História "Ti amo,Kim Namjoon" - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bdsm, Jhope, Jungkook, Kimnamjoon, Parkjimin, Rapmonster, Seokjin, Suga, Taehyung, Yoongi
Exibições 39
Palavras 1.498
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Então estou viva.
Eu realmente sinto por não atualizar corretamente, mas é né sem tempo e não estava feliz com a história eu a comecei mal. Mas estou dando o melhor pra melhorar. Vamos ler?

Capítulo 10 - Balada


Fanfic / Fanfiction "Ti amo,Kim Namjoon" - Capítulo 10 - Balada

Narrador pov

O garoto esperava a castanha em frente ao seu apartamento, e ao sentir o celular olha para o visor e recebe uma chamada da sua ex, a loira dizia que havia conversado com a garota d que esta torcendo pelos dois, o rapaz ficou um pouco confuso mas percebeu que a garota estava com o tom de voz muito animada, então apenas concordou com as suas dicas.

"Olhe diretamente nos olhos dela e sorria abertamente"

"Não se esqueça de elogia-la e ela gosta de você, se tentar beijar-la e ela esquivar-se não force isso".

Ele apenas concordou e agradeceu, e dando suas básicas reclamações de como é desastrado. Ele estava de costas quando ouviu a garota chamar seu nome, virando-se para olhar a menina a seus olhos viu ela como magnificamente fofa, riu e ela foi até  ele e vendo o alto sorrir retribuiu da mesma forma.

-Oi -O rapaz disse

-Oi Nam, bem me desculpe por esses dias eu ter sido... Grossa com você e. -Ela parou de falar ao ouvir um. -Você está fofa, eu amei -O garoto riu, apontando para a blusa da garota.
 
  Por um momento ela achou que ele havia achado infantil,mas ele riu e pediu um abraço.

-wah você tá muito fofa,é o Ryan -Ainda falava rindo

-Uh obrigada Joonie, eu achei que você não iria gostar, mas a Sora disse que você ama esse bonequinho estão... -respirou olhando para o rapaz e fez um gesto de desisto de explicar com os ombros.

Ele balançou a cabeça negativamente ainda rindo e segurou a sua mão.

-Vamos entrar?  -A menina segurou sua mão e entrou no carro e o rapaz deu a volta no carro e tomou a direção  e assim que colocou o cinto fixou o olhar na garota  -Ei, ela disse que eu amo esse bonequinho?

-Sim, e é verdade você tem muitas capinhas dele e até ursinhos e seu chaveiro, olhe só. -ele observou o chaveiro da chave de seu carro e voltou a atenção a ela.

-Eu gosto dele sim, mas sabe a quem eu amo?  -perguntou tombando a cabeça para o lado.

-Não. -Falou perdendo alguns fios de cabelo atrás da orelha esquerda.

-Você Thalila, eu amo você -A menina ficou com o rosto realmente surpreso, mas logo riu batendo no seu ombro

-Hya! não fale isso. É muito cedo para dizer algo assim. E continuando... Eu tenho que me desculpar com você por esses dias ter sido tão ignorante.

-Não precisa não, vamos fazer direito agora. Sem pressa, sem brigas idiotas, sem ex. E... eu sei que pode ser muito, muito cedo para dizer que te amo mas, eu não consigo parar de pensar em você a me imaginar com você, se soubesse o quanto de dias que fui dormir tarde por apenas estar me imaginando com você?

-Isso é sério?  Você é louco eu não pensei nem um pouquinho em você.

-Ah não é? jura?  Você é má. -Fez bico fazendo a castanha sorrir.

-Bem para falar a verdade eu pensei sim.  -Ele a olhou com os olhos arregalados e ela novamente bateu em seu braço.

-Olhe apenas para a estrada seu doido.

E ele foi dirigindo enquanto riam e cantavam algumas músicas que tocavam nas rádios. A menina ficou realmente surpresa ao ver o garoto cantar tantas músicas de girl's groups.

Eles chegaram na balada que era no estilo hip-hop mas com uma decoração mais em pastéis néon. Depois de mostrar as identidades ao segurança foram liberados a entrar e viram melhor como era lá dentro. As paredes tinha cor preta e alguns posters de rappers famosos. As cores pastéis néon vinha das luzes que refletiam todo o local, eram apenas três cores. Azul, violeta e rosa.

As pessoas balançavam seus corpos no ritmo da batida mais sensual que tocava, havia alguns jovens bebendo outros apenas conversavam e ela estava de certa forma nervosa por estar ali. O rapaz a olhou e segurou sua mão a guiado para perto do bar. Algumas pessoas esbarravam com os corpos suados neles e umas duas meninas se insinuaram para o rapaz, uma delas até bebeu seu drink de uma forma tão sensual, deixando o líquido escorrer pelo grande decote no seu seio. Que era impossível não entender o duplo sentido na sua atitude. Vendo isso o rapaz puxou a garota para mais perto de si, ao chegarem no bar o barman foi atender o casal, enquanto anotava o pedido da bebida ele deixou mais aparente a abertura da sua camisa, ele estava com três botão desabotoado e ao encostar-se na bancada para anotar o pedido seu ABS estava mais aparente. Envergonhada a menina olhou para o loiro que estava com a sobrancelha arqueada encarando o moreno a sua frente. O moreno percebeu a fúria e olhou o rapaz de baixo a cima e vendo que o outro era bem maior que si, riu e foi buscar o pedido.

