História Together Forever - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Aventura, Futuro, Gemêas, Mistério, Vingança
Exibições 11
Palavras 1.821
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Escolar, Fantasia, Ficção Científica, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


♥Mio♥
"Os segredos estão escondidos onde você menos espera."

Capítulo 32 - O fim


Fanfic / Fanfiction Together Forever - Capítulo 32 - O fim

Nós avisamos Alan que iríamos sair, ele deixou desde que nós não voltássemos tarde. 

Saímos de casa e chegamos no parque de diversões, o dia foi muito legal, fomos na roda gigante, montanha russa, tiramos fotos e fomos em todas as atrações possíveis. Depois de tanta diversão nós ficamos cansados e decidimos voltar para casa, logo iria anoitecer e Alan ficaria preocupado conosco. No caminho eu vi um lindo gatinho, queria acariciá-lo mas achei melhor não, e se ele tivesse alguma doença? Também não queria perder eles de vista. Enquanto pensava se deveria acariciar o gato ou não acabei ficando para trás, ainda dava para vê-los na distância, então corri na direção deles, mas alguém me segurou pelo pescoço, eu tentei mover minha cabeça para ver quem era mas não consegui, ele bateu algo de metal na minha cabeça. 

Desmaiei 

Acordei em uma sala escura e fria, meus braços e pernas estavam presos na parede por uma corrente, um líquido vermelho escorria pelo lado direito de meu rosto, saindo da região onde o objeto de metal bateu. Meus olhos foram se acostumando com a escuridão e eu vi que era um porão, cheio de caixas e poeira, com algumas teias de aranha. Me contorci para tentar me soltar mas falhei, as correntes estavam muito bem presas na parede. 

Fiquei ali parada em pânico, o que eu poderia fazer agora? Estou em um lugar escuro e desconhecido, presa e nem sei que horas são, deve ser meia noite e eles estão me procurando... Me desculpem... Escutei passos vindo de trás da porta e chegando cada ver mais perto, destrancaram a porta que rangia muito quando era aberta, de trás saiu uma menina que parecia ter 12 anos, ela tinha cabelo médio castanho escuro e olhos castanho escuros também, ela usava uma blusa preta com capuz e uma calça preta, veio caminhando em minha direção com um olhar gentil e maternal, mas eu não confiava nela... Será que foi ela que me sequestrou? 

Menina: Olá, é um prazer conhecer você pessoalmente Mio. 

Mio: Quem é você? Onde estou? 

Menina: Meu nome é Mist, você foi sequestrada por um louco, se você ficar aqui você morrerá.

Mio: Você sabe alguma saída?  

Mist: Eu sei, mas não posso te ajudar completamente.

Mio: Por que!?

Mist: Shh, não faça barulho ou ele te escutará. Olha, nem era para eu estar aqui pra começo de conversa, não posso interferir muito na minha história. 

Mio: ??? 

Mist: Esquece vai... Você não vai acreditar mesmo, mas os monstros vão, já que eu sempre converso com eles no final de cada capítulo.

Mio: Monstros...? Do que você tá falando?- Perguntei, será que ela sabia dos meus olhos?

Mist: Não tenho tempo para explicar, vou te dar uma dica de como sair daqui. Os segredos estão onde você menos espera, como vários monstros por trás de olhos de garotas inocentes e como um deus dentro de uma simples menina. 

Mio: Como você sabe... dos monstros por trás de meus olhos? 

Mist: Digamos que eu sei de tudo por aqui. Você tem um minuto para achar uma pequena chave dourada, ela abrirá um alçapão escondido por aquela caixa, dentro do alçapão tem um túnel que te levará para fora daqui. Eu vou te soltar. 

Ela pega uma chave tira as correntes de meus pés e mãos, me deixando livre. 

Mio: E se eu não achar a chave? 

Mist: O homem irá te encontrar e você não verá mais a luz do dia. 

Mio:  !!! 

