História Tic, tac, olá ansiedade - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Ansiedade, Bts, Jimin, Jungkook
Exibições 58
Palavras 678
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


se você tem um coleguinha que diz ter ansiedade, bate um papo com ele
ele está passando por um inferno em grande parte dos dias da vida dele

espero que gostem

Capítulo 1 - Capítulo Único - Bom dia sufoco


Hoje eu acordei com o coração batendo muito forte. Procurei meu celular com as mãos trêmulas e constatei que ainda faltavam uma hora e meia para um dia normal começar.

Bom dia. 

Inspira, expira, inspira, expira. 

Enquanto tomo o primeiro banho do dia, vários pensamentos invadem minha cabeça e eu não consigo acompanhá-los. 

Terminar o banho; pular o café da manhã; respirar fundo. 

Saio de casa. Não quero ver as pessoas que sempre entram no elevador aquela hora. Então vou de escada. Desço dezesseis andares, com uma mochila nas costas e um sentimento sufocante no peito. 

A entrada da escola está vazia. Agradeço mentalmente por isso. Subo aquela escada estreita, e a cada degrau sinto meu coração apertar mais. Treino minhas expressões e imploro para que minha própria cabeça não me engane. 

Caminho lentamente por aquele corredor, tudo torna-se turvo, são meus pensamentos.

Eu engordei, o que será que as pessoas pensam sobre mim? Eu devo ser horrível. Cala a boca. Ai meu deus, não era para eu ter dito aquilo ontem, como fui idiota. Faltam exatos cento e quatro dias para o meu aniversário. Não quero que ninguém vá, algo ruim vai acontecer e eu terei algum trauma com aniversários, não posso deixar que isso aconteça. Ou que muitas pessoas vejam.

Eu preciso me desculpar com algumas pessoas urgentemente. 

Se ele me ignorou ontem é porque eu provavelmente disse algo estúpido. Ai meu deus, mas e se ele me achar mais estúpido ainda?

— Park Jimin, você está bem? - uma voz quebra meus pensamentos acelerados. Droga, estou parado em frente a porta da minha sala. O professor me viu pelo vidro e veio tentar ajudar. Agora a sala inteira sabe que eu sou louco. Completamente pirado. Eles vão ligar para minha mãe. Eu não quero ter que ouvi-la me chamar de fresco novamente.

Não respondo, apenas corro para a única carteira vaga, que é, infelizmente, ao lado dele. 

Inspiro, expiro, inspiro, expiro. Ele mostra seus dentes para mim, um sorriso. Correspondo-o com algo parecido. Sento. Jungkook consegue ser tão lindo. Não posso olhar muito, ele vai notar. 

Há um relógio na parede ao meu lado. Seu som está ecoando em minha cabeça. Tic, tac, tic, tac.

Vamos, seja normal. Ok. Sorriso, sorriso.

— Poderia me emprestar uma caneta? - Jeon Jungkook indaga. Estendendo seu braço em minha direção. Ele tem uma voz aveludada e calmante, tenho vontade de abraçá-lo toda vez que vejo seu olhar brilhante. Mas é claro que não o faço. Na verdade, eu queria que um dia ele me abraçasse. Não, algo de ruim irá acontecer e eu passarei vergonha. 

Concordo sorridente. Procuro em minha mochila um estojo. Droga, estava muito ocupado pensando na minha vida daqui a dez anos e esqueci a porra do estojo. Eu sou um imbecil. Todos naquela sala são melhores que eu. Olho meus amigos. Todos lindos, com notas maravilhosas e sorrisos verdadeiros em seus rostos. Todos terão empregos em lugares como a Samsung, Google e até Onu. Eu, no máximo, conseguir algum trabalho autônomo online. Que é onde eu passo grande parte da minha existência.

— Jimin? O que aconteceu? - sua voz me chama. 

Meu coração dispara, acho que algumas gotículas estão se formando em minha testa. Tudo ao meu redor torna-se embaçado, consigo ver apenas seu olhar preocupado e minha mão tremendo. Ele levanta rapidamente e me ajuda a sair dali. A luz da sala me deixou assustado.

Eu não estava assim por causa de Jungkook. Ele é algo muito relevante. E nunca é algo relevante. A droga do estojo me fez entrar em pânico. 

Não consigo respirar. Sinto como se algo estivesse puxando todo o meu oxigênio para dentro. 

Uma mão segura meu ombro com força, na verdade são duas. Nossa, quando todas essas pessoas apareceram para me encarar? Acho que vou desmaiar, não aguento mais esses olhares assustadores.

Corro para o banheiro, tranco a porta. Minha blusa está úmida. O som do relógio ainda ecoa em minha cabeça. Que som insuportável.

Tic, tac, tic, tac.

Finalmente termino o banho. Acho melhor não ir a escola hoje.


Notas Finais


se você já teve um dia (ou mais de um) como o descrito nessa fanfic
procure ajuda

e naná, se por algum motivo você leu isso, desculpa por fazer o seu Jimin sofrer


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...