História Thorki ts2 - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Nórdica, Os Vingadores (The Avengers), Thor
Personagens Fandral, Frigga, Heimdall, Lady Sif, Loki, Odin, Thor
Tags Loki, Thor, Thorki, Yaoi
Visualizações 323
Palavras 3.106
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 7 - Capítulo 7.


Fanfic / Fanfiction Thorki ts2 - Capítulo 7 - Capítulo 7.

·


Em um certo ponto na ponte do arco-íris, debaixo dos últimos raios de sol daquele dia, podia se observar um jovem príncipe caminhando em direção a um abismo sem volta, como se sua alma estivesse perdido o brilho da vida.

Loki não se inportava mais com nada a sua volta, só o que pensava era em se ver livre de seus problemas, que achava que não tinham mais solução a não ser aquela.
Depois da batalha em midgard, ele achava que havia chegado ao fundo do poço, não podia acreditar que havia perdido a batalha para meros mortas, se sentia um lixo por isso.

E quando chegou a Asgard, ainda foi obrigado a viver com aquelas pessoas que ele repudiava por terem o ignorado por anos, ele teve que tentar dominar um planeta para ser enxergado.

E se não bastasse, ainda tinha seu "amado irmão" para completar sua desgraça de vez, ja que não contente com a humilhação que o fez passar na terra ainda queria brincar com seus sentimentos, sendo que o mesmo estava comprometido com uma humana, e ele a procura de sua amada a mais de três anos.

Estava se sentindo sujo por ter deixado aquele homem ter lhe beijado, como ele tevê a coragem de tentar brincar consigo daquele jeito?

Aquilo foi a gota que faltava para Loki transbordar em pura angustia e tristeza, não surportava mais pensar que era um mostro, que sua família não era sua família, que os seus de verdade o odiavam por ele ter tentado dizima-los, não entendia porquê a vida tinha lhe reservado um destino tão sombrio.

Amaldiçoou seu pai verdadeiro por tê-lo rejeitado, e Odin por tê-lo trazido ao seu reino para depois rejeita-lo também.
A única certeza que tinha naquele momento, era que ele não seria ofuscado de novo, não aceitaria ser o segundo príncipe, apenas uma peça de xadrez como era tratado por seu suposto pai antes, ele não poderia ficar ali a sua disposição esperando que ele o colocasse em seu lugar no jogo.
Não entendia o que havia feito de tão ruim para merecer ter a vida que tevê, e a única saida agora era ele acabar com tudo aquilo de uma vez.


Parou na beirada da ponte, fitando as águas agitadas lá embaixo, deu mais um passo a frente ja prestes a acabar com seu sofrimento, quando sentiu mãos fortes pesarem sobre seus ombros lhe puxando para trás.

A pessoa o segurou pelos braços lhe virando de frente pra si, o segurando com firmeza enquanto o encarava com uma expressão que ele nunca havia visto naquele rosto sempre serio e sem emoção.
Ele estava ofegante, como se estivesse corrido até ali as pressas, e isso o deixava intrigado pois levando em consideração seu último encontro, ele não teria que impedi-lo e sim empurra-lo para morte certa.


- Os olhos que tudo veem....é uma pena eu ter esquecido de ocultalos.
- Loki lhe diz com pesar enquanto fitava aqueles olhos nublados de medo e irritação.


- Não acha muita criancice da sua parte tentar tirar sua própria vida, Loki?
- Heimdall lhe puxou com força o forçando a caminhar com ele em direção ao palácio.


- Pensei que se sentiria lisonjeado de me ajudar a fazer isso!
- diz tentando parar de caminhar.


- Se fosse da última vez que o vi, quem sabe. Mas de lá pra cá, assim como muitos asgadianos que pensavam como eu, paramos para rever nosso conceito em relação  a você.

Loki o olhou incrédulo. Como aquele ser podia dizer isso depois de todo o ocorrido em Asgard e Midgard?

- Não me faça rir porteiro!
- Loki definitivamente não conseguiria sair do aperto do outro, então tinha que fazê-lo solta-lo por sua própria vontade.
- Me solte, para o seu próprio bem!


- Esqueceu que posso ler sua mente? Não vou solta-lo por nada.
- continuava a arrasta-lo com pressa.


- Você não têm motivos pra fazer o que está fazendo.
- declara convicto o puxava para trás com as forças que ainda o restava.
- Me solte e se livre de seu destino.


- Sei que não pode fazer nada contra mim ou qualquer outro aesir, no fundo você não é uma má pessoa, Loki. Seu problema é achar que todos ao seu redor te odeiam, e isso não é verdade.


- Já prestou atenção com quem esta falando verme?

Os dois caminhavam a passos apressados, enquanto Loki tentava se ver livre de Heimdall, e o mesmo o puxava consigo para levá-lo de volta a Valhala.

