História This is not dorama (imagine Kim Namjoon) - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 134
Palavras 762
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Fluffy, Romance e Novela, Violência, Yaoi

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~brotei~

Oilaaaaa jujubas!
Voltei com mais um cap pra vcs!

Boa leitura, desculpem os errinhos e please não me matem!

Capítulo 13 - Problemas...


2 semanas depois

Já se passaram duas semanas,não falei mais com Namjoon, ele me ignora completamente na escola, e  o diretor liberou a gente da detenção. Bambam já está melhor,e voltou a ir a escola, então eu não fico completamente isolada.

  Eu  ja tinha ido a escola hoje, estava em casa , jogada no sofá sem fazer nada, quando bateu uma fome, mas no meu armário não tinha nem um pacote de lamén, pode isso? Já estava um pouco tarde. Jimin e Hoseok vão passar três dias fora, por causa do emprego, já que trabalham juntos. Então decidi tomar vergonha na cara, e ir em alguma loja de conveniência ali perto, comprar alguma coisa pra comer.

_Visão Kim Namjoon_

Tinha acabado de voltar daquela droga de trabalho se é que posso chamar assim, estava chegando em casa mas me surpreendi, havia uma ambulância na frente da minha casa.

- Ei! O que esta acontecendo? -Chamei um homem de jaleco branco que anotava algo em uma prancheta

- Você é Kim Namjoon? Filho de Kim Eun-Jin? -Disse o homem me encarando com um olhar nem um pouco simpático

- Sou. Mas por que a pergunta? O que vocês querem com minha mãe? -Perguntei me referindo a ele e os possíveis seguranças que estavam atraz dele.

- Bom... O governo enviou ao meu hospital uma ficha, com nomes de passientes com problemas mentais, e sua mãe foi escolhida para ser tratada em nossa clinica! -Falou como se a noticia que acabou de me dar  fosse boa.

- Como assim?? Que direito vocês acham que tem pra levar minha mãe?? -Já estava ficando nervoso

- Vamos lá! É uma ótima oportunidade, sua mae vai ser bem tratada, eu ganho IBOPE por fazer caridade a loucos, e... -Ele chegou mais perto de mim e colocou uma de suas mãos em meu ombro- Você se livra de um fardo! Todos saem bem! Posso pagar me por isso. -Riu sarcastico

- Primeiro, minha mãe não é louca seu merda!
Segundo, tira suas patas sujas de mim seu imundo! -Disse tirando violentamente sua mão que se apoiava em meu ombro-
Terceiro, ela não é um fardo  seu nojento!
Quarto, você no pode me comprar com esse seu dinheiro sujo seu animal!!

- Então vai ser do jeito difícil. - Ele riu mais uma vez , e deu um sinal, para que seus seguranças fechassem a porta da ambulância, onde minha mae já estava. Eu tentei ir até lá, tentei com todas as minhas forças, mas chegaram mais seguranças,que me impediram de chegar perto da van. Quando aquele medico já estava dentro da ambulância, ele abriu o vidro e olho pra mim, que estava no chão desesperado.

- E aliás... Esta casa estava no nome da sua mãe, e como ela foi declarada incapaz por estar LOUCA, é melhor você nem tentar entrar na casa, pode ser invasão, pois ela agora é do governo. -Gargalhou

- Desgraçado! - Gritei o mais alto possível

- Olhando assim, da até dó. - Sussurrou alto o suficiente para eu ouvir, e foi embora

  Naquele momento eu realmente não sabia o que fazer, tinham acabado de me tirar uma das coisas mais preciosas que eu tinha, e o que mais me doía era saber que talvez aquilo fosse o melhor para minha mãe. Eu queria ficar ali no chão, queria derramar todas as lagrimas que segurei todo esse tempo, mas quando eu estava prestes a desabar meu telefone tocou.

   _Ligação ON_

- RapMonster? -Droga era ele!- Meu garoto prodigio , estou precisando de você para um servicinho

- Agora eu não posso chefe, não pode pedir pro Suga? Eu já fiz um trabalho hoje!

- Eu sei, mas se você não fazer o seu trabalho, quem vai tirar Taehyung, ou melhor V - Ele e sua mania ridícula de dar apelidos para seus empregados e clientes- da cadeia?

- O que?! Como assim cadeia?

- Ah, vai dizer que ninguém te avisou? Que seu querido irmãozinho não escapou da policia dessa vez? Pegaram ele com drogas, e acho que a fiança não vai ser barata. -Eu não sabia o que dizer,não queria acreditar,estava com ódio e culpa ao mesmo tempo.-  É só mais uma graninha, você já esta acustumado a pagar as dividas dele não é mesmo? Bom, veja com Suga se ele quer trabalhar  por você. - Ele disse e  desligou

  _Ligação OFF_

Agora sim, meu mundo caiu. Eu não queria, mas não me aguentei, levantei do chao, onde ainda estava, e procurei o bar mais próximo, eu precisava esquecer tudo aquilo!

_CONTINUA?!_


Notas Finais


:)
Alguem já esta criando teorias quanto qual o trabalho do Namjoon?


~sai (correndo)~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...