História Tides - Justin Bieber (em correção) - Capítulo 45


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Ashley Moore, Justin Bieber
Visualizações 670
Palavras 3.395
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 45 - New Home


Três anos depois

Melissa Bieber POV

20h00

 - Vamos logo Mel!

 Disse Dav me apressando, ele sabe que odeio isso. Na verdade todos sabem que odeio isso.

- Já terminei cacete

 Finalizei minha maquiagem com um batom nude, calcei  meus saltos e fui me olhar no espelho. Nada mal para uma noite de garotas e Dav.

 Estou usando um vestido curto  branco, uma jaqueta  jeans e uma bota com salto que vai até um pouco antes do meio da minha canela, a cor dele é bege. Peguei meu celular e desci as escadas encontrando as meninas e Dav em pé perto da porta e no sofá da sala estava Justin, Ryan, Chaz, Chris, Leo e Cameron. Todos com uma latinha de cerveja na mão e assistindo ao jogo de Hóquei que passava.

- Bom, garotos, –eu disse chamando a atenção deles- as regras são básicas, não destruir  minha cozinha, não fazer xixi no lugar errado no sanitário , não bagunçar muito a casa e se tirou do lugar coloquem de volta, e não sujar meu sofá branco

 Disse empurrando o pé de Chaz que estava em cima do sofá.

- Tudo bem mamãe.

 Disse Cam, dei um sorrisinho para eles e fui andando até as meninas que já estavam saindo pela porta.

  Senti um tapa na minha bunda e virei para olhar meu marido, e ele continuava com sua mão apertando minha bunda

- E você mocinha, conhece as regras não é? –perguntou perto do meu ouvido-

- Sim Drew, eu sei. Nada de mulheres aqui ok? Mesmo que for para um dos meninos

- Ok –ele riu-

- Eu estou falando sério

 Eu disse olhando em seus olhos, depois sorri e dei um selinho em seus lábios, quando estava fechando a porta do Ap pude escutar ele dizer “Você está gostosa”  Eu ri e fui para o elevador.

 Tiramos uma foto que Lauren postou no instagram, e depois ficamos decidindo para onde iríamos primeiro. E acabou que todas decidimos ir a um pub que tinha aberto recentemente.

 Vinte minutos depois

 Dav estacionou e eu, Hails, Lau e Camz descemos do carro, e depois vimos Ally, Mani e Dinah descendo de outro. Fomos conversando até a entrada, e então eu empurrei a porta e já senti aquele cheiro de bebida e de produto de limpeza, ou seja, tinham limpado recentemente e isso estava me deixando enjoada.

 - Vamos sentar ali –eu disse apontando para uma mesa-

  Sentamos e depois Dinah foi pedir uma bebida para nós, seria agora que eu contaria para eles.

 - Então Mel, você ficou todos esses dias distante da gente, o que aconteceu? –Disse Lau-

- Uma coisa que se vocês forem espertos com meus sinais irão descobrir –eu sorri-

- Ficamos preocupados, aquele dia que você foi lá em casa você não agüentava sentir meu cheiro que já ficava enjoada, eu hein –disse Dav-

- Aqui as bebidas meus amores

 Dinah veio com a ajuda do garçom, ela colocou a bebida na minha frente e depois fez o mesmo com todos e foi se sentar. Todos começaram a conversar, até que pararam quando perceberam que eu não estava falando nada e nem bebendo

- Não vai beber amor? Não gosta dessa cerveja? –disse Ally-

- Eu não posso, faz mal para o bebê –eu disse sorrindo-

- Ah sim enten... QUE BEBÊ? –Dav, como sempre escandaloso-

- EU NÃO ACREDITO –disse Hails-

- Você está grávida? –Camz perguntou-

- Descobri mês passado, só não sabia como contar.

- AAAHH VADIA

- Desculpe ué.

- Vamos comemoraaar –disse Dav-

 Eles pediram mais uma rodada de cerveja e um refrigerante para mim, ficamos rindo e conversando sobre vários assuntos, homens, namorados, marido da minha parte, e sobre a minha gravidez.

