História Ties - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Xiumin
Exibições 40
Palavras 3.138
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá pessoas queridas que lêem minhas história!
Como é aniversário do Chanyeol, decidi atualizar a fic hoje! Weeee.
Falando em aniversário do Chanyeol, vocês viram a foto que o Baekhyun postou no insta? Pessoas, ChanBaek is real!!!
Surtei quando vi aquilo...
Enfim, aproveitem a leitura!
Espero que gostem

Aaah! Um aviso, estou postando pelo tablet, então não tenho a menor ideia de como vá ficar a formatação, se ficar ruim vou concertar quanto antes.

Capítulo 14 - Aflição


 

Cheguei na minha sala e a primeira coisa que fiz foi ligar para o Yixing, queria saber se havia algo errado comigo, chorar até perder a consciência não era algo normal, eu não queria que nada de ruim acontecesse a minha criança, e se fosse por culpa minha eu nunca me perdoaria. 

-O Doutor Zhang, tem um horário vago hoje à tarde, está bom para o Senhor? – a secretária me perguntou. 

-Ótimo, quanto antes melhor. – confirmei. 

Não contaria isso ao Chanyeol iria sozinho, se houvesse mesmo algo errado comigo e ele soubesse eu poderia dizer “Adeus” ao meu compromisso na China dali a três semanas. 

Almocei junto de Kyungsoo como de costume, e Jongin que chegará mais cedo naquele dia a empresa, eles eram tão fofos juntos, Jongin acabou anunciando que seus pais pagariam a viagem dele conosco até Pequim. 

Voltamos a empresa com Kyungsoo radiante devida à novidade, e depois tratei de ir ao médico, com o coração apertado de preocupação. 

-Boa tarde Sr. Byun. – Yixing me cumprimentou sorridente assim que entrei na sala dele. 

-Oi. – cumprimentei de volta sorrindo. 

-Como está indo? – indagou me olhando curioso. 

-Bem, tenho engordado bastante. – eu detestava essa parte. – Mas uma coisa que me ocorreu ontem me deixou preocupado e eu vim correndo até aqui. – relatei. 

-Prossiga. – Yixing pediu ajeitando sua armação. 

-Ontem por conta de um estresse eu acabei chorando muito e acho que perdi a consciência. – tentei ser o mais breve possível. – Isso é normal? 

-Não, certamente que não Baekhyun. – me respondeu preocupado. – Você sentiu alguma coisa antes disso acontecer? 

-Comecei a me sentir mal, e depois não lembro mais de nada, é como se tivesse ocorrido um desmaio.

-Sei. – suspirou, como se estivesse pensando o que levou ate aquilo. - Sente-se ali. – me pediu apontando para a maca e lá vem todo aquele exame físico chato. 

Yixing pegou o estetoscópio, e aquela coisa de medir a pressão, fez todo o procedimento chato, depois me olhou com uma cara indecifrável, fez eu tirar minhas roupas e por aquele pijama ridículo novamente, porque quis ver se estava tudo bem com a criança, me garantiu que nada tinha acontecido ao meu filho, o que de certa forma já foi um alívio, depois voltamos ao seus consultório. 

-Você sofre de pressão alta? – indagou. 

-Não. – eu era saudável, mesmo com todas as porcarias que eu comia. 

-Está seguindo uma dieta saudável certo? – perguntou me analisando como se duvidasse. 

-Sim. – infelizmente, Chanyeol fazia questão de me ajudar nisso. 

-Acho que você está sofrendo de Hipertensão Gestacional. – relatou me olhando preocupado. – Mas isso só será confirmado com mais alguns exames. – ah! Ótimo agora eu estava doente. 

-É grave? Isso afeta o bebê? – perguntei preocupado, se fosse algo muito ruim eu teria mesmo que abrir mão da minha viagem até a China. 

-Hoje não, já existe tratamento, mas pode acarretar em um parto prematuro e na restrição do crescimento fetal. – Yixing explicou. Puta merda, se Chanyeol ficasse ciente disso nem trabalhar ele me deixaria mais. 

-Que exames são esses que devem ser feitos? Tenho um compromisso na China daqui a três semanas e gostaria do diagnóstico certo quanto antes. – me encontrava meio desesperado, agora eu teria que dar razão a toda preocupação de Chanyeol, e teria que evitar me estressar o máximo.   

-Você deve fazer quanto antes, o resultado será rápido. – me explicou. – Mas dependendo deles não lhe aconselharia ir até a China, principalmente sozinho. 