-Nossa, parece que as pessoas vem aqui na intenção de transar.

O garoto a olhou assustado mas riu lembrando-se de que desde o momento que entraram ali era perceptível o desejo a flor da pele nas pessoas.

-Então vocês vinheram aqui pra se comer?  -Era a morena mais velha com três drink em uma bandeja prateada.

-O quê?  Meu Deus, você é louca -A garota disse tocando a mão no peito.

-E desde quando você tá ai?  -O rapaz pergunta

-Desde que ela disse 'nossa'... Blá blá e vocês estão aqui então....

-Não garota, deixa d ser doida. Vamos conversar apenas

-Ah ela vai, eu não tenho tanta certeza disso.

-Esse é meu garoto, arrasou. Dá uma chance pro boy miga, ou pode olhar ao redor e ver que tem um monte de olho nele.

A menina olhou para trás de sua cadeira e viu a garota de antes no local mais próximo deles.

-Aish essa de novo?

-De novo é?...hum então se você sair daqui ela dá o bote. Abre o olho.

-Mas ela não precisa se preocupar com isso.

Os dois riram e a morena também a bebidas deles foram servidas e eli ficaram conversando e dançaram. Estavam se divertindo, mas havia uma leoa de olho no casal. E assim que o rapaz foi ao banheiro ela o seguiu, mas como havia um segurança na porta não fez o que pensará "Entrar e transar com ele ali mesmo, enquanto a namoradinha o espera"
Então esperou por perto, e logo que o loiro saiu ela tratou de seguir e o puxou pelo braço.

-Oi oppa será que eu poderia conversar um pouco com você?

-Não, não pode dá licença por favor. -Ele virou-se e ela o seguiu novamente.

-Qual é, eu vi aquela garota. Olhe pra mim é só uma rapidinha, não mordo.  -Ela falava de se aproximado cada vez mais.  O rapaz, analisou-a, ela era linda. Coreana de cabelos longos e preto, num vestido preto transparente e saltos beje,com atitude. A ideal para alguns e desejada por outros, mas para ele, ela era apenas de dar pena, não valorizava-se.

E inesperadamente a castanha cegou perto dos dois.

-Oppa está tudo bem ai?  Quem é essa?  -Apontou fazendo cara de nojo.

-Ninguém, vamos sair daqui sim.

-Certo,oppa. -Segurou no braço do rapaz e chegando ao bar ela e sua amiga começaram a rir. O loiro estava confuso com essa reação.

-Temos que cuidar do que é nosso né amor. -A morena disse e saiu rindo.

-Sim eu fiquei com ciúmes oppa

-Oppa? É sério isso?  Eu gosto.

-Eu sei, vamos sair daqui por favor.

Eles saíram e ao entrar no carro a garota começou a rir.

-Você estar estranha, aquela bebida tinha álcool?

-Claro amor, só você não pode beber. Mas se quiser eu posso te dar.
-Ela o olhou profundamente.

-Ah é como assim?  -Ele falou parando o carro em frente a um café cujo nome era 'Ti Amo'

-Assim... -Ela puxou o rosto do loiro e o beijou, logo ele pediu passagem com a língua e sentiu o fraco gosto de álcool . Ele soltou o cinto e puxou a garota para mais perto.

-Quente. -Ele disse entre riso.

-Você me deixa doida.

eles continuaram fervendo por dentro e enlouquecendo com os toques, e algo inesperado pelos dois a garota subiu no colo do capaz o deixando mais excitado e necessitado, ele distribuiu beijos pelo pescoço dela o sugando levemente, mas ao sentir ela prensar suas partes íntimas ele tomou sua consciência.
Ela pode estar levemente bêbada, mas está.

-Vamos parar, você tá bêbada.

-Eu não quero -Ela disse e mordiscou a orelha dele o fazendo arrepiar-se.

-Mas você não está agindo por si.  Vem, vamos tomar um café.

Ele abriu a porta do carro e desceu, mesmo não gostando muito ela apenas o obedeceu.

O café era aconchegante um ambiente caloroso.
A luz do lugar refletido no loiro fazia ele ficar mais bonito, e naquele momento ela pensará. Será que eu o amo?
Meu coração necessita de você, eu preciso de você.


Notas Finais


escrevi meio que rápido e pelo celular então, desculpem os erros.
Não desistam de mim por favor. 💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...