- No fundo você é só um garoto que precisa de atenção, e foi por isso que causou o incidente da bifrost, não foi? Pra chamar atenção?


- Não seja tolo, verme. E me solte, antes que ao invés de congela-lo eu o mate de uma vez.


- Viu só como estou certo? Se você não estivesse fazendo aquilo só pra chamar atenção, teria me matado e trazido os gigantes para destruir Asgard.


- Queria ser o rei legítimo daqui, por que destruiria esse lugar? E não sabe o quanto me arrependo de tê-lo deixado vivo seu inútil.
- lhe diz entre dentes.


- Diz isso de quem acabou de salvar sua vida?
- nesse momento já estavam no fim da ponte adentrando a cidade.


- Teria feito isso se não tivesse se intrometido. Mas vou me vingar de você verme, não perde por esperar.
- alerta raivoso.


- É mesmo?
- Heimdall ignorava suas tentativas de fazer com que ele o larga-se.


- Não estou brincando Heimdall, me solte ou vou ter que mata-lo!


- Nem que queira muito não poderá fazer nada contra mim.


- Você é que pensa! Vou dar um jeito de me livrar desse maldito feitiço, e quando conseguir isso vou cortar sua garganta!
- já não tinha mais forças nem de se manter de pé, então cessou suas investidas para tentar puxar seu braço do aperto do outro.

Quando os dois chegaram próximo ao palácio, viram que o céu começou a ficar nublado, com intensas nuvens negras que só faziam aumentar e em poucos segundos puderam ouvir os primeiros trovões rujirem sobre suas cabeças, enquanto raios caiam ao longe.

- Algo me diz que você pagará muito caro por essa bobagem que tentou fazer.
- diz o guardião fitando no céu.


- ME SOLTA HEIMDALL!!!
- Loki se desespera ao notar que já estavam a frente dos portões do palácio.


- Estou cumprindo meu dever com a família real, você pode não aceitar que faz parte dela, mas não me importo com isso, farei meu trabalho mesmo assim.


- Se realmente acha isso então me obedeça. ME SOLTA LOGO!!!


- Não adianta tentar me manipular, Loki! Pois não vai conseguir.

Os guardas ao notarem a presença dos dois, abriram os portões para que eles entrassem, e ficaram surpresos pois não viram quando o príncipe mais novo havia saido.

Heimdall passou pelo jardim, entrou no palácio e seguiu caminhando pelos grandes corredores enquanto segurava firme o braço direito de Loki o fazendo acompanha-lo.

E quando chegaram ao corredor que dava acesso a sala do trono, foram barrados por um loiro que parecia emanar raiva pelos poros.


¤♥¤♥¤♥¤♥¤♥¤♥¤♥¤♥¤♥¤


Thor andava em direção ao quarto de seu irmão, com um enorme sorriso no rosto depois daquela conversa com seus pais que foi tão proveitosa. Agora ele só precisava ir até Midgard para falar com a humana, e depois voltar e oficializar seu noivado com seu tão adorado e amado irmãozinho.

Ele estava quase alcançando as escadas que davam aos aposentos da família real, quando avistou ao longe seus amigos em uma mesa repleta de hidromel e pareciam estar animados tanto quanto ele naquele momento.

O loiro se aproximou dos amigos, que quando o viram lhe convidaram para acompanha-los e o loiro aceitou.
Ele puxou uma cadeira enquanto Volstagg enchia uma caneca de hidromel para dar a ele.


- Eu tenho uma ótima notícia a dar a vocês!
- disse o loiro animado pegando a caneca que o amigo lhe oferecia.


- Levando em consideração que você parece estar transbordando em felicidade, deve ser mesmo!
- Hogun fala enchendo sua caneca.

- Então, Thor! diga do que se trata!
- Sif se manifesta curiosa.


- Eu vou me casar com o Loki!
- declara com um enorme sorriso no rosto.


Os demais a mesa o olharam incrédulos, e enquanto o loiro tomava o conteúdo em suas mãos de uma vez só, Frandal se afogou com o hidromel e Sif virou sua caneca na mesa derramando sua bebida pelo susto. Já Hogun e Volstagg se surpreenderam de início, mas pareciam já esperar por isso.


- Que loucura é essa, Thor?
- Sif lhe pergunta indignada.
- Você perdeu o juízo?


- Eu não queria estar na sua pele quando for dar a notícia a ele!
- Volstagg disse em tom de graça encarando o loiro.


- Loki vai mata-lo na noite de núpcias enquanto você estiver dormindo!
- Hogun disse fazendo os demais a mesa rirem, menos Sif e Frandal.


- Sif têm razão! Loki não pode se casar com você!
- Frandal parecia irritado ao saber daquele fato.

