História Toda sua - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias MasterChef Brasil
Personagens Henrique Fogaça, Paola Carosella
Tags Farosella, Fogasella
Exibições 294
Palavras 1.378
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Obrigada a todo mundo que tá lendo, to amando escrever e espero que vcs gostem de ler tbm

Capítulo 6 - Capítulo 6


Paola não queria se preocupar com a história Fernanda-Henrique, resolveu arrumar sua cozinha e se banhar porque tinha que buscar sua filha na casa dos avós paternos.

Fogaça chegou no seu apartamento e ligou pra Fernanda

- Oi querido - Ela atendeu
- O que você andou falando pra Paola? - Fogaça foi direto ao ponto
- Quer dizer que a piranha foi logo chorar no seu ombro - ela ria debochadamente
- Piranha não, eu exijo que você dobre a língua pra falar dela - O chef já estava perdendo a paciência - Eu nunca tive nada com ela, ela é uma mulher de respeito, não merece ficar ouvindo desaforo e ataque seu
- Eu vejo o programa, vejo como você olha pra ela - Fernanda dizia com o tom de deboche sempre presente - Vejo nas redes sociais o fãs chamam vocês de "farosella".
- Porra e por causa de fãs você foi falar merda pra ela? - A voz rouca de Fogaça - Eu não lhe devo satisfações da minha vida mais, única coisa que eu irei falar com você é sobre as crianças - e desliga antes mesmo de deixar a mulher responder algo.
Fogaça foi tomar um banho, precisava esfriar a cabeça antes de ir para seu restaurante.

Paola aproveitava seu dia de folga brincando com sua pequena, era muito bom poder usar um short jeans e uma regata só, aproveitar a compania de sua filha, a sua vida estava muito corrida era bom ter um momento de tranquilidade mas sua cabeça ainda se preocupava com o que Fogaça falaria pra Fernanda, realmente não devia ter falado nada.
Seus pensamentos foram interrompidos quando o celular tocou e ela viu que era o bendito cujo.
- Oi Henrique - Ela atendeu
- Só liguei pra ouvir sua voz - Ele disse com dificuldade porque a cozinha estava a todo vapor - Tá de folga hoje?
- Sim estou aqui brincando com a Fran - Ao ouvir seu nome a menina levanta a cabeça e se aproxima da mãe
- Quem é mama? - ela disse puxando o celular da mão da mãe
- É um amigo da mamãe filha - Ela respondia tentando tirar o celular do alcance da loirinha
- É o tio Jason? - Ela perguntou sentando no colo da chef
- Não filha é o tio Henrique - Paola respondeu sorrindo.
- Tio - Fogaça ria do comentário dela
Paola revira os olhos irônica sem que Fogaça possa ver
- Deixa eu falar com ele - Fran pega o celular da mão da mãe - oi tio - a pequena diz
- Oi princesa, o que você tá fazendo?  - Ele falava com uma voz calma, parecia outra pessoa
- To desenhando com a mama - Ela diz passando a mão nos cabelos da chef
- Faz um favor pro tio, cuida da sua mãe pra mim - Ele pede e Paola ri ouvindo aquela cena
- Ta bom - Ela responde e devolve o celular pra mãe
- Oi - Ela diz pra que ele soubesse que tinha pego o celular
- Mais tarde eu te ligo de novo, tenho que voltar a trabalhar- Fogaça dizia - Beijo gostosa
- Agora voltou a ser você - Ela ria - Beijo cafajeste
Ela desliga o telefone e volta a atenção aos desenhos que Fran rabiscava em um papel