 Depois Dav inventou de cantarmos no karaokê, e eu ri demais da Ally e da Mani fazendo gracinha no pequeno palco, depois foi a Camz e a Lau, depois Dinah e Hails, e sobrou eu e Dav. Deixei que ele escolhesse, e como sempre escolheu Beyoncé.

- Tudo bem, você conhece Bow Down? –ele perguntou-

- é claro, amo essa. –eu ri-

  E começou a batida, e eu e Dav  começamos a cantar, era divertido, eu e Dav de vez em quando fazíamos uns passos iguais e acabávamos rindo no meio da música.

 Depois que a música acabou nós voltamos para a mesa.

- Mandaram bem –disse Hails-

- Obrigada vadias de Houston –eu disse-

 3h45 da manhã

 Tirei meus sapatos e os segurei, tirei a chave do bolso da jaqueta e girei ela no buraquinho, tentando não fazer muito barulho. Entrei no AP e vi que tudo estava apagado, fui andando na ponta dos pés até que vi o abajur da sala aceso, e depois vi Justin no sofá dormindo sentado apenas de cueca

 Fui até ele e deixei meu sapato no chão, coloquei meu celular na mesinha e depois sentei em seu colo e comecei a fazer carinho em seu rosto

-Ei amor –dei um selinho em seus lábios-

- Que horas são? –ele diz piscando seus olhos-

- Três horas da manhã, porque não está na cama?

- Estava te esperando

- Que meigo

 Ele estava com uma carinha de sono maravilhosa, me puxou para um beijo e começou a passar a mão em minha bunda, como o vestido já era curto ele tinha subido um pouco facilitando para Justin.

 Justin foi erguendo meu vestido e dando umas apertadas fortes em minha bunda, desci os beijos para o seu pescoço e comecei a rebolar em seu colo, ele arfou e apertou mais minha bunda

- Gostosa

 Senti uma ardência em minha nádega por conta dos dois tapas fortes que ele deu e vi ele sorrindo de lado.

 Tirei minha  jaqueta e joguei em qualquer lugar daquela sala, Justin começou a passar a mão pelo meu corpo e parou na barra do meu vestido, ele puxou para cima e eu separei minha boca de seu pescoço para poder levantar os braços e ele tirar meu vestido, eu estava apenas de lingerie e ele de cueca.

 Justin me deitou no sofá e separou nossos lábios, ele começou a beijar meu pescoço e passar as mãos pelo meu corpo, apalpou cada parte do meu corpo, apertou minha bunda e meus seios com força, do jeito que eu gosto.

  Puxei Justin para um beijo e enquanto ele me beijava, tentava achar o fecho do sutiã atrás de mim, ele parecia desesperado

- Amor, é na frente

- Mas que merda, eu nem aprendi a tirar o de trás e já inventaram na frente

 Ri alto e então ele colocou a mão em meus seios apertando e depois abriu o fecho.

 Ele pegou o direito e apertou, e o esquerdo ele começou a chupar, eu estava delirando, sua língua faz milagres

- Isso amor

 Eu disse puxando o cabelo dele. Justin mudou de seio e começou a apertar o esquerdo e chupar o direito

- Sem mais delongas Justin, por favor.

 Justin deu uma mordida no bico do meu seio e foi descendo os beijos até a minha intimidade.

 Ele deu um beijo nela por cima da calcinha e depois rasgou ela

- Eu gostava desse conjunto –entortei meus lábios-

- Compro uns dez para você depois

- Vou cobrar

 Ele beijou meu clitóris e depois girou sua língua me levando a loucura, eu coloquei minhas pernas por cima de seu ombro e empurrei sua cabeça para ir mais fundo com sua língua

- Que delicia de mulher –ele disse-

 Ele assoprou minha intimidade e depois tirou a cueca, seu pau já estava ereto, e isso meu deixou com água na boca.

