História Todos nós começamos sendo estranhos - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ashley Benson, Justin Bieber
Tags Romance
Exibições 59
Palavras 1.218
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello strangers! Nossa, vocês estavam tão curiosas e pedindo pelo próximo capítulo que eu tive que deixar meus afazeres de lado e matar logo a curiosidade de vcs haha, boa leitura 💙

Capítulo 24 - 24- Começando pelo Justin


Justin Narrando:

Eu o encarei. Pisquei uma, duas, três vezes. Eu não sei se estava emocionalmente preparado para uma relação mais séria. Por mais que eu goste muito da Ashley, eu não vejo problema em avançar um passo, mas eu não sinto que estou cem por cento pronto.

- Chaz, cara. - ele ergueu a sobrancelha, demorei longos segundos para continuar. - Eu não sei se.. Se eu estou pronto e, nem se ela quer levar isso a diante.

- Eu já perguntei pra ela, ela quer. -Ele disse me cortando. Engoli seco e assenti.

- Chaz, você acha que eu estou pronto? Você acha que estou apaixonado e... Está na hora certa, não é muito cedo? E também logo ela vai voltar pra cidade dela e...

- Justin, se você ama ela distância, idade são apenas números. Cara, vai atrás da sua garota antes que outro cara faça isso. - Eu sorri, era disso que eu precisava ouvir - Se você me disser que quer, eu te ajudo nos preparativos, você pode ir lá em casa, minha mãe faz um jantar e eu convido todos.

- Ah mas eu não sei o que falar, e sei lá, tem a mãe dela também.

- Ah é verdade, a mãe dela proibiu ela de te ver porque ouviu coisas negativas a seu respeito. - Franzi o cenho confuso - Cause uma boa impressão ou esse namoro não vai dar certo. Agora deixe-me ir convidar o pessoal. - ele correu até a porta e saiu sem me dar tempo de responder qualquer coisa.

Ah, céus onde eu fui me meter?! Me olhei no espelho e comecei a pensar no que dizer a mãe dela.

- Vai pra porra vocês tudo, eu não preciso da aprovação de ninguém aqui, só da Ashley, afinal é ela quem eu vou beijar, transar e o caralho a quatro. - Falei enquanto me admirava no espelho -  Hum, acho que isso não vai ser muito formal, preciso de algo mais... Formal. - Murmurei pensativo. - Cara, como é o nome da mãe dela? - Perguntei a mim mesmo. - Ah foda-se vou dizer Sra. Benson.

- Querido, está falando sozinho? - Pattie apareceu atrás de mim com uma expressão confusa e eu disfarcei meu nervosismo, ah e eu precisava chamar ela pro tal jantar.

- Mãe, eu, argh... Hm... - ela ergueu uma sobrancelha e eu respirei fundo, eu preciso de ajuda e vai ter que ser ela. - Mãe, vai ter um jantar hoje na casa de Chaz, ele quer que você vá, quer dizer, eu preciso que você vá.

- É? - ela sorriu - É formal, ou um simples jantar?

- É.. então. - engoli seco - Eu vou... - Pattie encostou no batente da porta e ficou me olhando curiosa - Vou pedir a Ashley em namoro. - Falei rápido e fechei os olhos não querendo ver a reação dela, mas o silêncio me incomodou então acabei os abrindo, Pattie estava com os olhos brilhando e ela sorria feito uma criança de cinco anos que acabou de ganhar um pirulito.

- Aí, nossa, sério? Ai que bonitinho! - ela se aproximou apertando minhas bochechas e eu revirei os olhos - Ta ficando homem, meu menininho cresceu, já beija na boca.

- Mãe?! - Falei constrangido e ela riu.

- Ah meu bebê não gosta de ser tratado como um bebê, desculpa. - deu de ombros - Você já sabe o que vai dizer?

- Então... - Murmurei e não disse mais nada, ela entendeu que aquilo foi um não.

