História Timeless - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Shikamaru Nara, Temari
Tags Naruto, Romance, Shikatema
Visualizações 78
Palavras 1.540
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Smile - sorriso.

Capítulo 4 - Smile


Smile

.

Depois de mais de uma semana preso dentro de uma pousada com todos os seus amigos irritantes e barulhentos, Shikamaru clamava por um momento de paz.

Geralmente este seu pedido era atendido quando o Nara se encontrava com Temari, que apesar de todo o temperamento forte, sempre conseguia o acalmar e se esquecer de todo o estresse. No entanto, naquele dia em especial, ele não a encontrava em canto nenhum do lugar. Por um momento pensou até que ela teria ido embora sem ao menos se despedir, mas mudou de ideia quando viu Kankuro no restaurante. Se ele estava lá, sua irmã certamente não tinha ido partido ainda.

Desistindo de procurar por ela, imaginando que a mesma deveria estar envolvida em algum assunto feminino ou algo do tipo (por mais estranho que fosse imaginar isso), Shikamaru resolveu que precisava fugir um pouco daquela enorme pousada.

Ele queria espairecer um pouco a mente e ao fitar as nuvens brancas no céu extremamente azul daquele dia, Shikamaru sabia exatamente como conseguiria fazer isso.

No entanto o que ele não esperava era que ao sair da pousada, fosse encontrar algo mais interessante para observar do que as nuvens no céu. Visto que ao caminhar pelos arredores do local, Shikamaru ouviu um som de algo metálico, sentindo uma presença perto de si. A princípio ele achou que pudessem ser inimigos, se pondo em alerta imediatamente. Mas assim que reconheceu de quem se tratava, viu que não seria necessário se preocupar.

Ele andou então a passos lentos e silenciosos para dentro de uma parte mais fechada da floresta que rodeava a pousada, se aproximando sem chamar a atenção da pessoa que ali se encontrava.

Mas talvez nem fosse preciso tanto cuidado, afinal a mulher estava tão concentrada em suas ações que mesmo se fosse menos silencioso ela não teria percebido sua presença.

Temari estava de pé bem ali, envolta das árvores, como se seu objetivo fosse justamente não ser encontrada e muito menos perturbada.

O pesado leque de ferro estava fechado em suas mãos e ela o manipulava com tanta agilidade, com tanta naturalidade, como se não fosse somente uma arma para aniquilar seus inimigos, mas sim como se fosse uma extensão de seu braço, parte de seu ser.

Shikamaru sempre achou o modo com que Temari lutava extremamente brusco e violento. Talvez a maior culpa dessa sua má impressão referente a ela fosse por tê-la visto desmatando uma enorme floresta somente para capturar uma ninja do som inimiga quando ainda eram mais novos. Aquilo o assustou, era impossível negar, embora estivesse grato pela ajuda.

Mas vê-la ali agora, treinando de forma tão compenetrada, usando seu leque sem causar qualquer destruição, de uma maneira mais delicada – e ele até ousava dizer, graciosa – fez Shikamaru se sentir obrigado a rever seus conceitos perante a kunoichi.

— O que está fazendo aqui? — Ele despertou de seus devaneios quando viu Temari o fitando ao longe.

— Eu quem deveria perguntar isso... você não deveria estar supostamente de férias? — Indagou de forma um pouco debochada, coçando de leve a cabeça.

Temari deu de ombros, colocando o leque pesado em suas costas e retirando algumas kunais da bolsa.

— Eu não queria essas férias, para começo de conversa. Não consigo ficar parada por muito tempo.

Shikamaru sorriu enquanto via a garota atirar as kunais em uma árvore, treinando seus arremessos.

Aquela era Temari, afinal de contas. Uma mulher com jeito totalmente oposto ao dele, mas que, de alguma forma, o entendia e o fazia se sentir bem.

O Nara se sentou encostado em uma árvore, observando-a prosseguir com seu treinamento. Era interessante vê-la tão focada naquilo, essas coisas o fazia pensar como Temari desde o começo atraía sua atenção, não somente na personalidade forte, como em seu jeito de lutar também.

Ele esboçou um sorriso, se recordando da primeira luta que viu da kunoichi, anos atrás, nas lutas preliminares da terceira fase do exame chunnin. A forma como Temari enfrentou Tenten, com um ar arrogante e determinado, enquanto carregava aquele leque enorme, fez Shikamaru ter a certeza de que ela era um oponente forte. Antes mesmo de a garota começar a lutar, ele havia comentado com Naruto e Chouji que ela ganharia aquela partida, era nítido como Temari possuía mais habilidade, tirando o fator de parecer assustadora e bastante cruel.

E sem ao menos conhecê-la direito, Shikamaru já tinha a certeza de que ela era uma mulher problemática e forte. Do tipo que odiava perder e era extremamente determinada, fazendo o possível para conseguir passar por seus obstáculos.

Mesmo depois de anos, aquilo ainda não havia mudado em sua personalidade.

