História Three Minutes - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais, V
Tags Bts, Comissario De Bordo, Jungkook, Kookv, Lemon, Taehyung, Taekook, Vkook, Yaoi
Exibições 1.841
Palavras 16.663
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello meus presados TaeKook Shippers que jamais perderão a fé no OTP, seja no mundo real ou numa fanfic, e eu quero muito confiar que isso é verdade!
Vocês me cobraram tanto para mostrar o que o Taehyung sentiu durante todo esse tempo em que ele esteve fora do consultório...
Vocês me pediram, e esse dia chegou, então eu darei isso a vocês.
Não é uma consulta dele, porque não teremos apenas o que tem coragem de verbalizar para uma pessoa, teremos desabafos de sentimentos em um papel... Então será muito mais intenso.
Vocês sabem que minha fanfic é um quebra-cabeça, então...
Leiam até a última linha desse capítulo.
E nunca se esqueçam que eu amo vocês!
E tudo tem um propósito maior no final.
Eu não deixo pontas soltas.
Apenas gravem isso!

Nome do capítulo: "Notas do Tae "Vou dar o que você gosta"

Capítulo 36 - Tae's Notes "I'll give you what you like"


Fanfic / Fanfiction Three Minutes - Capítulo 36 - Tae's Notes "I'll give you what you like"

Consultório Social Spirit 

30/07/2017 XXVI Consulta

Sabe aquele ditado: "O que você faz de bom ninguém lembra; mas o que você faz de ruim ninguém jamais esquece."  

Parece que isso se tornou real pra mim, de uma maneira muito mais agressiva e intensa do que o próprio provérbio... 

Passaram alguns dias, mas infelizmente, as notícias são as mesmas... 

  

Taehyung não sabe quem eu sou... 

  

Depois que eu sai daquele escritório, completamente arrasado por saber que Tae só lembraria de mim se eu o fizesse sentir raiva, fui para a minha casa... 

  

Eu não dormi a noite inteira... 

Fiquei sentado na minha sacada olhando para o céu... 

Tentei achar uma solução, mas era difícil pensar em qualquer coisa enquanto chorava até meu peito doer e meus olhos arderem.  

  

Eu estava perdendo a única pessoa que eu tinha na vida... A única pessoa com a qual eu me importo...  

  

A única pessoa que eu amo... 

  

Pior era o sentimento de que ele de fato nunca foi meu...  

Talvez ele nunca tenha me amado... 

Não é possível você amar uma pessoa que só faz mal para você... 

  

Eu estraguei tudo...  

Me culparei eternamente por ter tentado renegar todos os meus desejos em relação a Taehyung logo que o conheci...  

Queria provar para mim mesmo que eu não era o que eu era... Nem eu mais acreditava nisso depois de ter visto ele pela primeira vez, mas como modo de reforçar a minha própria farsa, tratava ele mal, para deixar claro o quanto eu desprezava a ideia de me envolver com um homem... 

  

Eu fui um completo idiota! 

Eu deveria ter cedido... 

Deveria ter sido sincero e mais transparente... 

 

Eu disse "Eu te amo" tarde demais...  

  

Mas se eu fizesse isso, talvez ele nunca tivesse nem ligado para mim... 

Eu nunca vou saber como as coisas teriam sido, mas certamente, não seriam piores de como estão sendo agora... 

Porque talvez, seria melhor ele jamais ter me conhecido mesmo...  

  

Jaejin foi até meu apartamento no dia seguinte: 

  

-Oi Jungkook... Como você tá?! – Perguntou preocupada. 

-Jaejin... ele...? - Interroguei com um pingo de esperança. 

  

Ela balançou a cabeça sutilmente em negativa. 

  

-Sinto muito Jungkook... Ele não lembra mais de você... – Lamentou apertando os lábios.  

  

Suspirei profundo. 

  

Lembrei de uma coisa, que fiquei pensando durante a noite inteira: 

-Jaejin, na ultima consulta do Taehyung que o psicólogo te enviou por e-mail, ele sugeriu que Tae escrevesse alguma coisa num papel... Você sabe o que é? – Perguntei ansioso e aflito.  

-Sim... Eu fui conversar pessoalmente com ele... Fui para atualizar a situação sobre a condição de Taetae e ver se ele conseguia imaginar alguma explicação plausível para que ele esqueça das pessoas e o porque ele esqueceu você... 

-E o que ele disse? – Interroguei apontando para o sofá, para que Jaejin se sentasse, me sentando ao seu lado.  

-Bom... Ele falou que Taehyung sofreu muito com a morte dos pais... Ele sofreu com a dor da perda de pessoas importantes... Então o psicológico dele cria essa espécie de mecanismo para esquecer com quem ele se envolve, como se fosse uma forma de protegê-lo de vivenciar isso novamente... Se uma pessoa não se torna importante para ele, ele simplesmente jamais vai voltar a sofrer por perder alguém especial... Então ele apaga todas as lembranças dos bons momentos que ele vive com algumas pessoas, justamente para não alimentar nenhum sentimento... É uma autodefesa que ele mesmo criou... Talvez ele não tenha consciência disso, mas é assim que o psicológico dele funciona... – Explicou enquanto procurava alguma coisa na bolsa. 

-Isso faz algum sentido... Mas qual é a explicação para ele ter me esquecido de vez, já que antes ele conseguia se lembrar de mim?  

-A explicação é justamente essa... Ele lembrava apenas dos momentos que você o maltratava... A própria mente dele o sabotava, insistindo em preservar uma imagem ruim sobre você... Mas ainda sim, ele conseguiu sentir alguma coisa por você Jungkook, mesmo só lembrando dos momentos que você o tratava mal... Era como se ele estivesse lutando para não te esquecer, enquanto a mente dele insistia em te apagar de lá e reforçar sobre o quanto você era um cretino... Porém, quando você confessou seus sentimentos para Taehyung, você acabou se tornando perigo iminente... Então ele te deletou de vez de suas memórias, fazendo você sumir de lá, antes que você mesmo decidisse fazer isso e sumir em algum momento da vida dele... Porque ele não queria arriscar sofrer por um dia te perder... Embora ele tenha sofrido também enquanto lembrava de você... 

-Tá dizendo que eu ter dito que eu o amava, foi justamente o que fez ele me esquecer definitivamente? – Perguntei ainda descrente. – Eu achava que o que sentíamos um pelo outro que era a resposta para me manter vivo em sua memória, quando era exatamente o contrário?! 

-Eu sinto muito Jungkook... Me sinto culpada, porque eu que meti você nessa... – Lamentou segurando alguns papéis. 

-Isso é o que ele escreveu? – Perguntei apontando. 

-É sim... Ele escreveu no dia que você voltou de viagem de Los Angeles... Mas você tem certeza de que você quer ler? Talvez não seja muito agradável... – Alertou fazendo uma expressão sôfrega. 

-E o que é agradável nessa história Jaejin?! 

-Eu li Jungkook, e me machucou cada palavra escrita aqui... Eu não sei se seria certo você ler, porque é um desabafo do Taetae... Me parece algo muito íntimo e pessoal... Eu não vou me sentir bem se te entregar isso... Nem por ele, nem por você... Tá escrito aqui nesse papel que são coisas que ele jamais diria a você... É muito pesado Jungkook... Eu sempre soube que Taehyung era muito intenso, mas eu não imaginava que fosse tanto assim... E eu ainda falei uma vez a você que "culpa", era um sentimento que raramente eu via ele manifestar, mas parece que é uma das coisas que ele mais sente... E muita mágoa também... 

-Você tá me assustando Jaejin... - Falei engolindo em seco.  

-Jungkook, eu lembro  de uma vez o Taehyung reclamando de você pra mim, porque você tinha rejeitado uma taça de champanhe quando você ainda trabalhava pra nós, e eu pensei que ele estava exagerando: 

  

 

“-Jaejin, esse Jungkook é muito estúpido...  Pelo amor de Deus, qual é o problema dele?! – Taehyung entrou no carro comigo para irmos para casa, esbravejando, logo depois que chegamos de uma viagem. 

-Que que foi agora? – Falei tirando os óculos já me preparando para o drama.  

-Que que foi? Que que foi que eu ofereci uma taça de champanhe pra ele durante o voo e sabe o que ele me respondeu?! “Se você me oferecer mais uma vez essa porcaria eu juro que vou jogar esse champanhe na sua cara...”  

-Taehyung, eu tava junto, e ele não falou nada disso... Ele só ficou calado... Para de inventar... – Discordei esfregando as mãos no rosto. 

-Não Jaejin, você não tá entendendo... Foi depois quando você não tava olhando... É que você não viu porque você tinha ido ao banheiro... Mas eu juro que ele falou isso... Eu não tô inventando! Eu só perguntei “Tem certeza mesmo que você não quer?” E ELE DISSE QUE IA JOGAR A PORCARIA DO CHAMPANHE NA MINHA CARA! – Falou alterado. - POR QUE ELE ME ODEIA TANTO?! – Eu só apoiei a cabeça no encosto do banco, massageando as têmporas, enquanto ele suspirava. -  Ele é tão cruel... Eu juro que eu só tava tentando ser legal... Mas ele não merece isso de mim... Me diz por que que eu contratei ele? – Perguntou inconformado. 

-Eu não sei... Me diz você? Eu nunca entendi essa necessidade repentina de contratar um Comissário e muito menos porque tinha que ser só ele... – Respondi já de saco cheio. – Olha só Taehyung... Se ele tá te tratando tão mal assim é bem simples de dar um fim nisso... Amanhã eu arrumo toda a papelada e demito ele e problema resolvido! Tá bom assim pra você?! – Sugeri sem paciência. 

-NÃO... – Negou rapidamente. -  Quer dizer... Não, não precisa... Eu vou conversar com ele antes... Acho que eu passei uma imagem errada pra ele sobre mim... Eu não sou o tipo de pessoa que ele tá pensando que eu sou... – Ele suspirou mais uma vez. - E você tem razão... Talvez eu esteja exagerando mesmo... Na verdade não foi exatamente essas palavras que ele usou, mas pareceu que era isso que ele queria dizer... Mas não precisa demitir ele não... Acho que eu tô estressado com o trabalho aí acabei descontando nele de alguma forma... Por isso ele agiu assim... Deve ser isso...” 

  

 

Jaejin terminou de contar, e eu só engoli em seco, sentindo um nó na garganta. 

  

-Eu achava que era alguma espécie de implicância infame que vocês tinham um com o outro... Porque eu sei que o Taetae também é uma pessoa difícil de lidar, então eu achava que ele reclamava de você, mas que vocês ficavam sempre se provocando, e então ele falava algo e você reagia de uma forma, e depois ele se vingava da sua reação, te fazendo ficar ainda mais irritado... Mas eu sempre achei que no fundo vocês se divertiam com essa picuinha... Mas agora... Eu lembro que o Tae sempre vinha fazer reclamações de você pra mim, e quando enfim eu dava ouvidos a ele e dizia que ia tomar uma providência em relação a você, ele sempre voltava atrás e te defendia, e ainda acabava colocando a culpa em sí mesmo... Por isso eu nunca acreditei que você tratasse ele tão mal assim no início, porque ele mesmo se desmentia e fazia dar a entender que ele tinha merecido... – Jaejin ficou pensativa. - Jungkook, me diz uma coisa... Como era o Taehyung que você conhecia? - Perguntou ajeitando os óculos. - E eu não tô falando do Taehyung da semana passado que ouviu e cedeu as confissões do seus sentimentos, nem do Taehyung que era o seu chefe... Eu quero saber de que forma ele te tratou por todo esse tempo... 

Fiquei confuso com a pergunta.  

-Bom... Antes? Antes ele era muito frio, indiferente, meio insensível... Parecia sempre de mau humor... Ele era intimidador, misterioso, e as vezes até um pouco cruel... Usava palavras rudes... Ele não  demonstrava se importar muito comigo... Mas as vezes ele cuidava de mim... Ele era bem promíscuo e superficial, sempre falando frases com duplo sentido e carregadas de malícia, como se tudo se baseasse em apenas sexo... Mas na maioria do tempo, ele era frio e me tratava com descaso... E parecia não confiar em mim... Na verdade ele era bem vingativo.... Foi muito difícil conquistar ele Jaejin, porque dificilmente ele me dava atenção... - Terminei de explicar e Jaejin parecia descrente de cada palavra minha, enquanto cobria a própria boca com a mão. - Que foi Jaejin? 

-"Cruel"? - Repetiu espantada. - O Taetae cruel? O meu Taetae? - Perguntou inconformada parecendo em estado de choque. - Eu.. eu... Espera... Nunca na vida, eu imaginei que alguém algum dia descreveria o Taehyung usando essa palavra. - Ela parecia atordoada. - Eu nunca entendi porque você reclamava tanto dele, porque eu sei que ele é meio infantil e meio mimado, mas meu Deus, agora eu entendi... Você não reclamava do Taehyung mimado, você reclamava de um monstro que ele criou pra se proteger de você...  

-Como assim Jaejin... Do que que você tá falando? - Perguntei atordoado.  

Ela se acomodou no sofá, se virando de frente para mim.  

