História TKMIN=SAMUEL TK+JIMIN - Capítulo 23


Escrita por: ~ e ~nekkomonster

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jimin\vkook\namjin\kaihope, Jimin\vkook\namjin\samuel Tk\sugaejhope\jaypark\jaymin
Exibições 32
Palavras 2.037
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ola ❤
Pra quem não viu o avisinho, obrigado por continuarem nos esperando. Tanto eu como ~blindadaw tivemos alguns probleminhas pessoais e também bloqueio criativo ;-;
BUT WE ARE BACK, BEECH
Boa leitura 💕
Vai ter avisinho nas notas final então, ate lá

Capítulo 23 - The end(?)


Está escuro. Tudo que eu ouço são apenas gritos de dor e aclamações para que parasse o som de coisas se quebrando ... De ossos se quebrando... De repente o som se cessa...
Onde eu tô! Ai caralho... O Jay descobriu a ligação... Jimin seu idiota, você fodeu com tudo... Mas... foi tão bom ouvir a voz do meu Tkzinho novamente. Eu PRECISO sair daqui e voltar para ele!
Após um tempo vejo a pequena porta do local onde eu estava ser aberta, três caras, todos mascarados, entram. Um de branco com uma mascara preta e os outros dois de preto com mascaras brancas. O de branco se pronunciou depois de segundos torturantes de silêncio e olhares sobre mim
- Olá Chimchim~ Que bom que acordou. Agora nós vamos brincar um pouco com você, tá?
Jay tira a mascara mostrando sua face, um sorriso maldoso estampado em seus lábios.
- J-Jay... – Sussurrei entrando em desespero.
- O que estão esperando? Peguem ele e tragam para minha sala especial. E façam o favor de o prender na cadeira.
Jay se vira e sai. Os outros dois que estavam com ele vieram até mim, agarraram meus braços apertando forte e me arrastando para fora daquela sala.
Cara 1 - Essa princesinha do chefe é bem gostosa. Olha essa bunda... – Passou a mão e apertou.
Cara 2 – Sim, esse aí eu pegava de jeito à noite toda. – Passou a mão em minhas coxas e apertou. Quando saímos do quartos eles tiraram a mão de mim. Putas do Jay.
Chegamos a uma sala onde havia apenas uma cadeira de metal, uma mesa com alguns materiais que estava coberta por um pano, alguns holofotes desligados e manchas de sangue fresco no chão e na cadeira. Eles me acorrentaram a cadeira. Um dos caras me deu um chupão no pescoço, me beijou e mordeu minha boca forte.
Cara 2 -  Vou vim te ver depois bonequinha...
Se eu vou foder com ele? Com certeza. Só sei que ele não vai gostar.
Eles saem, depois de alguns minutos o Jay entra.
- Jiminnie, Jiminnie... Você decepcionou muito seu Jay – Ele disse com uma voz manhosa forçada.

~ Jimin off ~ ~ Jay On ~

Me aproximo andando em passos calmos até ele, seguro seu rosto apertando suas bochechas bem forte.
- Achou que eu não descobriria a merda que você fez? Hun? – O olho dele arregalou.
- D-do que você está falando, seu louco!? – Ele falou em um tom mais alto. Bati em seu rosto.
- Vai gritar com a vadiazinha que transa com você, fazendo isso comigo você só vai conseguir morrer mais devagar... Por falar nisso, gostoso ele... TK não é? Boa escolha, um ótimo uke para você. Seria uma pena se... Ele fosse morrer, não é? - Rio alto.
- Deixa ele em paz, Jay! Seu problema é comigo!
- Eu faço o que eu quiser você fica na sua se não quem morre é ela... - Ri malicioso.
Fui em uma parte escura da sala arrastei o corpo nu e sangrento da garota.
- Mei... – Eu vi uma lágrima rolar em seu rosto - PORRA JAY. ELA NÃO TINHA NADA A VER, SEU DESGRAÇADO. EU VOU TE MATAR!
- Calma gatinho, ela ainda está viva... Por enquanto...
Saco um revólver e aponto para a Mei.
- N-não faz isso Jay. Ela não tem culpa de nada, deixa ela ir, cara... Não atira nela...
- E quem vai me impedir? Você? - Ri debochado. - Se eu quiser mato você ela e a vadiazinha gostosa do tk. - Atiro na perna dela ouço o ela gritar e começar a chorar de dor
-Não! Para com isso! – E maaais lágrimas rolaram pelo rosto do meu ChimChim – Melhor enxugar os olhos, isso aqui vai ficar muito mais intressante.
Agarro a garota pelos cabelos, a arrasto até um canto qualquer, deixando ela de quatro para mim.
- Sua amiga é até gostosinha, Chimchim.
Desço o zíper da minha calça, penetro meu membro todo de uma vez na intimidade dela ouvindo ela gritar e chorar de dor. Começo a meter bem rápido apertando diversas vezes a perna que recebeu o tiro. Bato na bunda dela forte deixando marcas bem vermelhas. Gozo dentro dela e tiro meu membro. Ela desmaia e eu a pego pelo pescoço e a jogo no chão com força.
- MEI! POR FAVOR, MEI! AGUENTE.- Eu mal conseguia ver o seu corpo em minha frente. Ela estava sangrando e encolhida no chão. E eu sabia que ele não pararia.
- Não sabia que putas choravam, Chimchim... Mas admito que está interessante de se ver...  - Ele gargalhou. Era algo sinistro, saído de um filme de terror, só que real.
- JAY, POR FAVOR, NÃO. EU FAÇO O QUE VOCÊ QUISER. PARA DE FAZER ISSO COM ELA, ELA NÃO TE FEZ NADA. NÃO TEM NADA A VER COM NÓS DOIS. - Minha garganta doía de tanto eu gritar. - Eu esqueço o TK...
- ENTÃO QUER DIZER QUE VOCÊ AINDA PENSA NAQUELE BASTARDO DE MERDA??? - Ele bateu mais forte, eu escutei o som de ossos se partindo... - Você me decepcionou, Chimchim... E eu vou lhe ensinar o que acontece com quem me decepciona. Vamos lá vadiazinha de quinta. Mei, não é mesmo? Já imaginou como seria se você fosse usada como bonequinha inflável de vários caras? Não, né. Pois vai descobrir agora. - Quão louco ele conseguiria ser?
- Gray! LOCO! Venham aqui!

