História Together - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Magcon, Shawn Mendes
Tags Amizade, Magcon, Romance, Shawn Mendes
Visualizações 146
Palavras 1.239
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vocês sentiram minha falta?!? Pois eu senti a de vocês.
Quero me desculpar pelos meses (quase 4, monstro desses merece perdão?) de atraso. Tenho vários motivos, mas creio que é algo que não importa no momento, já que estou de volta!
Só quero dizer que o atraso não foi algo no qual eu planejava ou porque eu não queria mais escrever.
Apenas com as coisas acontecendo, minha inspiração se foi. Mas eu voltei, ok?!? Posso lhes garantir que voltei e que não irei atrasar. Posso ter falado isso antes, mas agora é sério.

O capítulo não é o melhor. Eu queria deixá-lo com mais palavras, ele está curto. Queria deixá-lo mais interessante, mas eu simplesmente não pude. Porque faz tanto tempo que não posto, que sinto que não devo demorar mais! Então, perdoem pelo capítulo ruim. Mas não há problemas. O próximo será melhor, eu lhes prometo.

Espero que vocês se divirtam com a fanfic. A minha com o Cameron, irei retornar também. Quero voltar com tudo. Amo vocês, enjoy it. ♥
Se estiver com erros, me desculpem.

Capítulo 10 - I can stay with you


Fanfic / Fanfiction Together - Capítulo 10 - I can stay with you

A primeira coisa que fiz foi chegar em casa e tomar um banho. Depois, cai num sono profundo que apenas o despertador na manhã foi capaz de me acordar. Toda vez que ouço meu relógio apitar me arrependo de não ter dormido mais.

Arrumei-me, coloquei meus materiais na mochila e meu uniforme de Educação Física, - decidi participar das aulas, não queria ficar sem nota e ter que fazer muitos trabalhos para recompensar o que eu perdi - desci as escadas para tomar meu café da manhã. Vi meus pais na mesa e apertei meus lábios apreensivos, lembrando que ambos brigavam na noite passada. Desprendi-me desse pensamento e prossegui meu caminho até a cozinha. Logo que ambos se deram conta de que eu estava lá, viraram seus olhares para mim e eu poderia jurar com todo o meu coração que eles me olhavam de um jeito assustador. Meu Deus do céu, o que eu tinha feito dessa vez?!

— Bom dia! – tentei fazê-los mudar de humor, mostrando que eu estava bem animada.

Os dois continuaram tomando seus sucos. Minha mãe estava com uma cara péssima de quem não havia dormido muito bem, já meu pai, estava diferente e pronto para ir ao seu trabalho. Seja lá o que eu tenha feito ou o que tenha acontecido, meu pai estava melhor com a situação do que minha mãe.

Peguei meus cereais e os coloquei sobre o pote, despejando junto o leite e fui me sentar na mesa junto com os dois. No mesmo instante em que eu ia colocar minha colher na boca para apreciar meu cereal, minha mãe começou a falar.

— Você chegou muito tarde hoje. O que aconteceu na noite passada? – me olhava sério.

— Eu sai, mãe. Sai com o Shawn. – dei uma colherada no meu cereal, notei que sua expressão ficou um pouco mais aliviada quando toquei no nome do meu melhor amigo.

— Mesmo assim, mocinha. Você sabe o quanto nos deixou preocupados? Eu e seu pai brigamos feito loucos ontem.

Ah, então era por isso a briga dos dois na noite passada!

— Verdade, Elise. Sua mãe estava muito preocupada. Eu também estava, mas eu havia deduzido que você estava com o Shawn, e ele é um rapaz responsável, não deixaria que nada de ruim acontecesse com você, certo?! – meu pai olhou para mim com um pouco mais de calmaria.

— Sim, exatamente. Eu não queria preocupá-los, me desculpem. – me senti um pouco culpada por não terem lhes dado satisfações.

— Mas isso não sairá impune, guarde isso na sua mente. – minha mãe continuava com seu tom rude.

Engoli em seco e me concentrei em terminar meu café da manhã para poder ir a escola. Dessa vez meu pai me levou e eu cheguei em menos de 15 minutos. Angel não estava no lugar em que costumávamos nos encontrar quando chegamos. A mesma devia ter faltado à aula de hoje. O que me desanimou um pouco.

Não queria ficar lá fora sozinha, então já adentrei a minha sala. Hoje eu teria aula de história, o que me animava até certo ponto. Eu amava história, mas não gostava de cansar muito a minha mão copiando os enormes textos que deveriam ser copiados na aula de hoje. Pude sentir alguém sentando ao meu lado, e quando vi, abri um sorriso enorme, involuntariamente.