-Jungkook, o Taehyung é uma das pessoas mais doces que eu conheço... Por que você acha que todo mundo que se aproxima dele acaba se apaixonando? E... Mau humor? Pelo amor de Deus, de quem que você tá falando? Porque o Taetae que eu conheço tá sempre brincando com todo mundo... Tá sempre fazendo todo mundo rir, ainda que ele esteja deprimido e tenha todos os motivos para estar triste, ele tá sempre tentando fazer todo mundo sorrir... Eu achava lastimáveis as coisas que ele dizia nas consultas, mas eu ria da forma como ele fingia ser uma coisa que ele não era enquanto estava lá naquele Consultório... Ele sabe que é um bom ator e se aproveita disso... Eu achava horrível a maneira que ele tratava o psicólogo, mas tanto eu quanto o Doutor sabemos que ele não é nada nem perto daquilo lá... Das coisas que ele contava... Da maneira como ele mentia que tratava todos a sua volta... As consultas eram só uma forma de ele libertar todos os seus demônios... Meu Deus Jungkook... Nós não estamos falando da mesma pessoa... - Ela falou ainda chocada. - Não é possível... Você nunca viu ele interagindo com outra pessoa enquanto estava na sua presença? Ou ele tratava todo mundo mal quando estava com você?  

  

Parei para pensar em todas as pessoas que eu vi ele se socializando, e sim, ele sempre tratou elas tão bem; Até mesmo a Hyunki que era minha colega de trabalho, que ele mandou demitir depois do que fizemos no banheiro. Eu lembro de eu ter ficado revoltado e ela só ter ficado chateada porque disse que ele era legal, e eu falei que era porque provavelmente ele estava querendo transar com ela...  

Ele me levou para jantar, e ele tratou gentilmente todos os funcionários do restaurante, desde a recepcionista até o garçom, assim como seu motorista particular... Eu lembro também dele me dizendo que a casa estava vazia porque ele não achava justo fazer os empregados ficarem trabalhando, se ele estava sempre viajando, então ele dava folga pra todos eles...  

Lembro dele jogando cartas com a Jaejin e de como ele parecia alegre naquele momento...  

Ele foi gentil com o Bartender que pediu um autógrafo, ele foi gentil com os garçons do evento...  

E lá naquele escritório, mesmo dada as circunstâncias, ele se esforçou para não ser grosseiro com a secretária, que confesso que nem eu seria tão paciente no lugar dele, se alguém simplesmente chegasse abrindo a porta da minha sala, sem que esperasse eu dizer que permito que entre.  

Nós estávamos naquele orfanato, e ele foi tão amável com a Nayeon...  

E enquanto ele estava no hospital, ele foi tão brincalhão com aquela enfermeira, que eu até fiquei espantado... Quando na verdade, aquele é quem ele realmente é, e a pessoa que eu conheço, é uma invenção dele, porque "as pessoas tem o tratamento que elas merecem", e o que eu merecia dele, era aquela criação fria e cruel...  

Como eu nunca notei que ele era assim só comigo?  

Aliás, quando eu comecei a trabalhar pra ele, e eu ainda o ignorava, eu lembro como ele era sempre educado comigo... Agradecendo a cada copo de água que eu trazia... E eu só revirava meu olhos, porque achava que ele estava puxando meu saco pra chamar minha atenção... 

Sempre falava que eu poderia sentar caso eu estivesse cansado...  

Ele até me deu os sábados de folga que eu pedi...  

Ele era tão gentil... 

  

-Agora que você falou Jaejin.... Sim, o Taehyung sempre foi atencioso com todas as pessoas a sua volta...  

-Eu não estou surpresa! Você me assustaria se você dissesse o contrário... Quando eu fui na WINGS pra propor te contratar, eu lembro que a recepcionista da companhia aérea me acompanhou até o andar da sala do seu chefe: 

  

"Entramos no elevador: 

-Senhorita Siwan, eu sei que você deve ouvir isso todos os dias, mas a Senhora tem muita sorte de trabalhar pro Senhor Kim... - Dizia a moça que não deve ter mais do que 20 anos. - Quando ele chegou eu estava atendendo um outro cliente no balcão, e assim que eu finalizei o atendimento, e vi que era ele, eu fui atendê-lo, mas aí ele falou: "Desculpa, mas eu acho que essa Senhora está na minha frente... Ela chegou primeiro..." e então eu fui atender a mulher e respondi: "Senhor Kim, eu prometo que já te atendo e não irei demorar..." E ele falou uma coisa que não é todo dia que eu ouço: "Tudo bem Sukhyun, sem pressa! Eu espero!" E ele falou aquilo SORRINDO... - A menina contava incrédula. - Você sabe quantas pessoas mal-humoradas eu atendo por dia?! Que só sabem dizer: "Mas que demora! Anda logo com isso! Não tem mais ninguém pra atender nesse balcão não?!" Sério... Se eu atendesse 1 cliente por dia como o Senhor Kim Taehyung, eu iria trabalhar sem nunca reclamar..  

-Eu sei meu bem! Ele é encantador, não é?! - Perguntei retoricamente. 

-Nossa, encantador é pouco! Eu não achei que desse pra eu ficar mais admirada por ele, até que enfim eu fui atendê-lo e notei que dava sim! Ele se aproximou de mim colocando uma revista sobre o balcão e ele foi tão gentil comigo!" 

  

-E então Jungkook, eu fiquei curiosa sobre o porquê Taehyung insistiu tanto em contratar você, e aproveitei para perguntar a menina o que ele tinha pedido a ela, e então a garota me contou toda a real versão, que era bem diferente das coisas que eu li depois, que ele inventou naquela consulta: 

  

 - "Bom dia Sukhyun! Você saberia me informar o nome desse funcionário que trabalha pra vocês? - Ele disse apontando para a revista.  

-Hm.. Bom Senhor Kim, nós não podemos passar informações sobre os funcionários, mas eu acho que o nome não tem problema!  

-Ah não... Tudo bem! Se vai te trazer problemas, então deixa pra lá... 

-Não não! O nome dele é Jeon Jungkook! E fica tranquilo que não me trará problemas!  

-Menos mal então... Mas você acha que seria possível marcar uma reunião com o seu chefe para eu propor um contrato com esse rapaz? Porque eu tive que desligar alguns funcionários meus, e agora preciso contratar novos. 

-Claro! Será um prazer para a WINGS servi-lo Senhor Kim! Agendarei para as 17:30 da tarde de hoje! Pode ser?  

-Perfeito! É porque eu quero ele! Espera... Isso soou estranho... Eu quero contratar os serviços dele! Foi isso que eu quis dizer! Ele realmente parece muito competente e dedicado ao trabalho, e é isso que eu procuro...  

-Ah, ele é mesmo! Não é atoa que ele é o rosto propaganda da WINGS! É ele aí no banner dessa parede atrás de você. - Falou apontando fazendo ele se virar para ver. - Eu agradeço todo dia pela paisagem estonteante a minha frente e espero que nunca troquem o meu balcão de lugar!  

-Nossa... Essa é uma parede muito bonita mesmo! - Ele concordou sorrindo olhando para a direção do banner.  

-É sim! A WINGS sabe como decorar um aeroporto!  

-Vou contratar eles para decorarem o meu quarto também! - Ele falou sorrindo. - Eu sempre gostei dessa cor! Como é o nome mesmo?  

-Branco! - Ela respondeu sorrindo.  

-Branco! Isso! Eu gosto de branco! Bom Sukhyun, eu preciso ir agora, mas vou pedir para a minha empresária vir aqui e tratar de todo o assunto burocrático com vocês! Mas muito obrigado pela atenção! Tenha um bom dia!  

-Até logo Senhor Kim! Foi um prazer!  

-Até breve!" 

  

-Eu não fiquei espantada com a maneira que ele tratou a moça, eu só fiquei curiosa sobre o porquê você tinha chamado tanto a atenção dele, porque eu nunca tinha visto ele falar tão eufórico sobre alguém que nem quando ele começou a falar sobre você pra mim... Nunca tinha visto ele tão fora de controle, por algo que não tivesse ligação com os pais... - Jaejin disse ajeitando os óculos. - Porque "crueldade, insensibilidade, e promiscuidade" jamais serão palavras que definirão o meu Taetae! Nunca! Não o Taehyung que faz todo mundo se apaixonar por ele, pelo seu jeito alegre e amável... Não o Taehyung que se envolve com as pessoas, sempre com medo de magoa-las e que ainda que não seja por culpa dele, ele acaba magoando, e que eu tenho certeza de que se ele soubesse e lembrasse que magoou algumas delas, ele jamais se envolveria com mais ninguém... Porque o Taehyung que eu conheço, não é esse Taehyung vulgar, cruel e superficial que você descreve... Porque o Taehyung que eu conheço, é exatamente aquela mesma criança de 12 anos que eu te contei... Inteligente, doce, carente e ao mesmo tempo ingênuo, que continua me fazendo perguntas sobre o amor... Porque eu acho que com todas as pessoas que ele saiu, ele só estava tentando sentir um pouco disso, mas eu acho que ele nunca sentiu amor por ninguém além de você...  

-E-eu ainda estou chocado com tudo isso Jaejin... Então eu conheci um Taehyung que não existe?! - Falei incrédulo. -  Mas olha só, depois dessa história da raiva... Eu não acho que ele me amava... Ele nunca me falou isso... - Desabafei descrente.  

-Você não duvidaria dos sentimentos do Taehyung... Não depois de ler esses papeis! Ainda mais porque agora eu sei o porquê há alguns meses atrás, Taehyung foi de carro até a minha casa no meio da madrugada... Eu te falei sobre o quanto ele é carente e sobre como eu queria que ele se sentisse amado por outras pessoas além de mim, porque agora tudo o que ele falou nesse dia, faz sentido... Agora eu sei porque ele se sentiu daquela forma: 

  

"Depois de Taehyung estacionar o carro na frente da minha casa, durante a madrugada e entrar no meu quarto, ele estava com a cabeça deitada no meu colo, enquanto eu acariciava seus cabelos.  

-Você quer conversar meu bem? - Perguntei baixinho.  

Ele só negou com a cabeça.  

-Como foi o evento? - Perguntei alisando seu rosto. - O Jungkook ficou com você até o final? - Senti minha mão molhada, já acendendo a luminária constatando que eram suas lágrimas.  

-Taetae, por que você tá chorando meu amor? - Interroguei preocupada. Ele não respondeu, só começou a chorar mais ainda, enquanto ele soluçava sem emitir som algum. - Foi alguma coisa que o Jungkook fez? - Questionei temerosa.  

-Não... - Ele negou balançando a cabeça em meio ao choro.  

-Então foi um pesadelo?  

Ele apenas assentiu que sim.  

-Você sonhou com seus pais de novo? - Perguntei receosa.  

Taehyung só confirmou com a cabeça mais uma  vez.  

-Tudo bem meu amor... Foi só um sonho... - Falei beijando seus cabelos.  

Ele voltou a chorar sem som, ainda com a cabeça deitada no meu colo, enquanto eu só sentia suas lágrimas que molhavam minhas roupas, e seu corpo sacodindo com o soluçar do seu pranto mudo.  

Meu coração apertava por ver ele daquela forma.  

Ele permaneceu chorando por mais alguns longos minutos, até finalmente parecer mais calmo.  

  

-Jaejin... - Pronunciou com a voz embargada. - Você acha que meus pais me amavam? - Perguntou enquanto olhava hipnotizado em um ponto fixo da parede.  

-Que pergunta é essa Taetae?! - Interroguei inconformada. - É lógico que seus pais te amavam meu bem! Eles sentiriam muito orgulho de tudo o que você faz! - Respondi acariciando seus cabelos.  

-Mas eles não sentiriam orgulho de quem eu sou... - Rebateu com a voz rouca.  

-Claro que sentiriam Taetae! Por que você tá falando essas coisas? Por que você tá pensando isso? - Interroguei aflita.  

-Porque eu acho que meus pais não me amariam da forma que eu sou... - Ele disse como se tivesse em um transe profundo, nos seus próprios  pensamentos, enquanto piscava calmamente, fazendo uma nova lágrima escorrer, a cada vez que ele fechava os olhos.  

-Taetae, isso não é verdade meu amor... Você só não consegue ver o quanto você é brilhante meu bem... Você não se vê como você realmente é... - Falei suspirando.  

-E como eu realmente sou? - Ele se virou para mim. - Como você acha que as pessoas me veem Jaejin?  

-Como uma grande estrela brilhante! Você é incrível em tudo o que você faz Taehyung! Você é talentoso, inteligente, dedicado... Um excelente profissional... Olha quantas pessoas admiram o seu trabalho?! Você tem tantos fãs... Você sabe disso... Eu sei o quanto você se esforça para dar orgulho para os seus pais, por estar seguindo os passos deles... Pode ter certeza que você está fazendo um excelente trabalho! Impecável!  

-O que adianta eu ser um profissional exemplar, se como pessoa, eu sou uma vergonha?! - Desabafou se virando novamente em meu colo.  

-Você não é uma vergonha meu amor... Você é uma pessoa incrível! Tudo o que você é e o que você faz emana luz Taehyung! Você é tão amável! Você tem um coração tão bom meu bem... Você ajuda todas aquelas crianças do orfanato... Você da esperança a todas elas...  

Ele riu soprado em meio ao choro.  

-Só você vê isso em mim Jaejin... Ninguém mais me vê dessa forma... Para metade do mundo eu sou uma celebridade competente, mas para a outra parcela, eu sou insignificante... - Falou secando os olhos.  

-Meu bem, se as pessoas não conseguem ver o quanto você é especial, isso é culpa delas, não sua meu amor...  

-Você acha que um dia alguém vai me amar como os meus pais se amavam?  

  

Se Taehyung soubesse quantas pessoas já se apaixonaram, e até já amaram ele, mas ele simplesmente esqueceu de todas elas... Por isso ele tem esse sentimento de que ninguém nunca um dia vai amá-lo, porque na cabeça dele, ele viveu todos esse anos sem nunca ninguém ter se interessado por ele afetivamente...  

