História Típicos prazeres - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Konohamaru, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikadai Nara, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Gaino, Hinakono, Kibaino, Naruhina, Nejiten, Saino, Sasosaku, Sasusaku, Shikahima, Shikatema, Tenino
Exibições 247
Palavras 995
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oii, fiquei ansiosa pra postar este capítulo, sempre estou na verdade hehe.
Queria agradecer pelos favoritos e comentários, isso me deixa realmente muito feliz e me inspira bastante. Espero que gostem do capítulo fiz com muito carinho.
Boa Leitura !

Capítulo 4 - Novidade


Fanfic / Fanfiction Típicos prazeres - Capítulo 4 - Novidade

Acordei com alguns raios de sol, vindo da fresta da janela, em meu rosto. Encomodado logo me sentei na cama, apalpei o lado da mesma, obviamente, minha esposa deveria estar ali, mas nada.


Estranhei, mesmo assim, continuei sentado, até que comecei a ouvir sussurros vindos do banheiro.


Me levantei devagar e fui até a porta do banheiro, sem fazer barulho, e passei a ouvir a conversa da minha esposa ao telefone com alguém.


_ Você acha que ele vai ficar muito surpreso ? - Perguntou minha esposa, para um alguém, ainda não identificado por mim.


Assim que a pessoa respondeu, ela continuou.


_ Vou falar pra ele assim que o mesmo acordar.


Pausa da pessoa ainda não identicada por mim, responder.


_ Meu coração está saindo pela boca de tanta ansiedade, Hina. - Disse minha esposa, finalmente. Ela estava falando com minha prima. E o assunto era eu, bem óbvio.


_ Vou desligar, daqui a pouco ele acorda. - Disse ela, então está foi minha deixa.


Caminhei devagar até a cama, sem fazer barulho, deitei e logo me encontro fechando os olhos.


Ouvi a porta do banheiro abrindo e fechando, senti a cama se afundando, e de repente ela já estava em cima de mim, me beijando.


Assim que o beijo cessou, abri meus olhos e vi aqueles olhos castanhos maravilhosos, juntamente com seu sorriso encantador.


_ Bom dia. - Disse calma, com sua voz doce.


_ Bom dia. - Respondi, dando um pequeno sorriso para ela.


Bom, creio que é agora que ela vai me contar, seja sei lá o que for, mas enfim, vai matar a pitada de curiosidade que estou sentindo.


_ Como se sente ? - Me perguntou, ainda sorrindo.


_ Muito bem e você ? - Perguntei-a.


_ Muito bem também. - Disse e suspirou.


Vi o movimento de seus seios, subindo e descendo.


Ela estava apenas de langerie preta, o que me agradava bastante.


_ Quer me contar algo ? - A questionei, não queria dar bandeira, mas apesar de não aparentar, estava curioso.


Percebi sua reação de surpresa, sua face foi para séria e preocupada, mas logo depois deu um de seus melhores sorrisos e disse.


_ Até tenho, mas você vai ter que escolher uma coisa antes. 


_ O que ? - Questionei-a com a maior curiosidade, eita mulher misteriosa.


_ Vai querer fazer sexo agora ou depois que eu contar a novidade ? - Disse, dando um sorriso sapeca.


Enquanto tentava me concentrar na pergunta que a mesma havia me feito, isso mesmo, tentava. Pois acho que ela já havia tomado a pergunta como retórica, escolhendo assim a resposta de contar a novidade depois do sexo.


O que me deixou meio frustrado e ainda mais curioso, mas não poderia dispensar uma oportunidade destas, não agora.
Ela chupava meu pescoço e dava leves mordidas, rebolava encima do meu membro, que acabou ganhando vida.


Ela me excitava com tão pouco, e isso realmente, era algo que eu admirava nela.


Subi minhas mãos até sua cintura, acareciei e empurrei, fazendo pressão contra o meu membro me fazendo soltar um gemido, que logo foi calado por ela, por um beijo quente e excitante.


Minhas mãos não pararam ali, levei-as até sua bunda a apertando, fazendo com que ela mordesse meu lábio e soltasse um gemido abafado. 


Ela se colocou de quatro e a encarei não entendo, mas assim que a mesma se pôs a ir mais pra baixo, entendi o recado.
Ela estava no comando e faria o que quisesse comigo.


Ela pegou o cós da minha cueca e a tirou, fazendo com que meu membro saltasse pra fora.


Foi até ele e começou a me masturbar, arfei algumas vezes, mas logo enlouqueço quando senti sua boca fazendo um vai e vem gostoso, que só ela sabe fazer.


Gemi algumas vezes, queria muito estar dentro dela e até mesmo pedi por isso, mas ela não o iria fazer tão cedo.
Pensei em trocar as posições, mas ela ficaria brava, e de certa forma, eu também, pois perderia a chance de vê-la fazendo o que quisesse comigo e se deliciando com isso.


Senti ela subindo novamente, vi-a a afastar sua calcinha um pouco para o lado, pegar meu membro e encaixa-lo em sua entradinha molhada, só pra mim.


Ela começou a descer, primeiramente colocou só a cabecinha, rebolando, desceu mais um pouco, me provocando e me levando a loucura, segurei em sua cintura e empurrei meu corpo para cima, fazendo com que meu membro entrasse inteirinho dentro dela.


Ela arfou e gemeu.


_ Neji.


Esse é o som que eu mais amo no mundo. 


Ela começou a rebolar devagarzinho, mas logo começou uma cavalgada intensa, cheia de prazer.


Apertei sua bunda enquanto ela fazia os movimentos, lembro-me como se fosse ontem, ela dizendo que o ato de eu apertar sua bunda a deixava mais excitada durante sua cavalgada.


Quando ela começou a diminuir o ritmo e a rebolar mais, senti sua bocetinha apertar meu membro.


E assim gozamos juntos, intensamente.


Ela deitou um pouco sobre mim, para se acalmar e descansar um pouco.


Acareciei suas costas, a mesma estava suada, assim como eu, mas nada que um banho juntos não resolva este problema.


_ Amor, vamos tomar um banho. - Disse,  fazendo mensão em levantar, mas ela foi mais rápida, se sentando. 


Se levantou um pouco, tirando meu membro de dentro de sua bocetinha, e logo me cobriu com o lençol.


Fiquei confuso, mas ela não saiu de sua posição, continuava ali sentada sobre mim, me encarando séria.


_ Vou lhe contar a novidade agora. - Disse ela, depois de tanto prazer, já havia até me esquecido desse pequeno detalhe.


_ Pode falar. - Disse, de certo modo tentando encoraja-lá.


Ela pegou minhas mãos e pois sobre sua barriga, logo olhou pra mim e sorriu.


Entendi o recado e soltei um sorriso, meus olhos se encheram de lágrimas, mesmo assim, ela queria dizer e assim o fez.


_ Estou grávida ! 


Notas Finais


E ai gostaram ? Me digam aqui nos comentários, estou aberta a sugestões tbm !
Assim que puder posto o próximo capítulo.
Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...