-Não estarei sozinho, meus colegas de trabalho estarão lá. – eu não podia deixar isso passar, não entregaria a minha possível promoção a Kyungsoo de mãos beijadas, não mesmo. 

-Se você diz. – ele disse me olhando por cima das lentes de seus óculos enquanto escrevia naqueles blocos de papel. – Aqui, peço que faça o quanto antes. – ótimo, faria naquele dia mesmo, se possível, e depois entregaria o resultado a meu querido médico. 

-Tudo bem. – disse sorrindo amarelo. – Obrigado Doutor Zhang, até mais ver. – disse me levantando e pegando minha bolsa divina.  

-Tchau Baekhyun. 

Fui direto para o lugar até onde Yixing me explicou que deveriam ser feitos meus exames marquei tudo para o dia seguinte, e corri de volta a empresa, não poderia deixar suspeitas a Chanyeol que me ausentei da empresa para ir ao médico. 

-Boa tarde Senhora Sun. – cumprimentei minha adorável secretária. 

-Boa tarde Baekhyun. – ela me respondeu sorridente. 

Terminei meu expediente pensando na minha possível nova doença, que parecia ser passageira, mas que não a tornava menos grave, e fui encontrar meu namorado, que já me esperava no saguão, como de costume. 

-Vamos? – perguntei sorrindo sem muita vontade, não podia deixa ele desconfiar. 

-Sim. – me respondeu sorridente, olhando para mim com aquele olhar engraçado, que ele sempre me lançava. 

Entramos no carro, e Chanyeol foi logo me roubando um beijo, ele fazia isso às vezes. 

-Já te disse que a cada dia você fica mais lindo com esse barrigão? – me perguntou sorrindo. 

-Já. – confirmei sorrindo de volta, me esquecendo um pouco das preocupações. Ele me cobria sempre de elogios. 

-Ah, era só para reafirmar. – Chanyeol respondeu dando aquele sorriso enorme, que eu desejava de todo meu coração que nosso filho puxasse isso dele. E deu partida no carro. 

Foi bem rápido todo o trajeto até em cada, estava decidido a não trabalhar mais naquele dia, já estava tenso demais com minha possível descoberta infeliz e não queria me cansar ou estressar mais. 

-Não vai se trancar no escritório hoje? – Chanyeol indagou quando percebeu que eu tomei banho e fui tentar ajuda-lo com a janta. 

-Não. – respondi sério, sem ligar a mínima para a implicância dele. Ele levou as mãos até minha testa e me olhou curioso. 

-Será que você está doente? – indagou rindo.   

-Seu bobo. – respondi rindo da brincadeira dele. – Só queria te ajudar na cozinha hoje. – menti. 

-Não precisa amor, vai descansar. – ele pediu selando meus lábios. 

-Tá. – atendi o pedido dele sem pestanejar, liguei a TV em um canal qualquer e me joguei no sofá, peguei meu celular e decidi ligar para o Lu. 

Tocou inúmeras vezes até ele finalmente atender. 

-Alô. – ele disse do outro lado da linha. 

-Oi Lu. – eu disse. 

-Oi Baek, como você está? – perguntou com um entusiasmo repentino. 

-Estou bem no nível do possível. – respondi suspirando. – E você como está? E a Mei? E o Sehun? – perguntei tudo de uma vez e de forma rápida. 

-Calma, uma coisa de cada vez. – respondeu rindo. – Estamos todos bem, meu casamento não poderia estar melhor. – explicou e eu sabia que ele estava sorrindo naquele momento, saber disso me deixou feliz. Acho que os dois não paravam de brigar pela distância, e nenhum dos dois sabiam lidar com ela, mas pelo visto já tinham dado um jeito nisso. 

-Que bom Lu! – respondi sorrindo, mesmo que ele não estivesse ali comigo. – Não vá ter uma Mei número dois agora eihm. – observei sarcástico. 

-Não, nem posso! Eu tomei um susto desse na semana passada. – nossa, mas já estavam assim? Comecei a rir, Luhan não tinha jeito. – Ei, não é para de rir, se eu tiver outro eu nem sei como faria para cuidar, tenho trabalhado demais. – o que ele esperava ao se tornar produtor televisivo? 

-Parei. – respondi tentando regular minha respiração. – Vou para a China daqui a três semanas! – contei a ele que ainda não sabia. 