Mist: O tempo está rolando.- Ela sai da sala e eu começo a procurar a chave que nem uma louca, um minuto era muito pouco! Essa menina era muito misteriosa, como ela sabia de tanta coisa.... Os segredos estão onde você menos espera... o que isso quer dizer? Comecei a ouvir mais passos, eles cada vez ficavam mais altos e próximos, como meu fim. Vi um brilho dourado no canto da sala e corri até ele, era a chave! Tirei a caixa rapidamente de cima do alçapão, destranquei e entrei, coloque o a caixa por cima novamente e tranquei o alçapão, consegui! Foi bem a tempo, logo depois escutei uma porta abrindo e a voz de um homem. 

Homem: Uh!? Onde aquela pirralha foi? Como ela escapou daqui tão rápido? Ela deve estar por perto... 

Escutei passos ficando mais próximos do alçapão, o homem tirou a caixa de cima e tentou abrir, mas estava trancado.

Homem: Parece que ela não foi por aqui...- Os passos ficaram mais distantes, ele me procurou pela sala mais um pouco, depois saiu e fechou a porta, provavelmente foi me procurar em outra sala. Eu suspirei aliviada e encarei o túnel, ele era escuro e estreito, não tinha a mínima idéia do que poderia estar do outro lado dele, mas não tinha mais nada o que fazer, então caminho lentamente esperando sair de lá.

 Você é muito tola, olha no que você se meteu por causa de um gato... E ainda uma menina estranha e misteriosa surge do nada e você faz TUDO que ela te diz... Nem parece que tem cérebro...

Eu tenho cérebro... Sou apenas distraída... 

Hahahaha, quando que você vai me deixar te controlar? Podemos nos divertir muito, NÓS temos algumas idéias... 

Eu não vou deixar vocês tomarem controle, vocês vão levar essa história  água a baixo... Afinal esse é o final feliz... 

Nós gostamos do que ELA fez com essa história, mas nós não achamos o outro final tão triste... Esperávamos mais caos... Nós somos monstros, o que mais poderíamos desejar? 

Vocês poderiam ser boas pessoas e me deixar em paz, eu sei que ainda tem algo bom dentro de vocês... Vocês a ajudaram tanto... Ajudaram essa história a progredir tanto... A deixando feliz com cada comentário gentil... 

... Você não sabe de nada, você é apenas uma simples criação de uma garota... 

Ao invés de sermos inimigas... Por que não tentamos trabalhar juntas? Vocês se atraíram por essa história por conta própria e agora vocês são os vilões dela, mas que tal serem os heróis? Não é melhor assim? 

... Eu... Não sei... 

Vocês já foram boas pessoas, a muito tempo atrás vocês já me ajudaram... 

Sim... 

Depois de uma longa caminhada pelo túnel eu vi uma luz, caminhei até ela, era uma pequena placa com frestas pelas quais passavam a luz, eu a empurrei e saí... na escola? Estava aliviada por estar em um lugar conhecido mas estava confusa, de todos dos lugares que poderiam estar conectados com a casa daquele cara, por que a escola? Minha pergunta foi logo respondida pela presença daquela menina, aquela menina que eu encontrei no banheiro da escola e que possivelmente sabotou o ventilador para nos matar. 

???: É incrível... Como você sempre escapa de todas as armadilhas que eu preparo para te matar? De algum modo você conseguiu escapar até do assassino que eu contratei... Sabia que devia ter pulado a parte da tortura...

Mio: Então foi você que sabotou o ventilador e contratou esse cara? 

???: Sim, fui eu. Mas agora eu não vou precisar confiar em ninguém para fazer o trabalho sujo para mim, eu vou te matar com minhas próprias mãos!- Ela tira uma pistola da bolsa e a aponta para minha cabeça.- Quais são suas últimas palavras?

Mio: Tola...

???: Oi? 

Mio: Você é muito estúpida... seus pais não te ensinaram para não mexer com quem não deve? Nunca se sabe se eles não são um monstro... 

???: Ok... Agora, adeus garota demônio... 

Ela puxa o gatilho. Vocês se importam de me ajudarem uma última vez? 

Vamos acabar com ela, já estou de saco cheio dessa menina. 

Meus olhos começam a brilhar e soltar aquela fumaça negra novamente, eu paro a bala no ar e a amasso com minhas próprias mãos. 

???: Como... Você...? 

