História Tocada Por Um Anjo - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Gaaino, Naruhina, Naruto, Sasusaku
Exibições 237
Palavras 2.407
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá galera, trouxe aqui o último capítulo da primeira temporada da fic ^^
Obrigado a todos que apoiaram e me incentivaram a pensar na segunda temporada, agradeço quem comenta, quem favorita, quem divulga e até mesmo quem só lê.
Coincidência ou não, o capítulo "season finale" caiu justo no dia do meu aniversário (16/10), então parabéns pra mim ^^

Boa leitura <3

Capítulo 12 - Tocada Por Um Anjo


Hinata se sentia segura como nunca havia se sentido antes. Naruto a havia pego no colo para leva-la para fora daquele covil, que agora cheirava completamente a queimado. Hinata passou seus braços pelo pescoço do loiro, e se aconchegou em seu corpo enquanto andavam por um corredor que parecia que nunca teria fim. Passaram por determinado ponto e ela viu o corpo de alguém no chão. Ela reconheceu o rapaz que a havia dominado e mostrado a visão da morte de Naruto. Um sentimento de tristeza a invadiu quando reviveu a cena em sua mente. O corpo sem vida do rapaz que tanto amava cercado por chamas certamente havia sido algo forte demais para ela. Ela aproximou-se ainda mais do corpo de Naruto como se fosse para ter certeza de que ele estava ali. O rapaz soltou uma risadinha baixa.

                - Ei... Não se preocupe – a voz dele saía suave – Eu estou aqui, e não vou a lugar nenhum. Nunca mais.

                Hinata sorriu.

                - Naruto... – Ela disse baixinho – O que aconteceria se... Você sabe... O Madara revivesse?

                - Uma vez ele esteve na Terra com metade dos seus poderes... – Naruto respondeu – Acredito que os humanos chamem esse tempo de Idade das Trevas.

                - Ah sim... – Ela olhou para ele – Os outros? Ino, Saky... Estão bem?

                - Por que não pergunta você mesma? – Naruto sorriu quando eles passaram de volta para a superfície do lago.

                Hinata virou seu rosto para onde Naruto olhava, e sorriu. Na grama da clareira onde o lago se encontrava, Gaara estava deitado com uma Ino que parecia brigar com ele; do lado deles, a apenas alguns passos de distância, Sasuke abraçava uma Sakura chorosa, como se a tentasse consolar de algo mas parecia bem impossível.

                - Você é um idiota! Você me fez dormir usando uma magia barata e veio lutar! – Ino socava o peito de Gaara, que continuava deitado e rindo como se apenas fizesse cócegas.

                - Você queria vir junto, maluca. – Gaara sorria – Foi o único jeito que eu vi de fazer você se acalmar. E além do mais, Sakura estava cuidando de você e...

                - E se você tivesse morrido, seu idiota? – A voz de Ino saiu chorosa e Gaara a olhou nos olhos.

                - Se eu tivesse deixado você vir, e você tivesse morrido... – Gaara a puxou para cima de si - ... Aí que eu não teria mais nenhum motivo para voltar.

                - Continua sendo um idiota – Ino mostrou a língua.

                - Idiota mas você gosta... – Gaara sorriu maliciosamente quando a deu um selinho.

                - Estamos atrapalhando? – disse Naruto colocando Hinata sentada na grama.

                - Na verdade nem um pouco – disse Sasuke afagando os cabelos de Sakura – Estamos tentando acalmar essas senhoritas, mas parece que não estamos tendo sucesso.

                Sakura foi em direção à Hinata e a abraçou chorando. Ino se soltou do abraço de Gaara e também se uniu ao abraço das amigas. Naruto se aproximou de Sasuke e do ruivo enquanto observavam aquela cena.

                - Elas estavam preocupadas – Sasuke sussurrou para Naruto – Elas tinham medo de que algo de ruim pudesse acontecer com Hinata. Foi um alívio quando você apareceu na superfície com ela no colo.

                - Obrigado pela ajuda, caras. – Naruto olhou para os dois rapazes, que acenaram com a cabeça. – Não sei se teria conseguido sem vocês.