Thor baixou sua caneca na mesa, encarnado Sif e Fandral sem entender o porquê das caras descontentes de ambos.

- O quê deu em vocês? Eu pensei que ficariam felizes com a notícia!
- ele diz olhando para os dois.


- Isso é loucura! Você não pode estar falando serio.


- Deixe ele Sif! No final das contas, nós sempre soubemos desse sentimento inapropriado.


- É isso ai Volstagg! Não entendo o porquê de reagirem assim.
- Thor disse os olhando em dúvida.

- Sempre soubemos que você gostava dele mas só ficava nisso, em palavras. Agora você quer agir a respeito?
- diz a guerreira com indignação.


Thor ia responder a Sif, quando Frandal se levantou da mesa raivoso, surpreendendo a todos. Ficou bem a frente do loiro e tomou coragem para dizer o que guardava em seguedo consigo a anos.


- Loki não vai se casar com você seu tolo! Ele não é pra você!
- o loiro fitava o outro com um misto de raiva e euforia.


- O que deu em você Frandal? O quer dizer com isso?
- Thor também se levantou encarando o outro.
- Se Loki não é pra mim é pra quem então?

Ao ver que as coisas poderiam tomar um rumo perigoso, Hogun se pôs no meio dos loiros tentando acalmar os ânimos por ali.

- Ele quis dizer que seu irmão te odeia e por isso não é pra você!
- o espadachim disse ao loiro a sua frente enquanto segurava o braço direito do outro.


- EU DISSE QUE LOKI É MEU E NÃO VOU DEIXAR QUE VOCÊ O TOME DE MIM!!!
- Frandal bradou raivoso se soltando de Hogun e partindo pra cima de Thor.

No começo o loiro achou que o outro só podia estar fora de si, bêbado ou coisa parecida, por isso só se defendia de seus golpes.
Mas depois que Frandal lhe disse em um quase grito que Loki o amava e que já tinham ficado a anos atrás, Thor deu-lhe um soco no rosto fazendo o mesmo cambalear alguns passos para trás, e antes de ter qualquer reação, Thor sacou o möjnir de sua cintura acertando Fandral que voou metros de distância para longe de si.

E vendo que Thor estava transbordando em ódio e não pretendia parar de atacar Fandral, Volstagg tentou inpedi-lo de ir de encontro a ele novamente, enquanto Sif e Hogun foram até o guerreiro que a esse ponto se encontrava todo machucado ao chão.


- Thor não dê ouvidos a ele!
- disse a guerreira tentando tirar o amigo do chão.


- Você é um nada que acha que pode mentir a respeito de uma coisa que é tão insignificante quanto você!
- Thor falava raivoso tentando se ver livre de Volstagg e fuzilando Fandral com o olhar.
- Acha mesmo que Loki ao menos olharia pra um lixo como você?


- Não seja idiota Thor! Ele já até foi pra cama comigo.
- o loiro disse com um enorme sorriso enquanto presenciava o quanto transtornado Thor estava ficando a cada palavra proferida por ele.
- O lixo na vida dele é você não eu!


- CALA BOCA FRANDAL!!!
- Hogun o tirou do chão o pondo de pé ao seu lado.


- Não leve a sério o que ele diz Thor, Frandal esta louco.
- Sif interviu para evitar que o loiro o agredisse novamente mas não deu muito certo.


Thor conseguiu se soltar de Volstagg, e foi em direção de Fandral com o sangue borbulhando. Sif e Hogun ainda tentaram impedi-lo, mas o loiro os tirou de sua frente com total facilidade.
Ele agarrou o guerreiro pela gola de suas vestes, o tirando do chão e arremessando o mesmo contra uma pilastra ali próxima.


- VOU FAZER VOCÊ ENGOLIR O QUE DISSE SEU TRAIDOR!!!
- esbravejou o loiro empunhando o mjönir.


Os guerreiros sabiam que no estado que Thor estava, poderia facilmente esquecer de sua amizade com Fandral e trala-lo
como um verdadeiro inimigo. E antes que algo mais grave acontecesse, Sif levantou o loiro abatido novamente, e se pôs a arrasta-lo para longe dali antes que Thor pudesse ataca-lo com mais violência que antes.

Thor seguiu na direção dos dois, mas foi barrado por Volstagg e Hogun.

- ME SOUTEM!!!

Ele até tentou se desvencilhar dos amigos e seguir Fandral para lhe dar uma surra que ele nunca esqueceria em toda sua vida. Mas parou quando avistou Heimdall ao longe, trazendo Loki consigo.

Como Sif já havia levado Frandal para longe o suficiente dali, os dois largaram o loiro que imediatamente seguiu na direção dos dois que agora já estavam a poucos metros dali. Thor estava tão enraivecido, que nem notou que o guardião praticamente arrastava Loki o forçando a acompanha-lo.
Ele parou a frente dos dois, os forçando a pararem de caminhar.