-Baekhyun! Ficou maluco? Vai sair do país quase parindo? – exagerado. 

-Não é para tanto, eu não vou estar sozinho, Kyungsoo e Jongin estarão comigo se acontecer algo, o que não vai rolar. Eles estarão lá. – tentei ser confiante, mas o Luhan começou a rir. 

-Kyungsoo não consegue ajudar nem a si mesmo, vai ajudar você? – respondeu tirando sarro, ele conhecia meus companheiros de trabalho indiretamente, devido a comentários corriqueiros. – E Jongin tem o que? 19 anos? Como ele vai te ajudar? -olha só que filho da puta, Sehun tinha a mesma idade quando eles tiveram a Mei. 

-Fica quieto na sua aí Luhan, que o Sehun tem quase a mesma idade que ele é vocês já estão quase no segundo filho. – joguei na cara mesmo. 

-Seu grosso. – respondeu sério. – É perigoso, o que o Chanyeol disse disso? – ele sempre metendo o Chanyeol no meio das nossas conversas. – Ele sabe que o Kris pode estar lá? – eu nem lembrava disso, havia mesmo bastante chances de nós encontrarmos lá, Kris era economista como eu, e o congresso era na cidade na qual ele vivia agora. 

-Disse que não iria deixar, mas eu vou assim mesmo, acho que está “valendo” uma promoção, não vou deixar Kyungsoo ser promovido tão facilmente. – relatei olhando minhas unhas. – E ele nem pensou nisso, nem eu pensei. 

-Competitivo. – Luhan observou do outro lado da linha como se isso fosse me afetar. – Só queria ver quando ele lembrar da existência do antigo rival no amor dele. 

-Sou mesmo. – respondi ácido. – Lu, deixa eu te perguntar uma coisa.- queria saber o que ele sabia sobre a tal hipertensão. 

-Fala. – respondeu do outro lado da linha, enquanto eu ouvia Mei gritando pela casa. 

Olhei para a cozinha é constatei que Chanyeol permanecia lá distraído com a comida, e baixei o tom de voz. 

-O que você sabe sobre Hipertensão Gestacional? – indaguei quase em um sussurro. 

-Não sei muita coisa Baek, acho que pode levar a criança a nascer antes do tempo. – respondeu distraído. – Mei! Não mexe aí! – ordenou a pequena do outro lado da linha. 

-Ah sim. – não deveria ser grave não é mesmo? O Luhan não sabia nada, e de coisa ruim todo mundo sabe algo. 

-Por que? – perguntou distraidamente. – Ai meu Deus Baekhyun! – se exaltou sem me deixar responder. – Você tem isso?   

-Não foi confirmado ainda, não comenta isso com o Chanyeol. – respondi tentando ficar calmo. 

-Se ele souber você, vai te por em uma redoma de cristal. – até o Lu sabia disso. 

-Eu sei, por isso estou esperando o diagnóstico certo do médico. – respondi enquanto assistia a TV. 

-Diagnóstico de que Baekhyun? – dei um pulo de susto ao ouvir a voz de Chanyeol atrás de mim. Fudeu! 

-Tchau Lu, outro dia te ligo. – falei com meu amigo. 

-Fudeu eihm Baekhyun. – Luhan respondeu do outro lado da linha, ele deve ter ouvido a voz de Chanyeol. – Boa sorte aí para reverter a história, me liga! – ele estava tirando sarro da minha situação. – Tchau. – e eu desliguei. 

Chanyeol me olhava confuso, esperando por um resposta. 

-Não é nada Channie. – respondi sorrindo. – Era coisa do Luhan, ele acha que está esperando outro filho. – isso! Ótima mentira. 

-Mas se ele está achando que está esperando outro filho, porque você tem que esperar o diagnóstico certo? – indagou ainda confuso. 

-Você entendeu errado. – respondi já começando a ficar nervoso, se ele descobrisse, ou me fizesse falar, eu estaria ferrado. – Então, a janta já está pronta? 

-Já, eu vim aqui te avisar. – respondeu ainda meio sério. Graças ao bom Deus, Chanyeol era meio lerdo. 

-Ótimo, estava morrendo de fome. – respondi me levantando cantarolando, eu faria qualquer coisa para distrai-lo naquele momento.
Comemos enquanto discutimos os possíveis nomes para a cria, era um pior que o outro. 

-Jonghyun? – Chanyeol sugeriu, depois de mais um tempo, eu já havia recusado inúmeros outros. 