                - Relaxa loirinho, também tínhamos assuntos para resolver. – Gaara piscou um olho. – Mas... Tenho uma pergunta.

                Naruto o olhou.

                - Quando você subiu pela superfície, eu não senti mais tua aura angelical. – Gaara o olhou sério.

                - Então... Você fez o ritual, Naruto? – Sasuke olhou o amigo, que apenas concordou.

                - Sabe, eu realmente amava minha vida como anjo. – Naruto olhou Hinata, que chorava abraçada com as amigas como se houvessem sobrevivido a um apocalipse – Mas, se for pra viver uma vida humana ao lado dela, eu não penso que foi um sacrifício. Faria de novo, desde que fosse por ela.

                Os três olharam novamente para as garotas e para o céu. O dia começava a nascer tímido no horizonte.

--- (Algumas horas mais tarde) ---

                Sakura desceu as escadas em direção ao primeiro andar silenciosamente. Ela andou devagar até a cozinha, e saiu pela porta que dava para o quintal. Sentado no meio da grama, Sasuke a olhava sorrindo. Ela não sabia o motivo, mas o moreno havia deixado um bilhete para ela em cima do criado-mudo do seu quarto dizendo para ela o encontrar no quintal. Os outros quatro jovens do grupo estavam dormindo profundamente devido a intensa atividade que tiveram mais cedo. Ela também estaria, mas o bilhete deixado por Sasuke a havia deixado completamente sem sono, então ela quis logo ir ver o que ele queria e que pudesse ser tão importante. Ela se aproximou dele e olhou nos olhos do Uchiha.

                - Você me deixou bem preocupada com esse bilhete misterioso – Ela disse o encarando – Aconteceu alguma coisa?

                - Senta aqui, Sakura. Na minha frente – Sasuke apontou a grama em sua frente.

                Sakura sentou apreensiva. Começa a ficar com medo do que Sasuke poderia dizer para ela. Será que ele iria embora e tinha trago ela apenas para se despedir?

                - Fala logo, Sasuke. – Ela disse tentando disfarçar o medo que trazia dentro de si.

                - Você sabe... O Naruto não é mais um anjo. – Sasuke olhou Sakura que concordou – Ele renegou a vida celestial e suas asas em nome de seu amor por Hinata.

                - Uhum... Ele nos contou quando estávamos voltando pra casa. – Sakura continuava apreensiva.

                - O Gaara não precisa fazer isso, já que sendo um banido não faria muita diferença pra ele. – Sasuke sorriu sem graça – Mas... Sakura...

                - S-Sim...? – Sakura sentiu seu rosto ficar vermelho quando Sasuke segurou em suas mãos.

                - Eu quero renegar minhas asas por você. Quero que você me aceite... – Sasuke entrelaçou seus dedos com os da rosada - ... Como seu namorado.

                Uma luz de cor rosada envolveu as mãos do casal quando Sakura, de um jeito completamente tímida e surpresa com a proposta do moreno, concordou com a cabeça. Um vento suave soprou balançando o gramado e as asas de Sasuke apareceram. A luz rosada aumentou de intensidade quando o moreno começou a cantar uma canção de melodia baixa e triste:

Meu passado já não existia

Uma nova vida já vivia

Mas apesar de tudo isso

Completo eu não me sentia

 

Mas ao te ver pude entender

Algo em mim senti nascer

Seu olhar e seu jeito perfeito

Vi que completo ao seu lado eu poderia ser

 

Minhas asas hoje eu renegarei

Por você ao mundo eu descerei

E juro pelo céus e seu firmamento

Que você eu sempre amarei.

 

                A cada segundo em que a canção era entoada, as penas das asas de Sasuke caíam de modo lento na grama e desapareciam como se fossem flocos de neve desaparecendo aos primeiros raios de sol da primavera. Quando terminou, a aura rosada que envolviam suas mãos e as de Sakura brilhou intensamente e desapareceu.

                - E-Então... – Sakura – Você não vai mais embora? Tipo, não precisa mais...? Você pode ficar?