Ele vê todos esses casais; todas essas pessoas que se amam... E fica se perguntando o que há de errado nele e por que ninguém consegue amá-lo... 

 

Imagina você viver pensando que nunca ninguém achou que você merecia isso?! 

  

-Claro Taetae... Você só tem 21 anos meu amor... Você tem muita coisa pra viver ainda... E você tem que se permitir a viver! Você tem que parar de trabalhar tanto... Você é tão jovem meu bem! Você tem que se divertir! - Aconselhei sorrindo.  

-Mas eu não sou divertido... Eu sou um porre... Uma péssima companhia... - Rebateu com a voz rouca, enquanto mexia distraidamente no meu celular.  

-Olha o que você tá falando Taehyung?! Se tem uma coisa que você não é, é entediante... Você é tão fascinante Taetae! E eu acho suas piadas ótimas! A culpa não é sua se algumas pessoas não tem intelecto para entender seu tipo de humor... Mas tem muita gente que se diverte com você e eu mesma estou sempre ansiosa para mais uma das suas piadas de humor inteligente!  

-É... Você tem razão... Tem mesmo pessoas que estão ansiosas pra se divertir comigo... - Riu soprado. - E eu vou dar a elas o tipo de diversão que elas gostam... Já que para algumas pessoas, eu sou a própria piada... Então eu vou ser o que elas querem que eu seja... Eu vou ser tão frio quanto eu nunca fui em toda a minha vida... - Falou desligando a luz do celular e abandonando o aparelho em cima do colchão.  

Notei mais lágrimas escorrendo pelo seu rosto.  

-Por que você tá falando essas coisas Taetae? - Perguntei angustiada. - Tem a ver com alguma coisa que aconteceu hoje a noite? Entre você e o Jungkook? - Palpitei temerosa.  

-Não não... - Negou balançando a cabeça. - É só um artigo que eu li em uma revista que falava sobre mim... Que dizia que eu sou uma celebridade com humor em decadência de personagens mal construídos... - Falou rindo soprado.  

-Ai Taehyung, eu não sei porque você ainda lê esse tipo de coisa! Eu já falei pra você ficar longe desses sites e dessas revistas que só inventam mentiras sobre você... E seja lá o que eles disseram sobre o seu trabalho e sobre quem você é, não acredite em uma palavra sequer! - Falei beijando os seus cabelos. - Seus pais tem muito orgulho de você aonde quer que eles estejam agora!  

Ele riu soprado.  

-Espero que eles me perdoem...  

-Não tem nada o que perdoar! Mas olha aqui pra mim... - Fiz ele se virar e olhar na minha direção deitado em meu colo. - Tem certeza que isso não tem nada a ver com o Jungkook? - Perguntei ainda descrente.  

-Não tem a ver com ele...  

-Você jura?  

-Juro Jaejin! Ele até foi legal comigo... Me levou pra um lugar que eu não conhecia... - Respondeu sorrindo minimamente.  

-Ah é? - Exclamei curiosa. - E posso saber pra onde vocês foram? Hein? - Perguntei fazendo cócegas nele.  

-Pra uma festa... Ai, para Jaejin. - Pediu rindo afastando minhas mãos educadamente.  

-Pra uma festa? - Repeti surpresa. - Que tipo de festa?  

-Uma boate... - Especificou dando de ombros.  

-Uma boate... Mas meu Deus Taetae... Num local público amor? Ninguém te reconheceu? - Perguntei espantada.  

-Pior que sim... - Confirmou sorrindo. - Quando eu vi o lugar já tava cheio de paparazzi e a gente teve que fugir correndo de um monte de fãs histéricas por umas 7 quadras... - Ele contou rindo.  

-Meu Deus, que loucura... E ninguém tirou foto de vocês dois juntos? Bom, se tirou não importa, porque eu tô feliz que pelo menos você se divertiu...  

-É... - Ele suspirou profundamente. - Foi divertido... Acho que ele se divertiu bastante...  

-E você não? - Perguntei erguendo a sobrancelha.  

-Aham... - Confirmou assentindo com a cabeça.  

-Que bom que vocês estão se entendendo Taetae... Eu confesso que eu estava no jantar com o Shinjiro, mas estava com o coração na mão, preocupada por te deixar com ele, mas no fundo eu sabia que ele ia cuidar bem de você! - Falei sorrindo.  

-Eu não preciso que ninguém cuide de mim Jaejin... Eu sei me cuidar sozinho... E olha só, ele realmente foi uma ótima companhia essa noite, mas não pede mais pra ele me acompanhar em lugar nenhum, tá bom? Eu não quero atrapalhar ele... Ele já trabalha muito, então só não peça mais esse tipo de coisa a ele, okay?!  

-Tudo bem meu amor... Mas depois do que você me contou, eu não acho que ele vá pensar que sair com você é trabalho, acho que ele vai ver isso como diversão...  

-Mesmo assim Jaejin... Não pede mais pra ele isso... - Insistiu.  

-Certo! Eu prometo que não peço! Mas se ele aparecer te convidando pra sair, não me culpe por isso! - Declarei sorrindo.  

Ele riu soprado.  

-Agora chega de falar sobre mim... Como foi o jantar com o Shinjiro? - Ele perguntou sorrindo, se virando na minha direção.  

-Ah, foi bem legal... Talvez não tenha sido tão animado quanto a sua noite, mas nós nos divertimos também..." 

  

-Eu continuei contando a ele sobre a minha noite, quando eu não fazia ideia do que realmente havia acontecido com ele depois daquele evento... Eu não sei exatamente o que aconteceu entre vocês nessa noite Jungkook, mas eu sei que foi algo que magoou o Taehyung... - Jaejin disse com uma expressão de tristeza, enquanto cada palavra que ela contava, apertava ainda mais meu coração. - E olha, eu não vou criticar você, porque hoje eu tenho certeza de que, seja lá o que você tenha feito a ele, você se arrependeu por isso... Porque eu sei o quanto você ama o Taehyung agora... Mas depois das coisas que eu li nesse papel, tudo o que ele me disse naquela noite começou a fazer sentido, eu lembrei que ele estava mexendo no meu celular, mas eu estava tão distraída acariciando seus cabelos, que nem me dei conta que ele pudesse estar lendo as nossas mensagens... E eu não sei se você lembra Jungkook, mas você foi bem cruel em algumas delas...  

  

Meu Deus...  

Ele jamais deveria ter lido aquilo...  

Eu lembrei das mensagens que enviei a Jaejin assim que chegamos naquele evento, e de cada caractere que eu enviei, carregado de ódio: 

  

"Jaejin: Jungkook, você já está com o Taehyung? 

Jungkook: Cheguei agora...  

Jaejin: Não deixa ele sozinho, e nem deixa ele beber, okay?  

Jungkook: Olha só Senhorita Siwan, o combinado era só eu acompanhar ele nesse maldito evento. Eu não vim aqui pra ficar de babá.  

Jaejin: É porque ele está dirigindo... Ele não pode beber... Eu me preocupo que ele esqueça isso, então não deixa ele beber nada com álcool, por favor...  

Jungkook: Eu juro que é a última vez que eu faço a você esse tipo de favor... Eu não vou mais sacrificar meu sábado pra ficar na companhia do seu chefe... Ele arrancou o celular da minha mão e tá me perguntando umas coisas sem sentido... Qual é a desse cara? Ele tem problemas mentais?! Eu não tô mais conseguindo aturar ele... Por que ele é sempre um porre? Ele não consegue agir como uma pessoa normal nem por 3 minutos? As pessoas tão me olhando estranho por causa dele... Eu juro que eu já tô com vergonha de ficar do lado do Taehyung... Daqui a pouco eu vou começar a fingir que não conheço...  

Jaejin: Senhor Jeon, por favor, tenha paciência e por favor, não trate ele mal... Eu tô no meio de um jantar, mas eu já tô indo pra aí... Aguenta só mais uma meia hora.  

Jungkook: Não precisa vir... Eu não vou estragar a sua noite também. Eu vou ficar com ele até o fim desse evento como eu havia prometido. E desculpa ter sido grosseiro... É porque ele me irrita... E eu não vou tratar ele mal... Não precisa se preocupar..." 

  

 

Quando ele arrancou o celular da minha mão, depois de passarmos pelo tapete vermelho, eu lembro de ele ter perguntado o que nós estávamos combinando Jaejin e eu, e dias depois eu agradeci por ele não ter conseguido ler aquilo, e dei até graças a Deus de o meu celular ter sido destruído pisoteado pela aquelas fãs, mas eu nem imaginei que ele ainda poderia ler isso no celular da Jaejin, que não foi destruído como o meu, mas foi capaz de destruir Taehyung...  

Eu escrevi aquilo num momento de raiva, enquanto eu ainda era uma pessoa mesquinha, que julgava Taehyung sem nem tentar conhecê-lo de verdade.  

Por mais que eu tenha dito que odiava tudo aquilo, a verdade é que no fundo, eu estava sempre ansioso para estar com ele, mas eu era orgulhoso demais para confessar isso, e aceitar que eu adorava a companhia de Taehyung.  

  

E agora meses e meses depois, eu estou pagando por um erro do passado... Porque o destino não deixa barato, e ele sempre tem um preço alto a cobrar, ainda que eu não seja mais como a pessoa que eu era antes, o universo uma hora sempre lembra de te punir para fazer você pagar por todos os seus pecados...  

  

Eu nunca vou me perdoar por esse dia...  

Eu imaginava que eu tivesse o magoado, mas não pensei que ele tivesse chorado uma noite inteira por isso...  

Porque ele sempre demonstrou ser tão forte; tão inabalável... Tão frio; tão inexpressivo... Quando na verdade, fui eu mesmo que despertei esse lado do Taehyung, justamente a partir desse dia, porque antes, ele tentava ser legal comigo...  

Eu lembro dele tentando puxar conversa, me pedindo desculpas por ter demitido a minha colega de trabalho, parecendo preocupado por ter me deixado chateado...  

Ele ainda me convidou pra sair depois do trabalho, dizendo que era apenas para nós conversarmos, pra tentarmos nos entendermos, porque nós tínhamos começado com o pé esquerdo...  

E o que eu fiz logo em seguida que ele sugeriu isso?  

Isso mesmo! Eu arrastei ele para aquele banheiro, quando ele só estava tentando ser legal comigo.  

Eu me odeio!  

  

Eu lembro dele querendo me ajudar a recolher cada caco do copo de vidro que eu mesmo quebrei naquele avião... Ele levantou e veio me ajudar, sem nem eu pedir e sem nem ser obrigação dele...  

E o que eu fiz?  

Mandei ele sentar na sua poltrona da maneira mais grosseira possível...  

  

Eu lembro dele me oferecendo uma taça de champanhe gentilmente durante um voo, e eu lembro dos seus olhos brilhando em expectativa que eu aceitasse...  

E o que eu fiz?  

Eu não só recusei, como não falei uma palavra sequer e apenas revirei meus olhos, deixando ele com o braço esticado na minha direção, até ele notar que eu não iria aceitar...  

Porque eu achava que ele estava querendo me comprar e eu queria que ele largasse logo do meu pé... 

E então em minutos depois, ele insistiu em me oferecer mais uma vez, e dessa vez eu respondi já sem paciência que se ele me oferece de novo a porcaria do champanhe, eu iria jogar na cara dele... 

Eu queria também poder esquecer que eu disse um dia esse tipo de coisa a ele.... 

  

Eu lembro dele preocupado comigo durante uma turbulência, sugerindo que eu me sentasse e colocasse o cinto também...  

E o que eu fiz?  

Eu assustei ele... Brinquei com os seus traumas até fazer ele chorar e ainda ri disso...  

Eu lembro dele impedindo que os paparazzi nos fotografassem de mãos dados, porque ele não queria arruinar minha vida...  

E eu chamei ele de louco por agir daquela forma...  

Eu lembro de fugir daquelas fãs correndo com ele por umas 7 quadras, subindo aquelas escadas, e ele voltando até onde eu estava, e me pegando pela mão, porque não iria me deixar pra trás...  

E o que eu fiz?  

O que eu fiz?  

  

Eu me odeio!  

Eu me odeio!  

  

Como ele pôde sentir algo por mim?  

  

Eu desprezei um Taehyung que sempre era doce e gentil comigo, porque eu achava que ele estava tentando me agradar e chamar minha atenção, quando aquilo, era ele mesmo...  

E então eu despertei um lado seu, que eu não posso dizer que era exatamente o que eu merecia, porque definitivamente o que eu merecia, era algo muito pior...  

Taehyung até me tratou bem demais depois de tudo o que eu fiz a ele; depois de tudo que ele ouviu de mim...  

Ele esteve fingindo todo esse tempo...  

E se ainda sim eu me apaixonei por esse Taehyung que se demonstrava tão insensível e tão frio, imagina se eu tivesse me permitido a conhecer o Taehyung verdadeiro, que sempre estava sorrindo para mim, quando eu olhava para ele...  

Que ficava me acompanhando com os olhos a cada vez que eu estava por perto...  

Que estava sempre me dando presentes... E eu achava que ele só estava querendo me comprar com todas aquelas roupas caras...  

Mas ele só queria que de alguma forma, eu notasse que ele existia...  

O Taehyung que eu desprezei; que eu rejeitei; que eu humilhei...  

Eu não sei se seria possível eu amar ele mais ainda do que eu já amo, mas a única certeza que eu tenho nesse momento, é a de que eu me odeio.  

E que a pior coisa de toda essa história, não é a doença do Taehyung; 

A pior coisa dessa história, fui eu.  

  

Não importa quantos anos passem, ações, tem consequências...  

