História TMNT and The Girls Animals - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Tartarugas Ninja
Personagens April O'Neil, Donatello, Hamato "Karai" Miwa, Hamato "Mestre Splinter" Yoshi, Leonardo, Michelangelo, Oroku "Destruidor" Saki, Personagens Originais, Raphael
Visualizações 32
Palavras 1.284
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Shoujo (Romântico)
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Relou mai friendi o/
Eu to bastante animada com essa fic pq bem eu to com vontade de escreve la faz bastante tempo então finalmente vou postar ela
espero do fundo do meu coraçãozinho que você goste ♡
Muita coisa ainda vai acontecer o início vai ser meio bostinha mas é so pq é início logo logo as coisas vão ficar mais interessantes eu prometo então vms logo pq eu to enrolando demais aqui
(Nos vemos nas notas finais) ♡

Capítulo 1 - Olhos brilhantes


- Rápido corram! - Gritou August, o tigre mutante.

- Eu falei que ia dar merda, mas vocês não me escutam nunca.- Amanda berrou com lágrimas nos olhos.

- Para de gritar e corre.- Foi a vez de Mary, a gata mutante de pêlos pretos, gritar.

-Kyaaah!- A tartaruga de máscara laranja atacou, prendendo Penny, a coelha mutante de pêlos brancos e cinzas, com as correntes de seus nunchakus. Logo após a tartaruga ter atacado mais três tartarugas apareceram.

-August o que faremos? – Perguntou a raposa olhando para o companheiro.

- Fiquem na formação delta e fiquem juntos nos somos cinco e eles quatro.

- August eles pegaram a Penny somos quatro agora. – Disse com os olhos fechados e expressão preocupada.

-Juntos uma ova, Mary ajude Penny e Amanda cuide da nossa retaguarda. Temos que sair daqui temos uma missão a seguir. – Disse Akira, a loba mutante de pêlos café com leite, ignorando completamente o comentário de Mary.

- E-ei Akira eu é que sou o líder.- Disse irritado.

- Eles sabem que estamos aqui, não sabem? – Perguntou a tartaruga de azul para o irmão de roxo.

- Sinceramente acho difícil eles terem notado que vocês me pegaram. – Disse coelha sem muita esperança de que seus companheiros a resgatassem.

- Leo não devíamos ah sei lá aproveitarmos que eles estão distraídos e atacar?- Disse Raphael sarcasticamente.

- Atacar o inimigo que está ainda planejando seu ataque não é algo que o comandante espacial faria. (Sorry, esqueci completamente qual era o nome do capitão ou comandante do desenho que o Leo ama :/)

- Akira por que você sempre faz isso? Assume a liderança mesmo quando eu estou aqui com um plano lindo e maravilhoso.- Fez um biquinho e virou o rosto.

- E quando é que você teve um plano “lindo e maravilhoso”. – Perguntou fazendo aspas com as mãos.

- Quando...Quando... é...É.

- Ela tá certa você nunca tem um plano bom! – Penny gritou apoiando a amiga na discussão.

- Viu até a Penny concorda comigo.

- Se é uma líder tão maravilhosa porque não assume como líder? – Perguntou se abaixando para poder ficar da altura da loba.

- Você tá tirando uma com a minha cara? – Disse irritada com os olhos fechados e um dos punhos cerrados.

- Não sei do que você tá falando. -Fingiu-se de inocente.

- Ei se vocês não se importam. – Fez uma pausa.- Que tal virem me ajudar?- Penny gritou sem paciência alguma.

Akira olhou para a direção de Penny e as correntes que a prendiam, seus olhos brilharam em um âmbar forte e vibrante. De repente os nunchakus que prendiam a coelha congelaram formando uma fina camada de gelo, Penny aproveitou a deixa, deu uma cotovelada na barriga da tartaruga que lhe segurava por trás fazendo a mesma cair de joelhos, Akira socou as correntes quebrando- as em vários pedacinhos e pisando nos mesmos.

- Ataquem. – Disse com os olhos ainda brilhando, porém em menor intensidade.

Leonardo foi com tudo para cima de August, que desarmou a tartaruga com apenas suas garras, começaram a lutar no velho mano a mano disferindo socos, chutes e mordidas na tartaruga que conseguia se defender do predador com um pouco de dificuldade seus ataques não eram tão eficazes como gostaria porém ainda tinham efeito.

Michelangelo avançou em Penny que de início apenas desviava dos ataques do mais novo com facilidade e agilidade, porém passou a atacar com socos e chutes fortes quando o menor lhe socou no rosto fazendo-a cuspir um pouco de sangue.

Raphael avançou em Akira, grande erro a predadora lhe atacou, seus ataques variavam de socos a arranhões com as garras. Seus olhos brilhavam com maior intensidade, seus pêlos castanhos das patas estavam brancos, Raphael desviava de alguns de seus ataques porém a maioria eram rápidos de mais para ele conseguir desviar.

