História To you. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dok2, GRAY, Jay Park, LOCO, Simon D.
Personagens Dok2, GRAY, Jay Park, LOCO, Personagens Originais, Simon Dominic
Tags Aomg, Chacha, Elo, Gray, Hoody, Illionaire, Jay Park, Khh, Korean Rappers, Loco, Simone Dominic, Ugly Duck
Visualizações 94
Palavras 1.569
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nosso Boss é um bolinho.

Capítulo 2 - Rani Rainbow


Fanfic / Fanfiction To you. - Capítulo 2 - Rani Rainbow

(Antes...)

- O que mais ele disse? – Johee pergunta enquanto anda rapidamente ao meu lado.

- Não disse nada Jo! – Estalo a língua para ele. – Jaebum apenas me deu uma carona até a faculdade. – Arrumo minha bolsa sobre o ombro. – Já que fiquei servindo ele e os amigos e perdi a hora.

- Tem certeza que foi só isso? – Questiona.

- Claro que tenho! – Viro os olhos para ele e uso meu quadril para abrir a porta do café. – Bom Dia Jehan! – Aceno para o homem atrás do balcão que me retribui com um sorrisinho. – Jo, sério morreu o assunto.

- Aish Rani! – Resmunga. – O gostosão número um da Coreia te deu carona...

- Ele é meu chefe. – O repreendo mantendo a voz baixa. – E o irmão dele está bem ali. – Estico a cabeça em direção a Jehan. – Mais tarde falamos sobre isso, tudo bem?

- Tá bem! – Suspira frustrado. É realmente difícil controlar a boca barata de Johee. – Pode me servir um Cappuccino? – Pede com um bico.

- O café ainda não abriu – Desdenho. –... Espere só eu colocar meu avental e já te atendo. – Dou as costas a ele.

Johee costuma ser o primeiro cliente todos os dias, Jehan até mesmo já se acostumou à presença dele. Prendo meu cabelo de modo que meu rosto fique livre e amarro o avental. Preparo o café de Jo para viagem e me posiciono atrás do caixa.

- Achei que Jehan me atenderia. – Encolhe os ombros.

- Deixa de ser exibido. – Sorrio.

- Mas você nem é a caixa...

- E ele é gerente. Vai querer o café ou não? – Suspiro.

- Põe na sua conta. – Ele segura o copo e sorri. – Te amo babe. – Me lança um beijinho no ar. – Te vejo mais tarde.

- Certo, também te amo. – Sorrio.

- Até amanhã “Je”. – Ele sorri e balança os dedos em direção ao meu gerente.

- Idiota. – Murmuro e ele vira os olhos. – Da fruta que o Jehan gosta você sente enjoos.

- Tcs, me deixa Rani. – Resmunga e vai em direção à saída.

Tomo meu café em uma velocidade insana e logo tenho que atender os primeiros clientes, o trabalho aqui costuma ser pesado já que o entra e sai de pessoas não acaba nunca, tudo graças ao meu chefe famoso.

Durante o almoço ocupo meu tempo terminando um trabalho para a faculdade, Jehan logo se junta a mim e por mais que sua presença seja algo normal acabo ficando constrangida.

- Soube que meu irmão de teu carona ontem. – Ele diz e meu rosto esquenta devido o constrangimento.

- Ah, ele insistiu muito. Disse que se sentiria culpado se eu perdesse a aula. – Encolho os ombros.

- Ele me perguntou sobre você... – Jehan sorri e bebe um pouco de seu Smoothie.

- P-perguntou? – Sorrio sem graça.

- Sim, pediu que eu descobrisse mais sobre você.

- Diga a ele que sou ocupada de mais. – Solto rápido e Jehan gargalha. – Desculpe, é só que...

- Tudo bem. – Ele balança a cabeça. – Jaebum é...

- Requisitado de mais?

-Também... Enfim. – Respira fundo e se levanta. – Ele e os meninos virão hoje novamente, sinto muito, mas você vai ter que ficar.

- Certo. – Fecho meu caderno. – Bom, vou ir almoçar então. Volto logo.

Tudo o que consegui pensar é: porque raios Jay Park perguntaria por mim?

Ele obviamente vem a Dudart com frequência absoluta, eu sempre lhe preparo uma vitamina e sou agradecida com um belo sorriso. Mas ontem foi a primeira vez que nos falamos por mais de cinco minutos. Jay é bem diferente de tudo que eu já ouvi, sempre descrito como egocêntrico, mulherengo e exibicionista, eu até mesmo cheguei a cogitar não falar com ele nunca, mas ontem, ele parecia só um cara normal, que tem um puta talento e está refazendo a vida com muito sucesso.

A tarde passou em um piscar de olhos e outra vez tive que ficar além de meu expediente. A melhor parte é que o que vou receber vai ajudar e muito no aluguel do apartamento e na compra dos meus remédios e a parte ruim é ter que sair voando para chegar a tempo na faculdade.

Logo que Jay chegou com seus amigos, Jehan fechou o café para que eles pudessem ficar mais a vontade, fiquei atrás do balcão esperando os pedidos serem feitos e logo tive que servi-los como na noite passada. Aproximo-me da mesa e comprimento os meninos, deixo as bebidas e retorno para meu “posto”. Um dos caras chegou atrasado, foi engraçado ver os outros caçoarem de seu estado e enquanto resmungava ele se aproximou do balcão.

- Um Ice Americano, por favor. – Pediu e sorriu fofo sem mostrar os dentes.