Atitudes impensadas; 

3 minutos de impulso

Podem fazer você sofrer, pelo resto de sua vida por tê-las tomado equivocadamente.  

  

-Jaejin, eu já tô destruído... Saber que tudo o que eu desperto no Taehyung é raiva... Depois disso, nada mais pode me destruir ainda mais, então seja lá o que estiver escrito nesses papeis, serão só mais um detalhe... Então me deixa ler, porque embora eu não mereça, eu quero conhecer o verdadeiro Taehyung...  

-Tem certeza Jungkook? Eu não sei se ele iria querer que você lesse isso... - Alertou apreensiva.  

-Jaejin, ele nem sabe mais quem eu sou... Ele não vai ligar se ele nem lembra e nem vai lembrar que escreveu...  

Ela suspirou pesadamente.  

-Tudo bem... - Falou me entregando.  

  

  

Peguei aquelas folhas, e abri receosamente: 

  

  

"Tudo bem...  

Eu ainda não sei o que escrever nessa merda. 

  

Desculpa...  

  

Nesse pedaço de papel; 

Tão em branco quanto minha mente.  

Tão sem importância quanto eu.  

  

“Falar sobre sentimentos.” 

  

Isso talvez seja fácil; 

Quando você sabe o que está sentindo. 

  

"Falar sobre sentimentos"; 

Isso nunca é fácil.  

Mas escrever sobre eles; 

É libertador.  

  

Uma forma de confessar para sí próprio; 

O que nem nós mesmos queremos admitir.  

Ainda que ao finalizar; 

Pareçam palavras que jamais saíram da minha boca; 

O que não é uma mentira.  

Porque tudo escrito aqui; 

Sairá do meu coração; 

Aquele que algumas pessoas pensam que eu não tenho; 

Mas a verdade é que às vezes; 

Eu só o deixo trancado em uma gaveta.  

  

Mas eu vou reviver nesses traços; 

Caligrafados pela tinta dessa caneta; 

Tudo o que eu senti.  

Desde que você entrou na minha vida; 

Derrubando todas as minhas barreiras.  

Fodendo com toda a minha mente.  

Acabando com todas as minhas certezas; 

Me fazendo perceber que eu era capaz sim de sentir; 

Ao contrário do que eu sempre insisti em não fazer.  

  

Você me fez sentir.  

Desde o primeiro momento em que eu te vi; 

E a única certeza que você me deu ao provar que eu sou capaz disso; 

É de que eu preferia continuar sem nunca ter sentido nada.  

  

Então eu tentei reconstruir todos os meus muros.  

E me esforcei para mantê-los sempre em pé; 

Quando no final; 

Eu acabei desmoronando juntamente com todos eles.  

  

Mas vamos ser pontuais!  

  

Falar sobre momentos que vivemos.  

  

Porque nesse papel; 

Eu posso ser eu mesmo.  

Não serei vago como todos acreditam que sou...  

Serei sincero.  

Ou ao menos tentarei me esforçar para isso. 

  

Então okay!  

  

Já que o único momento que tivemos agradável; 

Foi quando você esteve na minha casa para jogar vídeo game comigo; 

Então acho que vou falar sobre isso!  

  

Coisas superficiais; 

  

Porque combinam comigo, não é?! 

  

Aliás...  

Eu escreverei tudo aqui; 

Com a profundidade da minha alma de compositor jamais compreendido; 

Porque você me faz ser a canção mais triste que eu já escrevi; 

E a melodia mais deprimente que eu já criei.  

  

Então já vou pedir perdão adiantado; 

Por palavras rasas de um poeta superficial; 

Que não sabe falar sobre sentimentos; 

Sem que seja envolvendo metáforas confusas e randômicas.  

  

Então vamos começar com esse maldito lixo poético; 

Que combina tanto com o próprio autor.  

  

Mas não vamos falar sobre os poucos minutos que você não foi um completo babaca. 

Vamos falar sobre o momento que você me criticou; 

E quis insinuar que eu não sei o que é o significado da palavra: "Parceiro" 

  

Acho que eu sei porque não nos entendemos no mundo virtual...  

Talvez porque as nossas estratégias de jogo; 

Sejam as mesmas que executamos nas nossas vidas reais. 

Por isso que não nos entendemos também no mundo aqui fora...  

  

Mas Okay! 

  

Vamos continuar falando sobre o jogo! 

Porque eu sou do tipo de playear que não me apego em nada; 

Do tipo que deixa tudo pelo caminho... 

Às vezes eu deixo até as pessoas que são importantes para trás. 

Mas ainda sim; 

Ainda sim eu volto... 

Ainda sim eu vou atrás delas!  

  

Agora, me diz quantas vezes você me acompanhou?   

Quantas vezes você foi atrás de mim quando eu precisava?  

  

Eu poderia seguir a diante sozinho; 

Mas eu ainda sim; 

Voltava por você. 

  

Quantas vezes você foi me procurar Jungkook?  

E não estou mais falando sobre o jogo. 

Quando você foi me procurar?  

Sem que fosse por obrigação; 

Quando tinha que ir a um evento.  

Sem que fosse por culpa; 

Por ter me xingado por algo que eu fiz pra tentar te proteger. 

Sem que fosse por interesse; 

Quando estava desesperado por sexo. 

  

Eu não sonhei que você fosse me pegar pela mão; 

E me levar a um lugar legal que eu nunca conheci. 

  

E depois de todas as coisas ruins que você me fez; 

Eu ainda levei você para jantar; 

E ganhei uma porção de críticas de entrada para o cardápio. 

  

Eu posso não caminhar do seu lado Jungkook; 

Mas eu estive lá quando você precisou.  

Mesmo sem você ter me pedido por isso. 

E você ainda me expulsou da sua casa... 

  

Então não venha me ensinar o significado da palavra "Parceiro"; 

Quando eu fui o único que corri atrás; 

Me sacrifiquei; 

E protegi!  

Já que você estava muito mais preocupado com o que os outros iriam pensar sobre você; 

Do que como eu estava me sentindo em relação a toda aquela grande merda que você nos meteu. 

  

Eu achava que o meu maior medo na vida; 

Fosse a altura. 

Mas eu descobri que o que mais me assusta no momento; 

É o que eu sinto por você... 

  

Você é como um precipício que eu me sinto caindo eternamente; 

Sem ter onde segurar; 

E sem asas para voar; 

Incendiando cada uma das minhas esperanças de sobreviver a você; 

Sendo desintegrado gradativamente pelo vento; 

Rasgando a minha pele; 

Com os olhos vendados,  

Enquanto tento ignorar sua luz; 

E eventualmente quando o mundo desabar e eu colidir com o solo; 

Enfim eu acordarei... 

  

Eu não me sinto especial... 

E você não é a pessoa que vai discordar quando eu disser isso; 

Você é a pessoa que faz eu ter certeza de que eu não sou... 

  

Enquanto eu estou preso no alto; 

Você não é quem me salva; 

Você é quem me empurra... 

  

Você não é quem me acalma e conta comigo...  

  

Ninguém nunca será essa pessoa... 

Ninguém nunca será ele... 

  

Como um farol que me guia em segurança de volta para o meu lar... 

Ninguém nunca será essa pessoa...  

  

Eu deveria ter me conformado... 

  

Não podemos brigar contra o destino; 

E nem culpar ele por não nos trazer coisas boas; 

Quando sabemos que tudo o que merecemos; 

É sermos castigados pelo resto de nossas vidas; 

Pelos nossos infinitos pecados. 

  

Eu não mereço ser amado.  

E não te culpo por isso. 

  

Existe alguém no mundo que acha que eu sou especial...  

Eu nunca vou encontrar essa pessoa.  

Não importa com quantos eu saia; 

Não importa quanto eu rode esse mundo... 

Eu acho até que essa pessoa não existe...  

Eu devo ter sonhado com isso. 

  

Vai ver essa é só mais uma mentira; 

Para minha coleção de ilusões. 

  

Minha vida é uma farsa! 

Kim Taehyung é uma farsa! 

  

Amem Kim Taehyung!  

Odeiem Kim Taehyung! 

  

Ele não existe mesmo! 

  

Ele é uma mentira! 

  

Por isso me chamem de "V".  

Porque é quem eu sou. 

É isso que eu sou! 

  

"V" de "vazio". 

Ontem; 

Hoje; 

Amanhã; 

E enquanto eu estiver vivo.  

  

Você falou tantas vezes sobre eu ser um ser humano sem valor Jungkook... 

Talvez você não estivesse errado... 

Talvez eu seja mesmo...  

E você fez questão de me tratar como se eu fosse um; 

Só para comprovar que você estava certo.  

  

Parabéns! 

Você me fez acreditar nisso!  

  

Você me faz acreditar em tantas coisas; 

Menos em mim mesmo.  

Porque eu quis acreditar que com você seria diferente. 

  

A culpa é minha. 

  

Você é meu carma.  

  

Você é quem eu sempre fui com os outros; 

Só que de uma forma muito pior. 

Não posso dizer que somos iguais nesse aspecto. 

Ou talvez nós sejamos até demais. 

  

Porque quando me relaciono com alguém; 

Eu também tenho consciência de que existe uma pessoa sem valor ali.  

A diferença; 

É que eu já sei que sou eu. 

  

Então talvez nisso nós estejamos de comum acordo; 

Porque você concorda que sou eu também! 

Você já me falou e demonstrou isso tantas vezes; 

E eu concordo com todas elas! 

  

Eu sei que você nunca vai ler isso...  

Porque nada escrito aqui é para você.  

Eu jamais teria coragem de te dizer essas coisas; 

Apesar das muitas palavras suas que eu não resisti em me vingar; 

E repeti cada uma delas; 

Enquanto machucava mais a mim mesmo; 

Por relembrar das suas; 

Do que machucava a você.  

  

Eu jamais teria coragem de jogar verdades na sua cara; 

Como quando você prometeu que jogaria aquele champanhe na minha. 

Eu jamais teria coragem de usar palavras tão cruéis; 

Quanto as ditas aqui.  

Quanto as ditas por você. 

Quanto as escritas naquela mensagem que você enviou a Jaejin. 

Porque você sente vergonha de estar comigo; 

Porque as pessoas te olham estranho quando eu estou do seu lado; 

E eu concordo que seria mais conveniente se você fingisse que não me conhece; 

Porque aí então você não precisaria me aturar; 

Porque você me acha um porre; 

Porque você só estava comigo para cumprir um favor; 

E eu acabei estragando seu sábado à noite; 

Mas eu te agradeço por não ter deixado eu estragar também o da Jaejin. 

E quem sabe talvez você esteja certo e eu tenha problemas mentais; 

Porque minha pior doença nesse momento; 

É você. 

  

  

Mas nada dito aqui é para você. 

Parece ambíguo, não é?! 

É porque isso não é sua culpa... 

Eu ser assim não é culpa sua... 

  

Você não pode me destruir; 

Quando eu já vivo em fragmentos. 

  

Não se conserta o que já nasceu estragado.  

  

Tudo o que estou escrevendo aqui é para mim mesmo... 

Para minha própria mente perturbada.  

Estou apenas desabafando nessas poucas linhas.  

  

Você nunca vai descobrir sobre a minha rasa profundidade; 

Que faz eu me afogar todos os dias em mim mesmo...  

  

Meus problemas não são seus. 

  

Você é apenas meu ponto de combustão; 

Que faz todos os meus pecados queimarem em minhas veias; 

Me fazendo lembrar sobre o quanto eu sou indigno de qualquer tipo de amor...  

  

Você é um lado meu que eu não entendo Jungkook...  

Ou apenas que eu não quero aceitar. 

  

Você me trata como eu me vejo. 

Você é a comprovação do que eu penso sobre mim.  

Você só deixou evidente sobre como eu nunca estive errado. 

  

Eu não mereço ser amado. 

  

Eu não vou ficar aqui falando sobre o quanto eu sou especial e mereço ser feliz; 

Quando nem eu mesmo acredito nisso.  

  

Não depois das coisas que eu fiz. 

E eu jamais me perdoarei por elas...  

  

Porque eu estou caminhando; 

E não há pegadas.  

Eu estou de olhos abertos;  

Mas não enxergo.  

Eu estou ouvindo; 

Mas não há som.  

Porque eu estou vivo; 

Mas me sinto morto... 

  

Parado há três passos do fim... 

Esperando no escuro; 

Procurando por um rosto; 

Enquanto estou preso no alto; 

Nessa cidade tão morta quanto eu; 

Tentando ouvir uma voz; 

Que não seja a minha própria; 

Gritando "culpado"; 

Ecoando dentro da minha cabeça... 

  

Os 3 minutos não estão mais me ajudando...  

Eu ainda sou um garoto perdido...  

Acho que sempre serei... 

  

Eu deveria estar pensando em como minha vida vai estar daqui 3 anos; 

Daqui 3 meses; 

Ou 3 dias...  

  

Eu deveria estar vivendo; 

Mas estou muito ocupado lembrando... 

  

Lembranças podem enlouquecer; 

Tanto quanto esquecer de todas elas... 

  

Por que eu não consigo te esquecer? 

  

Eu estou em algum lugar;  

Você está em algum lugar... 

Eu não sei onde você está;  

Você não sabe onde eu estou... 

Mas eu sinto que estamos pertos,  

Ainda que estejamos longe... 

  

Enquanto toco meu piano; 

Eu continuo lembrando; 

O som de cada tecla, 

Te traz para mais perto de mim; 

Revivendo eternamente as nossas memórias; 

Porque a cada vez que fecho os olhos; 

Eu continuo te vendo; 

Sua voz ressoa melodicamente; 

E eu me agarro em cada lembrança sua... 

