História Thousand Hands-Text Camren - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Allybrooke, Camilacabello, Camren, Dinahjane, Fifthharmony, Laurenjauregui, Normanikordei, Normimah, Vercy
Exibições 181
Palavras 1.358
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Fantasia
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 35 - Ciúmes


Pov Lauren 

 No dia seguinte, assim que acordei fui tomar um longo banho enquanto pensava em Camila. Em tão pouco tempo ela virou meu mundo completamente e eu sou apaixonada por cada detalhe dela. Os seus olhos fazem as estrelas parecerem que não têm brilho, seu sorriso aquece meu coração e ilumina o meu dia, seus lábios são o meu maior vício e eu poderia beijar eles sempre, sua risada é tão sexy mesmo que ela não faça por querer - suspiro - e quando eu vejo o seu rosto não há nada que eu mudaria pois ela é perfeita exatamente como ela é

 Eu amo Camila Cabello e a amo como nunca amei ninguém

 Saí do banho e me sequei. Vesti uns calções brancos, uma blusa preta dos Metallica e meus vans pretos. Desci as escadas e fui para a cozinha, onde minha mãe já preparava o café da manhã

 Caminhei até ela e a abraçei enquanto depositava um beijo estalado em seu rosto - Que alegria é essa de manhã? Transou ontem foi? - minha mãe perguntou me fazendo olhar chocada para ela

 - Mãe!!! - gritei horrorizada - Claro que transei, mas não é por isso que estou feliz 

 - Eu estava brincando meu amor - falou apertando minhas bochechas - mas se você tiver alguma dúvida sobre sexo eu estou aqui para ajudar como minha função de mãe 

 - Em primeiro lugar eu tenho 18 anos mãe e já sei tudo o que preciso de saber. Em segundo lugar como você poderia me ajudar se você não sabe de nada sobre sexo lesbico? - perguntei arqueando uma sobrancelha

 - Minha filha eu já tive minhas experiências - abri ligeiramente a boca processando essa informação 

 Como assim minha mãe já colou velcro? Ai que horror nem quero pensar nisso 

 - Mãe isso são informações a mais e eu realmente não quero ouvir elas 

 - Tudo bem já não está aqui quem falou e então porque você está tão feliz? - suspirei e momentos com a camz vieram em meus pensamentos 

 Desde o dia em que ela me mandou a mensagem por engano, quando nos vimos pela primeira vez, nosso primeiro beijo e quando pedi ela em namoro e depois nossa primeira vez que não podia ser mais perfeita

 - Nem precisa dizer nada que seus olhos já falam por si! É por causa da Camila não é? 

 - Sim mãe - sorri largo - Eu a amo! Pela primeira vez eu estou amando e ao mesmo tempo que isso me deixa feliz também me deixa assustada 

 - Isso é normal filha, mas não precisa ficar assustada. Você e Camila foram sem dúvida feitas uma para a outra - falou me fazendo sorrir ainda mais - e você já falou para ela que a ama?

 - Ainda não. Faz pouco tempo que namoramos e não quero apressar nada

 - Você quem sabe mas ela também te ama. Deu para ver em seus olhos quando ela veio aqui e pela maneira que vocês se olhavam eu posso dizer que vossa relação vai durar muitos anos

 - Ainda bem, porque eu já não consigo pensar em outra pessoa melhor para casar e ter filhos comigo. Eu sinto que Camila é essa pessoa

 - E vai ser filha. Agora toma o café da manhã para não se atrasar - falou colocando várias panquecas na mesa - Ontem você chegou tarde?

 - Sim mãe. Depois que saí da casa de Dinah ainda fui levar a Vero, Lucy, Normani e Camz a casa

 - Já tenho saudades de suas melhores amigas. Nunca mais vieram cá a casa

 - Elas agora namoram também mãe 

 - A Vero eu sei que namora a Lucy mas e a Normani?

