História Tokyo Ghoul: Kurushimi - Capítulo 10


Escrita por: ~

Visualizações 23
Palavras 1.469
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sei que prometi um capítulo maior, porém decidi cortar este (ele seria realmente bem grande) e deixá-lo para o próximo, pois tenho algumas outras ideias que gostaria de utilizá-las apenas no próximo capítulo.

Tenha uma ótima leitura!

Capítulo 10 - Changes


Fanfic / Fanfiction Tokyo Ghoul: Kurushimi - Capítulo 10 - Changes

Horrorizado, Kaneki não conseguia descrever a cena em que estava presente. Sua mãe estava viva, com marcas de abuso sexual e "maus tratos canibais". Junto ao seu corpo, havia um pequeno bilhete: "Um presente para você, Kaneki-kun. Considere como um convite. Alimente-a da mesma forma que você se alimenta. Um abraço, Kanou." Sua ânsia de vômito aumentava conforme o tempo passava, e principalmente, sua raiva. Kaneki pegou o corpo de sua mãe e levou para a sala onde Yoshimura e Kaneki se encontravam. A cobriu com um cobertor e sentou no sofá em frente ao dela, observando-a respirar lentamente. Seus pensamentos, rígidos, desciam pela sua mente como facas afiadas. Lentamente, se levantou e desceu para encontrar com Roma e Hinami. – Onde está o gerente? – perguntou Kaneki, com uma voz fria. – Ele saiu faz um tempo... junto com Yomo e Enji... acredito que para pegar suprimentos. – respondeu. Kaneki começou a estranhar, pois geralmente é apenas Yomo e mais alguma pessoa (na maioria das vezes, Touka) que vai pegar os suprimentos. O som da porta alarmou a chegada de ambos. Yoshimura observou o lugar todo destruído em silêncio, e então falou. – Hinami... retire a placa lá fora. – pendurou seu casaco e chapéu. – Anteiku irá fechar por algum tempo.

– Entendo... – falou Yoshimura, enquanto conversava com Kaneki no andar de cima, do lado de fora do quarto onde sua mãe estava. – Kaneki-kun... o destino de sua mãe está em suas mãos. – Kaneki arrepiou. – Eu não sei o que você quer fazer em relação a ela, porém agora ela é um ghoul. Ela será caçada, e provavelmente não terá forças para sobreviver nesse mundo distorcido e quebrado. Seu destino como ghoul está nas suas mãos... assim como o de sua mãe. – Yoshimura colocou a mão no ombro de Kaneki, que observava a porta do quarto de sua mãe, silenciosamente. Após Yoshimura descer, a porta se abriu. A mãe de Kaneki coçava o olho de forma sonolenta, e então após muitos anos, seus olhos se encontraram. 

– Diretor Washuu, eu, Hideyoshi Nagachika, gostaria de conversar com o senhor. – falou Hide, no enorme escritório dos Washuu na central da CCG. Não era necessariamente um escritório, pois seus longos detalhes antigos o faziam parecer como um museu de obras de arte. – Recentemente eu me juntei com a CCG pois o senhor se interessou em minhas habilidades de investigação, e eu aceitei o cargo com o maior prazer. Porém, eu também acho que eu deveria seguir a conduta de investigadores como todos os outros... mesmo se fosse relacionado a algum amigo ou familiar. – Hide olhou para o chão, cabisbaixo. O barulho da porta se abrindo chamou a atenção, e então olhou para Amon e Akira. – Eu gostaria de lhe conceder informações sobre o paradeiro do ghoul Binge Eater e do Eyepatch. 

A mãe de Kaneki o abraçou fortemente. – Filho.... é.... é você.... mesmo....? – sussurrava lentamente. Kaneki, paralisado, não conseguia se mover. Eram muitas emoções para serem processadas. – Mãe... – Kaneki saiu do abraço de sua mãe, e olhou em sua face, chorando muito. – Eu estive tão sozinho desde que você se foi. – Kaneki chorava inconsolavelmente, então sua mãe voltou o abraçar. – Eu estou aqui agora, filho... eu estou aqui... – Kaneki então decidiu convidar sua mãe para voltar para o quarto, para que ele pudesse explicar o que aconteceu com ele. – E essa, é a minha história. – falou, olhando sua mãe com uma cara pensativa. – Então, agora.... eu sou um ghoul... – disse, olhando para o chão e logo após virando para Kaneki, dando um sorriso e colocando a mão no queixo. – Eu realmente estou feliz por estar viva de novo, mesmo que seja como um ghoul. – Kaneki sorriu. Tudo o que mais importava para ele naquele momento era apresentá-la a seus amigos. Kaneki descia as escadas enquanto sua mãe segurava sua mão e sorria para ele. Ele finalmente estava feliz. – Kaneki-kun, que bom que você voltou. Essa deve ser a sua mãe.... que moça bela. – brincou Yoshimura, fazendo a mãe de Kaneki sorrir. – Eu gostaria de falar com você a sós por um momento. Roma, pegue um café para a senhorita. – disse indo em direção a sacada junto com Kaneki. – A Aogiri está envolvida com isso tudo, pelo que eu soube até o momento. Precisamos saber exatamente o que eles querem de você, já que isso foi como um "convite", como dizia o bilhete. – falou olhando para a mãe de Kaneki, que estava sentada tomando café e conversando com Hinami e Roma. Então voltou a olhar para Kaneki. – Estou feliz pela sua mãe estar de volta, mas... peço que tenha cuidado. – Kaneki fez uma cara confusa. – Não sabemos o que eles podem ter feito com sua mãe. Sua mãe morreu tem muitos anos, seu corpo deveria estar totalmente esquelético e sem carne alguma, porém ela estava intacta quando você a encontrou, certo? – perguntou o gerente. Kaneki assentiu com a cabeça, olhando para sua mãe. – Mas... eu consigo sentir. – respondeu Kaneki, olhando para sua mãe. – É ela. Eu não tenho alguma dúvida. – sorriu, e se virou para Yoshimura enquanto o sorriso se esvaia lentamente. 