  

Eu pensei que estivéssemos destinados... 

  

Eu me sinto tão sozinho; 

No meio dessa multidão que segue a vida sem rumo; 

Enquanto eu busco em vão; 

Por apenas um sorriso que eu jamais encontro...   

  

Chegar em casa todos os dias e encontrar ela vazia...  

Como o reflexo da minha mente escura;  

Mas não do meu coração... 

  

Porque ele me fez sentir; 

  

Porque você me faz sentir... 

  

Eu só não sei exatamente o que; 

Mas você me faz sentir Jungkook. 

  

Você é estranho...  

Insensível.  

Me trata como se eu fosse insignificante; 

Fica meses sem falar comigo. 

Some completamente da minha vida; 

E depois acha que pode me mandar uma mensagem de "Bom dia"; 

E tentar conversar comigo; 

Como se tivesse algum direito de brincar com o que eu sinto... 

  

E isso é o mais insano... 

Nós não temos nada. 

Você nunca me deu nada. 

Só uma caixinha de música; 

E muito desprezo... 

Então eu não deveria sentir nada por você. 

Não com a intensidade em que sinto. 

  

Moonlight Sonata me lembra você.  

Eu não sei porquê; 

Mas lembra.  

Acho que deve ser porque nós somos como uma Sonata; 

Marcações em mesmos pontos extremos; 

De duas escalas opostas.  

  

Eu sei que a gente não conversa e também nem passa muito tempo junto...  

Desde que você não trabalha mais para mim. 

Acho que é loucura eu falar isso; 

Mas eu sinto falta de quando você me tratava mal; 

Porque pelo menos para você me tratar mal; 

Precisávamos estar juntos...  

  

E eu não consigo entender isso; 

Mas eu sinto a sua falta... 

Eu sinto tanto a sua falta... 

  

Só que eu cansei de ir atrás de você.  

  

Por isso; 

  

Estou me libertando dessas memórias. 

Vou incendiar cada uma delas; 

Estou dando adeus. 

Preciso esquecer; 

Somente esquecer. 

  

Eu não quero resquícios; 

Eu não quero ecos; 

Eu só quero esquecer.  

Apenas esquecer. 

  

Eu quero voltar a ser como eu era; 

Mesmo que eu continue raso; 

Porque a lacuna que você preencheu em mim; 

Machuca mais do que estar vazio. 

  

Eu não sei se um dia você vai perceber que eu não sou tão superficial quanto aparento; 

E que eu tenho meus motivos para agir assim. 

E se um dia você descobrir; 

Espero que me perdoe por todos eles. 

  

E sobre o encontro de hoje no Hemgalat Bistrô; 

Eu ainda não sei por qual motivo você continua fazendo favores a Jaejin; 

Só não me diga que é por pena.  

Eu prefiro descobrir que ela está te dando um carro por dia; 

Do que saber que você só me procura só por piedade.  

  

Eu não vou culpar ela por se preocupar tanto comigo; 

Então eu vou continuar me enganando; 

Fazendo de conta que você gosta da minha companhia; 

Enquanto eu finjo que não sei; 

Que o que você está fazendo é um grande favor a ela.  

Porque não é humilhante o suficiente alguém estar sendo pago para sair comigo; 

Eu preciso me humilhar mais um pouco; 

Concordando que façam isso por mim.  

Então eu vou aceitar a sua companhia; 

Tentando esquecer o fato de que você se vendeu para estar comigo.  

E que eu só estou ganhando agora a sua gentileza que eu nunca tive; 

Porque ela foi comprada com algumas cédulas.  

  

Quanto vai ser preciso te pagar pra que algum dia você finja que sente algo por mim?  

Qual o preço dos seus sentimentos Jungkook? 

Porque talvez eu esteja interessado em comprar alguns deles. 

  

Quanto eu preciso te pagar pra um dia você mentir que me ama?  

Ou para simplesmente você apenas não continuar dizendo que me odeia?  

  

Porque eu não te odeio.  

  

E eu ainda não sei o que eu sinto... 

  

Eu não sei o que é "amar". 

Eu nunca senti isso que não fosse por pessoas ligadas a minha família... 

  

"Família" 

  

Eu nunca terei uma... 

  

Eu desejei isso em todas as vezes que soprei as malditas velinhas dos meus deprimentes bolos de aniversários sem açúcar; 

Durante minhas festas solitárias de apenas um convidado.  

Ano após ano... 

  

Desejos não se realizam. 

Isso é uma mentira. 

Não importa quantas velas você sopre; 

Ou para quantas estrelas cadentes você peça. 

Desejos não se realizam; 

E pessoas como você;  

Jamais amam. 

  

Assim como pessoas como eu. 

  

Um dia eu estive tão perto de acreditar que você era a pessoa que eu amava. 

Eu estava tão errado...  

  

Mas se você fosse; 

Eu responderia sobre o quanto você também é especial; 

E repetiria isso todos os dias. 

Eu te amaria para sempre... 

  

Mas você não é! 

  

Eu percebi isso no momento em que você me puxou pela mão pela primeira vez; 

E não foi para um lugar novo; 

Foi para um banheiro... 

  

Mas eu fiz todas as suas vontades;  

Já que no momento; 

Aquela parecia ser a única maneira de eu conseguir te agradar; 

Porém eu ainda fui criticado por isso.  

Porque você é tão fácil de agradar; 

Quanto você se importa com os outros.  

  

Mas eu resolvi dar mais uma chance a isso; 

E parece que enfim você me pegava pela mão para me levar a um lugar onde eu nunca estive... 

E eu fiquei honrado pelo convite; 

Porque eu pensei que você quisesse a minha companhia de verdade.  

Ninguém nunca havia me levado a uma festa; 

Ninguém nunca se importou por eu nunca sair para me divertir; 

Ninguém nunca se preocupou em me fazer viver um pouco disso.  

E então eu comecei a pensar que talvez eu estivesse errado; 

E você era sim alguém que poderia me amar; 

E que discordaria quando eu dissesse que eu não me sinto especial... 

  

Mas você não beija homens... 

  

Eu nunca chorei por ninguém que não fosse pelos meus pais, Yerin e Jaejin... 

Mas desde que você se tornou minha dose diária de veneno; 

Eu estive me esforçando para não chorar por você. 

  

Porque você não beija homens... 

  

Eu segurei cada lágrima; 

A cada passo apressado que eu dava descendo aquelas escadas... 

Tentando inutilmente fugir correndo daquela sensação; 

De que eu não tinha valor algum. 

Porque você acha que transar comigo; 

É tão fácil quanto abrir o zíper da sua calça; 

E me empurrar rispidamente contra uma parede tão fria quanto você... 

  

Porque você não beija homens. 

  

Só humilha algum deles por puro prazer...  

  

Mas eu tentei não chorar.  

Consolando a mim mesmo enquanto dizia:  

"É esse tipo de tratamento que você merece; 

Então por que você está tão surpreso?! 

Porque esse... 

É o tratamento que você merece..."  

  

Eu tentei não chorar. 

Mas como sempre; 

Eu fracassei. 

  

Porque eu desperdicei horas da minha vida; 

Imaginando que talvez em um futuro distante; 

Um dia você iria querer me conhecer de verdade. 

E então você iria notar que no fundo; 

Eu não sou um ser tão desprezível; 

E que talvez você quisesse me beijar. 

  

Mas você não beijava homens... 

  

Enfim você me procurou. 

Semanas depois. 

Mas pela primeira vez; 

Você foi atrás de mim; 

Sem que fosse por questões profissionais. 

E então eu pensei que talvez se tornassem reais; 

Todos os momentos que eu fiquei acordado; 

Fantasiando que você poderia realmente sentir algo por esse ser insignificante; 

Que é a maior vergonha dos pais.  

Segundo suas próprias palavras; 

Que jamais saíram da minha mente.  

  

Você foi me procurar; 

E a primeira coisa que você disse; 

Foi que eu estava acabando com a sua vida.  

Seguido de um "Eu te odeio!" 

  

Eu não quis acreditar que você tivesse me procurado só para dizer aquelas palavras... 

Eu pensei que tivesse algo por trás disso; 

E que você apenas não teve coragem de falar naquele momento...  

E mais uma vez eu me arrependia por ter me permitido a acreditar; 

Que as palavras que você diria a seguir; 

Iriam fazer eu esquecer de todas as anteriores. 

E então eu te dei uma chance de falar o que você realmente estava querendo comigo: 

  

"Eu sinto muito por ter tratado você daquela forma Taehyung...  

Eu vim até aqui para te pedir desculpas por ter feito você se sentir como um lixo...  

Por ter insinuado que você só serve para transar; 

Por ter feito parecer que eu estaria te fazendo um favor se transasse com você...  

Eu só queria que você me desculpasse por isso; 

Porque você não merece que ninguém te trate como todos te tratam; 

Muito menos como eu te tratei. 

Eu não queria ter te magoado." 

  

Porém não foi isso que você disse... 

  

Eu perguntei o que você queria comigo; 

E parece que eu estava certo; 

Porque a palavra que você disse a seguir; 

Me fez esquecer de todas as outras... 

  

  

  

"Sexo!" 

  

  

  

Um dia eu darei a você o que você gosta... 

Exatamente do jeito que você deseja; 

Depois de esvaziarmos algumas garrafas; 

Enquanto me engano dizendo que não é apenas isso que você quer; 

E finjo que é exatamente o que eu quero... 

E ao longo da noite; 

Tudo o que eu farei; 

É pedir que o dia demore para amanhecer; 

Enquanto espero você me abraçar; 

Mesmo sabendo que você não fará isso.  

E inevitavelmente quando eu acordar sozinho; 

Acompanhado da minha cama vazia; 

Você terá me esquecido; 

Porque enfim; 

Você vai ter conseguido o que você queria. 

  

Então um dia eu darei a você o que você gosta... 

Enquanto peço que a noite dure para sempre. 

Me rendendo a todos os seus toques; 

Que eu desejei a cada segundo.  

E no dia seguinte; 

Estarei mais vazio do que todas aquelas garrafas; 

Que não serão capazes de me deixar tão embriagado; 

Quanto você consegue me deixar entorpecido com a sua presença. 

Até eu despertar desse transe profundo; 

Ao lembrar sobre todas as vezes que você disse que me odeia. 

  

E então um dia eu darei a você o que você gosta; 

Enquanto você repete exatamente essas mesmas palavras no meu ouvido; 

Fazendo eu sentir intensamente como cada uma delas é real;  

Porque você nunca permitiria que eu esquecesse sobre o que você gosta; 

E o que você gosta; 

É de me odiar a cada segundo. 

Então eu te darei um motivo pra isso; 

Tentando em vão te odiar também... 

  

Depois de eu me despir completamente; 

Você terá o que você gosta; 

Enquanto usa o meu corpo; 

De uma forma tão superficial; 

Quanto as palavras que usarei nesse momento.  

Mas antes de dar a você o que você gosta; 

Eu lembrarei de esconder de mim mesmo;  

Todas as chaves de todos os meus carros; 

Para o seu e meu próprio bem; 

Porque só talvez dessa forma; 

Eu conseguirei evitar que eu te siga até sua casa; 

Minutos depois de você cruzar pela minha porta; 

E eu apenas verei você partir.  

  

Então você vai ter o que você gosta; 

E eu serei exatamente o que você quer; 

Como um casaco barato; 

Que você usa apenas quando sente vontade; 

Durante uma noite qualquer de inverno; 

Tão fria quanto nós dois.  

E eu falarei da forma mais insensível durante esse momento; 

Que eu jamais serei submisso a você; 

Quando na verdade sem que você perceba; 

Eu já estive sendo submisso por todo esse tempo.  

  

E então um dia eu darei a você o que você gosta; 

Afogando tudo o que eu sinto em um copo; 

Depois de você ter me destruído com o toque das suas mãos.  

E eu passarei o resto da noite em claro; 

Tentando parar de procurar por uma; 

E qualquer desculpa; 

Que me leve a ir atrás de você; 

E então não precisará de muitas semanas; 

Para enfim eu perceber; 

Que você jamais voltaria a me procurar; 

Não depois de você já ter recebido uma boa; 

E única dose do que você gosta; 

E não será de mim; 

Porque o que você gosta; 

Definitivamente não é de quem eu sou.  

  

Mas eu servirei a você; 

Mais uma dose de um vinho qualquer; 

Tão gelado e forte quanto eu demonstro ser; 

E nós compartilharemos ao menos o mesmo copo; 

E então eu estarei tão embriagado; 

Que mentirei a mim mesmo; 

Que você quer que eu seja só seu; 

  

Eternamente por uma única noite; 

Até eu fazer você confessar que me odeia; 

Enquanto eu ainda me engano em acreditar; 

Que você vai negar isso a qualquer momento.  

E eu continuarei deixando você pensar; 

Que eu sou como um vinho vagabundo; 

Que é capaz de agradar o seu paladar; 

Mesmo que não tenha valor algum.  

Porque você nunca vai descobrir que na verdade; 

Talvez eu seja tão frágil; 

Quanto o fino cristal da taça que o comporta; 

Que se esvazia a cada vez que você vai embora; 

Por isso eu vou derramar tudo; 

De uma única só vez;  

Para que não reste mais nada; 

Antes mesmo que você me diga Adeus.  

  

E então um dia eu darei a você o que você gosta; 

Depois de não ter conseguido evitar de te beijar; 

E notar que eu nunca conseguirei isso.  

E eu mesmo expulsarei você da minha cama; 

Depois de você ter se emaranhado em meus lençóis; 

Porque eu me renderei em não envolver você na bagunça que eu vivo.  