Mio: Eu sou um demônio como você disse, você sinceramente esperava que eu ficaria parada e morreria para uma simples ciumenta como você? 

Ela arregalou os olhos em surpresa, minha voz estava mais madura e parecia... surreal. A menina atirou várias vezes mas eu bloqueei todos os tiros, não queria machucá-la, então apenas me aproximei e olhei no fundo de seus olhos, a fazendo desmaiar. Desativei os poderes, dessa vez foi muito mais fácil, pois VOCÊS estavam do meu lado.

Mio: Vamos deixá-la ali, acho que depois disso ela vai parar de nos atormentar... eu acho...

Caminhei de volta para casa, chegando lá eu bati na porta e Alan abriu. 

Alan: Mio!? Onde você estava? Estávamos te procurando até agora!

Mio: É uma longa história.

Alan: E você vai contar ela para mim. Você preocupou todo mundo, os meninos foram para as casas deles preocupados com você... suas irmãs estão te procurando e não desistiram até agora, já fazem sete horas que você sumiu! 

Mio: Tudo isso? Desculpa...- Alan chamou minhas duas irmãs que se aliviaram ao me ver, eu contei toda a história a eles. 

Angel: Nossa... ainda bem que você está bem... Nunca mais faça isso por favor. 

Mio: Não se preocupe, nunca mais vou acariciar gatos, hehehe~.

Depois disso eu jantei, tomei um banho, cuidei do ferimento em minha cabeça e fui dormir, minhas irmãs já estavam dormindo profundamente... É incrível como elas ficaram até as duas da manhã me procurando sem parar... Eu as amo mais que qualquer outra pessoa nesse mundo... 

Angel: Mio... 

Mio: Uh? Você está acordada?

Angel: Sim, eu queria te perguntar uma coisa. 

Mio: O que? 

Angel: Você já se sentiu perdida? Como se sua vida não tivesse sentido sem algo... 

Mio: Sim... Quando nós estávamos naquele laboratório e você estava sem corpo... 

Angel: Sim... lembra do experimento que começou tudo isso? Eu estava perdida, achava que você estava morta... Esse sentimento voltou para mim hoje, quando você sumiu... 

Mio: Angel, eu nunca deixarei vocês, estaremos juntas para sempre, isso é uma promessa... 

Angel: Sim...- Ela sorriu aliviada.- Como as coisas mudam... No ano passado nós vivíamos com nossos pais, depois houve aquele experimento, onde nós matamos eles e encontramos Aya... Depois disso ficamos separadas por um bom tempo, uma tentando reencontrar a outra, onde nós encontramos Alan, que nos ajudou muito e agora... Somos garotas normais, tudo o que sempre queríamos...

Mio: Sim, agora podemos fazer coisas que garotas normais fazem. Posso te perguntar algo também? 

Angel: Claro.

Mio: Você gosta de algum dos meninos? 

Angel: .... E-e-então... E-e-e-eu g-gosto do- Alan entra no quarto e interrompe a fala dela. 

Alan: Vocês estão acordadas? Está tarde, parem de conversar e vão dormir. Eu só vim pegar uma coisa.

Mio: Tá.

Ele pega algo e sai do quarto. 

Mio: Apesar de tudo, algumas coisas nunca mudam. Todo mundo continua te interrompendo. Nem precisa continuar a frase, eu já sei a resposta.- Ela fica vermelha e vira para o outro lado. 

Angel: Boa noite.

Mio: Boa noite. 

Eu fechei meus olhos para dormir, o silêncio era bem relaxante, eu só escutava o barulho dos grilos na noite. Acho que isso é um adeus não é? Obrigada pela sua ajuda... 


Fim: Final bom 

"Estaremos juntas para sempre" 





Notas Finais


♡♥♡♥♡♥♡♥♡♥♡♥
Obrigada a todos que acompanharam a história, provavelmente esse final não ficou tão bom porque eu não sei fazer finais direito, kkk. Espero que tenham gostado, se gostaram favoritem e se quiserem que eu faça uma segunda temporada eu faço, só que eu preciso de idéias, então se tiverem alguma coloquem nos comentários.
Tenham um bom dia!
♥♡♥♡♥♡♥♡♥♡♥♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...