Donatello era atacado por Mary, que não conseguia atacar bem porém compensava isto com sua defesa incrível. Donatello acabou por ficar cansado por não conseguir acertar em cheio a garota, Mary se aproveitou do cansaço dele e o atacou com força o fazendo perder o ar. Amanda ajudava seus companheiros apenas quando necessário.

- Parem! – Disse Mestre Splinter e todos pararam tudo o que estavam fazendo e o olharam para o rato gigante. – Esta é a minha casa e de meus filhos, então eu lhes pergunto por que nos atacam? – Disse calmo com de costume.

- April O’ Neil. Procuramos por ela.-Disse August indo em direção do mais velho.– Soubemos que ela talvez possa nos ajudar.

- Ajuda-los? Como exatamente acham que ela pode fazer isto? – Splinter perguntou.

- Ela tem o DNA procurado pelos Kraangs, assim como nós. Achamos que se os boatos foram reais ela talvez possa nos ajudar a controlar nossos dons.

- Bem...A diferença entre ela e nós e basicamente nossa aparência. – Esclareceu Penny.

- Vocês também tem poderes? – Se pronunciou pela primeira vez Michelangelo.

- Mickey! – Repreenderam o irmão por sua curiosidade.

Akira, Amanda e Penny deram uma risada pelo modo que os irmãos se comportavam.

Pov’s April O’ Neil

-Ruiva eu tô te falando se o Garra de Tigre lutasse com o Splinter. O ratão iria perder feio, o Garra de Tigre tem vantagem natural por ser um gato grande.

- Casey, ele não é um gato e sim um felino.- Fechei o meu armário com meus materiais de ciências em mãos.

- Qual é a dos livros? Não temos mais aula hoje é amanhã é sexta.- Casey continuava brincando com seu disco. Jogando o mesmo para cima e para baixo.

- O Donnie acha que meus livros de ciências possam ajuda-lo na pesquisa dele.- Guardei meus materiais em minha bolsa.- Bem, acho que já podemos ir.

-Eu não posso ir ruiva.- Disse Casey coçando sua nuca.- Tenho treino de hóquei. Desculpe mas eu não posso ir. Mas posso te levar até o beco.

- Tudo bem Casey. Então você vai lá hoje ou só te vejo segunda?

- Eu vou até o esconderijo assim que eu pegar a Emma.- Disse Casey acompanhando-me até o beco suas quadras atrás da quadra de hóquei.

- Emma? Sua irmã mais nova? Vai leva-la no escondida? Tem certeza de que ela está pronta? Tipo é seguro para ela? E para os caras? Tem certeza disso?

- Ei calma ruiva, você tá falando rápido de mais. Você tá embolando as palavras, eu não consigo entender o que você está falando.- Disse o moreno me segurando pelos ombros.

- Desculpe Casey só estou preocupada que ela se machuque.

- Está se preocupando atoa, ela sabe se cuidar afinal de contas ela é a irmã de Casey Jones. Já tá na hora do meu treino, até mais ruiva.- Abriu para mim a tampa do boeiro.

Agradeci o moreno pelas últimas semanas e lhe dei um beijo em sua bochecha porém como ele se virou um pouco, sem querer beijei de raspão o canto de sua boca. Acho que ele não notou, ainda bem. E se ele tiver notado? E se ele pensar que eu gosto dele? Mas eu gosto? E o Donnie ? Ah o que eu faço?

- April! -Donnie gritou fazendo-me acordar de meus pensamentos. Senti meu rosto queimar.

- Donnie.- Sorri para ele mas senti que algo estava errado.- Donnie? Tem algo errado?

- Tem, mas acho melhor eu te mostrar. Vem cá. – Disse se abaixando. – Pode subir.

-Certeza de que é uma boa ideia?

-Sobe logo se não eu te pego no colo.– Olhei para ele surpresa afinal essa era a primeira vez que ele agia assim comigo.– Desculpe é que eu estou com um pouco de pressa.

Subi em suas costas e me segurei firme.

- Vamos nessa.- Donnie começou a correr.


Notas Finais


Então o que achou? Me fala aí :3
Eu vou confessar eu escrevi esse capítulo umas mil vezes até finalmente ficar satisfeita com essa versão do capítulo, ja tenho uns três capítulos escritos num cardeno e o quarto já está sendo escrito. Desculpe a demora, mas esse capítulo originalmente teria mais ou menos umas 6 páginas de caderno frente e verso. Então demorou um pouco até eu pensar em uma solução para não ficar muito grande e chato, espero que não tenha ficado, obrigada por ler minha história. Se tiver qualquer dúvida, curiosidade ou teoria eu posso responder mas sem spoilers :)
Espero mesmo que tenham gostado e provavelmente o próximo capítulo saí segunda se eu não tiver muita tarefa. Kissus de pocky e bye bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...