-Jonghyun não é o nome daquele cantor famoso? – indaguei a ele. 

-Qual o problema? É bonito. – Chanyeol respondeu enchendo a boca de comida. 

-Vão pensar que nós éramos pais fanáticos por ele e decidimos o homenagear de alguma forma. – respondi, o fazendo suspirar. 

-Baekyong? – indagou, me fazendo rir. 

-Não mesmo. – respondi rindo devido a lembrança que aquilo me trazia. 

-Por que não? Baekhyun, você é muito difícil. – respondeu impaciente. 

-Quando eu estava no ensino médio, e queria fingir ser hétero por causa dos meus pais, eu e minha amiga decidimos fingir que namorávamos, e esse era o nome parece com o do nosso couple. – respondi rindo entre algumas palavras lembrando daquele tempo. 

-Ah! – foi o que ele respondeu indiferente, e prosseguiu com suas sugestões. – Byunmin?   

-Não. – respondi suspirando, essas coisas eram difíceis. – HyunJun. -afirmei depois de um tempo pensando. 

-Tem certeza? – ele indagou meio incerto.   

-Sim. – eu estava decidido. 

-Tudo bem então, mas o próximo quem vai escolher o nome vai ser eu. – respondeu vitorioso. Tenho pena do nosso próximo filho. 

-Feito. – respondi sorrindo. 

Lavamos a louça juntos em perfeita harmonia, como vinha acontecendo raramente ultimamente. E fomos para a cama, deitamos juntos e passamos a trocar carícias necessitadas, mas que não poderia passar disso, para a infelicidade de todos, devido a uma certa visita a um médico, que Chanyeol nem imaginava que eu teria consulta. 

-Hoje não Channie. – respondi suspirando enquanto sentia ele abusar do meu pescoço, e eu estava sentado em seu colo tentando não rebolar. 

-Por que não? -indagou sem tirar seu rosto da curvatura do meu pescoço. -Você quer, eu quero. – eu estava quase cedendo, estava mesmo necessitado, mas eu não podia. 

-Eu estou com dor de cabeça. – respondi a primeira coisa que pensei, mas sem conseguir parar meus malditos movimentos pélvicos. 

-Ah não Baekhyun! – respondeu impaciente. – Isso só deve acontecer depois de uns dez anos casados e a gente não tem nenhum. – ah que merda, eu queria tanto ele, nem estava conseguindo pensar direito. As mãos dele passaram da minha cintura para dentro da minha boxer e só nisso quase soltei um gemido despudorado. 

Quando ele ia começar a massagear meu membro, que estava tão rígido quando o dele, consegui voltar a raciocinar e me afastei dele, observando ele me olhar sem conseguir entender muita coisa. 

-O que foi? – perguntou deixando seu desespero transparecer, ele precisava tanto de mim quanto eu precisava dele. 

-Não dá Channie. – respondi suspirando. Dava, dava sim, na verdade já teria dado se não fosse por aquela maldita suspeita, o pior era não poder explicar os reais motivos. 

-Por que não? – os olhos dele estavam tão negros, pareciam ter aumentado de tamanho, e ele estava todo descabelados e com o tronco desnudo, estava quase mandando tudo para os ares e me entregando. – A gente não faz a umas duas semanas, eu... eu preciso tanto de você. 

-Não me sinto confortável. – menti. – Sabe é estranho Channie. – expliquei como se estivesse falando da gravidez. 

-Não tem nada estranho Baekhyun, olha essa suas coxas! Por Deus, tão irresistível, você não poderia estar mais sexy. – era palpável o que ele sentia mas eu não podia corresponder, não naquele momento. 

-Desculpa Channie. – pedi meio cabisbaixo, me afastando mais. 

-Tudo bem. – me respondeu depois de suspirar, se aproximando de mim e envolvendo nos seus braços novamente, mas de forma casta. – Vou tomar banho. – respondeu depois de beijar minha testa. 

E eu fiz o mesmo, mas no outro banheiro, não sei se conseguiria resistir a ele dentro do mesmo box, aproveitei para me aliviar. Quando voltei ao quarto Chanyeol já havia saído do banheiro e me esperava na cama, me deitei ao lado dele, e ele me encaixou dentro de seus braços. 

-Voce está lindo e sempre permanecerá assim aos meus olhos, não importa quanto o tempo passe ou quantas rugas comecem a aparecer no seu rosto, permanecerá lindo aos meus olhos. – Chanyeol disse olhando dentro dos meus olhos de forma profunda. 

