História Tiger - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bottom!jungkook, Bts, Jeon Jungkook, Jikook, Jimin!seme, Jung Hoseok, Jungkook!uke, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Namjin, Park Jimin, Top!jimin, Vhope, Yaoi
Visualizações 213
Palavras 1.624
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Quase dez hora mas aqui estou eu com essa cap que derrubou meu forninho... duas vezes ( ͡° ͜ʖ ͡°) só digo isso

Boa Leitura!

Capítulo 4 - "Sua voz é tão linda Kookie"


"Vim falar com você pois suas notas estão abaixando muito e isso pode te levar a uma expulsão. Deve se esforçar mais." Ele abaixou a cabeça de novo parecendo envergonhado, se não um pouco triste também. Ah essa carinha me mata. "Ei, eu vou pensar em algo para te ajudar pequeno." Sorri afagando seus cabelos e caminhei pra fora dali deixando um Jungkook sorridente para trás.

CAPÍTULO 4- "Sua voz é tão linda Kookie"

Pov's Jungkook

 "Me deixa ver se entendi... Ele achou que você estava triste por ele ter sido rude, quando na verdade você estava se roendo para controlar a excitação que a voz dele te deu?" Assenti corado. Era noite e estávamos na minha cama, já de banho tomado, dentes escovados e pijama – que consistia em blusão e boxer – vestido, tagarelando, lê-se: Tae arrancando informações de mim enquanto massageava meu pé com um tipo de óleo. "Jungkook você é único... O único indivíduo tripolar que eu conheço.”

 "Como assim Tae?" Tripolar? Ele inventou mais uma palavra? "Você é normalmente um briguento, mas fica todo vergonhoso perto do senpai e ainda tem uma personalidade totalmente pervertida aí, reprimida no fundo da sua mente e querendo vir à tona." Ele explicou me fazendo ficar mais embaraçado. E não é que fazia sentido? "E-ela não quer vir á tona. Espera! Eu não tenho personalidade pervertida nenhuma! E-eu só... São os hormônios sabe..." Disse mais corado ainda e desviando os olhos enquanto meu amigo me encarava irônico.

 "Por que você não fala pra ele?" Tae pergunta me fitando mais sério. Depois o tripolar era eu... Pera o que essa criatura me sugeriu?! "E-ele não iria me q-querer..." Sinceramente e não conseguia imaginar uma realidade em que isso desse certo, minha timidez/ personalidade explosiva/ falta de experiência/insegurança / qualquer outra coisa, me faziam criar várias situações em que tudo começaria a dar errado do nada. Começando pelo ‘não’ que eu receberia, aí o Jimin ia rir de mim, aí um meteoro cheio de dinossauros cairia e eu não morreria porque estaria enterrado no subsolo só de vergonha.

 "Por que não? Você é muito gostoso olha essas coxas." Disse ele subindo as mãos lambuzadas de óleo pela minha perna me fazendo arquear um pouco as costas. "T-Tae pa-para..." Meu amigo deu sorriso de canto parecendo ter tido uma ideia. Chegando à panturrilha ele começou a apertar um pouco, me fazendo grunhir baixinho enquanto fechava os olhos, e rir das minhas reações. O aperto aumentou na coxa, me fazendo ficar envergonhado por ter que morder os lábios para segurar alguns sons constrangedores que insistiam em sair. "Sua voz é tão bonitinha Kookie... É muito feio você não me deixar ouvi-la... Vamos ter que aumentar um pouco o volume então..."
 "N-não! Nhaaaaa..." Tampei minha boca para abafar o grito que saiu quando ele apertou minha bunda por dentro da boxer. Aquele era mesmo eu? Esse som tinha mesmo saído de mim? Não que vergonha! "E ainda te chamam de tigre. Pff! Parece mais um coelhinho manhoso." Falou ainda com as mãos em mim, me fazendo acordar do transe, furioso.

 "SEU MISERÁVEL PERVERTIDO! SOME DAQUI!" Gritei o derrubando da minha cama enquanto ele gargalhava. O embuste continuou morrendo de rir deitado no chão.
Me virei de costas para si com um bico de raiva, enrolando a faixa no meu pé de qualquer jeito mesmo e deitando emburrado.

Taehyung idiota pervertido!

...

Eu estava de frente para a parede, prensado sobre ela, pra ser mais exato, e com os pulsos juntos acima da cabeça pelas mãos macias de Jimin.

Já me mantinha deveras ofegante, o que piorou quando meus pulsos foram juntos em uma só mão e eu senti a outra descendo pelo meu braço, me arrepiando, tocando apenas a ponta dos dedos para provocar, indo até os ombros cheios de marcas roxas deixadas por ele mesmo e descendo lentamente pela linha das minhas costas até o começo da boxer. Só nesse caminho que o Park fez eu já estava com as pernas meio bambas. "J-Jimin... Tira isso... P-por favor..." Pronunciei ansioso com a voz rouca e meio manhosa me referindo à roupa íntima que estava me impedindo de ter o que queria. "Por que pequeno?"

E claro, ele percebeu minha ansiedade. Eu sentia a diversão em sua voz. Ele adorava me deixar assim, necessitado e me ver tentando pronunciar alguma coisa nesse estado.

"P-porque eu s-sou o único que está v-vestindo isso." Falei com dificuldade, arfando sempre que ele percorria os dedos pela minha cintura. O gaguejar e o rubor que se formou em minhas bochechas evidenciaram minhas palavras. Jimin já tinha tirado tudo. E isso me deixava louco para fazê-lo também.