~Jay off~ ~Jimin on~

Aqueles homens chegaram e começaram a monstruosidade. Eu não consegui falar nada, nem mesmo fazer. Não consigo pensar sobre, nem repassar aquilo em minha mente...

~Jimin off~ ~Jay on~

Depois de me divertir, mando os dois para fora, pego minha arma tiro todas as balas coloco uma só e engatilho e giro ele. Me aproximo do Jimin, seguro seu rosto pressionado meus lábios contra os dele. Enfio minha língua em sua boca, exploro cada canto dela, mordo e arranco um pedaço nos separando do beijo.
- Gostoso do caralho você, hein, Jiminnie.
Lambo o sangue dele que estava em minha boca por causa da mordida.
- O que você quer de mim Jay? Fala logo que eu faço. Só deixa meus amigos fora disso e o TK também...
- Awwn Chimchim, que fofo você, me gustas tu. Mas, assim, né, agora eu só quero destruir sua vida e matar todos a quem você ama... Já que você destruiu minha vida agora é minha vez de retribuir o favor.
Pisco para ele e aponto a arma para sua cabeça.
- J-jay por favor não faz isso... Não atira...
- Cala a porra dessa boca!
Aperto o gatilho e...
- Olha que menino de sorte, vamos tentar de novo? Siiim! – Respondo a mim mesmo com uma voz infantil.
- JÁ CHEGA O QUE EU FIZ DE TÃO MAL PRA VOCÊ JAY??
- O que você fez para de tão mal para mim? Você não tem vergonha na cara de ainda se fazer de desentendido a essa altura... Vou dizer, seu cretino, o que você fez de tão mal para mim: você simplesmente destruiu a minha vida. Achou que eu não descobriria que foi você que mandou me torturar e matar só para ficar com aquele babaca do Jungkook!? Hun? Você é doente, Jimin. Por sua causa eu tive que entrar na merda desse mundo de comandante do trafico. Eu enfrentei meu pai por sua causa, eu não acreditei quando ele disse que foi você que tentou me matar. Agora eu vivo todos os dias da porra da minha vida liderando caras para ir lá fora e lutar contra os capangas do meu pai que tentam tomar minha área! Eu desisti de todos os meus sonhos, Jimin, por sua causa. Eu ainda te protegi dos capangas do meu pai que passaram anos tentando te matar, seu desgraçado. Para no final descobrir que meu pai estava certo! Você não é o santo que todos pensam, Jimin. Você sempre me usou. O que queria de mim... Atenção? Reconhecimento? Dinheiro? Me diz! Você nunca me amou, não foi?
Ele me olhou de modo desiludido.
- Como assim, Jay? Eu te amo! Eu sempre te amei, mas quando você foi preso eu fiquei sem saber o que fazer e quando você voltou... Daquele jeito, eu não soube como reagir... – Ele sorriu – Talvez rindo, ou só observando você se destruindo... - Ele adotou uma expressão diabólica. – Minha máscara caiu, não foi? Opsss, que pena. Você não achou que aquilo que eu disse era verdade, não foi? – Uma lágrima rolou em meu rosto – Oh Meu Deus, você acreditou? Hahaha. Que fofo Jay. Sempre te achei um romântico incontestável. E idiota também, mas fazer o quê, né? – Mais uma vez a expressão daquela praga mudou, se tornando angelical, doce, seu tom de voz virou um sussurro dócil. “Palavras duras em voz de veludo” – Jay, amor... – Não... Amor não... Não aguento escutar isso de novo... Meu coração doeu – Você quer meu corpo? Você quer que eu me entregue a você? Uma pessoa... Só uma pessoa... É esse seu preço? Aqueles dois que entraram sabem o que eu significo para  você? Sim, não é? E mesmo assim me assediaram... Jay, não me culpe. O problema aqui é você. Você é ingênuo. Se alguém é legal com você, você se entrega sem nem pensar. Fecha os olhos e pronto. Me matar, matar o TK, a Mei, qualquer um, não vai mudar isso, Jay... Aceite.

