História Tokyo Ghoul-Humanidade... - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Tokyo Ghoul
Personagens Akira Mado, Hideyoshi Nagachika, Hinami Fueguchi, Ken Kaneki, Koutarou Amon, Kureo Mado, Personagens Originais, Rize Kamishiro, Touka Kirishima
Tags Etoken, Rize Kamishiro, Rizeken, Yoshimura Eto
Exibições 58
Palavras 2.598
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Romance e Novela, Seinen, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ai está mais um capítulo.
Ao inves de encerrar a luta logo agora eu decidi acrescentar uma parte com esclarecimentos.
Comentem por favor, eu sempre respondo.

Capítulo 18 - Kakuja...


Fanfic / Fanfiction Tokyo Ghoul-Humanidade... - Capítulo 18 - Kakuja...

“ - Ah…me lembrei de uma coisa, eu mandei alguns dos meus subordinados para os seus apartamentos, eles vão limpar os locais, remover todos os móveis e apagar qualquer pista da sua localização,  será como se vocês nunca tivessem estado lá- Disse Eto.


-Espere, diga para eles deixarem os freezers, eu tenho alguns amigos que ficarão  muito felizes com o conteúdo de um deles, será um presente de despedida…- Disse Rize com um sorriso tímido na face meio triste de antes.


-Certo…farei a ligação então… bem…vamos lá - Disse Eto sorrindo, ela já imaginava que tipo de surpresa seria. “


-Tres anos atras, dois dias depois do acidente com o carro, 05:00-


Depois de tanto tempo investigando letra por letra de todas aquelas pastas, eis que finalmente Amon e Akira estão no endereço referente às últimas moradias da ghoul conhecida como “Devoradora”, e o cúmplice humano de nome Ken Kaneki.


Uma força composta por mais de vinte investigadores aguardava do lado de fora do apartamento, todos portavam armas de fogo equipadas com munição de quinque, a frente do grupo estava a dupla de investigadores que tornaram aquela empreitada possível.


-Amon, podemos invadir certo?- Perguntou Akira com impaciência na voz- Eles já viveram o bastante.


-Ainda não -Disse Amon, seu rosto demonstrava frieza com um pouco de nervosismo- Vamos mandar a equipe tática primeiro, esses apartamentos são apertados e será difícil manusear nossas quinques.


Akira olhou para ele por um momento e em seguida fez um movimento com o braço indicando para que os dois quartos fossem invadidos ao mesmo tempo, o ccg que estava à frente apenas acenou com a cabeça.


Em seguida as portas foram derrubadas e os gritos de invasão encheram os apartamentos, porém, os mesmos estavam completamente vazios, exceto por três coisas.


A dupla de investigadores entrou no primeiro apartamento, que era o de kaneki, e se surpreenderam com o que viram, ou melhor, com o que não viram, o lugar estava completamente vazio, não havia livros e muito menos cama, era apenas um cômodo em branco,  a equipe de legistas foi chamada para recolher material genético mas o lugar não só estava vazio como também havia sido completamente limpo, todo e qualquer resquício da existência do garoto fôra apagada.


- … … … Como diabos esses malditos fizeram tudo isso em tão pouco tempo?- Perguntava Akira já preocupada com o estado do outro apartamento- Isso não está cheirando bem...vamos para o outro.


Quando chegaram lá a situação era idêntica, exceto por três freezers grandes que estavam posicionados no centro do lugar, todos as armas de fogo estavam mirando neles e um dos integrantes da equipe tática já se preparava para abrir o primeiro.


Quando a tampa foi erguida todos se aproximaram para ver o que havia dentro, a maioria se arrependeu, dezenas de membros humanos esquartejados, todos congelados e conservados, Amon olhou para tudo aquilo e só conseguia imaginar quantos casos de desaparecimento seriam resolvidos só analisando aqueles pedaços de corpos, a raiva e o rancor contra os ghouls só crescia, era por isso que eles passaram a, sempre, eliminar os ghouls ao invés de tentar capturá-los.


Akira por sua vez se posicionou a frente do segundo freezer e levantou lentamente a tampa, centenas de órgãos humanos ensacados e nomeados com o sexo e tipo sanguíneo das vítimas estavam ali, rins, pulmões, corações e toda sorte de partes humanas, as mesmas foram removidas com precisão cirúrgica, igual aos membros do freezer anterior, com certeza a ghoul teve muito material para praticar.