-Desculpa Channie. – coitadinho, estava pagando o pato e nem sabia. 

-Tudo bem meu amor. – selou meu lábios mais um vez. – Boa noite. 

-Boa noite. – respondi lhe beijando mais uma vez. 

-Eu te amo. – disse rente a meus ouvidos. 

-Eu também te amo. – respondi passando os dedos pelo seu rosto. 

♡♡♡♡

Era frustrante ter sexo rejeitado pelo Baekhyun, mas respeitei a vontade dele, só não concordei com a parte dele estar se sentindo desconfortável em relação a gravidez em um momento como este, não havia nada de errado com ele, ele estava maravilhoso, tão lindo e adorável. 

♡♡♡♡

Já estávamos a caminho da empresa depois daquela noite digamos conturbada, porém no fim acabamos dormindo abraçados. Baekhyun parecia preocupado com alguma coisa, estava sério, quase não dialogamos até aqui, não sei se ele queria me esconder algo, mas o deixaria me contar por vontade própria quando ele achasse necessário. 

-Tchau Channie. – ele disse selando meus lábios já fora do carro. – Tenha um bom dia de trabalho. 

-Você também pequeno. – respondi lhe sorrindo. – Te encontro para almoçarmos juntos? – não era muito comum fazermos isso, ele preferia a companhia do Kyungsoo. 

-Ah, hoje não dá. – respondeu meio incerto. – Temos um monte de coisa, é melhor fazer isso outro dia. – se explicou sem olhar ao menos nos meus olhos, era mentira, sem dúvidas só não sabia do que se tratava. 

-Tudo bem. – lhe sorri novamente, já estávamos quase no elevador. – Te encontro aqui a caminho de casa.   

-É. – ele disse sorrindo. 

O elevador chegou finalmente e cada um de nós seguiu seu camaté

♡♡♡♡

Eu detestava mentir para o Channie, mas acho que ele caiu direitinho, nem desconfiou de nada, teria médico às dez, então só fui até meu escritório informar a minha Senhora Sun, o que faria naquele dia, rever minhas pendencias para aquele dia e desci novamente para pegar um táxi. 

Eu estava realmente preocupado, não conseguiria continuar vivendo se soubesse que por descaso meu, meu filho nasceu doente ou antes de seu tempo. 

-Byun Baekhyun. – era minha vez. 

Levantei tentando controlar meu nervosismo, e segui em frente. 

Foi horrível fazer todos aqueles exames, tomou toda a minha preciosa manhã, por mim sairia dali direto para casa, não era só cansaço físico, tinha o mental somado a minha preocupação, o lado bom era que o resultado sairia logo. Voltei a empresa, depois de almoçar da forma mais saudável possível. 

Me sentei na frente daquele computador mas não conseguia realmente me concentrar em nada, a preocupação estava me corroendo, o tempo se arrastava para passar, nem a felicidade que Jongin e Kyungsoo emitiam só de estar perto um do outro me incomodava naquele dia. 

Contava cada mísero minuto até a hora em que o meu expediente terminaria, esperei Chanyeol no saguão durante alguns minutos e voltamos ao nosso lar. 

-Baekhyun. – Chanyeol me chamou da cozinha, já havíamos chegado a um bom tempo mas tudo o que eu fiz foi me jogar no sofá depois de afrouxar minha gravata e permanecer ali. 

-Sim. – respondi voltando meu rosto para ele. 

-Vamos jantar. – me chamou com o cenho enrugado. – Está tudo bem? Tive que te chamar três vezes até você me atender. – relatava enquanto eu me arrastava até a cozinha. 

-Estou cansado, me desculpa. – respondi pegando a comida e voltando a sala. 

Nós sentamos a mesa, e era como na noite antes de eu contar tudo a Chanyeol, antes dele saber da existência de HyunJun, antes dele ter ciência do meu termino com Kris, havia apenas o silêncio e o peso dos olhos dele sob mim. 

-Está mesmo tudo bem? – ele perguntou depois de um longo tempo. 

-Sim. – respondi sorrindo. 

Tomei banho e fui dormir quentinho na minha cama enorme por conta do tamanho de Chanyeol, que me abraçou e não ousou me perguntar mais nada naquela noite, só me deu beijinhos e me fez carinho até cairmos no sono. 

 


Notas Finais


Até semana que vem!
Espero que tenham gostado...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...