 Ele passou a cabeça rosada de seu pau em minha vagina e depois sem aviso nenhum penetrou me fazendo gritar. Ele dava estocadas fortes e fundas me fazendo delirar

 - Coloque suas pernas aqui

  Como seus braços estavam ao meu redor ele pediu para mim colocar minhas pernas por cima  de seus braços, e assim eu fiz, ele dava estocadas e arfava

- Amo quando seus seios ficam pulando assim na minha cara

 Ele abocanhou meus seios e começou a morder eles, isso é realmente muito excitante!

 Justin saiu de dentro de mim, e eu reclamei até porque não tinha gozado ainda. Ele se deitou do meu lado e levantou minha perna. Seria meu sonho? Ele penetrou e eu suspirei, ficamos nessa posição até gozarmos.

 Estávamos com a respiração ofegante, senti Justin se levantar, e depois ele me pegou no colo e fomos assim até o quarto. Tomamos um banho juntos e depois ele me vestiu, isso mesmo, ele me vestiu e aí fomos dormir.

 Dia seguinte

8h00

 Abri meus olhos e senti o incômodo da luz solar em meus olhos, passei a mão pela cama e meu marido não estava li. Estranhei já que hoje é sábado, e ele não trabalha de sábado. Na verdade ele não estava mais indo todos os dias para a empresa, já que Jeremy passou a empresa para Justin, ele não precisa ficar indo sempre, ele faz as coisas daqui do escritório de casa mesmo.

  Fui até o banheiro,  lavei meu rosto e escovei os dentes. Desci as escadas até o andar de baixo e encontrei a mesa posta e meu marido só de bermuda concentrado no notebook.

 Fui até ele e sentei em seu colo chamando sua atenção, ele deu um sorriso e meu beijou. Virei meu rosto e vi o que ele estava vendo, e quando vi arregalei meus olhos. Ele estava em um site de compras de casas.

- Está pensando em comprar uma casa amor? –perguntei olhando para ele-

- Sim, bom, eu quero construir uma família com você, e nesse AP acho que não vai caber nossos três filhos

- Três? –eu ri- estava pensando em só um

- Eu queria ter cinco, mas acho que você não vai concordar.

- Não mesmo –eu ri-

 Ele continuou procurando casas e eu comecei a comer, peguei um prato e fui colocando tudo que eu queria, primeiro vários pães de queijo, depois um pão francês com manteiga, peguei um suco de laranja e depois um prato de Waffles.

 Comecei a comer e depois Justin parou de mexer no notebook e me olhou estranho

- O que foi? –eu disse de boca cheia-

- Você está comendo mais que o normal, e não é de hoje isso. Desde o mês passado que você anda comendo demais

- Então quer dizer que estou gorda?

- Em nenhum momento eu disse isso doce.

- Hm, sei

- Então, como vai os preparativos para a sua formatura? Já é na semana que vem não é?

- Sim, e espero que seu terno já esteja pronto

- Vou pega-lo na lavanderia.

- ótimo.

 13h00

 Eu e Justin estamos assistindo a nossa série favorita agora, até que meu celular apita e eu vou ver; É uma mensagem da Hails

“Acabei de deixar o sapatinho e o resto das coisas com o porteiro do seu prédio amor, ele vai ir entregar.”

“Obrigada anjo, você é a salvadora da minha vida!”

“Sei que você me ama! Filma a reação dele por favor amiga kkkk”

 Bloqueei meu celular e escutei a campainha tocar, fui atender e era o porteiro, peguei a caixa de sua mão  e agradeci. Justin estava tão entretido que nem percebeu a caixa.

 Subi rápido para o quarto e comecei a espalhar os sapatinhos de bebê para todo o lado, e coloquei na gaveta de cuecas dele também. E depois escrevi um bilhetinho e deixei encima da cama  junto com um sapatinho rosa e outro azul –já que eu não sei se é menino ou menina- e depois desci para a sala. Me sentei ao seu lado e abracei ele.

- Amor –eu disse fazendo manha-

- Hm? –disse sem me olhar-

- Vai pegar meu celular no quarto para mim?

- Ah não Mel, para com isso, depois você pega

- Vai Justin, por favor.

- Af Melissa!

Ele travou a série e foi todo emburradinho para o quarto. Peguei meu celular e abri na câmera para filmar, e fui andando atrás dele.