– Eu fiquei sabendo do que aconteceu no laboratório de Kanou, e não, eu não posso lhe contar sobre Yomo e Rize. Existem coisas entre cada funcionário da Anteiku que precisam ser mantidas em segurança. E eu fiquei sabendo da sua meia-transformação de Kakuja. – Kaneki olhou para o chão, vendo as pessoas passarem e se lembrava da sua transformação vagamente. – M̟̈́ͤ͌̽̈I̸͖̻͈̩͉L͓̬̮̜͑ͯ̈̓.͕̩ͤ͟.̹̪̰͈̦.͈̪̦̘̅̓̐͗ͮ̅.̶͇̱̞̫̤̽ͥ̽ͭ ͙̘̹̬̩̏̚M̷̮͙̯̺̺͚̾E͊ͭͯN͒ͪ͏͔̻Ǫ̥̟̥̣̻̯̆S̥̗̣̎̒ͪ͌͋͊.̴ͥͭ̂̆.̬̻͓.͒̀̉ͤ̇̍ ̦̹S̨͖͔̲̭̘̀ͮ̃̅ͫE̼̲̅ͦ͆ͭ͝T͔̟͉̞̘̫͕̾́E͂̇ͣ̍ͯ̒̑.̣̲͙̉̇̔͊.̸̖̮̤ͬ̏ͪͤͅ.̮̙̮̳̲  – Kaneki lembrava da sua transformação. – Eu consigo ouvir as vozes... na minha cabeça. – falou, fazendo com que Yoshimura prestasse mais atenção. – Yamori, Rize, as experiências de Kanou.... todas na minha cabeça... – Yoshimura colocou a mão no ombro de Kaneki. – Eu sei como você se sente. Cometer canibalismo comendo outro ghoul é a pior coisa que um ghoul poderia fazer. Coma apenas o que eu lhe der a partir de agora. Será um tipo de "refeição especial" que começará a "neutralizar" essas vozes. – Kaneki sorriu levemente, com um sorriso que se esvaia a cada momento. – Yoshimura-san, eu gostaria de lhe perguntar.... onde está Touka-san? – Yoshimura colocou a mão no queixo, de forma pensativa. – Touka se mudou faz alguns dias. Yomo e Hinami ajudaram com a mudança. Ela disse que precisaria se afastar um pouco para estudar para suas provas. – Kaneki olhou para o céu, relembrando de seu último encontro com Touka. – Vamos lá, vamos lá, vamos lá... se concentre... – falava Touka olhando para uma mesa com livros e cadernos. – Uph.... merda! – jogou sua lapiseira em cima da mesa e relaxou. – Por que eu tive de falar daquela maneira com ele...? Agora será muito mais difícil para ele voltar.... – Touka pegou seu casaco e se levantou, e foi em direção a Anteiku para tomar um café.

– Prossiga, Nagachika. – falou Yoshitoki Washuu. – Eu e meu esquadrão começamos a perceber lentamente o quão relacionado está o caso da Binge Eater com o caso de Kaneki Ken. – Hide colocou vários e vários arquivos em cima da mesa de Yoshitoki. – Se você notar, a Binge Eater sumiu exatamente no mesmo dia que Kaneki Ken desapareceu, que foi no caso no dia que ele recebeu alta do hospital. Seu médico, Doutor Kanou, foi investigado recentemente pelos investigadores Suzuya Juuzou, Akira Mado, Amon Koutarou e Shinohara Yukinori. Como o senhor já deve saber, recentemente eles foram à antiga casa das Yasuhisa, como pista de que Kanou estaria lá. Todos os investigadores viram o Kaneki Ken junto com alguns outros ghouls e com a Aogiri. Acreditamos que ele não está envolvido com a Aogiri pois certos ghouls estavam batalhando uns contra os outros, então graças a isso imaginamos que Kaneki Ken teria montado uma "organização", cujo seus fins são desconhecidos até agora. Os únicos ghouls que não se atacaram foram as irmãs Yasuhisa, que pareciam estar a mando de Kanou. Não sabemos o que aconteceu direito lá, porém foi me informado que Kaneki mudou para um ghoul SS, graças a sua recente transformação de meia-kakuja. – Yoshitoki fez uma cara pensativa, enquanto prestava muita atenção. – Eu não trago apenas uma teoria, e sim a verdade. Kaneki Ken antes de ser acidentado, conheceu uma garota. – Hide mostrou a foto de Rize. – Essa garota. – Binge Eater... – sussurrou Yoshitoki. – Sim. – confirmou Hide. – Acredito que ela fez uma emboscada para meu amigo, tentou o assassiná-lo e aconteceu a tragédia relacionada as vigas, que ocasionou a Kanou utilizar as partes de ghoul da Binge Eater, transformando Kaneki Ken em um ghoul. Em outras palavras... Kaneki Ken é o ghoul SS Eyepatch. – Yoshitoki fez uma cara surpresa. – Eu gostaria de pedir a você, para iniciarmos a perseguição do ghoul SS Eyepatch. – Yoshitoki se surpreendeu mais ainda. – E você por um acaso tem alguma suspeita de onde ele possa estar...? – disse Yoshitoki. – Não, eu não tenho uma suspeita. Eu tenho uma certeza. – respondeu Hide. – Kaneki Ken está numa cafeteria no 20º Distrito.

 

– Anteiku.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...