Já passava das 23h quando finalmente depois de colocar Fran na  cama, responder uns emais e da uma lida na programação do próximo episódio, Paola pode finalmente tomar um banho, estava sentada em sua cama enrolada na toalha e penteando os cabelos, quando seu telefone toca, ela bota a escova na cabeceira
- Oi coisa - Ela diz rindo
- É assim que você fala com quem ligou para te da boa noite? - Ele diz finguindo estar magoado - O que você tá fazendo?
- Acabei de sair do banho, nem me vesti ainda - ela respondeu - Aliás você sempre me liga depois do banho, é algum sexto sentido?
- Sim, eu tenho uma câmera escondida no seu banheiro pra sempre ver você pelada - Ele respondeu com a voz rouca mais baixa
- Bom saber vou mandar te prender - Ela disse sorrindo
- Se for prisão domiciliar com você eu adoraria - Ele disse ele
Ela riu com o comentário dele
- Sempre cafajeste - Ela suspirou - O que você tá fazendo? 
- Eu estou na banheira, pensando em você ai enrolada na toalha - Ele disse baixinho
- Mas você é um tarado mesmo em - Ela o repreendeu
- Vem comigo vem, não me deixa gozar sozinho - Ele pediu - Será que você é capaz de gozar só ouvindo a minha voz?
- Eu sou capaz de gozar só pensando em você - respondeu
- Então me mostra - ele diz - bota o celular no viva voz assim suas mãos ficam livres
Ela fez conforme ele falou e riu de estar se prestando aquele papel.
- Agora estou deitada nua na minha cama - Ela disse para que ele possa ter uma imagem melhor do que ela estava fazendo
- Ótimo agora aberte seus seios - Ele pedia enquanto tocava seu membro ereto
Paola fez conforme ele disse e gemeu a ponto que ele pudesse ouvir
Ouvir ela gemer provocava arrepios em Fogaça que intensifica os toques em seu membro
- Agora desce a mão e toque nessa bocetinha linda que você tem - ele dizia entre um gemido
Assim fez, deslizou um dedo e fez movimentos circulares em seu clitóris, talvez fosse a emoção do momento ou a voz de Fogaça mas aquilo era tudo muito excitante.
Ela continuou com movimentos circulares e gemia baixo mas alto o suficiente para ele ouvir
- Enfia um dedo em você e sinta o quanto você é apertadinha e minha - Ele apertava a cabeça do próprio membro enquanto falava
Assim ela fez, deslizou um dedo e faz movimentos de vai e vem, com a outra mão apertou seu seio gemendo o nome de Fogaça
- Isso vai, goza pra mim Carosella - Ele diz entre dentes - aumento os próprios toques
Paola gemia de olhos fechados, lembrando de cada toque dele, chegando no ápice com um gemendo algumas palavras em espanhol que Fogaça não entendeu mas saber que ela havia gozado o fez gozar também.
- Agora sim a noite foi boa - ele diz sorrindo
Ela pega o celular e tira do viva voz
- Sim foi muito boa - Ela ria - Estamos parecendo adolescentes loucos isso isso, agora eu preciso dormir, temos que gravar amanhã cedo e você devia fazer o mesmo.
- Tudo bem Chef, amanhã te pego no estudio, digo te vejo no estúdio - ele diz em tom de ironia
- Até amanhã cafajeste - ela diz rindo e desliga o telefone em minutos cai no sono.

No dia seguinte ela chega 30 minutos antes no estúdio já premeditado com Fogaça, entra no camarim e ajeita seus cachos no espelho.
Ela vestia uma calça jeans justa, botas pretas e uma blusa florida com um decote considerável.
Passado uns dois minutos Fogaça entra, com sua blusa xadrez de sempre, as tatuagens do braço amostra, seus jeans e tênis
Ele entra e abraça Paola por trás, afasta os cabelos da chef do pescoço e aspira forte seu cheiro, dando um beijo e apertando de leve o seio da argentina com uma das mãos
- Que saudade - Ele sussurra em seu ouvido e aperta mais seu seio
- Como sempre tarado - Ela diz sorrindo
Ele a vira e a beija, saboreando cada parte daqueles lábios pequenos e macios, quando precisou retornar o folego ele cai no pescoço dela dando leves chupadas
- Vamoa acabar perdendo o emprego sabia? - Ela dizia cravando as unhas nas costas dele por cima da camisa.
- Por esse corpo vale a pena - Ele passava a mão pelas coxas dela
Nesse momento Ana Paula entra no camarim que novamente o casal tinha esquecido de trancar.
Ela observa a cena assustada e sorrir de nervoso
- Mas a gente não tem sorte mesmo nesse camarim - Disse Fogaça olhando para a Chef e se afastando


Notas Finais


Depois vcs me digam se preferem capítulos maiores pq ai eu desenvolvo mais ou menores pq ai eu divido em dois 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...