História Together we are invincible. - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Frisk, Mettaton, Muffet, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Frans, Hentai, Humantale, Mafiatale, Masktale, Outros Shippes, Romance, Sansxfrisk, Undertale
Visualizações 127
Palavras 1.471
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - O que a bebida faz!


Fanfic / Fanfiction Together we are invincible. - Capítulo 11 - O que a bebida faz!

                   

              ~ P.O.V. SANS ~

                      ~ P~

 

Eu estava estressado... Por algum motivo, Frisk insiste em querer saber do meu passado. E digamos que lembrar dele não é um coisa que me alegra muito. Pra tentar me distrair fui para a boate do Mettaton. 

Sans : Chefe ,uma Vodka bem gelada hoje, por favor. - Eu vou para o balcão de bebidas e me sento em um banco.

- Estressado logo cedo? - Fala o cara que faz as bebidas. As bebidas dele são as melhores que eu já bebi, então chamo ele de chefe por apelido.

Sans : Yup... - Ele me dá o copo e eu tomo um gole.

- Se quiser, eu posso tirar todo o seu estresse por 35 reais.- Fala uma garota de programa sentando ao meu lado.

Sans : Se valer a pena essa quantia, eu aceito. - Eu termino a bebida e nós vamos para um quarto.

- Sexo?

Sans : Não. Eu não estou com cabeça para isso. - Eu me sento na cama. -  Uma transa tem que ser feita com vontade, e uma coisa que eu não gosto é de fazer mal feita.

Ela abaixou a minha calça e começa a fazer um boquete.

- Ah...  Eu realmente estava precisando disso.

- Deixa eu advinha... Ela lambe o meu membro. - Uma garota?

Sans : Por aí, mas isso não é uma coisa que quero pensar nesse momento. 

- Concordo. - Ela acelera a velocidade e eu gozo.  Eu levanto minha calça e depois que nós saímos do quarto ,e eu a pago.

- Da proxima vez, venha com a cabeça de cima vazia e a de baixo cheia. - Ela me dá um selinho e ela vai embora.

Pensando bem agora , eu beijei uma boca com gosto do meu pau... Continuando. Depois eu me viro para ir para onde o Chefe estava e eu vejo... A Frisk? Ela estava beijando um homem que eu não conhecia. Wow, isso é uma coisa que não esperava.

Eu fui para o Chefe, e ficamos bebendo e conversando por um tempo . Quando eu paro um pouco e penso... O que ela está fazendo aqui? Ela nunca gostou desse lugar. Algo de errado não está certo aqui.

- Temos uma dançarina especial essa noite. Seu nome é Bruna!! 

- Hm, até que ela é bonita. - Fala o Chefe olhando para a dançarina.

Eu viro para ver a dançarina " especial" . Mesmo ela com máscara, seu corpo me parecia familiar... Eu penso um pouco. 

Sans : Não, ela não teria coragem... Ou teria?

Eu olho ao redor para procura-lá mas não a encontro. Vi Mettaton perto do palco e fui para onde ele estava.

Sans : Então realmente a dançarina- Ele me corta.

Mettaton : Yes Sansy. My baby não está arrasando? - Ele sorri.

Eu estava olhando para Frisk dançando quando ela começa a tirar partes de sua roupa.

Sans: Isso fazia parte do show?

Mettaton : Não... Mas ela está indo melhor do que eu imaginava. Quem imaginaria que só um copo de Vodka a deixaria bêbada?

Sans : Hey, não vai para - la?

Mettaton : Como? E mesmo que eu quisesse não iria estragar o show.

Bom, então parece que a kiddo está em uma furada. Se bem que eu não me importaria de ver seu corpo mais uma vez. Mas provavelmente ela não iria querer participar das tarefas e etc, e isso sério muito trabalhoso. Então é melhor evitar mais trabalho.

Eu sigo as locutora da boate para sua sala onde ela fala com a platéia pelo microfone. Então eu vejo que Frisk já tirou suas botas. A próxima etapa é a roupa, tenho que me apressar. A mulher sai da sala e eu me esbarro nela.

Sans : Me desculpe, você se machucou? - Digo com o terno no ombro e os botões abertos até o meio da camisa.

- Na-Não, obrigado por se preocupar. - Eu dou um sorriso gentil e a ajudo a levantar.

Ela vai embora e eu abro a porta com a chave que ela deixou cair quando nos esbarramos.

Sans : A kiddo vai ficar me devendo uma depois dessa.

 

 

Narrador ON 

E como vocês já sabem o que aconteceu depois e etc, vamos acelerar mais o tempo.

