História Till the sky falls down - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias B.A.P, EXO
Personagens Chanyeol, Chen, D.O, Daehyun, Himchan, Kai, Lay, Sehun, Suho, Xiumin, Youngjae
Tags 2chan, Sesoo, Suchen
Exibições 78
Palavras 3.240
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi oi amoras olha só eu aqui de novo. Continuo demorando mesmo dizendo o contrario, mas a culpa é do meu emocional que anda muito abalado e isso me dá um bloqueio terrível. Além disso eu estou participando de um projeto do BAP e estou passando mais tempo pensado na fic do projeto do que nessa aqui.

Mas detalhes a parte, vou parar de enrolar e deixar vocês lerem. Boa leitura.

Capítulo 4 - Você conhece a minha vó?


Os terceiranistas chegaram mais cedo na segunda feira, mas isso não impediu que houvesse um aglomerado de alunos em frente ao painel de recados já que tinham um motivo: finalmente saberiam as notas da avaliação. Não havia um aluno que não estivesse curioso a respeito disso, queriam melhorar o máximo possível para poder obter um conceito razoável no fim do ano, além disso, em dois meses haveria a primeira prova do vestibular da SKY e a maioria dos alunos estava estudando para tentar conseguir a vaga em qualquer uma das três faculdades mais concorridas e desejadas da Coreia do Sul.

Os que estavam na frente saíram com uma expressão de surpresa, o que acabou assustando os outros, já que uma das pessoas que saiu primeiro foi Himchan, o melhor aluno da sala depois de Junmyeon. Vários deles começaram a pensar que ele realmente havia ido mal na avaliação incluindo o próprio Junmyeon e os seus amigos, que chegaram assim que Himchan estava saindo com Jiho e Hana.

– O que aconteceu Channie? Você foi mal na prova? – perguntou assustado.

– Veja você mesmo Junmen. – aquela resposta deixou a todos ainda mais nervosos.

Foram em direção ao painel e viram mais pessoas saindo com a mesma expressão de Himchan. A curiosidade em saber o porquê daquela expressão no rosto de todos os que saíam estava matando os quatro garotos. Quando finalmente chegaram à frente do painel, havia apenas Sehun, Jinhan, Jongdae e Sunhee, que haviam chegado naquele momento. Os oito olharam para o painel ao mesmo tempo, porém as reações foram diferentes umas das outras.

Sunhee ficou aliviada por ver que havia ficado em quinto lugar com 82% de aproveitamento, a garota tinha quase certeza de que havia ido mal, pois se confundiu enquanto passava as respostas para o gabarito.                      

Jinhan ficou em nono tendo 73% de aproveitamento, havia melhorado consideravelmente em relação à prova anterior, ficou feliz com isso.

Chanyeol estava em décimo, e sua expressão não era nada boa. Não era em questão da nota, havia acertado 72% da prova, mas a posição que ficou o deixou chateado.

Kyungsoo havia ficado em sexto, não achou uma posição ruim, já que sua porcentagem de acerto foi de 80%.

Minseok estava em quarto, e ficou surpreso com isso, principalmente pelas pessoas que estavam em sua frente, mas não achou ruim, ter acertado 90% das questões era maravilhoso, mas bem lá no fundo ele não negaria que gostou do que aconteceu.

Junmyeon estava atônito. Não acreditava no que estava vendo. 95% de acertos. Melhor impossível, mas ele estava em terceiro lugar. Havia ficado surpreso quando viu o seu nome abaixo de outros dois, mas o que o deixou mais surpreso ainda foram os nomes que antecediam o seu.

 

Kim Jongdae          99%

Oh Sehun               97%

Kim Junmyeon        95%

 

Sehun ficou feliz com sua nota, pois realmente havia se esforçado para consegui-las, se surpreendeu por ter se mostrado capaz de errar pouquíssimas coisas já que estudou muito pouco, e deixou que outras coisas tomassem seu tempo. Não era um exemplo de aluno, mas quando se dedicava aos estudos, muito raramente por sinal, ele se saia bem.

Jongdae foi o que teve a melhor reação. Adorava surpreender as pessoas, e ver seu nome no primeiro lugar da lista foi à melhor coisa desde que entrou naquela escola, claro que ter ganhado duas vezes seguidas de Junmyeon também foi maravilhoso, mas aquilo de longo era infinitamente melhor. O sorriso de Jongdae era tão grande e sincero que todos pararam para observar.

