História "This Town" - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Simplesmente Acontece (Love, Rosie)
Personagens Personagens Originais
Tags Lilly Collins, Romance
Exibições 2
Palavras 674
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais um capítulo pra vocês, amorecos. E me desculpem pela demora mas eu não vou mentir fiquei com preguiça de escrever esse hahaha... 😅 enfim, prometo tentar postar capítulos diariamente ta bom? Beijinhos 😘

Capítulo 6 - Separação? - part.1


- Filha? - ouvi minha mãe me chamar e me encostar no ombro. Abri um dos olhos e a vi de jaleco.
- Que horas são? Já é de manhã? - perguntei me sentando na cama e espreguiçando.
- Não querida, são 4h da manhã. Pode voltar a dormir, acordei você só para avisa-la que cheguei.
- Ah sim. - disse me deitando novamente, virei para o lado e dormi novamente.

Acordei era umas 9h com Cary pulando em cima de mim, gritando que tínhamos que conversar urgentemente. Me arrumei e desci as escadas, encontrei Cary me esperando na porta.
- Vamos tomar café no Barnie?
- Tudo bem, só vou deixar um bilhete pra minha mãe.
Fomos o caminho inteiro com Cary dizendo que estava muito feliz e que ontem foi a melhor noite da vida dele. Chegamos ao Barnie e nos sentamos no lado de dentro em uma mesa junto a janela.
- Como foi sua noite Nana? Parece estar um pouco abatida. - suspirei, não sei se devo. Talvez ele me ache boba demais. Ah, quer saber eu vou contar. Dane-se.
- É que... você não vai me achar boba demais não?
- Hey, Nana sou eu. Você sabe que o que você precisar ouvir eu vou te falar. Sem segredos, lembra? - Cary disse sorrindo e me dando a mão. Sorri e a peguei.
- Ontem eu fui na sua casa, mas você estava "ocupado". - ele riu. - Eu estava indo na casa de doces sabe? Ai assim que eu virei a esquina, vi James e...
- Espera, aquele James gostoso que te defendeu de Phillip? - Cary me interrompeu, assenti. - Nossa, vocês se cumprimentaram? Ele te chamou pra sair? Conta logo Nana. - ri da cara de desespero dele.
- James namora, Cary. - A expressão que Cary fez, foi a mesma que eu fiz quando vi James e a garota.
- Como assim? Mas ele... Você tem certeza de que era ele Nana?
- Claro que sim Cary, não sou tão ingênua de imaginar coisas.
- Meu Deus, estou pasmo agora!
- Pois é.
- Mas e você como está? - perguntou dando uma apertadinha na minha mão.
- Como assim "como eu estou"? Estou bem, claro. Não tínhamos nada Cary, só nos esbarramos algumas vezes e foi só isso, nada mais.
- É nisso que você quer acreditar Nana. Mas tanto você quanto eu sabemos que rolou uma química. - dei de ombros. Cary se sentou ao meu lado e me abraçou. - Calma meu amor, um dia seu príncipe chega. - aquilo me fez rir.  E nossa tarde se resumiu nisso: só risada. Cary não parava de falar em Trey. E eu tentava esquecer James.
Cheguei em casa com as pernas bambas de tanto rir e andar. Mas assim que entrei ouvi meus pais gritando, quando eu a fechei eles pararam. Sabiam que eu tinha chegado. Minha mãe desceu as escadas e veio ao meu encontro me dando um abraço. Seu olhos estavam vermelhos assim como a ponta de seu nariz. Ela estava chorando, meu pai estava do mesmo jeito.
- O que aconteceu? - perguntei.
- Nada querida, é que um de nossos pacientes morreu então ficamos bem triste. - eu sabia que era mentira, mas também não queria pressiona-la para que me contasse.
- Ah sim.

- E foi isso, quando cheguei estavam brigando e quando fechei a porta pararam. - falei para Cary. Estávamos conversando por Skype havia horas.
- Nossa Nana, que merda. Você acha que eles vão separar?
- Não sei, mas eu espero que não porque eu não sei o que faria. - Cary assentiu do outro lado.
- Bem independente do que te aconteça, você sabe que eu estou aqui né? Vai ficar tudo bem, talvez seja uma briga qualquer. Casais sempre brigam. - preferi acreditar no que Cary disse e me despedi dele pois iria sair com Trey. Me deitei na cama e custei pegar no sono, fiquei pensando no que meus pais poderiam estar brigando.


Notas Finais


Se cuidem e até o próximo capítulo. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...