Não acredite, o amor não existe. -Ele encerrou o assunto me beijando e voltando a ver a televisão. Suspirei e deitei minha cabeça em seu peito adormecendo logo em seguida. - Isa, acorda...-Jungkook sussurrou mexendo em meus cabelos me fazendo abrir os olhos e olhar em volta.

- Aonde estou?

- No meu quarto. Sabe, minhas irmãs poderiam chegar e não seria fácil de explicar, mas ela já saíram pra escola e minha mãe foi pro curso. -Ele respondeu. -Está com fome bela adormecida?

- Um pouco. -Respondi com sinceridade e me sentei na cama.

- Vou fazer algo para você comer. -Jungkook disse se levantando e indo em direção a porta.

- Kookie. -O chamei.

- Sim?

- Quero ir com você. -Fiz bico.

- Então vem. -Ele fez um gesto com a mão me chamando.

- Me leva de cavalinho?

- Nem morto.

- Por favor. -Ele bufou e caminhou até a cama. 

- Você me paga. -Ele disse enquanto eu montava em suas costas.

- Obrigada Kookie, você é o melhor. -Beijei sua bochecha.

- Só isso? -Ele resmungou enquanto andava comigo pelos corredores.

- Por enquanto sim, quero minha comida primeiro. -Falei e ele riu.

- Sim senhora. -Ele falou.

- Senhorita. -Corrigi.

- Ah sim, senhorita. -Ele falou risonho e me colocou no chão da cozinha. -Gosta de macarrão?

- Gosto. -Respondi.

- Então é isso que vai comer. -Ele falou indo para o fogão me fazendo rir. Depois de 30 minutos eu já estava com um prato cheio de macarrão na minha frente. -E o meu beijo? -Ele sussurrou atrás de mim. Joguei a cabeça pra trás fazendo nossos lábios se encostarem e depois comecei a comer o macarrão. -Isso não vale. -Ele falou se sentando na minha frente.

- Vale sim. -Falei.

- Quero um beijo de verdade. -Ele reclamou.

- Depois de escovar os dentes, passar um batom e ai você pode me beijar. -Falei.

- Chata. -Ele resmungou. Quando eu terminei de comer tive que lutar com o Jungkook para lavar as louças e digamos que não fui muito boa pois ele venceu. -Tem uma escova de dente reserva no meu banheiro e um batom no quarto da minha mãe. -Ele falou.

- Tá bom. -Falei e subi para o seu quarto. Escovei meus dentes com a escova reserva e desci novamente para a cozinha dando de cara com o Jungkook enxugando as louças. -Quer ajuda?

- Não, obrigado. -Ele respondeu terminando de enxugar a última louça e a guardando. -Vamos ficar um pouco na sala? -Ele perguntou largando o pano e vindo na minha direção. 

- Ah Jungkook, tô com preguiça. -Resmunguei.

- Preguiça de beijar? Nunca vi isso. -Ele falou rindo.

- Por que não vamos dar uma volta? -Perguntei animada.

- Porque não estou com ânimo. -Ele falou.

- Por mim Kook. -Ele bufou.

- Não, prefiro nós dois aqui na sala. -Ele respondeu me levantando e me jogando em cima do sofá.

- Ai seu bruto. -Resmunguei me sentando nele.

- Obrigado. -Ele falou me puxando para o seu colo e começando a me beijar novamente.

*

- Jungkook...que horas? -Perguntei partindo o beijo

- 17:00. -Ele falou pronto pra me beijar novamente.

- A sua irmã e a minha sobrinha. -Falei me levantando e ajeitando a minha roupa. -Vamos logo Jungkook. -Murmurei e Jungkook bufou se levantando e vestindo sua jaqueta que estava em cima do sofá. 

Saímos da sua casa e Jungkook fez algo que eu nunca imaginaria que ele iria fazer, ele entrelaçou nossas mãos e caminhou normalmente pelas ruas. E eu estava com um sorriso bobo o olhando. 

- O que foi? -Ele perguntou me olhando e sorrindo.

- Nada. -Falei ainda sorrindo. Voltamos a caminhar só que desta vez de mãos entrelaçadas e com um sorriso bobo no rosto. Passamos pelo parque e eu pude avistar os meninos, todos estavam ali sentados no banco . -Jungkook, vai lá na escola da Hye que eu vou ver umas pessoas ali. -Apontei para os meninos e Jungkook bufou. -Por favor. 

- Tudo bem mas vai rápido. -Ele me selou e eu atravessei a rua rapidamente. Parei em frente a eles e me joguei no colo de Suga que riu e me abraçou. 

- Que saudades. -Falei pra todos eles, menos pra Jimin que nem se quer olhava na minha cara.

- Você nos trocou pelo Jungkook. -Tae falou fazendo biquinho e eu o abracei.

- Não troquei não meu bebezinho, vocês que não estão mais falando comigo. -Falei.

- É porque você só anda com o Jungkook. -Hoseok falou.

- Mas eu sinto a falta de vocês. -Falei.

- Mas você sempre está com o Jungkook. -Tae falou.

- Deixa ela Tae, quando ela estiver morta não vamos lamentar mesmo. -Jimin falou sem olhar nos meus olhos. Senti meus olhos lacrimejarem, passei a mão sobre eles e suspirei.

-Tenho que ir meninos, tchau. -Beijei a bochecha dos três e atravessei a rua novamente. -Oi. -Falei assim que cheguei perto do Jungkook.

- Oi Bella, o que aconteceu? -Jungkook me olhou. -Quem te machucou?

- Ninguém, não é nada. -Me recuperei e olhei pra Hye. -Oi pequena. -Falei pra ela que logo sorriu e se atirou nos meus braços.

- Oi Isa. -Ela falou e eu sorri. Coloquei a Hye no chão e peguei a Ana que vinha na minha direção. Jungkook queria levar a Ana no colo e eu permiti enquanto ia brincando com a Hye no meio da rua. Jungkook fez o mesmo processo que fazia nos dias anteriores, deixou a Hye na sua casa e me levou para a minha casa. 

- Isa, o que aconteceu? -Jungkook me olhava nos olhos enquanto eu estava parada na porta da minha casa.

- Nada, não aconteceu nada. -Sussurrei e ele suspirou.

- Depois discutiremos sobre isso. -Ele falou e me selou. -Até amanhã.

- Até amanhã. -Disse e fechei a porta. As palavras de Jimin ainda ecoavam na minha mente me deixando mais triste ainda, eu sabia que Jungkook não iria fazer isso comigo, sabia que ele não era capaz, Jungkook nunca foi um monstro, só se apaixonou pela pessoa errada naquela época.


Notas Finais


jimin vacilão


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...