– E a lista de coisas em que o Jongdae está te superando só está crescendo Junmyeon. – Minseok quebrou o silêncio. – Agora eu tenho certeza de que encontramos alguém que é melhor do que você. – dessa vez o tom de deboche não estava presente como nas outras vezes em que ele havia falado isso apenas para irritar o amigo, havia uma admiração no seu tom de voz e foi perceptível a todos.

– Dessa vez eu vou concordar com o Min hyung. – Chanyeol disse depois de alguns instantes. – Vamos para a sala que o sinal vai bater daqui a pouco. – Chanyeol mal terminou de falar e o sinal tocou. – Vamos logo, Yixing seosangnim não gosta de atrasos.

Os oito alunos foram para a sala em silêncio e suspiraram aliviados por terem chegado antes do professor.

 

 

 

※※※

 

 

 

Na quarta-feira o professor de química resolveu passar um trabalho em grupo, e atendendo aos pedidos dos alunos deixou com que eles escolhessem seus grupos, rindo por causa do grito de Sunhee pedindo pra não ficar no mesmo grupo que o irmão, ele apenas escolheu Kyungsoo, Himchan, Yeri e Yunsoo como os líderes dos grupos para não deixá-los totalmente à vontade. O trabalho seria dividido entre a parte escrita e a apresentação, onde um teria de complementar o outro. Eles teriam duas semanas para produzirem uma apresentação com o tema sorteado, e um mês para entregarem a parte escrita, e atrasos não seriam tolerados.

Uma parte da aula ficou apenas para as orientações sobre as duas partes do trabalho, e o restante dela ficou livre para a organização dos grupos, sorteio dos temas e divisões de tarefas para cada integrante do grupo.

As duas aulas de química seguiram tranquilas já que todos estavam preocupados em dar início às pesquisas com o que tinham em sala, alguns até mesmo pediram permissão para poderem usar o celular para pesquisarem e terem pelo menos uma base do que teriam de fazer, permissão essa concedida, mas deixou-os avisados que se fossem pegos fazendo outras coisas na internet que não fosse relacionado à matéria sorteada, teriam o celular tomado e perderiam pontos no trabalho.

 

 

 

※※※

 

 

 

Jongdae andava calmamente pelo pátio indo em direção a ao pequeno jardim que havia por ali, onde tinha combinado de se encontrar com Youngjae e Minhee, que desde a semana anterior combinaram de passar juntos para mostrarem seus lugares preferidos ao tatuado.

– Jongdae venha comigo até a biblioteca, vamos combinar algumas coisas para o trabalho. – Kyungsoo chamou já puxando o colega para o local escolhido.

Não demoraram a chegar lá já que Jongdae estava passando perto da biblioteca quando foi puxado pelo mais baixo. Assim que entraram Sunhwa acenou para os dois, e eles foram em direção à mesa em que ela estava.

– Cadê os outros dois? – Jongdae perguntou assim que chegou perto da garota.

– O Dokyun foi chamar a Hana, eles já devem estar chegando. – respondeu enquanto os dois se sentavam, e assim que terminou de falar os dois que faltavam chegaram.

– E ai, já podemos começar? – Hana perguntou sentando-se em frente à Jongdae.

– Nós podemos nos reunir no sábado. O que vocês acham? – Dokyun disse depois de uns instantes de silêncio.

– Pode ser lá em casa se vocês quiserem. Meus pais não vão estar lá de manhã, então estaremos tranquilos pra adiantar o máximo possível. O que vocês acham? – Sunhwa perguntou e viu os quatro assentirem. – Então que horas vocês vão pra casa?

– Vamos cedo. – Jongdae disse. – Podíamos ir umas oito horas, acho que até a hora do almoço nós já vamos ter feito bastante coisa. – deu a ideia para os colegas.

– Por mim tudo bem, meus pais vão sair cedo e eles não se importam de vocês irem lá. Vocês os conhecem e sabem que eles adoram bagunça, acho que minha mãe vai ficar triste por não estar lá na hora. – os meninos concordaram, com exceção de Jongdae.

