História Together at Random - Capítulo 48


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ashley Benson, Fifth Harmony, Lucy Hale, One Direction, Sasha Pieterse, Shawn Mendes, Shay Mitchell
Personagens Ashley Benson, Camila Cabello, Harry Styles, Lauren Jauregui, Lucy Hale, Sasha Pieterse, Shawn Mendes, Shay Mitchell
Tags Babies, Camren G!p, Emison, Hashley, Sashay, Sashay G!p, Shawncy
Visualizações 180
Palavras 692
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Mistério, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


😵

Capítulo 48 - Madness


Fanfic / Fanfiction Together at Random - Capítulo 48 - Madness

Perguntou Sasha visivelmente preocupada com sua noiva, Shannon Mitchell, e o que poderia estar acontecendo naquele exato momento com ela. Então o agente secreto sorriu minimamente para todos ali, e por fim se manifestou.

- será que eu posso dar uma olhada?
- oh, desculpe. Aqui está!

Disse o detetive entregando o pedaço de papel para Matt Bomer, que logo pegou e visualizou o desenho enigmático por uma fração de segundos e no milésimo seguinte, manifestou-se.

- as senhoritas sabem com que carro a desaparecida pegou quando sumiu?
- sim.
- que tipo de carro?
- um Mustang GT 500 ano 2017, vindo direto da fábrica.
- encomenda?
- sim.
- perfect!
- porquê?
- detetive, sei que o senhor está na linha principal de investigação, mas é melhor agir o quanto antes.
- como assim? O que diz o enigma, agente Bomer?
- "Os sequestradores ligaram. E exigiram que se caso eu não fosse ao encontro deles, os mesmos vão mandar a Amy em pedaços. por favor, me ajudem!"
- céus!
- senhoritas, alguma de vocês sabem dizer qual é o número da placa do Mustang da senhorita Shay?
- sim.
- muito bem, repassem ao detetive enquanto eu aciono as forças especiais e antiterroristas.
- precisa disto tudo?
- já vi muitos casos assim, detetive. Estamos lidando com fanáticos!
- está me dizendo que minha filha foi sequestrada por um grupo de fãs?
- não diria fãs, senhorita, isto está mais para haters.
- haters?
- perfeitamente.
- agora tudo faz sentido!

Exclamou Sasha mais nervosa do que já estava, pois no momento temia que o pior acontecesse com Shannon, caso as autoridades não chegassem à tempo.

- o que quer dizer?
- há cerca de dois anos atrás, a Shay saiu em defesa de Ashley durante os ataques que minha amiga sofreu nas redes sociais.
- continue.
- a Shay trocou farpas com um dos haters, e este chegou a ameaçá-la.
- e você se lembra do que dizia a ameaça?
- sim, eu até salvei.
- ok, me mostre. Talvez eu ainda possa localizar o id do criminoso.
- certo.

Então a Pieterse pegou seu celular e começou a procurar pelo arquivo que poderia salvar a vida de Shay e da pequena Amy.












(...)














Shannon Pov. On.:


Ele ficou na linha enquanto eu seguia pela Rua 5, mas não falou muita coisa – e nada que me ajudasse a descobrir o que fazer em seguida. Eu estava tentando refletir sobre a situação, elaborar algum tipo de plano... qualquer coisa que pudesse funcionar, mesmo que fosse um palpite sem fundamento.


- Deixe-me falar com minha filha.
- Por que eu faria isso?

Pensei em pisar no freio, oferecer resistência, mas ele estava com a faca e o queijo na mão.

- Qual lado?
- Vire à direita na próxima esquina.

Fiz o que ele mandou.

- não era para você se intrometer no meu caminho, sua aberração!

Fiquei escutando Brant extravasar sua raiva enquanto seguia pela Avenida Malcolm X.

- Você deveria ir mais depressa.

Falou ele, como se estivesse bem ali no banco do carona, me observando.
Ele me guiou até a Interestadual 295, na direção sul, rumo a Maryland. Eu já havia pegado aquela estrada inúmeras vezes, mas, naquela noite, ela me pareceu desconhecida.
Em seguida, desemboquei na Interestadual 95 e, depois, na Rota 210. Segui essa última por quase 25 quilômetros, que pareceram muito mais do que isso. Por fim, cheguei à Rota 425.
A voz dele ficou mais baixa.

- Deixe-me lhe dizer uma verdade. Você só esta vindo recolher o corpo.
- ...
- Quer o corpo, não quer?
- Quero minha filha de volta!

Ele se limitou a rir.
Não falei quase mais nada para Brant, a não ser quando ele me fazia uma pergunta direta, e ele não pareceu se importar com meu silêncio. Talvez quisesse ouvir sua própria voz.
Eu precisava transportar a parte racional da minha mente para outro lugar. Então, ouvia suas ameaças, seus insultos cruéis, mas simplesmente os deixava passar por mim. Não era difícil, afinal eu já estava entorpecida.
Eu estava ali, mas não estava...




Shannon Pov. Off.:


Notas Finais


Puta merda! E agora, o que mais falta acontecer? Será que o agente Bomer vai conseguir ainda localizar o id do hater? As autoridades vão conseguir impedir que uma tragédia ocorra? E o que Brant está tramando? Será ele o hater que ameaçou Shay há dois anos atrás? Ou foi uma mera coincidência? Então me digam o que acham, me digam suas teorias e até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...