- Hum, então... Vamos lá, finja que eu sou a Ashley. - ela se sentou ao meu lado e sorriu, encarei Pattie com as sobrancelhas erguidas e ri.

- Não, isso definitivamente não vai dar certo. - me levantei - O que vier na cabeça na hora, eu falo.

- Você vai falar merda, nem pense em dizer na hora.

- Os meninos me ajudam - respondi e fui para o banheiro, eu precisava urgentemente de um banho.

(...) Passei numa floricultura e comprei um buquê de rosas, coisa clichê, todo mundo já estava sabendo, menos a mãe dela. Jazmyn me ligou e disse tudo o que eu precisava comprar, e segundo ela, teria que ter alianças pra oficializar tudo, na minha opinião eu achei ridículo porque não é a porra de um anel que vai decidir se você está com alguém ou não, nós discutimos pra caralho até ela me convencer a comprar esta merda. Inclusive ela está do meu lado agora.

- Você podia escrever seu nome no anel dela e o nome dela no seu, e também a data de hoje. - Jazzy disse com os olhinhos brilhando e eu bufei irritado.

- Jazmyn, para com essas gayzices. - Reclamei e ela me mostrou o dedo do meio, entramos em uma pequena discussão constrangindo o atendente até que eu dei as costas e deixei ela pra trás, peguei os anéis e entrei no carro, logo ela veio batendo o pé e sentou no banco ao lado com uma expressão brava.

- Meu pau. - Murmurei ligando o carro e dirigindo até em casa, Jazmyn foi tomar banho e eu aproveitei pra ligar pro Chaz.

- Tudo pronto aí? - perguntei assim que ele atendeu.

- Oi pra você também. - ri - Cara a Ash ta mó nervosa, feliz, ansiosa, tá um mistura de sentimentos.

- Eu também tô - confessei - E como esta as coisas por aí?

- Ah, tudo tranquilo, ta geral se arrumando e minha mãe tá fazendo a famosa lasanha.

- Caralho já bateu fome. - Falei rindo.

- Não fala palavrão aqui, a mãe dela não gosta. - Assenti mesmo sabendo que ele não iria ver.

- Vou desligar então, nos vemos depois. - ele se despediu e eu desliguei.

Respirei fundo e fui me trocar, daqui algumas horas eu vou estar compromissado. Ou não.

Nolan Narrando:

- Eu tô falando sério, eu ouvi tudo! - Grunhi irritado.

- Ele não é louco de fazer isso Nolan, você tem certeza? Se você tiver ouvido errado e..

- Eu estou falando sério caralho, ele vai pedir ela em namoro! - Falei já sem paciência.

- Isso não pode acontecer. - ela colocou as mãos na cabeça totalmente desesperada e eu me sentei no chão. - Nós temos que fazer alguma coisa Nolan!

- Eu não tenho que fazer nada. É você que é obcecada por aquele imbecil, se vira. - respondi.

- Eu não vou deixar esse namoro durar, e você vai me ajudar. - falou determinada.

- Não me envolve nos seus planos, Mel. Eu não quero mais problemas. - Falei nervoso.

- Já que você não vai me ajudar, eu faço sozinha, mas eu não vou deixar o meu Justin ficar com aquela vadia! - E então ela subiu em sua moto e saiu, respirei fundo e entrei em casa.

Eu to cansado dessa vida, eu sempre sou o vilão, eu não sou um monstro, só sou um idiota que não teve o amor dos pais, eu tenho certeza que se eles estivessem vivos não iriam gostar dessa minha fama. Eu tenho que mudar esse meu jeito, e fazer as pessoas mudarem sua opinião sobre mim.

E eu vou começar pelo Justin.


Notas Finais


Heeey babes, então Justin vai pedir ela em namoro, Nolan ta começando a ser uma boa pessoa e mel vai tentar destruir tudo sjfjekd a Ash deve estar toda coisada, até eu estaria né, sendo pedida em namoro por Justin Bieber 😂
Até o proximo cap amresss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...