– Eu adoro a Eunseo-ajhumma, ela é tão legal. – Hana disse para Jongdae. – Você precisa conhecer ela Jongdae, tenho certeza que você vai amá-la.

– Quero só ver o apelido que ela vai dar pra você. Ela só vai te chamar assim, se a noona achar que você tem cara de Minhyun ela só vai te chamar assim. – Kyungsoo falou já imaginando como a mãe da amiga iria chamar o tatuado.

– Para de chamar a minha mãe de noona. – Sunhwa disse brincando.

– Continua chamando ela assim Kyung, a noona deixa. – Dokyun entrou na brincadeira dos dois.

– Jongdae ela vai te dar um apelido sim, mas não ligue muito porque quanto mais você se importar, mais ela vai te chamar assim pra te pirraçar. – Sunhwa explicou um pouco sobre a sua mãe.

– Sem problema, eu não me importo muito com isso. A não ser que ela diga algo que insulte, mas pelo que vocês falaram eu acredito que ela não vai fazer isso. – Jongdae resolveu dizer algo.

Eles continuaram combinando o que cada um ia fazer no sábado, para que quando eles lá fossem logo fazer cada um a sua parte. Além disso, Hana deu a ideia de saírem depois, e eles combinaram de ir a um parque que tinha perto da casa de Sunhwa. Jongdae disse que ficaria só um pouco no parque, ele queria assistir a final do campeonato de futebol americano e chamou Dokyun para assistirem em sua casa já que ele também queria assistir. Hana disse brincando que queria ir também, apenas para conhecer a casa do tatuado, e ele disse que ela poderia ir e estendeu o convite aos outros dois que não haviam dito nada, e eles concordaram já que não fariam nada no sábado à noite. Depois de tudo combinado eles resolveram continuar ali e conversar banalidades, já que o intervalo já estava acabando, além disso, queriam saber mais sobre Jongdae e aproveitariam esse tempo para fazê-lo.

 

 

 

※※※

 

 

 

Sehun e Jinhan estavam sentados debaixo de uma árvore durante o intervalo, passaram a maior parte do tempo em silêncio já que o platinado disse que tentaria tirar um cochilo porque havia passado grande parte da noite acordado assistindo a OGN Champions, as classificatórias regionais da Coreia para o mundial de League of Legends, uma perca de tempo na visão de Jinhan, já que o moreno detestava o jogo. Um pouco antes de o sinal tocar Sehun sentou-se ao lado do amigo e se espreguiçou. O pequeno cochilo havia ajudado muito o mais novo, que tinha um ar mais disposto.

– Já bateu o sinal? – perguntou assim que virou para o amigo.

– Ainda não, mas falta pouco. – respondeu olhando as horas no celular.

– Os meninos disseram que gostaram de você. – viu o moreno sorrir. – Eu sei que você gostou deles também, pode falar.

– Gostei sim, eles são divertidos. – Jinhan se levantou.

– Sábado nós vamos ir pra casa do Shinwoo pra jogar videogame, os meninos falaram pra chamar você. E ai você vai? – perguntou levantando-se também, pois o sinal havia batido enquanto ele falava.

– Vou sim. Só espero que eles não fiquem com aquelas gracinhas comigo, eu fico com vergonha. – viu Sehun rir. – Se eles nem me conhecem direito e são assim comigo, eu to com medo de imaginar como eles vão ficar se nos tornarmos amigos da mesma forma que você é com eles.

– Mano eles são assim mesmo, é só se acostumar. O Shinwoo e o Hyunwoo são super carinhosos com todos, independentemente de ser conhecido deles ou não, então é normal pra eles abraçar e dar beijinhos nas pessoas, já o Jihun percebeu que você ficou constrangido e fez pra pirraçar. Ele é assim mesmo, sempre tá fazendo algo pra deixar ou pra fazer os outros passarem vergonha em qualquer lugar, mas depois de um tempo a gente se acostuma. – explicou enquanto chegavam na sala e iam em direção aos seus lugares.

– Ai meu deus, não quero sair nunca mais com vocês. Pode dizer pra eles que eu não pra casa do Shinwoo no sábado, eles vão me deixar morrendo de vontade de me enterrar de vergonha. – reclamou sentando-se em seu lugar e fazendo drama o que arrancou risadas de Sehun.