E então você bagunçará minha cama; 

Tanto quanto bagunça minha mente.  

Mas depois que eu der a você o que você gosta; 

Eu irei desembaraçar você de mim.  

Eu irei me libertar de você.  

E no dia seguinte; 

Com sorte;  

Eu irei te esquecer.  

  

Então só não vá embora agora; 

Porque  eu vou dar a você o que você gosta. 

De uma maneira que você nunca sentiu; 

Enquanto desvio meus olhos dos seus; 

Tentando negar o desejo de cada toque.  

Me concentrando apenas no seu corpo sobre mim.  

  

E eu não olharei nos seus olhos; 

Para que você não perceba que o que você gosta; 

É bem diferente do que o que eu quero de você.  

Enquanto eu faço parecer; 

Que você é só mais um para mim.  

Mergulhando em mais uma das minhas melhores mentiras.  

Tanto quanto você mergulhará em meu corpo.  

  

E enquanto eu estiver dando a você o que você gosta; 

Eu perguntarei o que você está sentido; 

Já sabendo que todas as suas respostas; 

Serão apenas sobre suas percepções físicas; 

Quando na verdade; 

Em momento algum; 

Eu quis me referir as sensações do seu corpo.  

Mas você terá o que você gosta; 

E então eu vou perceber; 

Que eu não sou só mais um para você; 

Porque você me fará sentir; 

Que na verdade; 

Para você; 

Eu não sou nada.  

  

Depois de dar a você o que você gosta; 

Você estará indo embora; 

E eu olharei o copo vazio sobre a bancada; 

E eu quebrarei esse e mais alguns na minha parede; 

Porque não vou querer ser um copo vazio.  

Mas em seguida recolherei todos os meus cacos; 

Depois de você dizer que não me ligará no dia seguinte; 

Porque você já vai ter conseguido o que você precisava.  

E então eu quebrarei mais alguns; 

E todos os copos que eu encontrar pelo caminho; 

E estarei tão distraído esperando que isso seja uma mentira; 

Que nem terei notado o exato momento; 

Em que me misturei com todos aqueles cacos ali do chão.  

  

Porque semanas depois de eu dar a você o que você gosta; 

Enfim eu terei percebido; 

Que você nunca me ligaria nem no dia seguinte; 

Porque na verdade; 

Você nunca me ligaria em dia algum.  

Então não existirão mais copos para serem quebrados; 

E eu sentirei falta de alguns deles; 

E só assim eu entenderei; 

Que é melhor ser um copo vazio; 

Do que ser um copo quebrado.  

  

Mas talvez nada disso aconteça; 

E eu verei que estive completamente equivocado; 

Durante todo esse tempo.  

Porque depois de eu dar a você o que você gosta; 

Eu não serei nem um copo vazio; 

E nem serei um copo quebrado; 

Porque eu não estava errado sobre você; 

Eu estava errado sobre mim.  

Você continuará sem me ligar em nenhum momento; 

Mas eu agradecerei pela sua ajuda; 

Por enfim fazer eu perceber; 

Que na verdade; 

Eu sou um copo descartável.  

  

  

Então por favor só não vá embora agora; 

Porque eu vou dar a você o que você gosta. 

  

Mesmo me fazendo mal; 

Porque você é a dose certa de veneno que eu preciso; 

Para acabar definitivamente com o que resta em mim.  

E eu darei isso a você; 

Tentando não me vingar de cada palavra sua; 

E enquanto eu me esforço para não te causar feridas; 

Eu acabarei abrindo ainda mais as minhas... 

  

E por favor; 

Só ainda não vá embora.  

Me deixe ao menos ser o que você quer.  

Eu serei descartável.  

Eu vou dar a você o que você gosta.  

E se você acha que eu sirvo apenas para te dar prazer; 

Então me deixe provar que você está certo nisso; 

Porque eu quero ser bom para você; 

Ao menos em algum sentido.  

Então me use antes de você partir.  

Porque eu darei a você o que você gosta.  

  

E eu prometo que não esperarei nada além; 

Daquilo que você acha que eu mereço.  

  

Porque eu já desisti de acreditar que você é diferente Jungkook; 

De que com você seria diferente. 

  

Eu vou incendiar todas as nossas memórias.  

Até não restar mais nada.  

E enquanto eu me misturo nas cinzas de cada uma delas; 

Eu tentarei cauterizar você em mim.  

  

Porque eu sempre quis poder me lembrar das pessoas; 

Mas agora... 

Eu nunca desejei tanto esquecer alguém; 

Como eu desejo esquecer você...” 

  

  

  

Quando eu terminei de ler, o papel já estava borrado por muitas lágrimas que eu jamais conseguiria conter depois de tudo aquilo que li. 

  

Então é isso?! 

Ele não sente raiva... 

  

Eu preferia que ele sentisse raiva de mim, do que descobrir que na verdade... eu sempre o magoei...  

Eu achava que ele era frio e indiferente, quando na verdade, ele sempre esteve se esforçando para ser assim e sempre sofreu por isso...  

  

-Jaejin, como eu vou poder viver tratando mal a pessoa que eu mais amo nesse mundo?! – Perguntei com a voz embargada, ainda segurando o papel com as mãos trêmulas. - Eu não vou conseguir viver assim... Se para ele lembrar de mim, eu preciso fazer ele sofrer, então eu prefiro que ele me esqueça...  

  

Porque ele não lembrava do Jungkook que eu sou hoje, do Jungkook que dava carinho a ele... Ele apenas lembrava do Jungkook que foi cruel e insensível a cada segundo...  

Que um dia o humilhou... Maltratou; desprezou... Falou que era insignificante; repugnante e sem valor algum...  

E eu fiz tudo isso quando ele já estava apaixonado por mim...  

Por isso ele ficava tão surpreso quando eu tratava ele bem... Por isso ele nunca acreditava quando eu dizia que iria mudar... Por isso ele dizia que não conseguia me entender...  

  

Minha vontade era de ir correndo até ele e dizer sobre o quanto ele estava errado em relação a tudo o que disse, em relação a mim e sobre sí mesmo. 

Eu queria pedir perdão...  

Eu me ajoelharia diante dele...  

Eu só queria me redimir...  

Eu nunca pedi perdão de verdade por tudo...  

 

Tae, me perdoa, pelo amor de Deus...  

  

Eu sentia um desespero... Uma angustia que eu não conseguia arrancar do peito. 

Meu coração estava sangrando...  

  

Nada na vida me doeu tanto quanto saber que ele sofria... 

Doía mais ainda por saber que era por minha causa... 

  

Me sentia culpado... Eu magoei ele tanto... Eu não fazia ideia do quanto ele sofreu com tudo isso...  

  

Queria abraçar ele apertado e falar sobre o quanto ele é especial... Eu vou me culpar pelo resto da vida por nunca ter dito isso a ele... 

  

Tae, você é especial! 

Me desculpa por nunca ter falado isso... 

  

Queria dizer a ele que ele tem valor sim, e que eu me arrependo amargamente de ter passado que era essa a impressão que eu tinha sobre ele quando o conheci...  

  

Não é só sexo Taehyung... Nunca foi... 

Eu não queria ser como todas essas outras pessoas que passaram pela sua vida... 

E eu acabei me tornando a pior delas... 

  

Não é só sexo... 

  

Por Deus... Eu falei isso tantas vezes... Que ele era um ser humano sem valor...  

  

Isso é uma mentira Taehyung!  

  

Me perdoa por isso... 

  

"Me dar o que eu gosto?" 

Pelo amor de Deus Taehyung, eu te amo!  

Eu não queria sexo casual, e nem você queria... Então por que nós dois agimos daquela forma?  

Por que eu fiz você acreditar que era só isso que eu queria de você? 

Eu ficava chateado por você agir como se sempre fosse sexo casual, quando na verdade, você só agia daquela forma, por minha causa...  

Aquele meu pesadelo nunca esteve tão certo...  

Você realmente achava que eu só queria transar com você...  

E você ainda aceitou a ideia de ser só como um objeto pra mim...  

  

Você estava apaixonado por mim e eu te humilhei...  

  

É de você que eu gosto Taehyung...  

É você quem eu amo...  

 

"Pode fazer o mesmo comigo Jungkook... Eu não me importo... "  

Eu nunca entendi o que ele quis dizer com isso antes de eu transar com ele no banheiro daquele avião...  

Você não se importava com o que Tae? Em eu te usar? De você ser apenas um objeto pra mim? Que queria apenas transar com você?  

Você achava que eu tinha ido naquela viagem com você só por isso? E pra fazer um favor pra Jaejin?  

Meu Deus, você me perguntou tantas vezes porque eu estava lá naquele avião; Porque eu estava acompanhando você naquela viagem; O que eu queria com você... E eu não respondi, eu só fugi... Quando na verdade você só queria ouvir eu dizer que era porque eu me importava com você; que era porque eu te amava... Mas eu só fugi, fazendo você ter certeza de que eu só estava ali por qualquer outra coisa, menos por você...  

Por isso você queria saber tanto se a iniciativa de viajar com você tinha partido de mim ou se a Jaejin tinha a ver com isso...  

Você achava que ela tinha me pago pra estar com você?  

Não Tae! Pelo amor de Deus, não!  

Você só queria desesperadamente uma demonstração de interesse da minha parte, sem que tivesse a ver com a Jaejin e sem que envolvesse sexo...  

Por isso você me levou todas aquelas vezes para o banheiro...  

"Você queria que eu te desse prazer, não queria?! E é isso que eu estou te dando..." 

 

Não Tae! Não!  

Eu não queria!  

Eu queria você!  

Eu queria que você fosse só meu, porque eu já sou só seu Taehyung... Há muito tempo....  

 

Eu era só seu...  

Agora você nem sabe mais quem eu sou... 

 

"O que você tá sentindo Jungkook?" 

Você me perguntou isso tantas vezes, mas eu nunca respondi o que eu realmente sentia por você...  

Me perdoa Tae...  

"O mesmo que você!"  

Em algum momento eu respondi isso, e você me beijou intensamente, porque foi o mais próximo de um "Eu te amo" que você conseguiu de mim...  

E é verdade Tae! Eu estava sentindo o mesmo que você! Por todo esse tempo! Eu estava te amando...  

Eu estava sentindo o mesmo que você!  

E eu te chamei de "Tae" antes de ir embora, e você pediu minha camisa, e virou outra pessoa, alegre, amável, gentil... 

 Você não virou outra pessoa, você só se tornou quem você realmente é...  

Você ficou tão feliz com que eu pudesse sentir o mesmo por você, que falou em 20 segundos tudo o que você queria ter dito a mim, mas não tinha falado antes porque eu não merecia palavras bonitas até então...  

Você me convidou pra fazer tanta coisa... Você me elogiou tanto... Você ficou tão eufórico, mas no outro dia... 

Você simplesmente esqueceu das coisas boas...  

 

"Você tem meu número agora, não é?!" 

Sim!  

Mas eu não te liguei...  

Mais uma vez eu deixei você esperando e não demonstrei o mínimo de interesse...  

Você deixou seus óculos de propósito na minha casa, esperando eu te devolver?  

Mas eu não fui....  

Eu fiz você ir atrás de mim mais uma vez...  

 

Você estava preocupado comigo, você se arriscou por mim... Você foi atrás de mim naquela boate...  

Você me levou pra casa e cuidou de mim...  

E eu só te expulsei da maneira mais estúpida e insensível possível...  

 

"Jungkook é meu noivo..." 

Você só queria me proteger, e eu liguei pra dizer que você destruiu minha carreira e minha imagem...  

Eu disse que odiava você, que você estragou minha vida, e ainda mandei se afastar de mim...  

Eu fui te procurar para me retratar e você usou o vídeo game como desculpa pra me fazer ficar com você? 

 

"Então deita aí, cala a boca, e me deixa dormir..." 

Tudo o que você mais queria era que eu dormisse com você? 

Eu te abracei no meio da noite, e por isso você não se afastou e se acomodou nos meus braços, porque era tudo o que você queria... Era tudo o que eu queria Tae...  

É tudo o que eu quero! 

Mas no outro dia, você simplesmente esqueceu...  

 

Depois eu fui te procurar no seu escritório, e não confessei sentimento algum...  

Só confessei que sempre quis transar com você e elogiei cada parte do seu corpo...  

Foi tudo tão superficial...  

 

Mas quando deitamos naquele chão, e eu me demonstrei preocupado com você, eu lembro de você sorrindo e se aninhando em meus braços...  

Porque enfim, eu estava te tratando da maneira que você sempre quis... 

Mas depois...  

Depois você esqueceu...  

 

"Você se importa em dormir comigo essa noite?" 

"Fica comigo essa noite... Por favor..." 

 

Você estava sempre me pedindo permissão pra tudo... Como se tivesse sempre me pedindo um favor... Me suplicando pra de alguma forma ficar com você... Como se você achasse que fosse um sacrifício pra eu fazer essas coisas...  

Meu Deus Tae, eu não me importo porque é o que eu queria desde o primeiro dia... Desde o primeiro dia que deitei na sua cama... Mas eu falei que ia embora... E você ainda insistiu pra eu ficar, mas eu disse que não ficaria e ainda falei que não ia te ligar... 

 

Me perdoa por ter feito você se sentir descartável Tae... 

Você não é!  

Você é o que eu tenho de mais importante na minha vida!  

 

"Eu segui seu táxi depois que você foi embora da minha casa..." 

Você realmente me seguiu? 

Você ficou esperando eu ir atrás de você por todas aquelas semanas?  

 

Meu Deus... Tae, você não me devolveu minha corrente de propósito? Você apenas entregou meu relógio e escondeu meu colar, porque achou que eu iria sentir falta dele e iria buscar? 