Preparei o café e ele permaneceu no balcão.

- Você é o...?

- Loco. – Responde e suas bochechas inflam. – Porque está rindo? – Me pergunta e sorri também.

- É que no meu país “loco” é alguem com distúrbios mentais. – Dou de ombros. – Não é seu nome verdadeiro é?

- Não... É nome artístico. – Faz um gesto qualquer. – Sou rapper.

- Uhh! Nunca pensei em um nome de rapper... – Balbucio.

- Como? – Pergunta confuso.

- Desculpe... – Peço e ele balança a cabeça como quem diz: não há problema. – Sabe, tipo os nomes que inventamos para a identidade falsa, nome de princesa, nome de Drag. – Concluo e ele solta uma gargalhada. – Certo, você provavelmente não pensa sobre isso...

- Vou pensar. – Ele sorri fofo outra vez e bebe um pouco do café. – Por qual devo começar?

- Definitivamente o nome de Drag! – Sorrio e mordo o lábio em uma estranha expectativa.

- Qual seu nome de Drag? – Arqueia a sobrancelha.

- Rani Rainbow... Prazer. – Estendo a mão a ele que retribui o gesto divertido.

Loco me parece super legal, adoraria conversar por horas com ele, foi ótimo conhece-lo. Mas logo ele vai se juntar aos amigos e acabo tendo que servi-los outra vez.

- Rani. – Jehan chama antes que eu me afaste da mesa. – Já pode ir, os caras vão demorar e não quero que perca aula. – Diz compreensivo.

- Certo. – Sorrio de canto. – Com licença e boa noite. – Me afasto do grupo.

Afasto-me até o balcão e tiro meu avental e vou até a sala dos funcionários pego minha mochila e saio sem me despedir, vou pela porta dos fundos, passo as pressas pelo corredor escuro e quando viro a calçada esbarro em algo.

- Cuidado! – Ele segura com certa força meu cotovelo me impedindo de ir ao chão.

- J-Jaebum... – Respiro aliviada. – Me desculpe. – Solto meu braço e arrumo minha blusa.

- Posso leva-la até a faculdade...

- Outra vez? – O interrompo um tanto surpresa.

- Fizemos você perder o horário...

- Outra vez. - Desdenho. Pego meu celular e verifico as horas, obvio que vou chegar muito atrasada se ir de metrô. – Certo. – Suspiro. – Eu não posso me atrasar outra vez.

- Ótimo. – Ele sorri, quase como um sorriso prazeroso. Encolho-me dentro de meu casaco e o acompanho até o carro.

Não falamos mais nada, apenas me aconchego no banco e espero ele dar a partida. É extremamente estranho estar aqui outra vez, obviamente estou aliviada por ter a chance de chegar no horário para a aula, mas essa carona por dois dias seguidos me deixa desconfortável. O fato é que não consigo simplesmente pensar que ele está sendo apenas prestativo, pode ser algo como um sexto sentido louco, mas quando as pessoas são tão gentis dessa forma, minha tendência é sempre desconfiar.

- Jehan me disse que você costuma se dar muito bem com os clientes estrangeiros. – Ele quebra o silêncio. Jay ainda presta atenção no trânsito, mas de segundo em segundo posso vê-lo me observar pelo canto dos olhos.

- Meu coreano é péssimo! – Encolho os ombros e ele solta uma risadinha. – Como meu inglês é fluente acabo me saindo bem com os turistas.

- Entendo. – Fica em silêncio outra vez. – E como veio parar aqui?

- Intercâmbio. Fui selecionada para fazer parte da faculdade de artes. – Esfrego as mãos em meu jeans. Estou nervosa. Já me acostumei a esse tipo de interrogatório. Mas é como se ele fosse me julgar de uma forma diferente.

- Então você é artista? – Me olhar rapidamente com um largo sorriso.

- Sou pintora e me arrisco com algumas fotos.

- Wow! – Jay exclama com uma risada.

- Wow que legal, ou, wow que estranho? – Pergunto tentando segurar a risada.

- Um pouco de ambos. – Confessa. – Seus pais devem estar orgulhosos. – Ele curva os lábios em admiração.

- Acho que sim, não sou muito apegada a família. – Murmuro.

- Ah, bom... – Ele suspira. – Chegamos. – Para o carro com um leve solavanco.

- Obrigada mais uma vez pela carona. – Tiro o cinto e arrumo minha bolsa sobre o ombro.

- Acho que você poderia me agradecer de outra forma... – Sorri de canto. Prendo a respiração e fico o encarando, sentindo a tensão fluir por meu corpo, pode parecer um pouco de mais, mas cogitei que ele fosse me pedir um beijo. – Queria convida-la para jantar. – Finaliza.

Respiro normalmente outra vez. Dou um sorriso sem graça, arrumo meu cabelo, meus pensamentos voam e antes que eu possa controlar minha própria boca, solto: - Bom, não costumo comer nada que possa correr de meu prato. – Dou um sorrisinho.

Jay faz uma careta, mas quando se da conta que de alguma forma minha resposta é um sim, a careta da lugar a um sorriso belíssimo.


Notas Finais


Espero que gostem!
Desde o início quando pensei na história era fazer algo beeeeem intenso mas que fosse divertido tambem, que de alguma forma desse aquela sensação de "puta merda que maravilhoso" jxksnxkz
Sacaram?
O que acharam até aqui?
Desculpem os erros <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...