História Thundercats - Segunda Temporada - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias ThunderCats
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Cheetara, Lion O, Mumm-ra, Phantro, Pumyra, Segunda Temporada, Thundercats 2011, Tygra, Willykat, Willykit
Visualizações 1
Palavras 1.646
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Para os que vieram aqui para ler minha fic. Vcs são bem-vindos e por favor...ENTENDAM MEU ÓDIO PELO TYGRA U.U

Capítulo 2 - Seguindo rumo a próxima pedra e...a prometida do Lion-o?


Era de noite e os thundercats haviam montado um acampamento para eles em uma floresta próxima, pois de acordo com Phantro, a pedra mais próxima estava perto de um vilarejo misterioso e é claro que eles resolveram ir atrás dela.

Porém o jovem Lion-o estava dormindo perto de um lago onde ele podia descansar sem os outros o atrapalharem, mas mal sabe ele que Tygra estava preocupado com seu irmão.

- Dessa vez vou falar com ele pois apesar de brigarmos, Lion-o é meu irmão ainda e eu como irmão mais velho devo cuidar dele. - Dizia Tygra, um pouco sério e preocupado.

- Só tome cuidado com o que vai falar pra ele. - Dizia Cheetara, também preocupada com tudo aquilo e colocando suas mãos nos ombros do Tygra.

- Tudo bem...até parece que vc não sabe quando quero realmente ajudar. - Dizia Tygra, rindo um pouco e depois se retirando dali, indo em direção ao seu irmão mais novo.

Chegando aonde Lion-o estava, ele se sentava do lado dele e contemplava as estrelas junto com ele, pensativo e sem olhar para os lados.

- A noite está linda né? - Perguntava Tygra com um sorriso no rosto tentando puxar assunto.

- O que você quer? - Lion-o perguntava meio irritado mas não tanto como da última vez, mas sim um bravo mas, calmo.

- Te ajudar. Por favor, Lion-o, sou seu irmão mais velho e quero o ajudar de verdade. - Tygra respondia, olhando seriamente para ele.

- Tch...fale então o que você quer falar. - Dizia Lion-o meio impaciente mas se acalmando um pouco.

- Sabe a Pumyra? Ela não te merecia e...bem...sabe porque fiquei com a Cheetara? - Perguntava o Tygra, meio sem saber o que falar.

- Porque você queria me destruir por dentro. - Indagava Lion-o meio irritado ao se lembrar de Pumyra.

- Não. É porque eu tinha inveja de você. - Respondia finalmente Tygra, olhando para seu irmão com toda a calma possível.

Lion-o havia se surpreendido com aquela declaração do Tygra. Inveja dele? Como assim? Lion-o não conseguia entender.

- Inveja...de mim? Do que? - Perguntava o Lion-o, ainda meio surpreso.

- Sabe... - Dizia Tygra e logo após deitando na grama para responder seu irmão com calma. - Quando nós éramos crianças, papai estava conversando com um rei, e esse rei era de um clã de leões vizinho. Estavam conversando sobre você.

- Sobre mim? - Perguntava Lion-o, ficando um pouco mais surpreso.

- Sim. Eles estavam falando de você no futuro ser o novo rei de Thundera. E...depois disso...eles estavam falando de sua...futura noiva que era filha desse rei. - Respondia Tygra, olhando pras estrelas dali.

- Noiva? Como assim? - Ele perguntava curioso, querendo saber o final daquilo.

- Não me lembro o nome dela, só o que me lembro é que você tinha que se casar com ela quando você for da idade pra ser o novo rei. No caso, você já é basicamente nosso rei agora. Só agora não sei se o clã dela está vivo ou...ela está viva. - Concluia a conversa deles Tygra, deixando bem claro aquilo.

Lion-o não falou nada sobre isso, apenas ficou quieto e apenas agradeceu ao Tygra e foi direto para seu saco de dormir, porém isso não o deixava dormir direito. Uma noiva?

O dia havia raiado e os Thundercats estavam todos acordados e eles resolveram partir após terem pescado um peixe e terem o comido. Mas Lion-o havia se distraido nos pensamentos nem percebendo que todos haviam já entrado no Thundertank.