                - Sim – Sasuke sorriu – Me tornei humano, Sakura. E seremos só nós. Por toda uma eternidade.

                Sakura sorriu e Sasuke a beijou. Um beijo suave e calmo, como se selasse o final do ritual que havia acabado de fazer. Apenas confirmando o amor que aflorava a cada dia mais no casal.

-----

                Gaara sorria passando a mão nos cabelos de Ino, que dormia tranquilamente em seu colo. A loira havia acordado no meio da tarde e ele aproveitou o momento pra explicar pra ela o porquê dele renegar suas asas mesmo sendo um anjo banido. “Porque eu não preciso mais de asas, Ino” Ele havia dito enquanto recitava a sua canção “Você é que me faz voar”. Após essa declaração do ruivo, Ino havia se emocionado muito, e eles haviam passado o resto da tarde ocupados com coisas que a censura não permite contar. Ele sorriu maliciosamente ao se lembrar, e nem percebeu o olhar da jovem recém-acordada que o encarava.

                - Pensando em algo especial? – A voz de sono de Ino fez Gaara sorrir ainda mais.

                - Você é tão incrível sem roupa, devia andar assim vinte e quatro horas por dia. – Ele deu o maior sorriso malicioso que podia.

                - Você é muito pervertido, sabia? – Ino simulou estar brava. – Acho que você se esqueceu que moram mais quatro pessoas conosco, não tem como eu satisfazer esse seu pequeno desejo, ruivinho. Sinto muito.

                - Tem um jeito de resolver isso. – Gaara sorriu sem graça – Quer dizer, se você quiser...

                - Do que você está falando? – Ino se sentou na cama olhando Gaara.

                - Bem... Você sabe que eu acumulei um dinheiro como mercenário, certo? – Gaara esperou Ino fazer que sim com a cabeça e continuou – A casa aqui do lado estava a venda e... bem, eu pensei que... talvez...

                - Gaara, fala logo. – Ino disse nervosa, pois não estava acostumada a ver o ruivo ser tão cauteloso assim.

                - Se você não gostaria de ir morar comigo – Gaara pareceu corar – Sabe, eu e você. Como um casal.

                Ino pareceu congelar por um instante. Gaara percebeu a reação da loira e rapidamente se pôs de pé.

                - Olha, se você não quiser eu vou entender – O ruivo começou a falar rapidamente, atropelando palavra atrás de palavra – Eu sei que foi de repente e que a gente nem se conhece a tanto tempo assim pra um convite desse tipo, mas é que eu...

                Gaara se calou quando Ino o puxou e o beijou. Ele ficou sem reação quando a loira separou os seus lábios dos dele e sorriu.

                - Deixa de ser bobo – Ela deu um selinho – Eu aceito sim...

                Gaara sorriu enquanto se debruçava sobre a loira dando mais um beijo. Ele foi em direção ao ouvido de Ino e sussurrou:

                - E vai andar do jeito que eu pedi pela nossa casa? – Ele deixou transparecer muita malicia em sua voz.

                - Veremos se você vai merecer – Ino devolveu no mesmo tom malicioso.

                E assim os dois permaneceram mais algum tempo trancados no quarto enquanto a noite caia lá fora e a lua começava a brilhar.

---

                Hinata acordou já era de noite. Seu quarto escuro era levemente iluminado apenas pela luz da lua lá fora, então ela sentou em sua cama e acendeu o abajur de sua mesa de cabeceira para enxergar melhor. Havia deitado pra dormir assim que chegara com Naruto e estava tão cansada que só acordou aquela hora. “Naruto” ela pensou. Olhou os lados, mas não havia nem sinal do loiro pelo quarto. Ela foi se levantar quando reparou que em cima da mesinha de cabeceira havia alguma coisa. Ela sorriu ao ver o prato com um enorme pedaço de bolo de cereja e um bilhetinho. Ela pegou o bilhete e leu.