Você criou uma desculpa pra eu voltar a te ver? 

 

Mas eu não fui...  

Eu não fui...  

Eu não te liguei...  

Você acha que eu te rejeitei...  

Que eu só te usei... 

Que eu realmente só queria aquilo...  

 

E eu ainda falei que eu te odiava enquanto nós estávamos transando...  

E eu não desmenti isso em momento algum...  

Eu te tratei com tanta frieza... 

Mas era porque você estava sendo frio comigo...  

Só que você tinha um motivo pra isso...  

E mesmo depois de tudo, você foi atrás de mim...  

Você engoliu seu orgulho...  

Seu amor próprio... 

Você me mandou mensagens para descer e ir até você, e eu não respondi e ainda deixei você esperando lá em baixo na frente do meu prédio...  

E você me esperou... Você não foi embora...  

Você não desistiu de mim... 

 

POR QUE TAEHYUNG? 

POR QUE VOCÊ SEMPRE LUTOU TANTO POR MIM? 

Eu não consigo entender... 

 

Por isso você riu tanto com todas aquelas revistas suas na minha casa, porque você ficou feliz por aquilo...  

Foi a única demonstração de interesse em você que você teve de mim, até aquele momento...  

 

Porque você só lembrava das minhas palavras frias e cruéis...  

 

"Quer parar de rodeios e dizer logo o que você tá querendo comigo Jungkook?" 

 

E o que eu respondi?  

 

EU ME ODEIO!  

 

"E o que te faz pensar que eu quero isso com você?"  

Você ainda me perguntou isso, e eu respondi da maneira mais fria, insinuando como se fosse só para isso que você serve...  

 

PELO AMOR DE DEUS TAEHYUNG, POR QUE VOCÊ ACEITOU?  

Por que você se submeteu a isso?  

Por que você se rebaixou a esse ponto? 

 

Porque você acha que você não tem valor? 

Porque você acha que é isso que você merece? 

Migalhas? 

 

Porque você preferia ter a mim nem que fosse só dessa maneira, do que não ter a mim de jeito nenhum?  

 

Você tem valor sim Taehyung! 

Me perdoa por ter feito você acreditar no contrário... 

 

Sabe aquela vontade que você disse que estava de quebrar a minha cara?  

Você deveria ter feito!  

Porque era isso que eu merecia!  

Eu fui atrás de você e eu não te pedi desculpas em momento nenhum pelo aquilo que eu fiz naquele edifício abandonado... Pelas coisas que eu falei...  

Eu só fui lá pra dizer que queria transar com você...  

Você me levou pra jantar e eu só te critiquei...  

Eu só insinuei que queria ir embora logo pra fazer o que eu queria fazer com você, enquanto você se esforçava pra conseguir um diálogo descente comigo...  

Como você conseguiu olhar na minha cara depois do que eu falei e fiz com você? 

"Eu não beijo homens..." 

 

Eu fiz você chorar Tae... 

Eu te magoei...  

Eu fui tão estúpido...  

Grosseiro...  

Eu só te empurrei contra aquela parede sem nenhum tipo de cuidado...  

Eu sei que não justifica, mas eu estava bêbado...  

Eu jamais te trataria daquela forma...  

 

Por favor, me perdoa...  

 

"E não se preocupa que eu não vou beijar você..." 

Eu nunca parei pra pensar no real sentido dessa frase que você disse na primeira vez que iríamos transar...  

"Não se preocupa"?  

Meu Deus Taehyung...  

 

Por que?  

 

Você achava que eu não queria beijar você?  

Você nunca me beijava porque achava que eu não queria isso? 

 

Você não me beijou só pra me distrair e me algemar...  

Você estava o tempo inteiro se controlando pra não fazer isso...  

Porque você achava que eu não queria...  

Por isso você não olhava nos meus olhos...  

Por isso você não conseguia olhar pra mim...  

Porque você queria me beijar...  

 

Eu também queria Taehyung...  

Eu quero!  

 

"Me beija Jungkook..." 

 

Você me pediu isso algumas vezes...  

Você estava implorando pra eu te beijar, porque achava que eu não queria...  

Eu sempre quis te beijar Tae... Eu sempre quis beijar você... E você estava me poupando de você, como se eu jamais quisesse te beijar...  

Eu sempre quis...  

Eu quero!  

Por favor, eu quero...  

Sempre!  

Pra sempre!  

Eu quero você Tae!  

 

Mas agora você me esqueceu...  

 

Por que isso tá acontecendo?  

Pelo amor de Deus...  

 

Por que comigo?  

Por que com a gente?  

 

Eu só quero ele de volta...  

Eu só quero fazer ele feliz...  

 

Eu te amo Tae!  

Eu te amo!  

Eu te amo muito! 

Eu te amo tanto! 

 

Por favor, Deus, universo, tempo, destino... Seja lá o que você for ou puder fazer... 

Me da uma chance...  

Eu só quero mais uma chance de fazer tudo diferente...  

Eu só quero isso...  

 

Eu só quero cuidar dele e protege-lo...  

Eu não quero ser quem faz ele se sentir no escuro e sozinho...  

Eu quero ser quem faz ele se sentir seguro...  

Eu quero ser o farol da vida dele...  

 

Mas se eu não puder, pelo menos me diz que ele vai ser feliz mesmo longe de mim?  

Me diz que ele vai ser feliz, porque ele não merece mais sofrer...  

Eu serei como a lua... 

Que não tem importância nenhuma para o sol; 

Mas que fica feliz vendo ele brilhar, mesmo de longe... 

Só por favor... 

Por favor, faz ele parar de sofrer...  

Eu não aguento mais ver ele sofrendo... 

Ele não merece isso... 

Ele não merece... 

  

Ele se culpa tanto por algo, que não faço ideia do que seja... 

Por que ele pensa que não merece ser amado? 

Por que ele acredita que deva ser castigado? 

  

Eu não sou o castigo dele... 

Eu não quero ser isso... 

  

Eu queria ser a pessoa que iria estar ao seu lado para o resto da vida... Fazendo ele feliz... Fazendo ele perceber o quanto ele é importante... O quanto ele é especial... 

  

Você não é um ser humano sem valor Taehyung... 

Você é a pessoa que mais merece ser amada nesse mundo... 

Você só merece coisas boas... 

Por isso eu não estou mais na sua vida, porque eu era a parte ruim dela... 

Eu não queria ser isso Tae... 

  

Eu achava que eu que tinha me apaixonado por ele primeiro, quando ele já estava alimentando sentimentos por mim, desde que me viu pela primeira vez...  

Enquanto eu continuava sendo uma pessoa insensível...  

Enquanto eu desprezava todos os seus sentimentos...  

  

Como nós conseguimos ser tão opostos um do outro até nesse aspecto?! Ele sempre foi muito mais forte e melhor do que eu... 

  

Taehyung tinha medo do escuro que dominava seus pensamentos; enquanto eu tinha medo do escuro que dominava meu coração... 

Porque Taehyung não lembrava, mas conseguia sentir, e eu mesmo lembrando, não sentia nada...  

  

Mas ele fez mudar tudo isso em mim! 

Ele salvou minha vida, enquanto eu arruinava a dele...  

  

Você não é um ser humano sem valor Tae! 

  

Eu sentia uma vontade desesperadora de desmentir tudo isso... De falar sobre o quanto eu o amo, e de tudo que eu seria capaz de fazer por ele...  

Eu sofreria para o resto da vida por Taehyung, mas jamais iria fazer ele sofrer novamente...  

Eu NUNCA mais vou fazer ele sofrer... 

  

Eu diria que odeio o tempo, porque eu não soube o que fazer com ele...  

Mas a verdade é que eu me odeio por todas as coisas cruéis que fiz para Taehyung...  

Mas só talvez eu odeie o tempo, porque não somos capazes de voltar atrás para consertamos cada erro cometido...  

Porque eu não soube o que fazer com o tempo, a não ser magoar a pessoa que eu mais amei...  

  

Eu queria tanto que ele esquecesse aquele dia...  

Mas essa era a memória sobre mim que ele tinha mais viva em sua mente...  

E ele ainda leu aquelas mensagens... 

Eu nunca soube que ele tinha lido... 

Como ele conseguiu conviver sufocando com aquilo? 

  

Como ele conseguiu sentir algo por mim, só lembrando de momentos como esse?  

  

Eu achava que ele me tratava mal, mas se ele só se recordava mesmo de apenas essas cenas, então ele me tratava bem até demais...  

  

Eu não posso mudar o passado...  

Eu só queria ter feito tudo diferente...  

  

Eu teria dito: 

"Prazer Senhor Kim! Meu nome é Jeon Jungkook, mas pode me chamar de apenas Jungkook!" 

"Eu assisti seu dorama Taehyung, e ele é tão incrível quanto você!" 

  

Eu aceitaria a sua taça de champanhe; Eu aceitaria seu convite para sair depois do trabalho;  

Eu corresponderia a cada sorriso seu...  

  

Eu faria tudo diferente meu amor...  

  

"Pra onde estamos indo? O lugar não importa Taehyung, porque desde que eu esteja com você, sempre será divertido! Mas se você não gostar do lugar, podemos ir pra onde você quiser... Até mesmo sentarmos em uma calçada qualquer e ficarmos olhando para lua e as estrelas enquanto você me conta o que sabe sobre cada uma delas!" 

  

E quando ele me perguntasse o que eu queria com ele, eu não responderia o que respondi, nem precisaria pedir desculpas, porque então, eu jamais teria o magoado...  

  

Então ele me faria algumas mesmas perguntas, em circunstâncias diferentes, onde minhas respostas jamais seriam as mesmas...  

"Se eu já fiz isso antes? Não... Nunca! Mas nós faremos quando você quiser; Do jeito que você quiser... No lugar que você quiser, desde que você saiba que não é só isso que eu quero com você!" 

"Por que eu vou te acompanhar nessa viagem? Porque eu me importo com você! Porque eu adoro a sua companhia! Porque a melhor parte do meu dia é estar com você! Porque eu te amo Taehyung!" 

Eu faria e responderia tudo diferente...  

E agora eu não posso nem voltar no passado para reparar isso; e nem tenho a chance de me redimir por tudo o que fiz...  

Porque agora... 

Eu perdi a única pessoa que eu já amei... 

 

Eu te perdi Taehyung... 

Eu te perdi... 

 

Eu nunca senti vergonha de você meu amor...  

Você é meu maior orgulho!  

 

"Jungkook, isso é ciúmes?" 

 

SIM! SIM TAEHYUNG! ERA CIÚMES! É CIÚMES! PORQUE EU TE AMO E PORQUE EU QUERO QUE VOCÊ SEJA SÓ MEU! 

 

Mas eu só falei de uma forma que fez parecer que eu estava preocupado com a minha imagem, e com o que os outros iriam pensar de mim...  

Você só queria que fosse ciúmes, e não uma crítica a você, insinuando mais uma vez que eu achava que você era um qualquer que saia transando com todo mundo por aí...  

Eu só magoei você a cada segundo por cada escolha infeliz de palavras...  

 

Era ciúmes Tae...  

Porque eu te amo...  

Eu amo tanto!  

Deus, eu te amo tanto Taehyung... 

  

Eu só queria falar sobre o quanto eu o amo, sobre o quanto ele é amado... Mas nesse atual momento, seria em vão... Eu iria falar sem parar e ele não iria fazer ideia do que eu estaria falando...  

Ou provavelmente, no outro dia iria esquecer... 

  

Agora ele nem sabe quem eu sou. 

  

E acho que é melhor continuar assim... 

  

Eu nunca terei uma chance de pedir perdão... Porque o Taehyung que eu conhecia, simplesmente se foi...  

Porque eu matei ele afogado com os próprios sentimentos, enquanto ele achava que eu desprezava todos eles...  

  

O tempo é uma maldição se você não sabe o que fazer com ele.  

Cada segundo é importante...  

Então pense bem em cada escolha sua de ações ou de palavras, porque se você se arrepender e magoar alguém por alguma delas, talvez você nunca tenha a chance de se retratar...  

E fale tudo o que você sente pelas pessoas, enquanto você ainda tem tempo... 

Eu fui um covarde... 

Eu me calei... 

Preferi ser conivente com uma situação que estava fazendo mal tanto para mim, mas principalmente para Taehyung...  

Eu sempre dizia: "Eu não vou me humilhar... Eu tenho amor próprio... Ele não merece nada de mim..."  

Eu queria me poupar, enquanto ele estava dando tudo de sí por mim... 

E agora eu carregarei pra sempre a culpa por ter destruído a vida de Taehyung por muitos meses, por causa de apenas 3 minutos que eu fiz algo sem pensar.  

O que me consola é que dois dias depois de ele ter escrito isso, eu acho que eu consegui fazer ele perceber que eu o amava de verdade...  

  

E eu acho que nesse dia, talvez eu tenha conhecido pelo menos metade do Taehyung verdadeiro... Que era tão alegre, fofo, autentico, atrapalhado, amável e sincero, como ele sempre deveria ter sido...  

E nós nos amamos intensamente nesse dia...  

Eu espero que eu tenha conseguido fazer ele notar e sentir isso, enquanto estávamos na beira daquela piscina, depois de todas as coisas que eu falei...  

Eu espero que essa tenha sido a última lembrança, do Taehyung que se foi junto com todas as nossas memórias.  

Eu espero que ele tenha percebido que tudo o que ele escreveu naquele papel, foi um grande equívoco.  

Eu só quero que ele tenha sentido isso...  

  

Eu faço mal a ele. 

Eu não vou magoar ele jamais. 

