História Thug life - Capítulo 42


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Gangster, Revelaçoes, Romance
Exibições 367
Palavras 2.045
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIE MEUS AMORES, VOLTEI COM OUTRO CAP PARA VOCÊS 😊❤️

BOA LEITURA BABES ❤️💕

Capítulo 42 - Você precisa voltar ... Quem é Julie ?


Fanfic / Fanfiction Thug life - Capítulo 42 - Você precisa voltar ... Quem é Julie ?

Justin Bieber pov. 

 

 

Três anos e quatro dias tinham se passado desde o dia em que Amber foi embora. Bastante tempo, eu fiquei um ano e meio dentro daquela clínica de reabilitação, fiz algumas amizade e outras inimizades. Meu império cresceu bastante durante esses anos, mais o império de Lightwood continua sendo o maior, não sei quem controla, mais sei que não é comandando daqui dos Estado Unidos e sim de outro pais. Travis e sua equipe casual ? Ninguém sabe deles. Amber ? Não sei como está se está bem ou outra coisa do tipo, mais eu ainda a amo mais que tudo e sinto que tudo poderia ter sido diferente. Safira ? Nunca mais ouvi falar seu nome, mais sei que está com sua mãe. O'Conner ? Está derrubado, falido e cheio de graça por aí. Pattie está morando comigo, Chaz, Cait e Ryan. Já Chris e Angel estão morando na antiga mansão de Travis, Angel é da equipe dele e faz vários trabalhos junto com Mitch, Carte, Jace e outros homens que eu não conhecia. Namorar? Nunca mais nesses anos, apenas comia algumas vadias nada sério negócio de dois dias ou uma semana. Amar ? Eu tinha me tornado uma pessoa fria e cruel não expressava o que eu sentia. 
Meu celular tocou com um número desconhecido, que estava ligando durante esse último mês, me contando algumas coisas que estavam para acontecer. Resolvi atender para ver o que seria desta vez.

Ligação on. 

- Justin Bieber ? - a voz feminina sôo na linha. 

- você de novo ? - perguntei encarando um porta retrado, com uma foto de mim e Amber tirada no dia em que eu lhe pedi em namoro no parque. Fiz questão para que ela continuasse ali. 

- sinto sua falta aqui na reabilitação, te observava durante horas - ela falou e eu suspirei. 

- vamos ser breve, e me fale o que tem desta vez - pedi impaciente. 

- Amber - ela falou firme fazendo meu coração acelerar e minha barriga revirar. 

- o que tem ela ? - perguntei ríspido. 

- ela está correndo perigo, a cobertura onde ela mora em Londres será metralhada, por homens de um conhecido que quer uma coisinha que ela tem, tão simples - a mulher falou fazendo meu queixo ir ao chão. Passei tanto tempo procurando onde ela estava e logo agora uma mulher em uma reabilitação sabia de mais coisas que eu - o telefone da casa é ************ se alguém saber dessas nossas conversa além de você morre e não irá ser por mim, passar bem Bieber - se despediu enquanto eu terminava de anotar o telefone. 

Abri as portas do escritório com rapidez esbarrando em uma pessoa, chamada Angel Walker e a mesma me encarava irritada. 

- porra Justin preste mais atenção - falou e eu bufei. 

- eu sei que você sabe onde Amber está muito bem, sei que ela está morado em uma cobertura em Londres, então me diga como ela está - mandei segurando seu braço com tamanha força, fazendo ela me encarar assustada. 

- sabe como ela ta ? Ta bem, ta feliz, ta linda, te esqueceu. Já não sofre mais. Uma vez ela disse em uma carta que você não seria feliz com mais ninguém, lembra ? Ela retira o que disse, sabe porque ? Ela ta pouco se fodendo para sua vida. E em relação da sua vida ser essa merda nos últimos anos fora esse, é apenas uma consequência. Não tem necessidade dela desejar uma coisa que você já procurou e achou - disse jogando tudo na minha cara, ela tinha sido franca quando eu perguntei sobre Amber. Ela poderia não me amar mais, mais eu ainda lhe amava e me importava. Se ela era feliz, tudo bem ela me mandou fazer a mesma coisa e durante esse um ano é o que eu estou fazendo. E sobre ela ter ido embora, realmente foi uma consequência dos meus erros. 