Embora, Shikamaru fosse obrigado a admitir, Temari não tinha somente aquela face obscura e assustadora que parecia ter e que todos comentavam tanto.

E isso era algo que ele tinha um orgulho particular e secreto por saber que ele era uma das poucas pessoas que conhecia esse outro lado dela. O lado em que ela permitia se mostrar mais calma, alegre e até mesmo doce.

É, se Shikamaru falasse para as pessoas ao seu redor que Temari tinha esse lado doce e suave, provavelmente ninguém acreditaria.

Mas ele enxergava aquilo desde a época em que a garota o ajudou na missão de resgatar Sasuke.

— Perdeu alguma coisa aqui, Nara? — Temari perguntou com um tom de voz irritadiço, embora não parecesse tão séria.

Shikamaru desviou os olhos dela.

— Tsc... problemática. — Foi o que disse. Porque a verdade é ela sempre seria isso, apesar de tudo.

Temari esboçou um curto sorriso, deixando o leque e as kunais em um canto e se sentando ao lado de Shikamaru.

— O que está fazendo aqui, afinal? — Indagou para o ninja, sem olhá-lo.

— Procurando um bom lugar para ver as nuvens... e sumir um pouco da confusão lá de dentro, Naruto está me deixando louco já. — Não era mentira, afinal. Fazia pouco tempo que o Uzumaki havia chegado e ele já estava deixando todos os amigos loucos, falando a cada cinco segundos sobre Sasuke e de como estava feliz com o fato de que o amigo tinha retornado.

Shikamaru nunca achou que diria isso, mas realmente estava com pena do Uchiha.

— Aquele moleque deixa todo mundo louco. — Temari suspirou. Ela apoiou a cabeça no ombro do moreno enquanto dizia. — Não sei como Gaara aguenta.

— Naruto é um bom amigo, só insuportavelmente irritante quando ele quer. — Shikamaru resmungou, pegando na mão de Temari e fazendo um carinho de leve em sua palma.

Ela riu baixinho.

— Suponho que tenha razão, eu acho.

O silêncio logo se apoderou deles, mas não era aquele tipo de silêncio incômodo, e sim algo reconfortante, algo prazeroso.

Se dependesse de Shikamaru, eles continuariam assim durante todo o dia.

Mas infelizmente não dependia somente dele. E ao contrário do Nara, Temari não conseguia ficar muito tempo quieta em um lugar só, apesar de estar apreciando o carinho e o momento com o ninja.

Ela logo se desvencilhou dele, ficando de pé à sua frente.

Shikamaru lhe lançou um olhar questionador.

— Vamos. Se demorarmos muito aqui, logo vão começar a procurar por nós. — Temari disse, segurando a mão do Nara e puxando-o para se levantar.

— Como se não soubessem que estamos juntos... — Ele murmurou entre um suspiro, mas não se levantou ainda, o que deixou Temari aborrecida. — Deixa de ser problemática e vem descansar um pouco, não precisamos voltar agora.

Pelo olhar contrariado que ela lhe lançou, Shikamaru sabia que Temari continuaria insistindo em fazê-lo se levantar, visto que ela continuava a puxá-lo pelas mãos.

— Tsc... só vem logo. — Shikamaru disse e então com um rápido movimento, ele quem a puxou de encontro a si, pegando-a de surpresa e fazendo a garota praticamente cair em seus braços.

É claro que ela não gostou nada daquilo, soltando várias reclamações em seguida.

— Isso não vai ficar assim, Nara. — Disse de forma emburrada, enquanto se ajeitava, parecendo finalmente aceitar a proposta, se sentando entre as pernas de Shikamaru. — Vou ficar só por mais um tempo, não pense que atenderei a todos os seus pedidos sempre, sabe. — Shikamaru rolou os olhos ao ouvir tais palavras. Problemática, como sempre.

— Fique quieta um pouco. — murmurou ele, segurando o rosto da kunoichi e puxando-a para mais perto de si, capturando seus lábios em um beijo lento e suave que foi aos poucos deixando Temari mais relaxada e entregue ao momento tão íntimo e raro que eles compartilhavam.

— Bem, suponho que se me beijar assim mais vezes, eu realmente vou ficar mais tempo aqui com você. — Ela falou de forma presunçosa, o que surpreendeu Shikamaru e fez com que sua face ficasse levemente enrubescida.

— Problemática. — Murmurou, desviando o olhar dela, um pouco encabulado.

Temari não disse mais nada, apenas esboçou aquele seu típico sorriso, o que fez Shikamaru voltar seu olhar para ela novamente, deixando de lado o constrangimento.

Ele estava certo sobre Temari ainda ser a mesma desde que tinha a conhecido. Ela havia amadurecido sim em vários aspectos com o passar dos anos, assim como ele também, mas certas coisas nunca iriam mudar. E aquele sorriso era o exemplo perfeito disso. Aquilo era a certeza de que ele nunca se esqueceria dela e faria de tudo para estar ao seu lado, para simplesmente ter a oportunidade de vê-la sorrir daquele jeito novamente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...