 

Ele sempre me amou...  

COMO ELE PODIA ME AMAR?  

POR QUE ELE SEMPRE ME AMOU?  

EU NÃO MERECIA ISSO TAE!  

EU NÃO MERECIA SEU AMOR TAEHYUNG!  

Por que você me amava tanto? 

Por que você me amava desde sempre?  

O que você viu em mim?  

Por que eu era tão especial pra você? 

Eu só te tratava mal...  

Eu só te tratava como lixo... 

Por que você me amava tanto meu amor?  

Eu não consigo entender isso...  

Eu não entendo porque ele me amou dessa forma...  

Eu não merecia!  

 

Eu não merecia o amor dele, mas eu juro que faria de tudo para ser merecedor disso agora, mas...  

  

Eu posso fazer ele lembrar de mim, só que a que preço? 

Fazendo ele sofrer? 

Fazendo ele reviver em sua memória todas as lembranças ruins que ele tem sobre mim? 

  

Eu não quero isso...  

  

Eu vou romper nossos laços, ainda que eu sofra com isso, mas eu nunca mais farei Taehyung sofrer outra vez... 

  

Nada no mundo pode me machucar mais, do que saber que ele sofre... 

  

Deus, nada nunca me doeu tanto... 

  

Eu faço ele sofrer... 

  

Eu jamais vou esquece-lo. 

  

E eu jurei a mim mesmo que iria fazer Taehyung feliz, e eu vou dar isso a ele... 

 Permitindo que ele me esqueça... 

  

  

-Eu odeio ter que concordar com isso Jungkook, porque você sabe que eu já te amo como se fosse um filho pra mim, mas... acho que é o melhor tanto para você, quanto para o Taetae... Se vocês continuarem se vendo, vocês só vão sofrer cada vez mais com isso... 

-Eu sei Jaejin... - Concordei secando algumas lágrimas. - Por isso eu já decidi o que eu vou fazer... E-eu fui aceito em uma das melhores escolas de aviação para começar o curso de piloto... 

-Isso é ótimo Jungkook! Se não fosse em um momento de circunstâncias tão tristes, você deveria ficar muito feliz, mas ainda sim, você deve se orgulhar de sí mesmo por isso... Eu fico feliz por você! É o seu sonho, e você não deve desistir... Sempre irei torcer para o seu melhor! - Falou me abraçando, passando a mão pelas minhas costas. 

-Na verdade eu só quero fugir de tudo isso de alguma forma... Eu não quero arriscar voltar a fazer mal para o Taehyung nunca mais... Essa escola fica em Los Angeles... Jaejin, eu tô indo embora da Coréia...  

-Nossa... Eu não esperava por isso... - Falou surpresa. - Mas eu entendo o seu lado, e acho que vai te fazer bem... Só promete que vai vir me visitar logo que voltar! - Disse com os olhos marejados. 

-Eu não pretendo voltar Jaejin... Eu não tenho família... Eu não tenho nada que me prenda aqui... Mesmo depois de terminar o curso, eu vou continuar morando nos Estados Unidos... 

-Ai Jungkook... Eu vou sentir muito a sua falta... Mas pelo menos me liga... Me manda um e-mail... Só promete que não vai sumir, tá bom?! - Pediu com a voz embargada. Apenas assenti com a cabeça apertando os lábios. - E quando você vai?  

-No meio de agosto... Daqui duas semanas...  

-Nossa... Tão rápido?! 

-É o tempo necessário pra eu organizar tudo antes de viajar definitivamente... - Suspirei profundo. - Mas sabe... Eu fiquei pensando na Yerin... 

-A Yerin está no Japão Jungkook... 

-Quê? - Questionei incrédulo. - J-japão? M-mas por quê? - Perguntei confuso e atordoado.  

-Ela foi transferida pra lá...  Quem me contou foi a Nayeon, a menina que trabalha no lar de adoção... Me deu a notícia hoje pela manhã, não entendi direito, porque ela falava chorando...  

-Mas ela... Ela não iria ser adotada por aquele tal de Dr. Yang? - Interroguei chocado.  

-Então... Não exatamente... Parece que esse Dr. Yang tem um orfanato no Japão... Ele não queria adotar ela, só transferir ela pra lá... Não sei por qual motivo, mas a Nayeon disse que vai verificar essa história melhor...  

-E o Taehyung já sabe disso? - Perguntei preocupado. 

-Não... E nem sei de onde vou tirar coragem pra contar... E acho que nem vou mencionar sobre essas suspeitas da Nayeon... Isso vai deixar ele mais abalado ainda...  

  

  

Isso realmente é horrível Doutor... 

Quando parece que não tem como as coisas piorarem, só acontecem mais catástrofes...  

E eu concordo que é melhor não envolver Taehyung nisso... 

Jaejin disse que já contou para ele e que a reação foi pior do que ela esperava...  

Ele não ficou com raiva, ele apenas parece estar em estado de choque... Como se não quisesse acreditar...  

Eu imagino como deva estar sendo horrível para ele...  

Jaejin disse que ele não sai mais de casa, abandonou completamente o trabalho, não liga a TV, não atende ligações... Ele rompeu todos os contatos com o mundo externo...  

  

Queria poder estar com Tae nesse momento... Mas eu sei que a minha presença só pioraria as coisas... 

  

Mas eu tenho esse novo propósito na minha vida... Preciso arrumar minhas coisas para sair do país... 

E bem, doutor... Eu vou me despedir de você, porque não sei se talvez voltaremos a nos ver... Eu ainda não sei por quanto tempo vou ficar fora... 

Mas eu também quero me despedir de Taehyung antes de viajar...  

Mesmo sabendo que provavelmente, ele não vá lembrar de mim... 

Ainda sim eu preciso ver ele...  

Eu já conversei com a Jaejin, e espero que ele concorde...  

  

Bom Doutor...  

Talvez isso seja um "Adeus"... 

Me deseje sorte! 

  

 ******************  

Give You What You Like  

(A. Lavigne)  

  

Please, wrap your drunken arms around me  

Por favor, envolva seus braços embreagados ao meu redor 

And I’ll let you call me yours tonight  

E vou deixar você me chamar de seu essa noite  

'Cuz slightly broken is just what I need  

Porque essa leve mágoa é o que eu preciso  

And if you give me what I want  

E se você me der o que eu quero  

Then I’ll give you what you like  

Então, vou te dar o que você gosta  
  

Please, tell me I’m your one and only  

Por favor, me diga que eu sou seu e o único  

Or lie, and say at least tonight  

Ou minta, e diga que sim ao menos esta noite  

I’ve got a brand new cure for lonely  

Tenho uma nova cura para a solidão  

And if you give me what I want  

E se você me der o que eu quero  

Then I’ll give you what you like  

Então vou te dar o que você gosta  

  

When you turn off the lights  

Quando você desliga as luzes  

I get stars in my eyes  

Eu vejo estrelas nos meus olhos  

Is this love?  

Isso é amor?  

Maybe someday  

Talvez algum dia  

So, don’t turn on the lights  

Então, não ligue as luzes  

I’ll give you what you like  

E eu vou te dar o que você gosta  

I’ve got the scene in my head 

Eu tenho a cena na minha cabeça 

I’m not sure how it ends 

Não sei bem como termina 

Is it love? 

Isso é amor? 

Maybe one day 

Talvez um dia 
   

Emotions aren’t that hard to borrow  

Emoções não são tão difíceis de pegar emprestado  

When love’s the word you’ve never learned  

Quando “amor” é uma palavra que você nunca aprendeu  

And in a room of empty bottles  

E em uma sala repleta de garrafas vazias  

If you don’t give me what I want  

Se você não me der o que eu quero  

Then you’ll get what you deserve  

Então, você terá o que merece  
  

I’ll give you one last chance to hold me  

Vou te dar uma última chance para me abraçar  

By now, it’s early in the morning  

Nesse momento já deve ser manhã  

Now that I gave you what you want  

Agora que eu te dei o que você queria  

All I want is to forget  

Tudo o que eu quero é esquecer 

  

******************** 

 

 Hospital Yonsei 

17/08/2017 X Consulta 

  

Boa noite Doutor...  

Obrigado por ter vindo até aqui... 

Minha cabeça ainda continua confusa... Eu nem sei explicar o que estou sentindo... 

Mas eu precisava falar com você... 

E ah... Você não vai perguntar dessa vez sobre minha cor favorita e meu número da sorte? 

  

Meu nome é Kim Taehyung, tenho 21 anos, minha cor favorita é branco, e meu número da sorte é 15 de agosto!  

  

Desculpa... Eu preciso atender uma ligação...  

Volto a falar com você em 3 minutos... 

  

**************** 

  

I Hate You, Don't Leave Me 

(DD. Lovato) 

  

I hate you, don’t leave me 

Te odeio, não me deixe 

I feel like I can’t breathe 

Sinto como se não pudesse respirar 

Just hold me 

Apenas me abrace 

Don’t touch me 

Não me toque 

And I want you to love me 

E quero que você me ame 

But I need you to trust me 

Mas preciso que confie em mim 

Stay with me 

Fique comigo 

Set me free 

Me deixe livre 
 

 

But I can’t back down, no I can’t deny 

Mas eu não posso voltar atrás, eu não posso negar 

That I’m staying now ’cause I can’t decide 

Que eu vou ficar agora porque eu não posso decidir 
 

I admit I’m in and out of my head 

Admito que estou dentro e fora do meu controle 

Don’t listen to a single word I’ve said 

Não escute nenhuma palavra do que eu disse 

Just hear me out before you run away 

Apenas me escute, antes de fugir 

‘Cause I can’t take this pain 

Porque não consigo acabar com essa dor 
 

 

I hate you, don’t leave me 

Te odeio, não me deixe 

I hate you, don’t leave me 

Te odeio, não me deixe 

‘Cause I love when you kiss me 

Porque adoro quando você me beija 

I’m in pieces, you complete me 

Estou em pedaços, você me completa 
 

 

No, I’m addicted to the madness 

Estou viciado nesta loucura 
 

I can’t handle another fall out 

Não posso lidar com outra queda 
 

They forget me 

Eles me esquecem 

Don’t see me 

Não me veem 

When they love me 

Quando eles me amam 

They leave me 

Eles me deixam 
 

 

I hate you 

Te odeio 

Don’t leave me 

Não me deixe 

I hate you 

Te odeio 

Please love me 

Por favor me ame


Notas Finais


Talvez vocês tenham odiado essa parte, talvez vocês não concordem com nada escrito ali... Mas essa é a obra da minha vida, e eu nunca iria terminar a história, sem antes mostrar o verdadeiro caos que assola uma mente perturbada como a de Kim Taehyung, que é a representação de pessoas reais, que tem sentimentos, como qualquer um de nós.
O propósito dessa fanfic, sempre foi para retratar como pessoas sofrem caladas, e nós não fazemos ideia, enquanto estamos muito ocupados as julgando, e elas nos distraindo com lindos sorrisos falsos. Ou por medo de serem descobertas e machucadas, nos afastam da sua bagunça, usando até mesmo palavras rudes.
Vocês entendem agora porque Taehyung agiu como ele sempre agiu com Jungkook?
Até que ponto essa doença foi capaz de bagunçar a cabeça dele?
O quanto ele ficou magoado com tudo isso, mesmo não demonstrando da forma que todo mundo demonstra?!
Cada um lida com seus problemas de uma maneira diferente.
Vocês queriam saber o que ele sentiu por todo esse tempo. Agora vocês sabem.
E não é necessário você ter problema de memória algum, para que lembranças tristes te machuquem e demorem para sumir da sua mente.
Essa estória não teria sentido, se eu nunca revelasse os verdadeiros pensamentos e sentimentos de algumas pessoas consideradas tão frias e superficiais como Taehyung...
Eu precisava mostrar os dois lados da história.
Os pensamentos e os sentimentos de dois corações que batem de maneiras diferentes em corpos distintos; porque o que pode ter te feito rir, pode ter feito o outro chorar.
E por favor, entendem que apenas um único conjunto de palavras cruéis ditas em um momento sem pensar, como o Jungkook dessa fanfic fez, tem o poder de destruir tudo dentro de uma pessoa.
Ações tem consequências, e "efeito borboleta" nenhum, poderá consertar isso por você.
Ainda que ele tenha se arrependido, peça desculpas enquanto ainda há tempo.
E quem sabe no final, você acabe tão destruído quanto a pessoa que você magoou, porque só talvez, você nunca tenha uma chance de se redimir.
E se você é a pessoa que sofre com isso;

Você tem valor sim!
E nunca permita que ninguém te faça acreditar no contrário!
Porque você tem valor!

Eu sei que magoa isso tudo...
Eu sei que vocês tem muitas perguntas e aparentemente, nenhuma solução...
Mas tenham esperança e paciência, porque um dia, eu darei as respostas...
E eu jamais terminaria uma fanfic sem que eles ficassem felizes no final...

Eu exagerei?
Desculpa, eu sou intensa...
Porque nesse papel;
Eu posso ser eu mesma.
Porque tudo escrito aqui;
Saiu do meu coração;
Aquele que algumas pessoas pensam que eu não tenho;
Mas a verdade é que às vezes;
Eu só o deixo trancado em uma gaveta.

E ao longo dessa estória, enquanto eu incendeio as memórias de Kim Taehyung; eu me liberto também das minhas.

Obrigada por quem leu até aqui.

Link da música "Give you what you like" (A. Lavigne): https://www.youtube.com/watch?v=-rF-_4vwiMs

Link da música "I hate you, Don't leave me" (DD. Lovato): https://www.youtube.com/watch?v=vzd51ml2PtU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...