Só faltava um para ser aberto, Akira sabia que seria mais uma cena de morte congelada ,mas, quando sua mão ergueu a tampa e o vapor branco saiu seus olhos se arregalaram, bem em cima do amontoado de cabeças degoladas estava a face de seu próprio pai, congelada em uma expressão tão horrenda e agoniante que o mero olhar fez as pernas dela tremerem e a mesma desabou no chão, Amon que estava próximo viu a cabeça congelada de seu antigo  superior, sua mão apertou o cabo da maleta com tanta força que as pontas de seus dedos ficaram brancas, a expressão dele naquele momento era de pura raiva, porém, bastou um olhar para sua parceira e aquela culpa mesclada com o arrependimento voltou ao seu rosto.


Akira chorava em frente ao freezer, e pela segunda vez sua máscara havia quebrado, tamanho foi o golpe em seu coração ao ver aquilo, suas mãos cobriam seu rosto e sua boca meio aberta que emitia lamentos tão profundo que abalaram todos ali, a maioria via esse tipo de coisa diariamente, mas mesmo assim, o desespero transmitido pela investigadora em prantos foi o suficiente para fazer com olhassem em outras direções.


Amon fez um sinal e todos da equipe tática saíram, deixando somente os dois naquele lugar.


-Pai...snif...snif- Chorava Akira sem se conter.


Amon estava parado ao lado dela, porém, sua mente viajou para o dia em que ele abordou Kaneki na universidade, ele se lembrou dos sorrisos calmos que ele lançava e das palavras seguras proferidas por ele enquanto era questionado, sorrisos falsos e mentiras deslavadas, e quando “ela” chegou ao seu lado os dois fingiram ser um casal feliz e normal.



-Akira...- Disse Amon com uma voz firme que assustou a garota- Vamos pegar esses desgraçados, vingaremos o Kureo com certeza.


Três anos se passaram e nenhum sinal deles,  era como se os dois tivessem desaparecido no ar, os casos de ataques ghoul daquele distrito e arredores caiu bruscamente, e nos poucos que ainda ocorriam nunca foi encontrado o dna da devoradora ou indícios de seu modus operandi, e por quase três anos as coisas permaneceram assim.


Durante esse tempo os investigadores Amon Koutarou e Akira Mado se destacaram por seu excepcional trabalho em dupla,  suas conquistas cresciam exponencialmente à medida que os dias passavam, os dois alcançaram a patente máxima para um investigador de ghoul.


Para a maioria das pessoas esse era um sonhador sendo cumprido,mas para eles, a maior realização ainda estava por vir, e seria o momento em que suas quinques lamberiam os pescoços daqueles que tiraram tudo que possuíam de mais precioso, todos os dias eram dedicados ao treinamento de seus corpos e mentes, infelizmente, o inimigo também se desenvolveu nesse meio tempo.


Tanto tempo se passou...mas finalmente eles tiveram a notícia que tanto ansiavam em receber, o dna da ghoul devoradora havia sido encontrado em uma cena de ataque ghoul, favores foram cobrados e em menos de uma semana os dois estavam alocados no distrito onde uma série de mortes marcadas pelo dna de Rize começou.


Então veio a missão de extermínio da gangue conhecida como Golden Face, eles acertariam dois pássaros com uma pedrada só, matariam dezenas de ghouls e ainda por cima teriam a chance de recolher informações preciosas a respeito dos ataques que marcaram a suposta volta de Rize Kamishiro.


-Dias atuais, batalha na base da Golden Face-


A batalha no andar térreo do prédio já tinha sido decidida, dezenas de ghoul mortos e dilacerados eram movidos para os cantos enquanto os esquadrões do CCG invadiam em peso, a frente de tudo estavam os dois investigadores de primeira classe que comandavam a operação junto com Shinohara e Juuzou que já se encontravam mais avançados.


Se moviam a passos largos, visando se encontrarem com o resto de suas forças para seguirem em direção dos andares superiores, porém, um som fez todos pararem de andar, um som de risadas e gritos tão agudos e sinistros que as paredes tremeram, algo muito ruim estava para acontecer.