— Você ainda gosta de história, não é mesmo?! – perguntei.

— Vejo que você também. – Shawn concluiu.

***

Recebi uma ligação e a atendi, saindo do refeitório.

­— Oi, Elise. Queria dizer que seu pai foi convocado para uma reunião e eu terei que ir junto. Nada de festas ou de sair hoje, está me ouvindo? Nem hoje ou nos próximos sete dias. A reunião será diária durante uma semana, e estamos arrumando as malas com pressa. – me informou rapidamente.

— Ué, mas do nada?

­— Não! Ele pode subir de cargo, Elise. Isso requer  tempo, estaremos fora só por uma semana. Creio que você é capaz de ficar longe das encrencas. E de festas. – falou e pude ouvir o barulho da mala caindo no chão e sendo carregada. — Relaxe,  voltaremos em breve. Beijos, filha, depois eu te ligo para saber como as coisas estão.

Ela desligou o telefone e saiu da linha. A princípio, fiquei chateada. Mas depois entendi sobre o sermão de não poder sair. Consequências da noite passada, o que eu acho uma palhaçada, mas também não irei discutir.

Shawn estava na mesa com seus amigos. Eu não tinha intimidade com nenhum deles e também não queria atrapalhar. Quando não tenho intimidade com as pessoas, me sinto chata perto deles porque não consigo ser eu mesma.

Só peguei um suco de laranja da fruta e me sentei-me à mesa. Eu não gostava muito dos intervalos, por mais que eu amasse comer. Depois de alguns segundos, Shawn se senta ao meu lado. Ele estava com seus fones, mas não tocava nenhuma música.

— Geralmente fico tanto tempo de fones que quando não está tocando música, fico com eles mesmo assim. O que é bom, de certa forma, assim me livra de falar com certas pessoas. Use os fones, elas irão ter medo de atrapalhar a maravilhosa música. – disse, em divertimento.

— Boa tática. Irei aderir. – dei um gole no meu suco, que estava muito bom por sinal.

— E aí? Seus pais brigaram contigo sobre ontem?  

— Mais ou menos. Eles só não me deixam sair mais durante uma semana. Acho que o problema nem foi em ter sido chegar tarde, e sim não tê-los avisado. E meu pai ficou menos preocupado, pois sabia que eu estava contigo. ­– falei.

— Viu? Eu sou um garoto responsável! – em tom convencido, sorriu debochado. Mordeu uma parte de sua maça.

— Enfim – ri do seu convencimento. — Não poderei ir a festas durante uma semana. O que não é um sacrifício. Eu gosto de festas, mas amo o conforto da minha cama ou passar o dia assistindo séries.

— É bom mesmo, admito. Mas ir a festas é muito bom na nossa idade. Somos jovens, ficar trancado dentro de casa não é saudável e só dificulta seu contato com os humanos. – falou, se divertindo com a situação.

— E quem disse que eu quero ter contato com os humanos? – ri.

— Claro que quer. Eu sou o seu contato humano favorito!

— Me admira sua autoestima. – sorri, terminando meu suco.

— Posso fazer nada. – balançou os ombros, depois rimos.

***

— Tá bom, mas se você não pode ir a festas o que fará durante uma semana em casa sozinha? Ou nos finais de semana?

Terminei de explicar a situação, falando da viagem dos meus pais.

— Não farei nada. – lhe dei a resposta mais simples possível.

— Ficar sozinho é ruim, eu não gosto. – comentou.

Shawn me levar pra casa foi algo que eu agradeço internamente. Deu-me tanto sono a aula de química que me dá preguiça de pensar sobre meu caminho da escola até chegar em casa. Então eu estava muito bem sentada no banco de seu carro confortável. E por  falar nisso, seu carro é muito bonito. Eu duvido que meus pais um dia terão a coragem de me dar um como esse. Ou talvez ele mesmo tenha comprado, do jeito que a família de Shawn é, o que não os falta é dinheiro.

— Eu posso ficar com você. Companhia é sempre bom.

— Mesmo? Garanto que minha rotina não é nada espetacular. – afirmei.

— Eu não quero nada espetacular, só não quero que você fique sozinha.

— Então tudo bem, eu quero que você fique lá comigo.  


Notas Finais


E entao?!!? Comentem, por favor, sinto falta de responder comentários. Aaaah, como é bom voltar. Amo vocês e lhes vejo no próximo capítulo. Que será bem diferente. Espero que tenham matado um pouco das saudades.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...