- Seu celular está aí na sua mão Mel

 Ele disse se virando para mim

- Só vai Justin.

- Tá sua chata

 Eu ri e ele foi subindo as escadas, apertei a bunda dele e ele soltou uma risadinha super fofa.  Justin abriu a porta do quarto e depois me olhou

- E agora?

 - Vai olhando com atenção o quarto todo JB

- Ok

 Ele deu um suspiro e foi dando a volta no quarto, e até que achou o primeiro sapatinho, ele pegou e me olhou confuso, e eu o incentivei a continuar. Ele achou mais uns quatro sapatinhos e depois pegou o da cama, e começou a ler o bilhete

- Lê em voz alta mozão –eu disse-

- Ok. Aqui diz: Como você achou os sapatinhos imagino o que esteja imaginando –ele ri- mas como você é lerdo eu vou te dizer. Parabéns papai.

 Ele me olhou com os olhas lacrimejados e pegou o teste de gravidez dentro da cartinha, e viu o positivo e quando me olhou vi umas lágrimas caindo de seus olhos

- Sério Mel? –ele sorriu-

- Sim amor

 Eu sorri e senti lágrimas caindo dos meus olhos, ele me abraçou e estávamos nós dois que nem idiotas chorando.

Domingo

13h00

 Vesti a calça que é jeans cintura alta, ela é rasgada um pouco acima dos joelhos, coloquei a regata por dentro da calça e coloquei o salto preto. Fui até a penteadeira e peguei meu colar, anéis e aliança.

 Depois de pronta eu fui para o banheiro e encontrei meu marido pegando o perfume que mais me dava enjôos.

- Amor não! –eu disse olhando para ele-

- Não o que? –me olhou confuso-

- Não passa esse perfume, me deixa enjoada.

 - Então ele vai para o lixo

 Justin jogou o perfume no lixo e eu sorri. Depois que contei da gravidez ele está mais cuidadoso comigo do que antes.

- Vamos indo, a corretora disse que estaria lá até uma e quarenta e cinco

 Descemos as escadas e quando passei pela porta Justin a trancou. Ele entrelaçou nossos dedos.

 Vocês devem se perguntar onde está Cookie não é? Bom ele morreu no ano passado, quando eu e Justin fizemos um almoço especial aqui em casa para os amigos deixamos a porta aberta sem querer e ele saiu e acabou indo para a garagem, e morreu atropelado, eu chorei bastante. Até que eu e Justin decidimos que se formos ter outro animal seria um cachorro.

 Justin abriu a porta para mim e eu entrei agradecendo ele. Ele entrou logo depois e se sentou em seu lugar.

 Quinze minutos depois já estávamos em frente a mansão, era linda por fora. Justin estava com a chave, já que ele pediu por telefone no caminho para que deixassem a chave ali para que ficássemos sozinhos olhando a casa

- Sabe quem mora nesse bairro? –ele perguntou colocando o braço ao redor do meu pescoço-

- Quem? –olhei para ele-

- Nada mais nada menos que Kourtiney e Kim Kardashian –ele sorriu-

- Está me zuando! Eu vou ir pedir uma xícara de açúcar todo dia para elas –eu ri-

 Justin riu e entrelaçou nossos dedos e fomos andando até a porta.

  Tinha um caminho que era em pedras branquinhas direcionando para a porta, já dava para perceber que a casa era enorme nénon. Do lado do caminho de pedras tinha flores lindas e bem-cuidadas.

 Justin abriu a porta e já demos de cara com uma sala simplesmente enorme, ainda não mobilhada. A iluminação é composta por arandelas, sancas com focos indiretos do lustre central, as paredes tinham uma cor cinza emolduradas por rodapés brancos em contraste com o piso de madeira. Eu e Justin andamos na sala e quando viramos a cabeça para a direita vimos uma lareira e de um lado tinha uma janela grande, que ia do teto até um pouco antes do fim do chão, era branca, e do outro lado a mesma coisa.  Tinha uma janela bem grande também do lado do lustre, até tinha um espaço para sentar e ficar olhando a rua.