Todos, absolutamente todos os que presenciaram a transformação de Kaneki sentiram um calafrio, um mar de Kagunes brotavam do corpo do ghoul enlouquecido, tentáculos negros e arroxeados, com centenas de ganchos extremamente afiados crescendo em volta, aquela kagune produzia um ferimento do tipo “entra fácil mas leva pedaços seus quando saí”.


Seus subordinados que estavam ali com ele começaram a recuar, apesar de suas kagunes serem poderosas e do seu controle sobre as mesmas ,eles não se arriscariam a ficar perto de Kaneki descontrolado, depois de tanto tempo lutando ao lado do tapa olho e de ver a extensão de seu poder quando entregue ao seu modo kakuja, os mesmos sabiam que ficar ali seria um problema porque depois de transformado Kaneki não sabia diferenciar amigo de inimigo.


Sendo assim eles seguiram em direção da escada que os levaria para o próximo andar, talvez alguns deles tivessem cogitado chamar ayato também, mas, os mesmos admiravam tanto Kaneki que quando o ukaku o agrediu antes de correrem para aquele lugar todos passaram a odiá-lo e se ele acabasse morrendo ali seria bem feito por tocarem no seu líder,Kaneki não precisaria de ajuda, ou assim achavam.


“Onde estou? Que lugar escuro é esse?” Pensava um garoto de cabelos brancos que flutuava em um mar de escuridão que era a sua mente, de repente um filete de luz surge mais acima, crescendo e iluminando toda a extensão do seu corpo nu, a luz foi ficando mais e mais forte à  medida que o mesmo parecia subir de encontro ao brilho que se tornou ofuscante.


Por um tempo a luz tomou conta de seus olhos, suas mãos esfregavam os mesmos, mas, era como se ele não pudesse se tocar, no meio de todo aquele brilho uma voz surgiu, uma voz que ele sempre sonhou em escutar novamente, não daquele jeito é claro ,mas mesmo assim ainda era uma vitória, aquela voz tão doce e suave quanto o vento da manhã,  a voz de Rize.


...neki…  Kaneki…


-...  …  …  …  …- Tentou gritar Kaneki, mas, era como se suas cordas vocais tivessem sido removidas, então ele passou a se concentrar apenas na voz que vinha de todos os lados, mesmo aquilo sendo só mais um devaneio não importava.


-... … … … ...- Grita silenciosamente o tapa-olho , pouco tempo depois seu olhos se acostumaram com a luminosidade, e segundos antes de sua mente voltar para seu corpo contorcido e a loucura que o movia naquele momento, ele viu, mechas de cabelo roxo que caindo sobre seu corpo como uma cortina, aquela risada sádica e pervertida que ele adorava ecoava em sua mente, e juntamente com tudo isso uma única palavra que o fez questionar todas as suas decisões desde aquele dia na floresta.


“... …. …. …”




Os sons agudos de agonia continuavam a ecoar por todo o prédio, a segunda equipe da ccg se apressou para ajudar seus companheiros, mas, antes de chegarem perceberam uma porta lateral que permanecia fechada, diferente de todas as outras que haviam sido despedaçadas pelos ataques de kagunes ou quinques,  por baixo uma grande quantidade de sangue escorria e quando foi aberta haviam tantos corpos que eles espremidos lá dentro que eles deslizaram para fora.


A maioria possuía grandes cortes ou perfurações, não haviam só integrantes da gangue mas investigadores de ghoul também, nenhum dos dois lados envolvidos poderia ter feito aquilo, e isso significava que havia alguém ou alguma organização desconhecida envolvida, o que era difícil de acreditar já que eles estavam na batalha desde o começo.


-Vamos, falta pouco agora- Gritou Amon, os mesmos passaram a correr a toda velocidade, e quando encontraram o local desejado perceberam que as coisas haviam se tornado bem mais complicadas do que o simples extermínio de uma gangue qualquer.


Shinohara ainda permanecia em guarda, Juuzou por sua vez se mantinha inquieto, de repente o emaranhado de kagunes descontroladas cessou, todas foram para trás, expondo o ghoul que sussurrava palavras irreconhecíveis e mantinha o braço erguido como se acariciasse o rosto de alguém, seu olho central se movia em diversas direções como se quisesse saltar da máscara.