- É pra hoje ou pra amanhã, majestade? - Perguntava Phantro, meio impaciente como sempre.

- Me...desculpem. Eu já vou. - Dizia ele, meio que saindo de seus pensamentos e entrava no tank.

Após terem partido, eles acabavam encontrando o tal vilarejo.

- Esse vilarejo parece ser bem grande. - Dizia Willykit, contemplando o tamanho daquele vilarejo resolvendo entrar pela entrada dele junto com os outros thundercats.

- Sim...grande demais. - Dizia Tygra, olhando para a entrada e seguindo Willykit e Willykat com os outros thundercats.

Porém quando já iriam entrar, eles foram parados por dois guardas armados.

- Quem são vocês e o que querem? Identifiquem-se. - Dizia um dos guardas apontando as armas para eles.

- Eu sou Cheetara. Uma thundercat. - Dizia Cheetara se apresentando.

- Eu sou Tygra. Sou também um. - Dizia Tygra, também se apresentando.

- Somos Willykit e Willykat. Também somos. - Dizia Willykat e em seguida apontando pra si mesmo.

- Sou Phantro. Sou o general. - Dizia Phantro, de braços cruzados.

- E eu sou Lion-o, lor... - Dizia Lion-o se apresentando, mas logo interrompido.

- Lion-o? Porque não falou antes. Pode entrar, mil perdões e sigam a nós. O senhor Leones queria falar com você. - O outro guarda falava meio encabulado mas feliz, com os thundercats seguindo eles.

Lion-o achou meio esquisito aqueles guardas. Mal ele falou que era o lorde dos Thundercats e conseguiu entrar só por falar seu nome.

- Mas porque quer falar comigo? - Perguntava Lion-o meio confuso.

- Vocês já vão ver. - Respondia um dos guardas, educadamente.

Após terem chegado na grandiosa mansão dali, eles entraram e viram um homem bem adulto sentado lendo um livro sem incomodações.

- Senhor Leones. Encontramos o Lion-o. - Dizia um dos guardas invadindo o quarto do Leones.

- Lion-o? Hahahaha Lion-o!! Pensei que havia morrido na caida de Thundera. - Dizia o homem que parecia ter cabelos escuros meio ruivos abraçando o Lion-o.

- Bem...sorte que não morri mas...como me conhece? - Ele pergunta, meio encabulado.

- É o homem...que era amigo do papai que...falei para o Lion-o. - Pensava Tygra, olhando para aquele homem.

- Eu sou amigo do seu pai. - Respondia o homem, com toda alegria.

- Infelizmente...meu pai morreu na queda. - Dizia Lion-o, meio triste de cabeça abaixada.

- E-eu sinto muito, Lion-o. Eu...era...então. E agora então...você é o rei. O que veio fazer no Paraíso Escondido? - Se lamentava Leones, mas em seguida perguntando algo.

- Fiquei sabendo que uma das pedras da guerra está aqui perto do seu vilarejo. - Respondia Lion-o de modo sério e calmo.

- Eu...achei que vieste aqui por outra coisa. - Dizia o homem, meio surpreso pela resposta de Lion-o.

- Como assim outra coisa? - Perguntava Phantro se interferindo.

- A noiva do senhor Lion-o, minha filha, Leona. - Respondia Leones, em seguida gritando. - Leona!! Venha pra cá, ele está vivo!!

Após ele ter gritado daquele jeito, uma linda garota havia aparecido. Ela parecia um anjo de tão bonita(aparencia nas notas finais).

- Ela...é linda. - Dizia Willykat, meio que sorrindo olhando para ela.

- Admito que Lion-o deu sorte. - Dizia Willykit, sorrindo observando a jovem garota.

- Hunf...to...n-nem aí. - Dizia Lion-o, meio corado por ter a achado muito linda tentando negar seus sentimentos.

Só por ele falar as três ultimas palavras, parece que quase todo o clima foi quebrado.

- Porque diz isso? - Perguntava Leones, bem assustado e confuso e a sua filha Leona estava bastante surpresa.