 Do lado da sala tem um banheiro, era enorme, fica do lado da adega. Fomos andando  pelo corredor e encontramos a enorme cozinha. Os moveis já estavam lá, eram muito lindos, Justin e eu ficamos comentando como ficaria algumas coisa se mudássemos para cá. A cozinha tem duas ilhas centrais, a primeira é preta com tampo de mármore e pia com duas cubas. A segunda é branca, também com acabamento em mármore. E tinha uma dispensa grande também, uma geladeira e um fogão junto com o forno grande. Os armários tinham uma cor branca e preenchiam bem a cozinha.

 Saindo da cozinha voltamos para a sala e fomos andando até a  escada que ficava do lado da porta (de um lado da porta ficava a sala, e do outro a escada) Em baixo da escada tinha um cômodo grande que aparentava ser um escritório, não sei no que transformaríamos aquele cômodo se ficássemos com a casa.  

 Subimos as escadas e encontramos cinco quartos,  dois grandes e outros médios, nos dois quartos grandes tinham suítes, e nos outros não. Era um corredor extenso, e lá vimos mais um banheiro, e como esperado era lindo!

 Enquanto andávamos pelo corredor, bem no final mesmo vimos uma porta, empurramos e  encontramos um dos terraços no piso superior que tem vista para a piscina e para o verde do jardim, assim como para a paisagem linda que dava para ver um pouco da City que era pouco afastada desse condomínio.
             

Descemos para o andar de baixo e fomos para a parte de trás da casa, o gramado era enorme, e tinha até um jardim com balanço, era maravilhoso. Na varanda ficavam umas cadeiras que eram antigas porém lindas. E fomos andando no gramado e podemos ver outra varanda de frente para a piscina, tinha churrasqueira gourmet e cadeiras. Tinha  ar condicionado também para amenizar o calor.
               

Entrelacei meus dedos com o de Justin e ele olhou para mim

- O que achou princesa? Gostei bastante, os quartos são bem espaçosos e a sala é linda. E o gramado nem se fala, vai dar para os nossos filhos brincarem bastante –ele sorriu-
 

Eu amo ouvir ele falando assim todo bobo, isso me deixa feliz.

- Também gostei Drew. Acho que nem precisamos olhar outras, essa é ideal –eu sorri-

- Será que dá para pedir para instalarem um elevador? –ele disse coçando o queixo-

- Acho que sim, mas porque? –o olhei confusa-

- Porque sua barriga vai crescer e não vai ser uma boa idéia você ficar descendo e subindo elas enquanto estiver com uma barrigona

- Não sei, vamos ver isso quando formos ver a corretora daqui a pouco, ok?

- Uhm.  Então vai ser essa mesmo doce? –ele perguntou me olhando-

- Sim anjo –eu sorri-
 

Esqueci de citar que a casa também tem uma garagem que cabe uns seis carros.
 

Bom, eu e Justin entramos no carro e ele seguiu para a imobiliária onde falaríamos com a corretora. Justin tem a idéia de nos mudarmos esse mês ou mês que vem, já que ele quer que já estejamos aqui quando o bebê nascer.

23h00
 

Coloquei meu sutiã e voltei para o banheiro ainda de lingerie, comecei a passar o creme corporal e quando chegou na barriga eu fiquei ali olhando e alisando ela. Me virei de lado e vi que ela cresceu um pouco, amanhã vou marcar uma consulta para ver se está tudo bem e quando posso começar o pré-natal.

  Senti os braços de Justin me rodearem e suas mãos pararem na minha barriga fazendo carinho

- Vamos ser mais felizes ainda quando o nosso bebê chegar. Eu prometo ser o homem que vai te fazer e fazer nosso bebê muito feliz  -ele sorriu-

- Você já me faz feliz amor, e vai ser o melhor pai do mundo para o nosso bebê.
 

Me virei para ele e o beijei

- Eu te amo Bieber

- Também te amo senhora Bieber. 


Notas Finais


OiOi mozões da minha vida! Como estão? Espero que bem.
Sobre a nova fanfic? Só falta a capa ficar pronta!
Espero que tenham gostado do capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...