História This is not a goodbye - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Acidente, Alucinação, Anjos, Avião, Bambam, Bts, Choi Youngjae, Choro, Drama, Got7, Im Jaebum, Jackbam, Jackbum, Jackeom, Jackjae, Jackson, Jackson Wang, Jaebam, Jaebum, Jark, Jinson, Jinyoung, Jjproject, Kim Yugyeom, Kunpimook Bhuwakul, Mark, Mark Tuan, Markbam, Markjae, Markjin, Markson, Park Jinyoung, Teoria, Teorias, Tiro, Tragedia, Trauma, Youngjae, Yugybam, Yugyeom
Exibições 38
Palavras 1.517
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Adultério, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa tarde meus anjos
Como sempre eu gostaria de agradecer os favoritos e os comentários.
O feedback de vocês vem sendo maravilhoso s2
Eu espero que gostem do capítulo de hoje.

Capítulo 4 - I just wanna be with you guys


JinYoung: AISH! Eu deveria saber que ela não me deixaria com tanta facilidade...

Minha voz saiu em um tom alto e pouco fino, talvez a raiva estivesse se apoderando de mim novamente. Em minha frente, havia uma garota, de estatura baixa, cabelos lisos e negros presos em um rabo de cavalo pouco frouxo, ela usava uma roupa branca, como se fosse enfermeira, o rosto da jovem estava pálido, ela estava obviamente assustada com minha reação e eu ainda tinha feito o favor de gritar com as pessoas que nem estavam ali, tanto na minha casa como em vida... Puxo o ar devagar, até sentir meus pulmões cheios e aos poucos eu vou soltando-o lentamente, o tempo desperdiçado naquele exercício de relaxamento já tinha excedido o limite, levantei a mão passando por meu rosto.

A moça que estava em minha frente devia ter se assustado com o gesto porque foi uma reação automática ela se encolher quando eu levantei a mão... Eu poderia, até estar bravo, mas nunca bateria em uma mulher. Agacho-me catando os cacos do globo de neve, cujo eu lancei a parede, ela ainda me observava...

JinYoung: Eu não sei quem é você, mas obviamente está aqui porque omma lhe chamou, estou certo?

Ela me olha com os olhos caídos, balança a cabeça e balbucia um “ye” ainda me encarando, quando eu terminei de pegar os cacos de vidro, coloco-os em minha mão, jogando-o no lixo do banheiro, como ela pode ter sido tão desconfiada de mim o tempo todo? Ao fazer essas perguntas pra mim mesmo, volto pro corredor onde a garota parecia uma estátua, paralisada ali, ainda mesmo depois de tantos minutos terem se passado. Porém ela se curva quando me vê, ouço sua voz fina no mesmo minuto.

Nao: Yongseo, eu sou Woo-jin Nao, sua omma me pediu que viesse hoje, antes dela falar com você e... Eu sinto muito pela sua perda.

Não era culpa dela omma não ter confiança em mim, mas quando eu escuto a palavra “perda” era como se eu me tornasse aquele globo de neve despedaçado, porém eu não teria ninguém para catar os meus caquinhos depois… eu fito Nao com um olhar vazio e me curvo em sinal de que estava tudo certo, talvez tivesse percebido meu olhar porque a mesma ficou sem graça, mas eu não fiquei lá pra ver o final de sua reação, entrei em meu quarto rapidamente, em cima da cama estava um de meus casacos, me apoderei dele e sai do quarto, voltando para o corredor de entrada onde aquela cena toda havia acontecido, eu me aproximei da porta abrindo-a, coloco meus sapatos, dou uma ligeira olhada para a rua antes de sair.

JinYoung: Você não tem culpa de nada, mas não quero te ver quando eu voltar, essa foi a primeira visita da semana, a próxima é a última, e eu não quero mais que isso. Eu espero ter sido claro.

Meu olhar estava sério, e a firmeza em minhas palavras era cristalina, apenas uma olhada de canto que havia dado já era suficiente pra ver seu olhar confuso sobre minhas palavras, porém antes que ela tivesse a opção de questionar, eu me adianto e saiu batendo a porta.

O ar parecia estar parado apesar de algumas vezes eu sentia uma pequena brisa entrar pela abertura de minhas vestes. O dia estava nublado com um nevoeiro quase invisível, não havia ninguém nas ruas, a sensação era a mesma de estar no purgatório, e essa era uma visão meio dramática do que eu poderia descrever, se alguém me visse pensaria que eu não tinha destino, mas eu precisava mesmo chegar a um lugar alto o bastante para “tocar os céus”.

Depois de chegar a o centro onde havia inúmeros prédios de diferentes tamanhos, ali percebi que era o que eu estava querendo, era alto o bastante para tocar os céus. Encosto-me na parede pouco afastada da porta de entrada, nessa hora vejo dois caras, eles seguravam algumas caixas, provavelmente eles entrariam ali, então fui astuto, me aproximo deles com o rosto de quem estava ansioso.

JinYoung: Aí estão vocês… ainda bem, é a entrega do meio dia certo? Bem, não estou lembrado do setor que pediu seus serviços, sabe essa vida de estagiário em grandes empresas são tão exaustivas, me perdoe pelos meus modos, Annyeonghaseyo

Os caras pareciam estar caindo em toda aquela ladainha, por um instante eu estava me sentindo um grande charlatão. Após fazer a reverência pude ver em seus crachás com seus respectivos nomes Issei e daichi, Issei era o que tinha a cara mais alegre, porém boba, ele se adiantou na frente te de daichi, me fazendo uma reverência não muito inclinada por culpa das caixas que estavam sendo carregadas pelo mesmo.