- Porque não confio mais em mulheres. - Respondia Lion-o, de modo frio e meio bravo, cruzando os braços.

- O que fez o senhor Lion-o assim? - Perguntava o homem, colocando sua mão no ombro do jovem rei ruivo que estava ali bravo.

Após Phantro explicar tudo porque ele sabia das coisas que rolavam com seu rei, Leones ficou bem surpreso mas rígido, ele resolveu falar.

- Essa....essa meretriz e essa...tal de Pumyra....COMO OUSAM FAZER ISSO COM O REI DE VOCÊS? - Perguntava o rei Leones irritado e indignado com Cheetara.

Cheetara não havia falado nada e estavam de cabeça abaixada, preferia não falar nada.

- Ei ô velhote. Deixa ela em paz. - Dizia Tygra, tentando defender a namorada dele.

- E você...tigre...sempre soube que você seria uma má influência. Tigres são todos iguais é claro, trabalharam para Mumm-ra. - Dizia Leones, olhando seriamente para Tygra.

Dessa vez quem ficou sem palavras quanto a isso foi o Tygra também, desde que fora visitar seu pai biológico nas montanhas geladas e ficou sabendo que todo seu clã dos tigres trabalhava para Mumm-ra.

- Senhor Lion-o, dê uma chance para mim por favor. Prometo o fazer feliz porque...fui educada para isso e...desde que nos conhecemos na infância...eu me apaixonei por você e quando disseram os boatos que vc era um principe louco por acreditar na tecnologia, encontrei...alguém parecido comigo. - Dizia Leona pela primeira vez, olhando para Lion-o tristemente com pena dele.

- Leona também é chamada de louca por acreditar na tecnologia. - Dizia Leones, dando um sorrisinho para o jovem rei.

Por aquela primeira vez, Lion-o sorriu de verdade e olhava para Leona.

- Então...talvez ela indo comigo em busca das pedras e viajando com nós...faça com que eu e ela nos conhecêssemos melhor. - Dizia Lion-o, ainda sorrindo para o homem.

- Posso viajar com eles, pai? - Perguntava Leona, já bem empolgada.

- Bem....pode sim. - Respondia seu pai Leones, a deixando ir.

- OBRIGADA, PAI!! - Dizia Leona, abraçando seu pai de modo forte e ele retribuía e em seguida se afastava dele olhando pra Lion-o com um sorriso fofo. - Senhor Lion-o....eu vou com você pra qualquer lugar.

- Bem...vou deixá-los a sós. E vocês deixem eles a sós também. -Dizia Leones olhando para o casal e em seguida olhando sério para os demais thundercats.

- Está bem. - Eles assentiam, meio temerosos por conta do rei Leones ser nervoso quando quer ser, se afastando do casal também com o Leones.

- Lion-o...somente acredite em mim. Farei o que me mandar. É só dizer que eu faço. - Dizia Leona, o abraçando de modo carinhoso.

- Então...me beije por favor..estou..meio confuso por causa da Pumyra... - Dizia Lion-o, erguendo o rosto da garota para olhar nos olhos dele.

- Essa tal de Pumyra não era mulher suficiente para um homem tão renomado quanto você. E é por isso que agora...algo melhor...está passando agora...por você. - Dizia Leona, que parecia se afundar naqueles olhos azuis, se aproximando cada vez mais dos lábios dele.

A garota não havia resistido e beijou os lábios dele, o que deixou Lion-o bem surpreso, mas ele retribuiu, além do mais, ele daria pelo menos só uma chance pra essa garota.


Notas Finais


O que acharam do capítulo? Não percam o próximo cap.
Tirei esse shipp de uma fanart de noiva OC do Lion-o do deviantart. Kkkkkk

Aparência da Leona: https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRyEoCJ0CTchAiUBz3VsvA8lcIiX6bba-jma8R-yyEAP3ykB4CViS-BsuAR

https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcShv_oiY0CH5Cc4keiY-A6g6Kzlsaktqbf7fVFDW6yFaHCXFMnp_Xjt6MyY (essa coloquei só de zoas :3 )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...