- a cobertura onde ela mora será metralhada e mesmo que ela esteja pouco se fodendo para minha vida eu ainda me importo com ela - falei deixando Angel perplexa com tudo aquilo. 

- AÍ MEU DEUS - falou alto e eu tapai sua boca.

- cala a boca porra, ninguém pode saber disso e se alguém saber disso além de mim terá que morrer, então eu acho que você tem que me ajudar e ficar calada - falei e ela assentiu. 

- tudo bem - disse em um suspiro. - o que eu tenho que fazer ? - perguntou se soltando de mim e cruzando os braços no meio do corredor.

- toma esse número - falei lhe entregando o papel - vamos na cozinha e você irá ligar para a casa dela - falei e ela concordou. Descemos para a cozinha já que todos tinham saído e só estava eu Angel e Maria em casa. Angel pegou o telefone em mãos e digitou os números. 

 

 


Amber Lightwood pov. 

 

 


Eu tinha saído para ir resolver umas coisas junto com Mason, agora eu estava no controle do império o qual crescia a cada dia mais. Izzy tinha terminado a universidade de moda e agora estava morando em Paris, e cuidava de vários desfiles de moda famosos e não queria nem saber dessa vida. Cailin acabou assumindo todo império do pai, depois que o mesmo morreu de overdose, em seu escritório duas semanas depois do nascimento de Julie, que agora estava com dois anos e sete meses. 

Abri as portas da minha casa vendo a maior zona, móveis virados, coisas quebradas e tudo estava metralhado. Tinham feito uma chacina dentro na minha casa, lágrimas desciam dos meus olhos sabendo que Julie estava ali junto com Cailin e Luna. 

- JULIE - gritei sentindo minha garganta arranhar e as lágrimas arderem em meus olhos. 

Subi as escadas corredo, indo direto ao quarto da minha filha. Forcei a fechadura mais estava fechado, retirei a arma da minha bota dando um tiro na fechadura. A porta se abriu revelando um rastro de sangue até o closet, eu já estava soluçando e meu coração estava apertado, eu só pensava no pior. Fechei os olhos e abri a porta, o chorinho da minha filha sôo desesperado e seus bracinbos agarraram minhas pernas, Julie estava melada de sangue e chorava sem parar. 

Abaixei pegando minha menina em meus braços e lhe abraçando forte, cheirei seus cabelos com cheiro de morango. Ela me encarou com os olhos azuis que agora estavam vermelhos por causa do choro, olhou para as suas mãozinhas e negou. 

- mamãe num fui Julie não - falou cessando o choro. Eu iria matar quem fez isso com minha filha.

- eu sei meu amor, eu te amo - falei abraçando minha pequena. 

- tia Cailin ta cholando ali mamãe - falou apontando para dentro do closet. 

Entrei ali com Julie em meus braços vendo Cailin sentada no sofá pressionando um pano contra sua perna ensanguentada e Luna ajudando a mesma. 

- o que aconteceu aqui ? Julie cadê seu pai ? - perguntei me referindo a Dallas. 

- ele saiu falu que ia tabalhar - ela respondeu com os cabelos castanhos claros e lisos caindo nos olhos, passei a mão para tirar dos seus olhos e ela sorriu. Aquele sorriso igual ao do pai, ah Bieber você nunca me deixará em paz.

- entraram uns homens mascarados e metralharam tudo, peguei Julie e arrastei Luna para cá, só que um tiro acertou bem em cheio na minha coxa - Cailin disse sem me encarar.

O telefone da cozinha começou a tocar, Cailin fez sinal para que eu descesse e assim fiz. Fui até a cozinha com Julie nos braços e atendi o telefone. 

Ligação on 

- Amber, você precisa voltar - era a voz de Angel e soou preocupada.

- Eu não posso - respondi encarado Julie brincando com os dedos. 

- não perguntei se você voltaria eu afirmei - ela disse bufando. - pode parecer loucura mais eu sei que sua casa foi invadida e metralhada, e você tem que voltar ou senão você vai morrer - falou convicta do que estava dizendo
- Julie está bem ? - perguntou. 