– Relaxa Jinhan e para de graça. – disse vendo o professor entrar na sala desejando bom dia e depois que os alunos responderam pediu silêncio, pois iria iniciar a aula.

 

 

 

※※※

 

 

 

Na sexta-feira à tarde Sehun resolveu dar uma volta sozinho, queria saber se muitas coisas tinham mudado desde que ele havia ido embora. Arrumou-se e primeiramente foi em direção á sua antiga casa, pensando se havia alguém morando lá, se haviam mudado alguma coisa nela, se alguém finalmente terminou de construir aquele pequeno jardim que havia em frente a sua casa, e se a senhora Kim ainda morava na casa ao lado da sua, ele iria bater lá para saber e se ela ainda estiver morando lá iria visitá-la sempre, pois ele gostava muito dela e sentiu saudades.

Não demorou muito para chegar ao seu destino e se surpreendeu em ver que apesar de algumas mudanças o lugar continuava o mesmo. Finalmente haviam terminado aquele jardinzinho em frente a sua casa, mas agora também tinha uma pequena praça onde algumas crianças brincavam. A frente da sua casa continuava do mesmo jeito que se lembrava, apenas com uma cor diferente que ele achou combinar mais do que aquele amarelo claro que sua mãe obrigou a ele e seu pai pintarem quando o garoto tinha 11 anos. A casa da senhora Kim havia mudado um pouco, além da nova cor tinha também uma pequena sacada no andar de cima, as janelas eram outras, mas as cortinas continuavam as mesmas. E por notar que as cortinas eram as mesmas Sehun bateu naquela casa para saber sobre a senhora Kim. Poucos instantes depois que bateu na porta, a mesma foi aberta deixando tanto Sehun quanto a pessoa que abriu surpresos.

– O que você está fazendo aqui Sehun? – Junmyeon perguntou.

– Eu queria saber se a senhora Kim ainda mora aqui. – respondeu rapidamente.

– A minha vó? – viu o mais novo confirmar um pouco confuso. – Desde quando você a conhece? – Junmyeon deixou a curiosidade falar mais alto.

– Eu morava na casa ao lado antes de me mudar de cidade, eu conheci ela no dia que a Yeeun-ajhumma se mudou pra cá, u até ajudei com algumas coisas na mudança.  – explicou para Junmyeon.

– Jun querido quem é que está ai com você? – perguntou se aproximando ao perceber que o neto ainda estava com a porta aberta e empurrou o neto para ver quem estava lá e sorriu ao perceber o outro garoto. – Meu menino Sehun, quanto tempo. Venha me abraçar querido. – abriu os braços para receber o mais novo, que foi prontamente de encontro à senhora.

– Eu senti saudades Yeeun-ajhumma. – o platinado disse enquanto abraçava a mulher.

– Eu também senti saudades do meu pequeno menino que agora está gigante. – ela puxou o garoto pra dentro e fechou a porta. – Você conhece meu neto Junmyeon? – perguntou assim que percebeu que o neto estava olhando para Sehun.

– Eu conheço ele sim vó. Nós estudamos na mesma escola e ele é da minha sala. – o moreno que respondeu.

– Eu não sabia que o Junmyeon era seu neto, já que quando ele vinha aqui nas férias eu sempre estava na casa dos meus avós em Busan.

– É mesmo querido, nunca deu certo de vocês se encontrarem, uma pena, pois acredito que vocês se dariam muito bem. – disse para os dois, mas voltou a sua atenção para Sehun. – Como você pode crescer tanto nesses anos? – foram para a sala e sentaram-se no sofá.

– O médico disse que eu tinha crescimento atrasado por isso, quando eu tinha 15 anos, eu cresci de uma vez e fiquei desse tamanho. – explicou vendo a mais velha assentir em entendimento.

– Entendi amorzinho. Bem que você poderia ter crescido mais né Jun? – ela disse brincando apenas para pirraçar o neto.

– Não basta o Chanyeol que fica falando do meu tamanho, agora a senhora também vó? Mereço. – o moreno disse indignado arrancando risadas dos outros dois.

– Tá bom Jun, não vamos mais falar da sua altura, vamos falar da volta do Sehun. Tem quanto tempo que você voltou querido?