- Você vem comigo!
- Thor puxou Loki pra si, e tentou levá-lo consigo.

Ele não podia acreditar no que Frandal havia lhe dito. Mas por via das dúvidas, tiraria satisfações com Loki e não aceitaria aquele fato caso ele fosse verdade.


- Tenho coisas mais importantes pra dizer a você agora.
- Heimdall segurou Loki impedindo que Thor o levasse dali.


- Não quero saber, Heimdall. Loki e eu temos uma conversa muita séria pela frente.
- ele fitava o irmão com raiva e Loki retribuia o olhar com uma expressão que oscilava entre ódio e frustração.


- Tem mesmo. Mas não sobre essa dúvida sem fundamento que Frandal plantou em sua cabeça.


- Então ele estava....
- o loiro abriu um sorriso e logo foi interrompido.


- Mentindo? Sim! Mas isso não vem ao caso agora.
- Heimdall olhou para o moreno e voltou sua atenção ao loiro novamente.
- Loki é mais importante agora.


Depois que o guardião lhe disse isso, Thor se deu conta de que Loki não devia estar ali, e muito menos com Heimdall o escoltado em direção a sala do trono.


- O que quer dizer com isso?
- Thor o fitou desconfiado esperando uma explicação.
- E você Loki? Não disse a você que estava proibido de sair do quarto?


- Como se você mandasse em mim!
- Loki responde em um sussurro quase inaudível.


- A questão aqui é a seguinte.
- Heimdall chamou a atenção do loiro de novo pra si.
- Se você não quiser que esse doente pule do primeiro precipício que achar pelo caminho, não o deixe sozinho outra vez.
- disse seriamente enquanto o loiro mudava a expressão em seu rosto a cada palavra dita.


- O que você disse?
- Thor segurou Loki com mais firmeza se virando lentamente para fitalo.
- O que estava fazendo Loki?


- O que sempre vou tentar fazer...
- ele fitou o loiro convicto do que dizia e Thor retribuia com um olhar cheio de raiva.
- Buscar uma libertação.


Heimdall sabia que aquela conversara se transformaria em discussão a qualquer momento, e como não estava disposto a participar e seu trabalho já estava feito por ali, resolveu deixar que Thor desse um jeito de resolver aquele problema por conta própria.


- Vou avisar aos soberanos sobre o ocorrido, e se você não der um jeito nele Thor, tenho certeza que seus pais vão saber o que fazer.

O guardião saiu do local sendo acompanhado por Volstagg e Hogun que até o momento só observavam a conversa.
Eles sairam deixando para trás um Thor furioso e um Loki nem ai para aquele fato.


- E então? Não vai me dar um sermão de meia hora ou me chamar de louco?
- Loki o questiona já que ele o fitava fixamente enquanto segurava seu braço com firmeza.


- Vai adiantar?


- Você pode tentar! E melhor do que ficarmos aqui parados olhando um pro outro. Estou começando a ficar desconfortável com isso.


- Por que Loki? Por que você tem que ser tão...tão...


- Fala!


- MALUCO?!!!
- bradou já irritado com o cinismo do moreno.


- É errado tentar fugir dos problemas?


- Não é assim que você vai conseguir Loki! Me deixe ajudá-lo.
- Thor ameniza seu tom de voz ao ver que mesmo com aquela expressão de indiferença, Loki não estava bem.
- Você só está confuso com os últimos acontecimentos. Não deixe esses pensamentos ruins o dominarem outra vez!

Loki sabia que no fundo Thor tinha razão, que seus problemas não teriam uma solução dessa forma. Mas os pensamentos negros em sua mente só o faziam enchegar aquela solução como saida.


- Cala boca. Vou resolver as coisas do meu jeito.
- Loki puxou seu braço se soltando do loiro e se afastando alguns passos.
- Aceite que não a nada que possa fazer a respeito.

Thor não queria perder sua paciência com Loki, mas ele já havia passado dos limites a muito tempo. O loiro via em seus olhos que o moreno estava decidido do que queria, e isso Thor não suportava nem pensar. Não podia deixar que ele levasse aquela loucura adiante.
E já sem um pingo de paciência para ter um diálogo sensato com o irmão, Thor partiu para ignorância. Passou a passos largos ao lado do moreno, segurando seu braço com o dobro de força do que da última vez, puxando Loki sem nenhuma delicadeza em direção as escadas que davam aos quartos reais.


- JÁ QUE VOCÊ QUER TANTO AGIR COMO UM DESEQUILIBRADO, VOU TRATA-LO ASSIM DAQUI PRA FRENTE!!!




...

Notas Finais


Foi mal pela demora. O:-)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...