Com o corpo exposto daquele jeito e com a armadura incompleta e cheia de falhas seria uma boa hora para atacar, Shinohara olhou para Juuzou que sorriu sabendo o que teria de fazer, em passadas largas e rápidas o investigador maior avanço contra o ghoul que mal se movia, quando sua quinque se aproximava para o golpe devastador uma das kagunes se moveu por vontade própria, Shinohara usou sua arma como escudo mas mesmo assim foi lançado longe, Juuzou que vinha logo atrás se esquivou do corpo de seu superior e enfiou uma faca bem no olho do ghoul, em seguida o mesmo deu um chute na lâmina que entrou até o fim do cabo no rosto de Kaneki que despertou enlouquecido e puxando ar como se estivesse a muito tempo embaixo da água.


Suas kagunes atacavam em todas as direções enquanto o mesmo tentava remover a lâmina, Juuzou saltava e ria, suas facas se chocavam contra as grossas kagunes sem causar muito dano às mesmas que possuíam uma espécie de couraça protetora, exceto pelas articulações que se mantinham moles para dar a mobilidade necessária, aqueles eram os pontos fracos mas os tentáculos se moviam tão rápido e em tamanha desordem que era simplesmente impossível acertar aqueles pontos tão pequenos, mesmo para um exímio atirador de facas como Juuzou.


Depois de um bom tempo perfurando seu próprio rosto com os dedos a lâmina foi removida, mas ainda demoraria alguns segundos para que seu olho único se curasse, não que isso fosse muito importante, afinal o ghoul que se encontrava ali não era Kaneki, e sim seus instintos mais primitivos que comandavam cada movimento,  Ayato que até então só observava se viu obrigado a esquivar das kagunes que corriam soltas por todo lugar.


-Tapa olhos desgraçado, por isso aqueles subordinados dele foram embora antes- Dizia Ayato para si mesmo enquanto se abaixava para não ser atingido por um dos tentáculos mortais.


Shinohara se erguia lentamente, o golpe o havia lançado até o outro lado do cômodo, sua quinque havia rachado mas ainda serviria para um ataque ou dois. De repente ele vê dezenas de companheiros da ccg adentrarem o local e dentre eles estavam Akira e Amon, os dois deram um rápido aceno e voltaram suas atenções para o ghoul enlouquecido enquanto se aproximavam lentamente de Shinohara que já estava em posição de combate novamente.


-JUUZOU!!! - Gritou Shinohara para seu subordinado que lançou mais algumas facas e em seguida deu vários mortais para trás até chegar onde os outros estavam, o mesmo parecia um pouco cansado, apesar de seu rosto permanecer sorridente como sempre.


Kaneki continuava agindo como antes, suas kagunes giravam e atingiram o teto e as pilastras, suas mãos que antes tentavam alcançar alguma coisa passaram a rasgar a carne do rosto e os gritos horripilantemente agudos e vibrantes retornaram, as kagunes se deterioraram e outras surgiam no lugar, como um ninho de cobras.


-Ele está louco, vai acabar derrubando o prédio com todos nós dentro,  eu tenho um plano, mas vai ser arriscado, contudo, se tivermos êxito, o tapa-olho vai direto para o inferno- Disse ele para os outros três que deram uma olhada rápida para o amontoado de tentáculos que se movia desordenadamente a alguns metros dali antes de concordarem com um aceno de cabeça.


Nos olhos de Akira e Amon um brilho de determinação surgiu, contrastando com a expressão divertida de Juuzou que movia suas mãos como se tentasse agarrar algo que provavelmente seria a garganta de alguém que não existia.


O único que parecia perceber a realidade dos fatos e dos perigos enfrentados era Shinohara, a muito ele já havia percebido que eles não tinham conseguido infligir nenhum ferimento significativo no corpo do ghoul mesmo ele estando enlouquecido, fora a faca no olho Kaneki permanecia quase intocado, seu modo kakuja era algo realmente assustador,caso o tapa-olho adquirisse consciência seria um inimigo quase impossível de se derrotar, não por falta de habilidade dos integrantes mas sim pelas armas que eram fracas demais, e foi com a serenidade de alguem que ja havia passado por dezenas de situações semelhantes através dos anos que ele explicou as táticas que seriam utilizadas para eliminar um dos maiores inimigos do CCG.


Continua...


Notas Finais


Parece que o mestre Shinohara vai acabar com o Kanekinho, pobrezinho do Ayato, foi bancar o raivoso agora tem que bancar o malabarista... Kkkk
Xau...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...