 "Ah pequeno... Que malvado Tsc tsc tsc... Não quer nem deixar o hyung brincar mais um pouquinho?" E para acompanhar sua frase, o Park ficou puxando o elástico e soltando, fazendo ricochetear na minha pele. "Esse elástico é bem útil sabe?" E então ele soltou minhas mãos, enroscou os dedos na parte da cueca que cobria minha cintura e puxou, me fazendo chocar com sua intimidade tesa. "Me permite fazer isso."

Sentir aquele falo duro entre as minhas nádegas me fez gemer, e o som pareceu agradar a Jimin que começou a puxar mais minha cintura, me esfregando em si e ouvindo meus gemidos que insistiam em sair sem permissão. "Sua voz é tão linda Kookie..." E então um tapa foi estalado na minha coxa me fazendo dar um sobressalto. "Ela me deixa louco..."

'Deixa é?' Pensei tendo uma ideia. Com um sorriso travesso, envolvi meus braços no pescoço do ruivo, rebolando com mais força e gemendo mais alto "J-Jimin ah... Como você é gostoso... Huuum" Foi o fim. Ouvi seu rosnado seguido de um 'que se foda' pronunciado pelo mesmo, antes de ter meus pulsos prendidos novamente e minha roupa íntima rasgada. "Você gosta de provocar né? Então agora aguenta. Empina pra mim Kookie-ah." Ele mandou e eu obedeci de bom grado, O Park estava tão insano que ia meter sem nem me preparar? Só de pensar na selvageria gostosa que isso seria já me sentia mais ansioso. Jimin bateu forte nas minhas nádegas antes de afastá-las se aproximando e então...

 "JUNGKOOOKIEEEEEEEEE!"

Abro os olhos assustado com o grito do Taehyung, logo me enfurecendo, ele não podia ter me acordado outra hora não?

"EU NÃO ACREDITO QUE VOCÊ ME ACORDOU AOS BERROS BEM NA HORA QUE... Deixa pra lá o que foi?" Acabei corando no fim da frase o que fez o rosto do Tae se converter em uma face mais maliciosa do que a que já está lá de costume.

 "Estava tendo mais um dos seus belos sonhos né seu pervertido? Mas acho que esse não chegou ao fim já que parece que você acordou mais rabugento que o normal. Pelo menos deu tempo de ficar duro olha." Disse ele apontando para a minha ereção gritante coberta pela boxer. Ah não... Eu já conheço essa cena. "Por que diabos você me acordou assim?" Perguntei tentando manter a paciência para não jogar meu amigo no chão. "Eu queria te contar uma prática muito interessante entre casais...” Impressão minha ou a cara maliciosa aumentou? “Mas antes de tudo toma esse comprimido aqui pra dor." Ele me deu o remédio e estendeu um copo que virei rapidamente. "Eu fui lá à enfermaria buscar um par de muletas pra você. E a moça disse que era bom você tomar eles já que não aquietou o pé ontem."

"Não vou usar isso, é ridículo!" Disse cruzando os braços emburrado, atitude com a qual Tae já era acostumado. "Não é pra ser bonito, é pra evitar que você force mais esse tornozelo." Taehyung era bem coruja quando queria, mas ainda eu me recuso a andar com isso. "Aish Taetae eu vou andar com cuidadinho, não vai machucar..." Fiz bico e ele revirou os olhos. "Tá, mas se eu ver que você não está tomando cuidado vai ter que usar ok? Agora vamos ao que interessa: Kookie, já ouviu falar em bondage? Olha esse vídeo aqui."

...

MALDITO TAEHYUNG! Era tudo um plano. Me pegar em um momento... Vulnerável, pra falar sobre diversos fetiches e ver minha reação, que foi bem perceptível já que eu estava... Sensível. Começou com bondage, depois privação de sentidos e diversas outras punições... Com direito a vários objetos que eu nem via de uma maneira maliciosa como braçadeiras, cordas, algemas, vendas, mordaças... E os que eu acho que não vou esquecer tão cedo como o torturante anel peniano ou os vibradores enormes.


...


Estávamos indo para a sala agora. Se passou um tempo e eu não tinha superado essas novas informações, isso era evidente, pois minha pessoa ainda estava tentando esconder um certo volume que não parecia querer ir embora tão cedo.

"Nossa Kookie, você é incrível. Nem foi tocado e mal se segura de tão duro." O canalha dizia rindo, me deixando mais vermelho do que já estava. "CALA A BOCA IDIOTA! ISSO AQUI FOI CULPA SUA!" Gritei enfurecido, assustando alguns alunos que passavam perto de nós. Entre eles inclusive, para completar minha morte, estava Jimin, que ainda se aproximou pretendendo falar conosco.

POR QUE CÉUS? POR QUEEEEE?

"Ele está bem?" Perguntou preocupado. "Claro, ele só está exc-" não deixei o meu amiguinho lindinho do coração terminar, o interrompendo com uma tosse forçada, que o fez rir. Se Taehyung terminasse aquela frase daquela maneira ele podia se considerar um homem morto. "Ele só esta constrangido. Vem Jungkook eu vou parar de implicar com você. Por enquanto..." E atendendo ao meu apelo silencioso, Tae me tirou de perto do Park – que ficou confiso, eu diria – levando para a sala. Nos sentamos no fundo, onde o maldito deu início a uma gargalhada histérica.

Eu ainda mato. Ah se mato.


Notas Finais


Coloquei esse mini lemon só pra testar se a máquina de limonada ainda funcionava bem *cof cof* mas se for pra falar dos sonhos do Kookie dá pra fazer um diário inteiro pq o menino é sagaz ahauhuas
Aí chega o Taehyung destruindo o resto de inocência do garotinho... e por falar no Tae destaco esse momento Vkook para a posteridade, será que vai ter mais? ( ͡° ͜ʖ ͡°)

Por hoje é só! Bjs e até a próxima (✌゚∀゚)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...