História Three is never too - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Rap Monster, V
Tags Namjin, Taejin
Exibições 46
Palavras 563
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Queria pedir desculpas pela demora de atualizar, fim de ano, trabalho escolar, correr atrás das matérias de exatas, tô é morta. Prometo que tentarei atualizar rápido.

*Uma foto do mozão pra vocês ficarem feliz*

Capítulo 12 - Twelve


Fanfic / Fanfiction Three is never too - Capítulo 12 - Twelve

       Jin P.O.V

Me revirava na cama enquanto meus olhos insistiam que não iriam se fechar de jeito algum, tudo isso porque eu sabia que Taehyung estaria de volta no dia seguinte.

-"Jin, eu juro que se você não dormir agora eu vou pra casa e te deixo sozinho aqui."- Namjoon estava estressado e eu não o culpava por isso.

Mesmo sem querer eu acabei deixando ele preocupado também, então era raro para nós dois termos uma noite de sono boa. Mas logo agora que sabíamos que Tae iria voltar, eu não conseguia dormir de tanta ansiedade.

Me acomodei nos braços de Namjoon que não pestanejou em me abraçar e deixar um cafuné em meu cabelo. Parecia que ele sabia que o mínimo dos toques vindo dele me acalmava muito. Então eu dormi como um bebezinho, a melhor noite de sono que eu tinha tido naquela semana.

        °°°

-"Ei Jin, eu vou sair um pouquinho e volto logo, ok?"- Murmurei concordando com Namjoon e voltei a dormir. Senti um beijo repousar em minha testa e sorri enquanto me acomodava em meio as cobertas.

Era por volta das 17:30, horário esse em que costumava acabar as aulas na faculdade. Taehyung estava na porta da minha sala, com os lábios partidos e o olho roxo, corri de encontro a ele e examinei-o.

Todo o rosto considerado perfeito para mim estava destruído, mas o pior era que o brilho nos olhos dele tinham se apagado. 

Abracei-o forte, quase que nos tornando um só, enquanto sua voz ecoava em meu ouvido "Seokjin, Seokjin, Seokjin..."


Acordei assustado com a respiração descompassada, o ar desaparecendo de meus pulmões e o suor escorrendo por minha testa.

-"Seokjin, Seokjin.. SEOKJIN ACORDA."- Abri os olhos para dá de cara com o Taehyung deitado sobre meu corpo e chamando meu nome insistentemente.

-"Taehyung.. meu Taetae, você tá aqui."- Abracei-o com toda força e saudade que estava sentindo.

Finalmente, depois de semanas meu Taetae estava de volta, meu coração quase havia parado dentro do meu peito de tanta saudade que sentia. Inspirei seu cheiro e cravei aquela fragrância na falta que ele me fazia. 

-"Eu fiquei tão preocupado, senti tanta a sua falta."- Depois de minutos abraçados minha voz ressou com um toque de angústia nela. -"O Namjoon, ele já te viu?"- Ele concordou sorrindo do meu nervosismo e eu beijei mais ainda seu rosto. 

Sentia tanta falta dele, tanta falta daquele maldito sorriso quadrado, daquele jeito explosivo e fofo de ser. Tanta falta que durante a ausência dele parecia que um buraco enorme havia se formado em meu peito, que a preocupação havia corroído todo meu ser de pouquinho em pouquinho.

Então nossos lábios finalmente se encontraram de um jeito tão calmo e envolvente que se tornou algo inesperado para mim. Nossas mãos se entrelaçaram e nossos corpos entravam em choque vez ou outra, um se roçando contra o outro. Parecia que toda a minha saudade ia abandonando meu ser, dando espaço a todo o amor que eu sentia por ele.

Amor, estava óbvio que eu o amava. O amava tanto que se tornava insuportável a ideia de que ele em algum momento teria que me deixar. Dizem que o amor está nas coisas que não damos a importância que merecia, e nesse momento eu tive certeza que o meu amor estava ali, junto com o dono do sorriso quadrado e o outro possivelmente dormindo na sala.


-"Eu amo vocês."- Sussurrei mais pra mim do que pra Taehyung.




Notas Finais


Desculpa pelo capítulo meia boca e não desiste da fic❤

*QUERIA AGRADECER PELOS FAVORITOS E COMENTÁRIOS, VOCÊS ME AJUDAM A NÃO DESISTIR❤❤❤❤❤ SOU MUITO GRATA *


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...