História To Jasiri with love - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Rei Leão
Personagens Kiara, Kovu, Mufasa, Nala, Simba
Exibições 7
Palavras 584
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Fluffy, Suspense, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Isso acaba com toda a graça do jogo...


E lá estava eu. Caída, aterrorizada e completamente vulnerável nas garras do Janja. Ele colocou a boca perto do meu pescoço e eu fechei os olhos esperando a mordida mais dolorosa que eu poderia sentir antes de me entregar completamente ao ciclo da vida, mas ao invés disso foram apenas mais algumas lambidas. Janja estava brincando comigo. Continuar sem saber ao certo se eu iria viver ou morrer era pior que a própria morte. Meu corpo começou a tremer.

"Eu já sou o seu bichinho de estimação, Janja. Eu me rendo. Seja lá o que for fazer, por favor seja rápido. Eu não aguento mais nada..." Pensei.

- Ah, mas você não vai nem tentar fugir? - ele sussurrou arranhando o meu pescoço com seus caninos e lambeu a minha ferida. - Será que eu estou detectando um sinal de medo? 

- Você não vai me matar, vai? - Perguntei me contorcendo de dor.

- Se eu te contar o jogo perde a graça... Isso. É assim que eu gosto. - Ele disse enquanto me olhava lutar para sair debaixo dele, mas era inútil. - Já pode começar a implorar...

- Kion! – Gritei desesperada com lágrimas nos olhos.

- Seu amigo não está aqui! - Ele disse me mordendo no diagrama.

- Me... solta... - Murmurei sentindo o ar dos meus pulmões sair.

Janja definitivamente sabia como me levar à loucura em seu joguinho doentio. Enquanto ele não aliviasse um pouco a pressão sobre os meus pulmões eu não conseguiria respirar novamente. Não demorou muito até que eu começar a me debater com todas as minhas forças naqueles segundos agonizantes. Bastariam dois ou três minutos daquilo para que eu estivesse completamente acabada. Minha visão começou a escurecer. Janja me soltou quando viu que eu já estava nas minhas últimas forças para que eu estivesse consciente para as próximas torturas.

- Isso. Respire. Não foi tão ruim assim, foi? Ainda está viva. Agora... o que você estava prestes a me falar mesmo? Não se preocupe. Eu deixo você recuperar o fôlego. Não sou tão cruel assim... 

- Kion! – Gritei novamente usando o pouco ar que eu tinha. 

- Resposta errada, minha querida Jasiri... - Janja anunciou calmamente e me golpeou no rosto com uma das patas. 

- Seu monstro... - Rosnei sentindo o sangue escorrer pela minha bochecha.

- Calada. - Ele disse pisando na minha garganta. - Está doendo? Eu posso aliviar um pouco de você implorar. Poderia me fazer esse favor? Isso é música para os meus ouvidos... - Ele soltou ergueu a pata que estava em cima da minha garganta assim que terminou de falar.

- Kion... - Murmurei usando as minhas últimas forças.

- Relaxe. Somos da mesma espécie. Não se preocupe. Não vou mata-la, mas agora que eu tenho você onde eu quero vou me divertir um pouco. - Janja mostrou novamente o seu sorriso sádico e começou a deslizar uma de suas patas para a parte de dentro da minha coxa.

- NÃO! Isso não... Tira a pata daí... Janja...- Gemi tentando me livrar dele.

- Então já pode começar a implorar...

- Não... 

- Pra trás! - Kion gritou derrubando Janja e imobilizando-o. - Dessa vez você foi longe demais!

Kion usou um rugido extremamente poderoso diretamente na cabeça dele. Nunca tinha visto nada parecido antes. As nuvens tomaram forma de leões ancestrais e pareciam rugir junto com ele. O som era tão alto que fez Janja perder os sentidos imediatamente.

- Obrigada... - Murmurei perdendo a consciência.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...