Issei: Annyeonghaseyo, estamos aqui pela entrega dos produtos comprados para o setor de arquitetura do prédio

Coloco a mão em meus olhos e sussurro baixo a frase “como eu pude esquecer?” Volto a postura normal tentando parecer tenso diante daquela encenação que estava fazendo, eu chego perto do carro da tal transportadora, só havia mais duas caixas, ajeito elas em meus braços e digo a eles “podem deixar, será um prazer ajudá-los”. Aproximo-me da entrada do prédio, a câmera em minha frente se mexe, abrindo a porta logo, em seguida entramos damos de encontro com uma recepcionista, e antes que ela tivesse a chance de poder falar algo eu tomo a frente.

JinYoung: Transportadora, setor de arquitetura…

A recepcionista se cala e apenas assenti e nos dá passagem, deixo Issei e daichi irem à frente dizendo a eles que eu precisava perguntar algo a recepcionista relacionando com a presença de alguns funcionários, pois na verdade, o que eu precisava saber era onde se encontrava o andar de arquitetura.

JinYoung: Com licença, eu e meus amigos recebemos a informação de onde entregar, mas gostaríamos de saber qual andar se encontra o setor de arquitetura?

Eu estava fitando a mesma, que não conseguia tirar os olhos da tela do computador, ela parecia realmente muito concentrada em seu trabalho. Um minuto depois ela sobe o olhar até mim abrindo um sorriso largo, “andar 48 até o 50” diz ela com sua doce voz, faço um reverencia agradecendo e volto junto dos meninos em passos rápidos, os mesmos estavam a espera do elevador, talvez eles nem tivessem percebido meu pequeno sumiço, o que me confortava já que assim eles não suspeitariam de nada ao meu respeito... Quando o elevador chega ao térreo abrindo suas portas silenciosamente, ajeitamos as caixas no chão do elevador e entramos, aperto o botão do andar 48, as portas se fecham e sinto o elevador começar a subir.

JinYoung: Bem... O andar de arquitetura vai até o numero 50, acho que quando chegarmos lá, vocês não precisarem mais de mim, tenho algumas coisas pra fazer.

Eles apenas respondem com um aceno de cabeça, daichi solta um “tenha um bom dia de ‘trabalho’ Jinyoung” aquilo havia me arrepiado profundamente, talvez não tenha conseguido enganá-los devidamente, qual teria sido meu erro? Mas alguma coisa me dizia que eu não seria dedurado por ele, pelo menos não agora na reta final. Em fim a porta se abre no 48o anda, eles ajeitam as caixas que estavam no chão em seus braços  e seguem seu rumo para a entrega das mesmas, sozinho de novo no elevador aperto o botão do ultimo andar...

Não demora muito pra chegar, menos de 7 segundos eu diria, saio do elevador olhando pros lados na esperança de não ver ninguém, dou passos curtos, e agora diante de mim havia uma escada que me levaria para o alto, no final dela uma porta com pequenos fechos de luz escapando pela abertura. Eu empurro a porta por completa, contemplando a vista da cobertura, o céu estava limpo àquela hora, quem olhasse não acreditaria que um tempo de antes estava triste e nublado, eu realmente estava próximo de tocar os céus. Corro até a ponta do prédio, apoiando meus braços no meio-fio, me curvo olhando as pessoas que nesse momento pareciam mais formiguinhas.

Eu sinto um pequeno desconforto, como se não estivesse sozinho e foi ai que eu voltei a vê-los, eles estavam em uma fila indiana com os olhares voltados a mim, na hora a minha idéia era me juntar a eles naquele minúsculo meio-fio, e foi o que eu fiz, estava na seqüência de jinyoung, jaebum, youngjae, Mark, Jackson, bambam, yugyeom e eu. O got7 reunido novamente, uma brisa fraca e refrescante bate em meu rosto, meus braços se abrem automaticamente.

 Eu realmente estava pensando em me jogar? Meus olhos se fecham, eu não via nada, só podia sentir a brisa batendo e meu corpo relaxar em meio aquela situação. Dou o que parecia o meu ultimo suspiro, curtindo o que talvez fosse meu ultimo momento, apesar de tudo eu estava feliz, eles estavam comigo, o que poderia acontecer de ruim. Agora eu estava totalmente em paz com meu mundo interior e no fundo a suavidade da voz do nosso maknae vem ao meu ouvido como um convite.

Yugyeom: Está pronto pra voar hyung?


Notas Finais


Muita gente deve achar que a fic acabou depois do "está pronto pra voar hyung" MAS NÃO ACABOU NÃO GALERA!!!!!!
Eu espero muito que gostem, não se esqueçam de deixar comentários com criticas construtivas, porque assim eu sempre vou tentar trazer o melhor pra vocês.
Sei que não devo pedir favoritos pois vocês já são ótimas dando esse feedback, mas eu quero compartilhar isso com todos que tem esse mesmo amor pelos meninos, e não custa nada dar uma forcinha né ?
Mais uma vez, MUITO OBRIGADO por ler <3
Nos vemos amanha com sorte


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...