 - Ela namora a Dinah 

 - A melhor amiga da sua namorada? - perguntou espantada

 - Essa mesmo - sorri ao ver sua cara

 - Quero que chame a Vero e a Normani e que elas tragam suas namoradas e você trás a Camila também. Posso fazer um jantar para todos

 - Tudo bem mãe. Assim também vou convidar a Ally

 - Quem é a Ally? Outra lesbica com certeza

 - Não! - ri e neguei com a cabeça - ela é hetera 

 - Pobre coitada.. como ela aguenta vocês? 

 - Mãe o mundo é dos gays, os heteros só vivem nele - pisquei o olho e sorri

 Acabei de comer e me despedi da minha mãe. Peguei as chaves do carro e conduzi para a escola

 Ao chegar lá Normani, Lucy e Vero já estavam no estacionamento à minha espera. Saí do carro enquanto  ajeitava meu cabelo e colocava meus óculos escuros

 - Você assim toda bad girl fica sexy. Tá querendo matar a Camila?

 - Matar Camila? só se for de prazer na cama 

 - Lauren você tá muito safada - Vero me olhou séria para depois colocar uma mão no peito dramaticamente -  Finalmente você tá aprendendo comigo, minha filha tá crescendo

 - Vocês duas vão para o inverno - Normani falou fazendo eu e Vero a encararmos - Que foi gente? Como a Ally não está aqui alguém têm que assumir o papel dela

 Rimos todas e caminhamos cada uma para a sua sala. As aulas foram bem chatas e eu só conseguia contar os minutos para ver a Camz novamente. Como prometido na hora de almoço fui buscar ela na sua escola que era tão grande quanto a minha. Fiquei um tempo esperando com um sorriso enorme no rosto que quem olhasse para mim pensaria que eu estava tendo o melhor dia da minha vida. O que não era totalmente mentira já que os meus dias ao lado de Camila são todos os melhores dias da minha vida.

 Várias meninas e meninos passavam ou paravam para  olhar para mim e outros até chegavam mesmo a babar mas eu apenas ignorei os olhares e continuei com meu grande sorriso esperando a minha namorada

 Assim que a vi meu sorriso aumentou como se fosse possível ,mas logo se foi embora quando vi ela rindo e abraçada de lado por um menino

 Quem era aquele? Porque ele estava agarrando a MINHA namorada 

 Triquei o maxilar e esperai Camila me olhar. Assim que ela o fez correu até mim e me beijou

 - Amor já estava com tantas     saudades - sorri debochada e a encarei

 - A sério porque não pareceu! - falei agora séria 

 - Porque você tá assim?

 - Não sei fala para o menino que tava agarrado a você

 - É por causa disso que você tá com ciúmes? 

 - Eu com ciúmes? Nunca

 - Aham - cruzou os braços e ficou olhando para mim 

 - Ok eu estou com ciúmes - admiti

 - Não precisa ficar com ciúmes amor. Aquele é o meu amigo gay que você já teve ciúmes antes

 - Naquele dia eu não estava com ciúmes - menti descaradamente 

 - Sério?  - voltou a cruzar os braços

 - Quem eu quero enganar! Sim eu estava com ciúmes, mas fazer o que? Eu sou possessiva com o que é MEU 

 - Eu sou sua? - perguntou sorrindo com a língua entre os dentes  

 Eu já falei o quanto amo quando ela faz isso?

 - Sim minha e só minha - falei dando um selinho nela 

 - Só sua


 Pov Camila

O almoço foi perfeito. Conversamos um pouco sobre tudo e ela me contou que sua mãe voltou a me convidar a mim e às meninas para jantar na casa dela. Eu aceitei prontamente, não só porque passaria mais tempo com meu amor como também iria ver meus sogros novamente e eu realmente gostei deles.

 Lolo me trouxe de volta para a escola, já que eu tenho aulas durante toda a tarde.  Me despedi dela e depois de muitos beijos finalmente a deixai ir com muito esforço

 É muito difícil me despedir  dela, mesmo que seja só por uns minutos que iremos estar separadas. 

Eu me sinto dependente como se Lauren fosse o motivo para eu estar viva 

 Mas ela é, porque antes eu apenas existia mas agora.. agora  eu vivo

 Vivo por causa dela 

 Vivo por causa da Lauren  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...