                “Bom dia (ou boa noite, depende da hora que você acordar). Espero que tenha dormido bem. Esse bolo é para que nossa situação fique quite. Coma logo antes que eu mude de ideia, volte e coma ele sem nenhum remorso. Tenho algo para você dentro do seu closet. Por favor, veja e depois me encontre no jardim.

Beijos, Naruto.”

                Hinata se levantou, comeu correndo um pedaço do bolo que Naruto havia deixado e foi até o closet ver o que tinha lá. Ela ficou meio surpresa ao ver pendurado nos cabides o vestido que ela tinha usado para ir ao Baile Lunar do colégio. Estava ali, juntamente com os sapatos que também usou. Ela ficou meio apreensiva, afinal foi usando esse vestido que havia sido sequestrada e passado por várias coisas, mas ela foi vencida pera curiosidade e se vestiu. Ela deu uma última olhada no espelho e foi em direção ao primeiro andar, ignorando o barulho que pareciam ser gemidos que vinham do quarto de Ino.

                Quando pisou no jardim, Hinata parou alguns segundos para olhar. Espalhadas pela grama, várias lanternas de papel iluminavam o ambiente, enquanto algumas coroas de flores ajudavam na decoração e ainda traziam um perfume suave. Uma música lenta se ouvia baixa, e no centro do jardim Naruto a esperava. Ele vestia o mesmo terno da noite do baile, e sorria um sorriso largo.

                - Como conseguiu restaurar esse vestido? – Hinata sorriu se dirigindo até ele.

                - Deixei de ser um anjo, mas ainda tenho alguns contatos lá em cima – Ele estendeu a mão para Hinata – Você está linda, Hina.

                - Por que tudo isso? – Hinata pegou Naruto pela mão e se aproximou do loiro – Deve ter dado um trabalho enorme...

                - Eu senti que fiquei te devendo isso – Ele sorriu bobo – De um jeito ou de outro, você acabou não tendo um baile indiretamente por minha culpa. Acho que você merecia um.

                Ele colocou sua mão na cintura de Hinata e ela pôs a sua mão no ombro do rapaz. O ritmo lento da música conduzia os passos do casal pelo gramado, que não falavam nada, apenas trocavam olhares e sorrisos enquanto dançavam. Hinata sussurrou:

                - Você realmente está pronto? – Ela pousou sua cabeça no peito do loiro enquanto dançavam – A vida humana pode ser meio entediante as vezes.

                - Eu estou sim – Ele sorriu – Hinata, eu estou completamente pronto pra viver essa vida com você. E se eu ficar com tédio, não se preocupe: Posso sempre roubar teus doces escondidos e enfrentar a sua fúria logo depois.

                Eles pararam de dançar e se olharam.

                - Você é muito bobo, Uzumaki Naruto... – Hinata olhou dentro dos intensos olhos azuis do rapaz.

                - Bobo e apenas seu, Hyuuga Hinata... – Ele sorriu quando retribuiu o olhar nos olhos perolados da moça.

                Um beijo demorado e sossegado se seguiu logo após esse momento fofo do casal, e eles continuaram dançando. Talvez perdessem a noção do tempo. Talvez perdessem a noção de tudo que os cercava, pois para eles tudo o que importava era o ali e o agora, e a sensação de carinho e completude que um sentia no outro. Apenas a lua no alto dos céus sabia o que se passava na mente de cada um dos dois jovens. Naruto sabia que amava a jovem Hyuuga que se encontrava em seus braços naquele momento. E Hinata sabia que amava o jovem loiro que trazia tanta paz para sua vida. Hinata sabia que, desde o momento que vira Naruto em seus sonhos, ela havia sido tocada de um jeito especial em seu coração. Em seus sentimentos, ela havia sido tocada por um anjo. 


Notas Finais


Então é isso galera, obrigado por terem acompanhado essa primeira temporada <3
Farei uma pausa de no máximo uma semana, uma semana e meia, então fiquem de olho que a qualquer momento eu posso estar postando a segunda temporada hein?? haha
Curiosidades? Dúvidas? Sugestões? Parabéns pra mim? Deixe nos comentários!
Kissus e até a próxima ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...