 

                            ~ P ~

 

Frisk : Então quem fez isso?

Sans : Bom , talvez tenha sido um cara muito legal, engraçado,bonito e outras mil qualidades. - Eu apareço em frente as duas.

Mettaton : Como você pode fazer uma merda dessas seu saco de merda ambulante.

Sans : Como a rainha aqui diz, quanto drama. Eu só brinquei um pouquiiiiinho, nada de mais. - Eu me aproximo delas.

Mettaton : Oi? Nada.de.mais? Se você não percebeu seu lixo humano, a Frisk era o grande show da noite.

Sans : Que merda hein. Bom, agora me dá licença que eu tô indo para casa. - Eu pego Frisk e a coloco em meu ombro.

Frisk : Sans! Me desce daqui, seu.... Eu acho... que... - Eu pego um balde e dou para ela.

Sans : Me agradeça depois! - Ela pego o balde e começa a vomitar dentro. - E você nem reclama! To fazendo um favor para ela , porque quando recobrar a consciência, do jeito que ela é, não vai querer nem sair do quarto. - Eu vou em direção a saída da boate.

Mettaton : É... Podemos dizer que talvez eu tenha exagerado um pouquiiinho na bebida. - Eu saio de lá e levo Frisk para casa nas costas, já que ela está dormindo.

Frisk : Obri... gado... - Frisk fala e continua dormindo.

Sans : Não foi nada kiddo. - Eu continuo caminhando em direção a nossa casa.

 

                       ~ P ~

           ~ P.O.V. FRISK ~

 

Frisk : Aí... Que dor... - Eu acordo em minha cama de calcinha e sutiã e com muita dor de cabeça. - Como eu vim parar aqui? Eu lembro que eu estava dançando... Mas não lembro o que aconteceu depois disso.

- Bem, se quiser eu posso responder todas as suas perguntas. - Eu escuto a voz de Sans que estava na cama comigo, sem camisa e de máscara.

Frisk : kyyyaaaaaaaa - Eu grito empurrando Sans da cama.

Sans : Que grosseria com a pessoa que te ajudou. - Ele coloca a mão na nuca e sussurra um "Ai".

Frisk : O q-que aconteceu ontem? - Falo me cobrindo.

Sans : A partir da boate? - Eu assenti com a cabeça e eu explico a ela os acontecimentos de ontem.

Frisk : Ok... Isso explica a minha dor de cabeça e eu não lembrar nada. Mas, por que você esta no meu quarto sem camisa e estou só de calcinha e sutiã? Não me diga que... - Fico vermelha.

Sans : Quem me dera. - Ele suspira. - Isso é culpa sua e também da cachaça. 

Frisk : O que? - Eu olho para ele confusa.

Sans : Depois que a gente chegou em casa, eu te levei até seu quarto, onde você do nada tirou a roupa e se cobriu com o cobertor. Eu tentei te colocar na cama mas você disse que só iria se eu fosse junto. Então eu me deitei junto com você, mas fiquei com calor, e como você não me soltava de jeito nenhum, eu tirei a minha blusa e acabei dormindo aqui. - Ele recupera o ar... - Uffa... Até fiquei sem fôlego depois disso.

Eu encaro Sans um pouco, pensando se sua história era mesmo verdade...

Frisk : Tem certeza que nada aconteceu?  - Ele balança a cabeça positivamente e falando " Yup" . - Ok, eu acho... Eu não tô com muita cabeça pra isso, então só vou deixar pra lá. - Eu me visto. - Ah, e obrigado por ter me ajudado... - Ele sorri para mim e sai do quarto.

Eu saio do quarto e eu fui para o banheiro fazer minhas higienes, tomei meu café da manhã e um remédio para dor de cabeça. Coisa que eu precisava... Não estou acostumada com aquele tipo de bebida...

Frisk : Hoje eu vou para um lugar mais calmo... Além  da vergonha, não vou conseguir ficar no Grillby's, pois provavelmente irei reclamar com Mettaton. - Eu coloco minha máscara e vou para a casa da Alphys. Já que ela mora sozinha, não vou ter problemas lá. 

Frisk : *Ding Dong* - Eu toco a campainha. - Alphys, sou eu, Frisk. - Não ouve resposta. Eu olho para a sua janela (2 andar) e vejo que a luz do quarto esta acesa. - Ue, ela nunca sai de casa com as luzes acesas.

- Alphys? - Eu toco a campainha várias vezes e ninguém responde...

 

       ~ C o n t i n u a . . . 


Notas Finais


Obrigado por lerem até aqui seus kawaii desuuu.






Beijo de Luzzzz :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...