- Sim ela está, me espere às dez no aeroporto - falei vendo Travis entrar na cozinha e pegar Julie de mim. 

- nós iremos - falou por fim desligando o telefone e me deixando completamente confusa. 

Ligação off.

Travis me encarou sugestivo e Morg seria. 

- vamos voltar para Atlanta em duas horas, Morg arrume as coisas de Julie e mande Luna arrumar as minhas. Travis ajude Cailin com a bala - pedi e eles assentiram. 

- Nosso apartamento também foi metralhado, não acho que coisa boa esteja por vim - ele disse saindo da cozinha e deixando Julie com Morg. 

- mamãe pala onde agente vai ? - Julie perguntou toda inocente. 

- lembra da tia Angel e da tia Cait ? - perguntei e ela balançou a cabeça de forma positiva - você vai conhecer elas meu amor - falei fazendo ela bater palminhas. 

- Morg pode cuidar de Julie pra mim, eu irei cuidar de algumas coisas - falei e ela assentiu saindo dali. 

Inferno, subi as escadas indo até meu quarto e trancando a porta, fui direto para o banheiro tirando minha roupa e indo tomar um banho decente. Terminado o banho me dirigir para o closet, optei por uma calça de couro preta que eu amava, uma regata branca com o símbolo da Channel e calcei um conturno. Penteei meus cabelos e passei uma maquiagem básica, composta por : pó, rímel, lápis de olho bem marcado preto destacando meus olhos azuis e um batom vermelho sangue. Olhei para o canto do closet vendo todas as minhas coisas devidamente arrumadas. 

Sai do quarto indo até meu escritório, me sentei na poltrona e abri o notebook, tudo estava ali, todas as informações sobre O'Conner e Marshall Collins. Marshall eu ainda não conhecia, mais iria em breve pelo que eu está vendo. Peguei a mala colocando o notebook dentro e os dois pendrives, tranquei colocando a senha. 

- Julie está pronta - Morg disse entrando com minha menina vestida com uma legging preta, uma blusa de mangas compridas branca com bolinhas pretas, uma sapatilha vermelha e uma tiara com um laço também vermelho. Seus cabelos castanhos claros um pouco abaixo do ombro e seus olhinhos azuis bem claros encantavam a qualquer um. 

- brigado Morgana - agradeci em um pequeno sorriso. 

- a três anos atrás você não era assim Amb - Morg disse colocando Julie no chão. 

- há três anos atrás eu era tanta coisa que eu não sou hoje Morg - respondi e ela assentiu. - já estão todos prontos ? - perguntei pegando Julie e a mala. 

- já sim, mandei seus homens levarem todas as malas em um carro para o aeroporto - me informou. 

- Bom trabalho - falei ficando de pé e passando por ela. Desci as escadas com Morg atrás de mim, vi eles de pé na sala e Cailin sentada, alguns dos meus homens estavam ali e iriam nos escoltar até o aeroporto. 

- vamos ? - perguntei apressada. 

- vamos - Travis respondeu. 

 


Angel Walker pov.

 

 

O relógio marcava nove e cinquenta, estava eu e Bieber sentados esperando por ela. Justin estava inquieto, ele andava de um lado para o outro, parecia nervoso e encomodado com alguma coisa. Em um momento ele parou e me encarou. 

- quem é Julie ? - perguntou me encarando. Pode me chamar do que quiser mais os olhos de Justin brilharam ao pronunciar o nome da filha que nem sabia que tinha. 

- logo conhecerá ela - falei me levantando. - e por falar nela, olha ela lá - falei apontando para uma das portas de desembarque. Os olhos de Justin se arregalaram ou ver Amber e mais um pouco ao ver ela segurando a pequena Julie que dormia em seus braços. Ri com a cena do reencontro dos dois, não era aquela cena de filme, nem de livro. Mais era bem engraçado de se ver. Amber me encarou séria e não desviou o olhar de mim em momento algum, até chegar na minha frente. 


Notas Finais


Gente do céu !! Pelo amor de Deus, o que vocês acharam ?? 😰

Gostaram ? 😱❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...