– Tem mais ou menos um mês ajhumma. Meus pais até pensaram em voltar pra cá, mas eles acharam melhor ficar na casa em Jongno-gu porque é melhor pro meu pai. Eu preferiria ficar aqui em Hongdae porque eu gosto muito daqui, mas a decisão final é deles e eu não posso fazer nada. – demorou um pouco para responder, pois estava observando a sala, que continuava do mesmo jeito que ele se lembrava.

– Infelizmente o melhor pros nossos pais nem sempre é o melhor pra gente. – Junmyeon falou poucos instantes depois. – Eu sei bem como é isso, porque eu queria morar aqui perto da minha vó, mas meus pais não queriam deixar Ulsan para vir pra Seul, mas no fim eles acabaram precisando vir pra cá.

Os três continuaram a conversar sobre como foi à vida de Sehun na outra cidade, as mudanças que tiveram por ali, a senhora Kim contou sobre os vizinhos para o mais novo, dos que se mudaram dali, os que vieram para lá e os que continuaram, deixando o platinado triste ao saber que o senhor Jung havia falecido há alguns meses. Conversaram sobre muitas coisas que nenhum deles notou o tempo passar, o fazendo apenas quando o sol já começava a se por e Sehun disse que precisava ir embora.

– Hunnie, fale pros seus pais virem me visitar, sinto falta deles. – disse abraçando novamente o mais novo antes de abrir a porta para que ele fosse embora.

– Eu vou falar pra eles virem sim, minha mãe estava falando da senhora esses dias, por isso eu quis vir aqui. – disse já fora da casa da senhora.

– Venha mais vezes aqui Sehun, vou adorar ter a sua companhia, já que eu passo quase todos os dias sozinha. – Yeeun disse fazendo draminha.

– E eu não conto vó? Eu venho aqui sempre.  – Junmyeon disse entrando na onda da avó.

– Não conta Jun querido, eu já enjoei da sua cara. – arrancou risadas dos dois garotos.

– Ótimo, não venho mais. – cruzou os braços e fez uma cara emburrada.

– Você não aguenta ficar sem vir aqui me ver amorzinho. – disse e deu um beijinho na bochecha do neto.

– É ainda bem que a senhora sabe que eu não consigo ficar longe daqui.

– Bom vou indo antes que escureça. Até outro dia ajhumma, até segunda Junmyeon. – disse acenando para os dois.

– Até Sehun. – Junmyeon e Yeeun responderam juntos e viram o mais novo se virar e caminhar em direção a sua casa.

– Vamos entrar Jun, vai esfriar e você pode ficar gripado. – a mais velha disse puxando o neto.

– Até que o Sehun não é tão chato e calado como eu pensei. – Junmyeon disse um pouco mais baixo, como se falasse consigo mesmo.

– Você deveria parar de pensar mal dos outros Jun. – o garoto se assustou ao perceber que a avó ouviu o que ele disse.

– Vó, eu só pensei o que ele demonstra ser na sala de aula. Eu ainda não tinha conversado com ele fora das aulas. – tentou se explicar.

– Independentemente disso, você pensa mal de todo mundo. Acha que eu me esqueci do que você falou daquele Jongdae? – Yeeun foi em direção à cozinha.

– Mas vó, o que eu disse sobre o Jongdae em partes é verdade, pergunta pro Himchan pra senhora ver. Ele é aquele típico aluno playboyzinho da sala, mas única diferença é que ele é inteligente, só isso. – Junmyeon abria o armário à procura de algum doce para comer.

– Eu vou te dizer uma coisa que eu vivia dizendo pro Sehun quando ele era mais novo, as aparências enganam então você não deveria julgar ninguém porque você pode se surpreender com algumas pessoas.

– O Sehun me disse isso uma vez. Vou tentar fazer isso tá bom. – viu a senhora sorrir.

– Ótimo. Agora venha me ajudar a fazer algo para jantarmos, não sou obrigada a cozinhar sozinha tendo você aqui. – entregou uma faca para o moreno.

– Mereço.

 


Notas Finais


Gente Sehun conhece pessoas que ninguém imagina que ele possa conhecer, Jongdae mostrando mais uma vez a sua inteligência e Junmyeon sendo surpreendido pelos novatos, adoro tudo isso.

E o que vocês acharam de tudo isso, me digam ok.

Beijinhos de maracujá e até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...