Tk on

Conseguimos uma casa perto de lugar algum, na cruzada com Pocotócitylandia e agora eu e o Sherlock estamos esperando a Mei. Hoje de manhã ela foi no esconderijo antigo. Sim, tínhamos chegado tarde, quase me atiro do pé de coentro, porém, a Mei disse que seria muito estranho se eles simplesmente matassem o Jimin e não fizessem mais nada. Como está movido por algo que alguns chamam de amor, o Jay não iria deixar minha “bela pele em paz sem antes se vingar terrível e friamente”, palavras da Mei. Mas voltando, depois que chegou de lá, ela disse que tinha pistas e que iria averiguar. Até agora ela não chegou. Mas o Sher me mandou ficar calmo. E eu quase voei na cara dele, porque ELE FICOU DE SEGREDINHO COM A MEI E NÃO ME DISSE NADA SOBRE O QUE ESTAVAM PLANEJANDO, E AINDA ME PEDIRAM PARA NÃO FICAR FALANDO SOBRE. EU NUM MERESSU ISSU NAU.
- TK, CARALHO?!
-QUE É, PORRA?
- PARA DE XINGAR, DESGRAÇA!
- FALOU O BOCA LIMPA DA DESGRAMA!
- chega, tá escroto ;-;
- eu sei ;-;
- tk ;-;
- o que é? ;-;
- necessidades físicas ;-;
- oi? ;-;
- quero ver a Watson ;-;
- ;-;... HMMMMMMM ( ͡° ͜ʖ ͡°)( ͡° ͜ʖ ͡°)( ͡° ͜ʖ ͡°)( ͡° ͜ʖ ͡°)
- Olha aqui, verme. Se você ousar imaginar qualquer coisa imoral com a Watson vou te deixar igualzinho ao Kim.
- Kim?
- A caveira que eu tava conversando.
- Calma, Jovi. Okay, mas você vai me deixar aqui?
- Vai na casa de algum maluco que vá com sua cara, vai pra escola, sei lá. – Me encolhi – Tk, você não está indo para a escola, não é? – Fiquei olhando para a parede com a melhor poker face que tenho. Ele suspirou. – Tk, vai para casa de alguém que se importe com você, porque essas pessoas existem. Tome isso aqui – me deu uma comprimido  - quando chegar lá, tome banho, coma direito e tome isso, você vai relaxar. O resto vai ficar comigo e com a Mei.
- Maix puke vuxes num me falaram u que tavaum cunversandu? – Falei fazendo bico.
- Samuel, confie em nós. – Ele falou de modo extremamente sério.
- Okay... Vou na casa do Hoseok então. Me dá uma carona até lá.
- Tá bom. – Fui organizar as coisas. Ele veio por trás de mim e pôs sua mão em meu ombro. – Tk, por favor só não se esqueça que... euatéqueteconsideroumserhumanoaceitáveilequedápraseconviverjuntoesetumepedirprarepetirtemato, okay?
- Também te amo, Sher.
Também te amo, Park Ji Min. Te amo, amo muito. Não amo?


Notas Finais


Aaaaaaa
Agora
Começa
A
Parte
Tristeeee
Bwaaaaa
(Crying in rica language)
Então, por motivinhos pessoais, vocês vão voltar a ficar só com a ~blindadaw ❤ eu vou sair da criação da fic ;-; masssss essa loka é um amor meixmo e não vão notar muita diferença (*≧ω≦)
Bem, amores, era só isso mesmo.
Vou sentir saudades daqui e das DFs que tinha, mas neah :'v
De qualquer forma, o que acharam do cap? Eu levei tiro com o que eu mesma tava escrevendo :')


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...